"Vem Espírito Santo" Celebramos hoje a festa de pentecostes



Baixar 23.92 Kb.
Encontro03.11.2017
Tamanho23.92 Kb.
Pentecostes 2015: "Vem Espírito Santo"
Celebramos hoje a festa de PENTECOSTES.

Recordamos o "Dom" do Espírito Santo e

o final do tempo pascal.
PENTECOSTES era uma festa judaica muito antiga,

celebrada 50 dias após a Páscoa.

Inicialmente, era uma festa agrícola em agradecimento a Deus pelas colheitas.

Depois o povo começou a celebrar nela a ALIANÇA,

o dom da LEI no Sinai e a constituição do Povo de Deus,

fato acontecido 50 dias depois da saída do Egito...

acompanhado de trovões, relâmpagos, trombetas, vento forte...
A 1ª Leitura e o Evangelho descrevem o PENTECOSTES CRISTÃO.

O Espírito presente no início da vinda pública de Jesus,

está presente também no início da atividade missionária da Igreja.

As narrativas são diferentes e até divergentes, mas se completam:


+ São Lucas faz coincidir o Pentecostes cristão com o Pentecostes judaico...

para mostrar que o ESPÍRITO é a LEI da NOVA ALIANÇA

e que, por ele, se constitui um NOVO POVO DE DEUS

Por isso, relata o FATO entre raios e trovões,

inspirando-se na narrativa da entrega da Lei no Sinai. (At 2,1-11)
- Os apóstolos estão reunidos... trancados numa casa...

O fogo do Espírito se reparte em forma de línguas sobre cada um deles.

Eles saem do cenáculo e, em praça pública começam a falar

do Cristo ressuscitado, com grande entusiasmo e sabedoria.

É a primeira e grande manifestação missionária da Igreja.

E seus missionários são os doze apóstolos.


- E o povo espantado se questiona: "Como os escutamos na nossa língua?"

O texto nos faz lembrar a Torre de Babel (Gn 11):

- Lá ninguém se entende mais... Aqui acontece o contrário:

Por obra do Espírito Santo, todos falam uma língua

que todos compreendem e que une a todos: a linguagem do amor.
- A intenção de Lucas é apresentar a Igreja como a Comunidade

que nasce de Jesus, que é animada pelo Espírito e que é chamada

a testemunhar aos homens o projeto libertador do Pai.
+ São João colocou o Dom do Espírito Santo no dia da Páscoa. (Jo 20,19-23)

Os Sinais ("anoitecer", "portas fechadas", "medo") revelam a situação

de uma Comunidade desamparada, desorientada e insegura.

Jesus aparece "no meio deles" e lhes deseja a "PAZ".

Confia a Missão: "Como o Pai me enviou, eu VOS ENVIO".

"Soprou" sobre eles e falou: "Recebei o ESPÍRITO SANTO".

- Nessa perspectiva, Páscoa e Pentecostes são partes do mesmo acontecimento.

* A preocupação dos evangelistas não foi escrever uma crônica histórica,

mas uma catequese sobre o Mistério Pascal e a Igreja

Afirmam a mesma coisa, expressando-se numa linguagem diferente.
- Para LUCAS: A Igreja é uma Comunidade que nasce de Jesus,

é animada pelo Espírito e é chamada a testemunhar aos homens o projeto do Pai.

O Espírito é a LEI NOVA que orienta a caminhada dos crentes.

Ele criou uma nova comunidade, capaz de ultrapassar as diferenças e

unir todos os povos numa mesma comunidade de amor.
- Para JOÃO, a Igreja é uma Comunidade construída ao redor de Jesus

e animada pelo Espírito, que a torna viva e "recriada".

O Espírito é esse "sopro" de vida que a faz vencer o medo e as limitações

e dar testemunho no mundo desse amor,

que Jesus viveu até às ultimas conseqüências.
- Para PAULO, a Igreja é o "Corpo Místico de Cristo". (1Cor 12, 3b-712-13)
Apesar da diversidade dos membros e das funções, o Corpo é um só.

Mas é o mesmo ESPÍRITO que alimenta e dá vida a esse corpo.


O Salmista convida a bendizer o Deus Criador,

que dá força e vida às criaturas por seu Espírito. (Sl 104)


O Pentecostes continua: Diante desse fato grandioso,

talvez invejamos a sorte dos apóstolos e esquecemos

que o Pentecostes continua em nossa vida e na vida da Igreja...
- Em NOSSA VIDA houve um Pentecostes: A CRISMA,

quando recebemos a plenitude do Espírito Santo para cumprir nossa missão...


- Na VIDA DA IGREJA, que nasceu no Pentecostes e

continua a ser recriada pelo Espírito. O Espírito Santo é a alma da Igreja.


+ O cristão é um enviado:

"Como o Pai me enviou, eu também vos envio".
- Para promover a PAZ.

É um dom precioso e ausente muitas vezes no mundo.

Cristo e seu Espírito são fontes de paz para que o mundo creia.
- Para experimentar o PERDÃO e a MISERICÓRDIA (dado e recebido).

O perdão e a misericórdia são as atitudes da Igreja diante do mundo.


- Para construir a COMUNIDADE.

O Espírito de Deus foi derramado em cada um para conseguir

a unidade de todos no amor.
FAZER MEMÓRIA do Pentecostes na vida a Igreja em sua origem,

é tomar consciência que o mesmo Espírito que suscitou novas energias

quando tudo parecia acabado, manifesta-se agora com toda a sua força,

em meio aos desafios do nosso tempo, na fragilidade da própria Igreja.

O papa Francisco tem se tornado um sinal desta fecundidade do Espírito,

capaz de gerar vida, onde prevalecem sinais de desânimo e mediocridade.


Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 24.05.2015

Baixar 23.92 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar