Viver com a floresta



Baixar 92.62 Kb.
Encontro03.11.2017
Tamanho92.62 Kb.


VIVER COM A FLORESTA

Uma Declaração de Princípios Agroflorestais e Agroecológicos

Versão ampliada

Suas vidas e a vida de todos nós dependem de sua mudança”

Introdução

Toda prática tem como raiz um modo de ver o mundo e a minha forma de ver a agrofloresta ecológica se nutre da rica seiva da natureza e do universo. Sua meta é, então, viver conectado a esses elementos já que somos partes deles.

A natureza fala ao coração, não aos ouvidos. Por isso, só pode ouvi-la as pessoas conectadas a ela, como as pessoas verdadeiras. Por esta razão os mais eruditos acadêmicos com toda a sua inteligência somente têm criado sistemas agrícolas medíocres, fomos e somos as pessoas que vivemos com a natureza (camponeses, indígenas, quilombolas, cientistas desobediente). Os que temos dado 100% de todas as técnicas métodos e sistemas verdadeiramente sustentáveis. Por isso a primeira coisa que você deve fazer se realmente quer viver de forma ecológica é ser nativo de sua terra, isso significa conhecer o ecossistema, as espécies e suas dinâmicas, seu clima, etc. Mesclar-se até fundir-se com ele. Ele cuidará e protegerá porque não é nosso trabalho nem nosso dinheiro que nos sustenta se não a natureza, sem ela nem todo trabalho do mundo nem todo o dinheiro poderá dar um só fruto. Para abrir as portas da percepção e do coração é importante, segundo minhas experiências, praticar um jejum longo e olhar diretamente o sol durante os primeiros minutos da manhã ou os últimos da tarde. De dentro para fora, do simples ao complexo, se consegue ser gente verdadeira, para logo unirmo-nos com gente como a gente e morar na floresta e defendê-la.

Somente da regeneração pessoal pode sair uma mudança integral da sociedade, por que os impérios criam sempre uma única forma de viver, formando os indivíduos com chamado “pensamento único”. E a agricultura em monocultivos. E isto não cabe na ordem natural do universo. Por isso esses sistemas sempre colapsam e extinguem-se. Assim como os romanos ou os maias desapareceram por suas ações insanas de viver. Os sobreviventes dessas fugiram para as zonas naturais em pequenos grupos. Mas na época atual temos o agravante de que o império global tem poder de devastar a terra toda até o seu chegar o seu próprio fim. Por isso é prioritário que as pessoas se regenerem com outro paradigma de vida que seja a base para a luta por todo o nosso planeta. Albert Einstein disse certa vez “O mundo não está ameaçado pelas pessoas más, e sim por aquelas que permitem a maldade”.è por isso que o sistema trata que as pessoas boas sejam somente isso pessoas boas. Para isso inventou uma grande quantidade de espiritualismos vazio (religiões novas e velhas) para impedir a re conexão das pessoas com a natureza que lhes rodeia e assim não conheçam quais são as leis do universo.

QUAL E A LEI UNIVERSAL?



Viver e AJUDAR viver, a ajuda mútua. Que é dada como princípio fundamental e a existência porque somos todos os elementos da natureza uma grande COMUNIDADE. E esta estrutura é a natural para todo tipo de desenvolvimento. Os sistemas solares se agrupam em galáxias, os animais em famílias, sociedades e manadas e todos entre si se conectam e regulam. Assim, cada espécie cumpre sua função.

QUAL É O NOSSO AMBIENTE IDEAL?



Fomos feitos para viver em ambientes degradados? Não, pois nestes ambientes predominam as árvores e plantas mais rústicas, espinhosas, sem frutos e proliferam animais e insetos nocivos para o ser humano (mosquitos, ratos, víboras, etc.) Ernest Gotsch, um dos mais conhecedores de florestas tropicais da america, afirma que somos animais de grande porte da mata tropical com vantagem de um nicho específico, as clareiras, naturais ou artificiais,

QUAL E NOSSA FUNÇAO NATURAL?



E nas clareiras o que se gesta? A REGENERAÇÃO. Então o humano tem a indiscutível função de regenerar ambientes e dispersar sementes, como todos os hominídeos. Orientando o ecossistema com espécies úteis as nossas necessidades, mas sem, com isso, gerar ambientes aleijados de sua estrutura natural, por que todas as espécies têm que ter espaço para a vida.

Somente cumprindo nossa função poderemos sentir plenitude de nossa existência e continuar habitando por um longo tempo este planeta. Vivendo assim de forma verdadeiramente interdependente e sustentável.

QUAL SISTEMA SOCIAL SE ADAPTA A LEI DO UNIVERSO?



CAPITALISMO

INDIVIDUALISMO

MARXISMO E FASCISMO

CLASSISMO E MASSAS

COMUNITÁRIO

ECO CENTRADO

Produção destrutiva

Contra a natureza

Produção ¨racional¨

Ignora a natureza

¨produccion¨ Sinérgica

Com e em a natureza

Reflexão individualista

Reflexão utilitarista

Reflexão Filosófica profunda e holística

Governo humano extinção

Governo humano. Escravização

Governo da natureza

Seres livres

QUAL E A ALIMENTAÇÃO NATURAL?

Ar y água viva

Frutas

Vegetais y flores

Nozes e sementes

Raízes

Palmito

Legumes

Cereais

Cogumelos

Mel nativo

Ovos

Carne (animais não gordurosos, pequenos e nativos ou adaptados à Amazônia.Galinha;excluindo-se animais como o porco e o gado. Também pode se comer e peixes de águas superficiais


Frugivoros
Veganos
Vegetarianos

Onívoros

O que comemos deve ser do nosso ambiente silvestre ou cultivando de maneira natural com espécies nativas e naturais adaptadas a Amazônia

Não OGM, não refinados, com predomínio de alimentos crus. EU ACONSELHO O FRUGIVORISMO.

Lavrar a terra é antinatural, é como cavar o buraco para o nosso enterro. Então, qual é a forma natural de cumprir nossa função?

SER AGROFLORESTADORES AGROECOLÓGICOS



Porque esta forma de cultivar segue as leis da natureza criando uma COMUNIDADE de espécies, com grande biodiversidade e equilíbrio, e ademais respeita o mecanismo de regeneração natural da mata, a sucessão natural.

COMO SE PODE CRIAR UMA BOA REGENERAÇÃO MEDIANTE A SUCESSÃO NATURAL?



É importante saber a que consócio cada espécie pertence (pioneira, secundária I, secundária II, secundaria III, E primaria) para fazer uma mistura equilibrada de sementes e para fazer os manejos posteriores de forma correta. Na sucessão natural o consórcio de uma árvore é identificado pela quantidade de anos que vivem e não pela sua altura. E de notar que quando uma árvore começa a reduzir drasticamente seu crescimento é hora de cortar, para acelerar a sucessão seguinte e dar aporte de nutrientes

Em o ANEXO há tabelas de espécies e seus correspondentes consórcios.

ESPÉCIES IMPORTANTES PARA IMPLANTAÇÃO DE SAFs

Cultivos de cobertura

São úteis para cobrir solos degradados impedindo que as ervas invadam o terreno, além de enriquecer o solo com nitrogênio e biomassa

Herbáceas: amendoim forrageiro, crotalária, stylosanthes, indigosfera hirsuta

Trepadeiras agressivas: mucuna, puerária, desmodium, centrocema.

Arbustiva: gandu , feijão de porco, feijão de praia

Importante: ter em conta que deve destinar pelo menos 10% das sementes para serem cultivadas exclusivamente para o próximo plantio para ter dar sementes

Outras plantas importantes

Palmeiras: são indispensáveis para os ecossistemas tropicais, neutralizam metais pesados, fazem com que o fósforo seja disponível para as plantas, melhora o PH do solo, etc.

Plantas de tronco oco: ex.: embaúba, bambu. São conservadoras do solo, crescem muito rápido e proporcionam excelente nutrição para o solo com sua biomasa.

Árvores de látex: árvores nobres fortes e muito úteis ex: seringa

Árvores leguminosas (FABACEAS): existem catalogadas cientificamente 1.241 espécies.



Elas aportam nutrientes ao solo regenerando-o, mínimo de 100 arvores por hectare.

Algumas arvores fabaceas som :

taxi-branco (Sclerolobium paniculatum), cedro, Angelim, Sucupira, Faveira, Arara tucupi, Bengue, jurema, Saboarana, Cumaru, Mulungu, Assacurana, MacacaubA

Itaú barana, Ingá, Freijó, Acapu, Seique (cedrelinga catenaeformis), Tapaiuna (dicorinia ingens), Plathymena foliosa
Superclimaxicas: som as que superam o ciclo das florestas tropicais, vivem mais de 300 anos: samauma, angelim, arurá, cumaru, lechytiaes, castaneira, cedro, masaranduba, tatajuba, tauari, andiroba, catuaba rosa, timbauba, ipês. Muitas de estas podem aceitar cultivos anuais.

IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS AGROECOLÓGICOS

Em áreas muito degradadas e com pastos forrageiros

Devem-se plantar sementes de pueraria logo após capinar a grama, e depois que a pueraria cubrir o solo implantar alguma espécie resistente (babaçu, ingás embaúba, urucum, burdão-de-velho, mutamba e outras, e tambem deixar os renovos espontâneo) depois de um ano, conforme responda o plantio, se pode fazer um capim seletivo e imediatamente plantar espécies de todos os demais consórcios, úteis ou outras nativas rústicas (gêneros: trema, heliocarpus, solanum), também som boas Bagassa guianensis (tatajuba) Pará-pará   (Jacarandá copaia). Com 2 ou 3 anos pode se plantar o mamão e a bananeira e, tão logo eles concluam o seu ciclo, servem como adubadores excelentes. Alem de as demais espécies de consórcios superiores

COMO INICIAR UM SAF EM CAPOEIRAS JOVENS



Primeiro deve-se abrir estradas paralelas a cada 5m aproximadamente e jogar sementes de feijão de porco ou crotalaria previamente hidratados durante uma noite toda e logo em seguida roçar toda a área tendo o cuidado de preservar as espécies úteis. É importante ressaltar que o mato deve ser bem picado. Depois deve-se implantar o SAF com diferentes espécies de todos os consórcios desde mandioca a jaqueira, deixando pra depois o cultivo de castanhas e outras espécies mais exigentes.

Sementes comestíveis como sacha inchi (amedoim lopo) arbusto amazônico, produz nozes em 7 meses a um ano, requere zona com muita água.

Frutiferas de capoeira são: gênero anonáceas, goiaba de anta, moela de mutum, caju, mamão, monguba, e muitas outras.

EM MATAS DEGRADADAS



Primeiro deve-se roçar o extrato herbáceo seletivamente deixando arvores úteis (renovos) e plantas não comuns, em seguida deve-se plantar (onde faia mais clareira) amendoim forrageiro e batata-doce e cortar as árvores médias e pequenas que não sejam úteis (picar os ramos bem). Nos espaços abertos deve-se repovoar com espécies úteis e o mais análogas o possível das árvores cortadas e em concordância com a quantidade de luz do lugar e do tipo de terreno. Neste sistema ficam excluídas a maioria da espécies pioneiras. Deve-se plantar frutíferas tolerantes a sombra: cacau, puruí, sorva, pisalis, abiu e outras sapotaseas. Também pode se plantar especiosas tolerantes ao sombreamento, e fabaceas como o CUMARU, e nozes nativas como caryocar nuciferum, e Lecythidaceae.

Sempre que se cortar as árvores deve-se picá-las bem para que todas as partes estejam em contato com o solo.

EM MATAS CONSERVADAS



Cortar só árvores sem utilidade não maior a 50 cm de DAP (diâmetro da altura do peito), subir a copa e cortar primeiro as ramas, em seguida o tronco, para evitar maiores danos a outras árvores durante a derrubada, logo depois deixando que a regeneração natural avance e periodicamente roçar selecionando as espécies úteis. Caso a regeneração não produza renovos úteis, deve-se fazer o plantio de novas espécies dando preferência a variedades ameaçadas de extinção ou raras (ex. mapati). Também se pode enriquecer com plantas florais (heliconias, alpinias) e medicinas tolerantes ao sombreamento.

LOTES DE PIONEIRAS E ANUAIS



A sucessão natural impossibilita que em 2 a 3 anos os cultivos pioneiros possam se estabelecer, por isso é bom ter uma zona de SAF de espécies anuais e pioneiras , onde se a pessoa mantenha deliberadamente as primeiras etapas consorciais. Isto se deve fazer em áreas degradadas u capueras, estabelecendo filas de árvores leguminosas como ingá, freijó e outras de raízes profundas e palmas separadas entre linhas de 10 a 15 metros. Se capina a zona que se vai plantar e se adiciona a cobertura (excluindo as trepadeiras), logo se corta em sua floração e pode plantar diferentes pioneiras compatíveis: jerimuns, mandioca, etc. Para uma família média pode ser suficiente 500m2 então se pode ter 3 parcelas iguais e realizar rotação onde este ano você plantou milho no ano seguinte se planta mandioca ou outra espécie e no seguinte mamão, etc. Para as outras parcelas, também pode deixar descansar uma parcela si vê que o solo empobrece. Sempre podar ingá antes do florescimento dos cultivos para favorecer a frutificação dos mesmos.

O podador natural dos ingazeiros e das embaúbas é a preguiça.

Para cultivar vegetais folhosos comestíveis (chicória, cariru, cheiro verde, jambu, orelha de macaco, Galinsoga ciliata, Hydrocotyle bonariensis,

Beldroega, Cânhamo, Quiabo etc) e outras mais exigentes pode-se estabelecer ao redor dos ingás um canteiro (4 metros de diâmetro aprox. ) feito com troncos de árvores onde se acrescentará composto, para o plantio dos vegetais escolhidos. Não se deve deixar crescer nesta horta cabocla ervas silvestre. Deve se incorporar cobertura morta. Plantar entre os ingás Moringa (Moringa oleifera), a moringa não tolera solo inundável



Vegetais tropicais perenes

Gynura bicolor

Abelmoschus Manihot

Ora-pro-nobis (Pereskia aculeata)

Basella alba

PLANEJAR SUA IMPLANTAÇÃO AGROFLORESTAL



Primeiro é importante e fundamental ter um estoque de sementes em quantidade, qualidade e variedade. Se você não tem nenhuma pessoa que o ajude é melhor que faça somente meio hectare por ano. Se sua terra requer sementes de cobertura necessitará aproximadamente de 10kg de sementes por hectare e de 50kg a 100 kg de sementes de árvores e plantas de diferentes consórcios, para conseguir tudo isso você tem que ter contato com outros campesinos e indígenas, e organização agroecológicas de sua região, isto permitira a você poder trocar e/ou comprar sementes necessárias para o seu SAF, também poderá recorrer as florestas de sua terra e de sua região coletando sementes. E vital saber conhece as espécies de árvores e suas sementes, época de frutificação, características (recalcitrante ou ortodoxa). Deverá selecionar sementes da mesma espécie de zonas diferentes para evitar o empobrecimento genético de seu SAF.

Se a espécie é muito rara ou de caráter recalcitrante deverá fazer mudas para assegurar a germinação. O ideal é plantar ao inicio de período de chuvas, algumas sementes deverão ter sua dormência rompida antes de plantar, também é bom abafar as sementes.

É importante compreender que, por mais de uma espécie pode crescer bem e dar frutos no amazonia. Só o plantio e correto, se ela está adaptada eco-fisiológicamente ao nosso ambiente. Ex: café y laranja tem tempo de vida longe mais sua altura e baixa, e não tolerara sombreamento denso logo após que a mata crescer. ao contrário de cacau, que se adaptado (e nativas), ele também tem vida longa, baixa altura, mas tolera sombra.

Segundo tem que fazer um levantamento das condições de conservação de suas terras, qualidade de solo, biodiversidade, etc. e em seguida selecionar as áreas mais aptas.

SISTEMA DE IMPLANTAÇÃO SAF AGROECOLÓGICOS



Usualmente se faz uma MUVUCA com todas as sementes misturadas com composto e se as espalha jogando, ou em linha com a mão ou com máquinas especiais. O ideal é fazer um puxirum (mutirão) para o plantio de uma agrofloresta.

Também podemos plantar junto de um abacaxizeiro sementes de árvores. Quando o abacaxizeiro sair do sistema as árvores começam a crescer e predominar no sistema.

As sementes com sua ação enzimática ativam o potencial do solo.

Proponho também que se plante primeiro homogeneamente a plantas de cobertura e depois em um espaçamento de 50cm por 1m plantar em cada buraco 3 sementes (uma de cada consórcio diferente), para isto se pode ter um cesto com 3 compartimentos, cada um para sementes de um tipo de consórcio, então pegamos uma semente de cada consórcio e plantamos as três sementes juntas nesse buraco.

Sempre que cortar e capinar deve-se implantar rapidamente o SAF já que a natureza não deixa espaço vazio.

E importante que As arvores climaxicas sejam algumas caducifolias

MANEJANDO ATRAVÉS DO TEMPO

Uma vez que se implantou o sistema, deve-se:



  1. Ao capinar seletivamente devemos cumprir as funções dos herbívoros, cortando as ervas para que avance a sucessão. Devem-se cortar as gramíneas e as herbáceas em frutificação e todas as folhas alongadas e altas, deixando as folhas grandes e redondas. O tempo de vida das sementes de ervas invasoras no solo é em média de 7 anos. A medida que passam os anos, e com eles a sucessão natural, a capina fica apenas na lembrança.

  2. Se a zona do lado do SAF for de mata, deve-se podar ou implantar perto dela, espécies tolerante ao sombreamento.

  3. Quando fazer as podas:

Cortar ramas enfermas, ramos que pendem para baixo.

Também deve-se podar as árvores maiores que não deixam avançar as árvores dos consórcios superiores.

Também na época de floração de um cultivo que necessite mais luz para aumentar a frutificação (ex.: cupuaçu e cacau)

Poda de rejuvenescimento de árvores maduras.

Poda de formação.

Sempre tomar o cuidado ao podar para que não se lasque ou rache a parte cortada. Usando ferramentas adequadas (serrotes de agroflorestas, terçados bem amolados e no comprimento adequado ao usuário), além de observar a fase da lua.

As Espécies secundarias II y III se podem podar

  1. Cultivar em seqüência: pode iniciar uma nova parcela a cada 5 anos, para assim ter sempre espécies de diferentes estratos, então, se você tem 10 parcelas de 1 hectare ao terminar de implantar a última, a primeira estará pronta para ser rejuvenescida, aí se cortará todas as árvores que chegaram a velhice, deixando somente as espécies de vida longa. Logo se deve roçar e plantar as espécies de todos os consórcios para que o ciclo volte a começar e assim por diante.

Custo minimo de implantação de um SAF por hectares: R$ 1.000 reais.

Na natureza o vento também poda.

As podas e cortes são os grandes dinamizadores e enriquecedores do sistema, já que em nossa Amazônia, 90% dos nutrientes estão nas árvores e plantas.

DESENHO AGROFLORESTAL



  1. Roçar e cortar para aperfeiçoar o desenho e a estrutura do sistema:

Devemos roçar logo após do coletar os frutos das pioneiras (2 anos)e corta os brotos de arvores, deixando os mais desenvolvidos e saudáveis, procurando que as espécies de diferentes estratos e consórcios fiquem intercaladas, exemplos:

  1. Duas árvores de manga deveriam estar separadas por espécies do consorcio inferior e também por algumas do consórcio superior.

  2. Em uma pequena parte (100m2) de um SAF de 10 anos, por exemplo, teríamos ingá e árvores frutíferas diferentes do estrato secundário II, no médio teríamos o açaí, nos lados árvores primárias (castanheira e mogno) e mais algumas outras plantas não lenhosas.



Em síntese, devemos fazer de que fique uma combinação consorciai diversa, heterogênea e compatível, ou seja, sinérgica.

EM SISTEMAS MADUROS DEVEMOS TER POR HECTARE:



Árvores secundárias 300 aprox

Arvores primários 150 aprox

Palmeiras 200 aprox

Árvores e arbustos pequenos 100 aprox

ANOTAÇÕES NA MATA



83% da água doce do planeta está dentro de organismo vivos.

Nos solos degradados predominam pequenos carapanãs, moscas e insetos afins, e conforme o tempo passa aparecem besouros e aranhas, por último minhocas e fauna decompositora de restos orgânicos, o minhocoçu é sinal de um ecossistema regenerado.

Em uma agrofloresta o retorno econômico é 4 vezes mais rápido do que em monoculturas, além de ser muito maior. Em um hectares de monocultura se produz 4 toneladas de milho em um hectare de SAF se produz 30 toneladas de diversos produtos.

Porcentagem de luz necessária para o crescimento de cada estrato:

20% emergente

30 a 50% estrato alto

40 a 60 % estrato médio

70 a 90% estrato bajo

100% espécie rasteira

-BIOINDICADORES:

Guanxuma: solos compactado

Samambaia: solos ácidos

trapoeraba e flores com muito cheiro, terra com gosto doce: solos ricos



As sementes duras devem ser lixadas no lado oposto ao lado de onde vai a sair o broto.

Vender a madeira é condenar o seu futuro, já que a maioria dos minerais está nos troncos. Use as madeiras das árvores somente para fazer sua casa e a infra-estrutura de sua terra.

Sabes tu que sementes de andiroba e folhas de cedro repelem insetos?

O cálcio está contido nas cascas das frutas e nas cascas dos ovos

O margaridão (tithonia diversifolia) extrai o fósforo do solo e o biodisponibilza no sistema.

Para produtos perecíveis é conveniente secar ou utilizar outro procedimento natural de conservação, é importante vender a preços populares diretamente ao público para gerar uma cultura alimentar ecológica na região.

Para acelerar o processo de sucessão natural, deve-se quebrar a flor macho e as espigas quando o milho ainda está tenro.

Cada consórcio está determinado por espécies com similar tempo de vida, mas com alturas diferentes em um período de idade nunca menor do que o consórcio anterior.

Mandioca: plantar verticalmente, cortar estacas de 15 a 20 cm , de os qual 6 cm enterrado em o solo, uma mandioca por m2.

Se o solo tem inclinações, deixar os galhos e ramas cortados na posições transversal ao escorrimento das águas.
-O baixo de árvores com substâncias alcalóides, ou frutos oleaginosos, não crescem bem outros arvores e plantas. Por que absorvem, Muito nutrientes do solo, e tendem a dominar o seu espaço.

- plante Citronella rededor de sua casa para espantar mosquitos

- cores na natureza como eu os entendo e vejo:
  O preto-marrom - cinza, significa duro, concentrado, e minerais.

Frutas brancas: muito nutritivo (coco, castanha do Brasil, etc)

Verde: calmante, purificação, alcalino.

Vermelho e laranja: a energia, vitalizarão. Com um elevado teor de componente essencial.

- a natureza pensa em função de a comunidade; então a competição não e mais que uma otimização do sistema para deixar os mais aptos dentro do sistema mais maduro. a vontade do universo e: A cooperação, a ajuda mutua,.
Um exemplo que demonstra a COMPLEMENTARIDADE de as espécies, som as ervas, que nascido para ser pisadas , vivem sendo machucadas mais elas sabem que está e sua função,som sábios, não questionam ao universo por esse destino. E fazem muito bem seu trabalho

¨Os camponeses vendem suas árvores, compram um carro, depois de um tempo o carro fica arruinado e o deixam largado enferrujando em sua terra devastada e desertificada. Não tem mais a riqueza que a natureza lhe deu, nem as quinquilharias com que o capitalismo o cegou, agora sim ele é verdadeiramente pobre e infeliz,



AGORA A PLANTAR!

LISANDRO BAREMBERG - LISANDROLIBRE@GMAIL.COM

Tradução do espanhol para o português feita pelo MEU COMPAÑERO Y HERMANO Luciney Vieira

Link úteis

WWW.agrofloresta.net

http://frutasnativasdaamazonia.blogspot.com.br/

http://www.abfrutasraras.com/index.php/livros.html

http://tropicalfruitforum.com/index.php

http://www.plantamundo.com



www.colecionandofrutas.org/

http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/listaBrasil/ConsultaPublicaUC/ConsultaPublicaUC.do

http://www.arq.ufsc.br/arq5661/trabalhos_2002-2/Bambu/index.htm

http://www.movidoavento.com/energialternativa.htm



Livros úteis

Frutas comestíveis da Amazônia

Hortaliças não convencionais da Amazônia

Frutíferas da mata na vida amazônica

Todos os livros de Masanobu Fukuoka

Baixar 92.62 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar