Revista eletrônica



Baixar 38.06 Mb.
Página170/253
Encontro30.10.2016
Tamanho38.06 Mb.
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   ...   253

SEÇÃO DE DIREITO CRIMINAL
Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário




Agravos em Execução Penal



ACÓRDÃO




Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Execução Penal 7002897-43.2015.8.26.0037, da Comarca de Araraquara, em que é agravante CLEBER FERnAnDES AMARO, é agravado MInISTéRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO.

ACORDAM, em Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: “Por maioria, negaram provimento nos termos do voto do Relator, vencido o juiz que dava parcial provimento nos termos da sua declaração de voto.”, de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão. (Voto 1.694)

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ALEX ZILEnOVSKI (Presidente sem voto), DInIZ FERnAnDO e ALMEIDA SAMPAIO.



São Paulo, 30 de novembro de 2015. BAnDEIRA LInS, Relator

Ementa: AGRAVO EM EXECUÇÃO. Unificação de penas (artigo 111 da LEP). Insurgência contra a alteração do lapso para a aquisição de benefícios. Desacolhimento. Condenação no curso da execução. Somatória das penas que sempre modificará o prazo aquisitivo, devendo ser realizado novo cálculo com base no montante dela resultante, tendo como marco inicial o trânsito em julgado para da nova condenação para a acusação. Precedentes dos Tribunais Superiores. Agravo a que se nega provimento.




VOTO

Trata-se de Agravo em Execução tirado pelo sentenciado CLEBER FERNANDES AMARO da r. decisão de fls. 02/37, que ao realizar a somatória de suas penas, na forma do art. 11, da LEP, fixou o regime fechado para desconto da reprimenda unificada e determinou a atualização do cálculo para obtenção de benefícios.

Sustenta, em síntese, a ilegalidade da decisão, argumentando que a nova condenação não constitui falta grave e tampouco tem o condão de interromper a contagem do prazo para a concessão de benefícios (fls. 40-v°/42).
Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário

Contrariado o recurso (fls. 45/46) e mantida a decisão (fls. 53), a douta Procuradoria Geral de Justiça posicionou-se pelo seu não provimento (fls. 57/58).


É o relatório.


O agravante cumpria pena privativa de liberdade em regime fechado (Execução 1), quando sobreveio nova condenação, desta vez ao regime semiaberto (Execução 2), levando o Juízo a proceder à unificação prevista no art. 111 da LEP.

Sem que ele houvesse sido progredido ao semiaberto, por óbvio não seria possível tornar a superveniência de nova pena causa para súbita e até agora imerecida progressão.

Corretamente também se assinalou que a atualização dos cálculos para a aquisição de progressão e livramento condicional deveria ter como termo inicial a data do trânsito em julgado da nova condenação ou a data da própria decisão condenatória superveniente, caso o acusado tenha respondido ao processo solto ou preso, respectivamente”.



não se trata de tomar a nova condenação como falta grave: a superveniência de nova pena modifica o título executivo por força do qual o preso assim se encontra, e impõe a necessidade de recálculo dos lapsos objetivos para a conquista de benefícios.

Dispõe a Lei, afinal, que a nova pena deve ser somada ao restante da que está sendo descontada, estimando-se o regime em função do novo quantum (LEP, art. 111, parágrafo único) com expressa autorização para que se proceda à regressão do sentenciado, se necessário, para regime mais rigoroso do que aquele em que se encontra (LEP, art. 118, II). E unificada a pena, procede-se ao cálculo dos prazos necessários para a postulação de novos benefícios.



Somar ao restante significa acrescer o tempo da nova pena àquele que ainda não tenha sido cumprido das penas anteriores: é defeso pela letra da lei que se considerem períodos destas que tenham sido descontados.

E o momento em que se define o que resta dessas penas anteriores é aquele em que o Ministério Público se mostra satisfeito com as dimensões da pena subsequente, vale dizer, o momento em que a nova condenação transita em julgado para a acusação.

Esse é o marco a partir do qual se torna definitiva, para o titular da pretensão executória, a divisão das penas anteriores entre a parcela cumprida e o restante a ser somado à integralidade da nova pena. E acrescer ao total dessa soma parcelas de pena implicaria negar vigência ao art. 111, parágrafo

único, da Lei de Execuções Penais.


Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário


Trata-se de entendimento cediço do Superior Tribunal de Justiça: HC 201400416883, Rel. Min. Laurita Vaz, Quinta Turma, Dje 31.03.2014, HC 137045, Rel. Min. Sebastião Reis Júnior, j. aos 04.08.2014; HC 245.594, Rel. Min. Marilza Maynard, Quinta turma, j. aos 19.02.2013; HC 181.171, Rel. Min. Og Fernandes, Sexta Turma, j. aos 26.06.2012; RHC 30256, Rel. Min. Alderita Ramos de Oliveira, Sexta Turma, DJE 19/03/2013.

E também se trata de posição firme do Pretório Excelso: HC 115.715/ CE, Primeira Turma, Rel. p/ o ac. Min. Marco Aurélio, j. aos 11.06.2013, RHC 121849/MG Primeira T. Rel. Min. Dias Toffoli j. aos 22.04.2014, HC 101.023, Primeira Turma, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, DJe de 26.03.2010 ,HC 116.481- AgR, Primeira Turma, Rel. Min. Rosa Weber, DJe de 1º.08.2013, RHC 116528/RS T. Rel. Min. Luiz Fux j. aos11.02.2014, STF HC 102492/

RS T. Rel. Min. Gilmar Mendes j. aos 05.10.2010.

Ante o exposto, pelo meu voto, nego provimento ao agravo.




Baixar 38.06 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   ...   253




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar