Sem abelhas, sem vida



Baixar 147.58 Kb.
Encontro18.12.2017
Tamanho147.58 Kb.
#42253
"SEM ABELHAS, SEM VIDA”

Larieni Teixeira de Araújo, Laura Ferreira Rezende, Taynara de Lima Andrade

Orientador: Profa. Rosângela Marques de Lima Paschoaletto

Coorientador: Saulo Torres da Fonseca


Colégio Santa Clara – Três Rios/RJ

Rua Sete de Setembro, no 145 – Centro – Três Rios/RJ – CEP:25.802-130

romarquesdelima@hotmail.com


Resumo

“Se as abelhas desaparecessem da face da terra, a espécie humana teria somente mais 4 anos de vida. Sem abelhas não há polinização, ou seja, sem plantas, sem animais, sem homens.” – Albert Einstein. [2]

Grande parte das pessoas desconhecem o enorme papel das abelhas no meio ambiente. Melhores e mais eficientes agentes de polinização, promotores de milhares de espécies vegetais, agentes indispensáveis na produção de alimentos e seres responsáveis pelo equilíbrio dos ecossistemas, são algumas das atribuições destes pequenos insetos.

O objetivo desse trabalho é analisar a influência do uso de pesticidas e agrotóxicos na produção de mel e mostrar a importância das abelhas para a polinização de boa parte dos alimentos.

A pesquisa teve seu inicio em 2016 e este ano foi dado sequencia com um novo questionário via formulário google para alcançar regiões mais distantes da nossa. Os dados obtidos foram analisados e discutidos tanto qualitativamente (analise do conteúdo) quando quantitativamente (simples descrição dos dados).

Foram analisados as produções do ano de 2015, 2016 e 2017 relacionados com a quantidade de colmeias. Os dados foram coletados com dois apiários da região centro-sul fluminense, que não possuem fatores que ocasionassem a diminuição das colmeias como pesticidas e outros cinco apiários que responderam o questionário google.



Pesticidas são altamente tóxicos para as abelhas e demais polinizadores. No Brasil seu uso é crescente, e confere ao país o título de campeão mundial de consumo de agrotóxicos, em estatísticas que crescem todos os anos segundo o site Sem abelhas, sem alimento. Com base nos dados analisados de todos os apiários, houve um aumento da produção melífera do ano de 2015 para o ano de 2016 e foi mantido no ano de 2017 nos outros apiários.

Portanto, a produção de culturas orgânicas, ou protegidas de áreas de plantio e monoculturas, que recebem a influência do uso de pesticidas e agrotóxicos para o controle de pragas, se mostra uma alternativa favorável para promover o aumento da população de abelhas.



Palavras chave: Abelhas, Polinização, Pesticidas

Introdução
As abelhas, além de serem importantes para a preservação das plantas, por meio da polinização, sendo responsáveis por 80% da polinização em todo o planeta, contribuindo para a perpetuação de diversas espécies de culturas agrícolas e nativas, produzem mel, própolis, cera, geléia real e veneno, que são utilizados na indústria de alimentos e farmacêutica, comercializados no Brasil e exterior. [1]

“Se as abelhas desaparecessem da face da terra, a espécie humana teria somente mais 4 anos de vida. Sem abelhas não há polinização, ou seja, sem plantas, sem animais, sem homens.” – Albert Einstein. [2]

Grande parte das pessoas desconhecem o enorme papel das abelhas no meio ambiente. Melhores e mais eficientes agentes de polinização, promotores de milhares de espécies vegetais, agentes indispensáveis na produção de alimentos e seres responsáveis pelo equilíbrio dos ecossistemas são algumas das atribuições destes pequenos insetos. [3]

A polinização é o processo que garante a produção de frutos e sementes e a reprodução de diversas plantas, sendo um dos principais mecanismos de manutenção e promoção da biodiversidade na Terra. Para que ela ocorra, entram em ação os polinizadores, que são animais como abelhas, vespas, borboletas, pássaros, pequenos mamíferos e morcegos responsáveis pela transferência do pólen entre as flores masculinas e femininas. Em alguns casos, também o vento e a chuva cumprem este processo.

Nos últimos anos, muitos países vêm apresentando um decréscimo na densidade de abelhas geradas principalmente pelo uso descontrolado de pesticidas e agrotóxicos. [4]

Como consequência desse desaparecimento, temos diversos problemas relacionados ao desequilíbrio da natureza.

As abelhas formam um grupo diverso e numeroso, compreendendo mais de 20 mil espécies no mundo. No Brasil, estima-se a existência de mais de 3.000 espécies diferentes de abelhas, mas apenas pouco mais de 400 estão catalogadas. As espécies nativas são os meliponíneos, ou abelhas nativas sem ferrão (ASF), que compõem a grande maioria das espécies de abelhas de nosso país.

Mas também existem as Apis Mellifera, conhecidas como as abelhas do mel ou africanizadas, valorizadas por sua alta produção de mel e importante contribuição econômica. Estas são abelhas exóticas, híbridos do cruzamento de abelhas trazidas da Europa e da África, possuem ferrão e toxina e o seu manejo ou criação é chamado de apicultura.


Objetivo

Analisar a influência do uso de pesticidas e agrotóxicos na produção de mel.


Materiais e Métodos

A pesquisa foi realizada a partir da observação (análise do local) e questionário, realizado pelo entrevistador ao entrevistado, através de uma ferramenta do Google. Os dados obtidos foram analisados e discutidos tanto qualitativamente (analise do conteúdo) quando quantitativamente (simples descrição dos dados).

Foram analisados as produções do ano de 2015, 2016 e 2017, relacionando com a quantidade de colmeias e produção de mel quando havia.

No ano de 2016, foi feito um levantamento de dois apiários e em 2017 através do formulário google foi analisado cinco apiários de alguns lugares do Brasil.


Resultados e Discussão

Os dados foram coletados em apiários de todo o Brasil, que não possuem fatores responsáveis pela diminuição das colmeias como pesticidas, por exemplo.



Pesticidas são altamente tóxicos para as abelhas e demais polinizadores. No Brasil seu uso é crescente, e confere ao país o título de “Campeão Mundial de Consumo de Agrotóxicos”, em estatísticas que crescem todos os anos segundo o site “Sem Abelhas, Sem Alimento”. Os proprietários dos apiários afirmaram não saber sobre o uso de nenhum pesticida ou agrotóxico num raio de 2km do apiário, que pudesse alterar o numero de colmeias e a produção de mel.

Abaixo os dados coletados no apiário Bom Jardim, representado por Carlos Marinho Graciano Moreira e o apiário Rancho Alegre, representado por Saulo Torres da Fonseca no ano de 2016.



Apiário Bom Jardim




2015

2016

N° de colméias

130

100

Produção total

3,0 t

2,7 t (até outubro)

Apiário Rancho Alegre




2015

2016

N° de colméias

30

22

Produção total

50 KG

40 KG (até outubro)

Ambos não observaram mudanças significativas ao redor dos apiários, como proliferação de insetos ou fungos, apenas períodos de seca que afetaram a produção no ano de 2015.

Por serem apiários que se encaixam na categoria orgânicos ou isentos da influência de agrotóxicos ou pesticidas, são influenciados apenas pelas mudanças do meio ambiente.

Abaixo estão os apiários e dados dos que foram entrevistados via internet.

NOME DO APIÁRIO


  • Meliponario Urbano

  • Meliponario Rodrigues

  • Meliponario Santo Antônio:.

  • Apiário Mil Flores

  • Recanto das Moringas

MUNICÍPIO E ESTADO.



  • Alvares Machado

  • São Paulo / SP

  • Planaltina Goiás

  • Conceição de Macabu - RJ

  • Caete - Minas Gerais



QUAL A ESPÉCIE DE ABELHA VOCÊ CRIA NO SEU APIÁRIO? VOCÊ PODE MENCIONAR O NOME POPULAR, NÃO PRECISA SER O CIENTÍFICO. 

  • Jatai, Mandaguari Preta, Irai, Lambe Olhos

  • Jataí, Mandaçaia, Mirim Plebeia Droryana

  • Jataí, Bora, Mirins, Mandaçaia...

  • Abelha africanizada (Apís melífera)

  • Apis melifera africanizada






Em relação aos dados fornecidos pelo gráfico acima, foi observado que, o que é orgânico ou não, é o produto que é produzido pelo Apiário, já que um mesmo Apiário pode produzir orgânicos e não orgânicos, o que determina basicamente é o manejo. É claro que o pasto apícola é fundamental, o ideal é que as abelhas que participam da produção do mel orgânico se alimentem em uma região de mata intocada, monoculturas ou abelhas utilizadas em polinização, ou que estão sujeitas à contaminação por agrotóxicos não podem produzir o mel orgânico. Outras exigências ainda devem ser observadas para a produção do mel orgânico, como as caixas que não podem receber pintura para proteção, a cera alveolada que é utilizada nas melgueiras não pode receber parafina no seu processo produtivo, os utensílios da casa do mel, onde o mel é processado, devem ser de inox, a casa do mel deve possuir alojamento com banheiro para que o apicultor se higienize completamente ao chegar do apiário e antes de trabalhar com o mel, entre outras. Enfim, é claro que sofrer a influência de pesticidas ou agrotóxicos é fator que impossibilita a produção do mel orgânico, mas não é o único, ou seja, pode haver mel não orgânico que não “SOFRE INFLUÊNCIA DE PESTICIDAS OU AGROTÓXICOS”, talvez porque o apicultor não queira investir para atender as exigências do mel orgânico que são muitas e acabam onerando o produto final.



A última questão solicitava ao entrevistado que mencionasse algo que fosse relevante, mas que não foi mencionado no questionário e era opcional!

Alguns afirmaram que quando citavam pesticidas se referiam ao "fumacê", pois se encontravam em área urbana, e havendo aplicação desse quase sempre provocava a mortandade das abelhas, o que os levou a diálogos com a UBS do bairro para que os apicultores e meliponicultores fossem avisados sobre o cronograma de aplicação do fumacê, permitindo assim que as caixas de abelhas fossem fechadas, impedindo a morte das abelhas por exposição ao pesticida, que objetiva o controle de mosquitos vetores de doenças controladas pela Secretaria de Saúde em áreas urbanas.



Conclusões
Com base nos dados analisados dos apiários, houve um aumento da produção melífera do ano de 2015 para o ano de 2016, e os analisados em 2017, foi comentado que a maioria permaneceu a mesma durante os últimos três anos. E isso pode ter acontecido em virtude das variações climáticas vivenciadas e também alguma interferência humana, devido a fatores que podem limitar a produção de mel e o aumento da quantidade de abelhas nas colméias.

E possível observar que não houve decréscimo da densidade populacional das abelhas devido à influência de agrotóxicos e pesticidas como ocorre em várias partes do mundo, com isso, pode-se concluir que, longe de produtos químicos, a densidade populacional das abelhas tende a aumentar quando o meio ambiente se encontra favorável, mas vimos que bastante casos de pesticidas próximos as colmeias pode ocasionar sérios problemas a curto e longo prazo.

Nos apiários analisados, que provavelmente não recebem a influência do uso de pesticidas e agrotóxicos foi possível observar que não houve decréscimo na densidade populacional das abelhas como acontece ao redor do mundo, com isso, pode-se concluir que, longe de produtos químicos, a densidade de abelhas tende a aumentar quando o meio ambiente se encontra favorável, ou seja, havendo comida e água em abundância.

Portanto, incentivar a produção de culturas orgânicas é uma alternativa para minimizar os desequilíbrios provocados pelo uso indiscriminado de pesticidas e agrotóxicos é fundamental conhecer as causas do problema, e também as formas de ajudar a combatê-lo. A proteção das abelhas é um tema que diz respeito a todos, pois sua importância se manifesta na maioria de todos os alimentos que consumimos, no equilíbrio de ecossistemas, na manutenção de matas e florestas e na preservação da biodiversidade.


Agradecimentos
Agradecemos a Deus em primeiro lugar e ao Colégio Santa Clara por todo apoio prestado e por acreditarem no nosso potencial, aos nossos pais por nos darem todo incentivo para a realização desse projeto, a Fundação CECIERJ pela oportunidade aos talentos do nosso Brasil.

Referências

[1] Associação Brasileira de Estudos das Abelhas. Abelhas e a polinização. Disponível em: Acesso em: outubro de 2016.

[2] Sem abelhas, sem alimentos. Consequências. Disponível em: Acesso em: outubro de 2016

[3] Sem abelhas, sem alimento. Polinização. Disponível em: Acesso em: outubro de 2016



[4] IBAMA. Efeitos dos agrotóxicos sobre as abelhas silvestres no Brasil.

Baixar 147.58 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
ensino médio
CÂmara municipal
ensino fundamental
concurso público
Serviço público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
câmara municipal
público federal
processo licitatório
Processo seletivo
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
Universidade estadual
ensino superior
Relatório técnico
técnico científico
Conselho municipal
direitos humanos
científico período
Curriculum vitae
espírito santo
língua portuguesa
pregão eletrônico
Sequência didática
distrito federal
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
educaçÃo secretaria
nossa senhora
educaçÃO ciência
segunda feira
Pregão presencial
Escola estadual
Terça feira
agricultura familiar