Revista eletrônica



Baixar 38.06 Mb.
Página152/253
Encontro30.10.2016
Tamanho38.06 Mb.
1   ...   148   149   150   151   152   153   154   155   ...   253

ACÓRDÃO




Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação 1015262- 86.2015.8.26.0053, da Comarca de São Paulo, em que é apelante PREFEITURA MUnICIPAL DE SÃO PAULO, é apelado A. TOnAnnI COnSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA.

ACORDAM, em Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: “Afastada a preliminar. Acolheram a prejudicial e, em face da prescrição, julgaram extinto o processo (art. 269, IV, do CPC). V.U.”, de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

(Voto nº 33.436)
Jurisprudência - Direito Público

Acesso ao Sumário


O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores EVARISTO DOS SAnTOS (Presidente), LEME DE CAMPOS e SIDnEY ROMAnO DOS REIS.

São Paulo, 1 de fevereiro de 2016. EVARISTO DOS SAnTOS, Relator

Ementa: PRESCRIÇÃO. Ocorrência. Decreto- Lei 20.910/32, art. 4º. Suspensa a prescrição por requerimento administrativo, retorna a fluir da data da decisão administrativa. Acolho a prejudicial e julgo extinto o processo.




VOTO

  1. Trata-se de apelação de sentença (fls. 127/146) acolhendo cobrança (fls. 01/13) de reajuste anual de preço do período entre 21.09.08 a 31.12.08, relativo ao contrato administrativo 017/SPPI/2008 (fls. 35/50).

A Fazenda Municipal arguiu a prescrição. Iniciou-se o prazo com a confissão do débito, em 23.12.08. Subsidiariamente, no mérito, aplica-se a Lei 11.690/09. Incidência dos juros moratórios é a partir da citação. Daí a reforma. (fls. 154/164).

Respondeu-se (fls. 167/196).

é o relatório.

  1. Acolho a prejudicial de prescrição.


Aponta a Prefeitura sua ocorrência, com razão.

Ela, nas demandas contra a Fazenda é quinquenal (HELY LOPES MEIRELLES A prescrição das ações pessoais contra a Fazenda Pública e suas autarquias é de cinco anos, conforme estabelece o Dec. ditatorial (com força de lei) 20.910, de 6.1.32, complementado pelo Dec.-lei 4.597, de 19.8.42.



  • “Direito Administrativo Brasileiro Ed. Malheiros 2.005 p. 710).

Como aqui se decidiu, “... incide a regra do art. do Decreto 20.910/32, como bem posto na r. sentença...” (AC 343.868.5/0 - v.u. j. de

20.10.03 de que fui Relator). E:



É o entendimento do C. STJ: ‘É quinquenal o prazo prescricional da ação de cobrança por descumprimento de contrato administrativo, iniciando-se o prazo na data do descumprimento art. 1º, do Decreto 20.910/32.” (RESP 512.468- PB, Min. Francisco Falcão, pub. em 28.12.2003)” (AC 612.662-5/6 v.u. j. de 11.08.08 Rel. Des.

OLIVEIRA SANTOS).
Jurisprudência - Direito Público

Acesso ao Sumário


A r. sentença considerou estar o PAdm. 2009-0.024.862-5, instaurado para cobrança dos valores de reajuste aqui reivindicados (fls. 64/96), ainda em trâmite, mantendo-se, consequentemente, paralisado o fluxo do lapso prescricional.

Porém, nos termos do art. 4º, do Decreto-Lei 20.910/32, “... não corre a prescrição durante a demora que, no estudo, ao reconhecimento ou no pagamento da dívida, considerada líquida, tiverem as repartições ou funcionários encarregados de estudar e apurá-la”.

No caso, não se verifica demora na apuração ou no estudo de pagamento de dívida, pois o processo administrativo nº 2009-0.024.862-5 possui manifestação favorável ao pagamento e, sobretudo, com informação de imprevisibilidade de solvência (fls. 96).

A decisão da Administração quanto ao requerimento da apelada, confirmando o débito e expressando a necessidade de se aguardar a liberação de recursos (fls. 96), em 08.10.09, constitui inequívoco termo a quo para a retomada da prescrição.

Como ensina YUSSEF SAID CAHALI:



A revisão administrativa tem o caráter de recurso e suspende a prescrição, isto é, faz paralisar a fluência pelo tempo em que o pedido estiver em estudo até a data de decisão final da Administração, quando então o prazo prescricional recomeça a fluir, deduzindo-se o período transcorrido do tempo total estabelecido na lei.”. (grifei – “Prescrição e Decadência” Editora Revista dos Tribunais 2008 p. 302).

Esse também o entendimento do C. Superior Tribunal de Justiça:



CONTRATO ADMINISTRATIVO. COBRANÇA DE CRÉDITOS. LAPSO PRESCRICIONAL. DECRETO N. 20.910/32. SUSPENSÃO POR REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO. TERMO FINAL. REINÍCIO DO PRAZO PRESCRICIONAL. CONSUMAÇÃO DA PRESCRIÇÃO. (...) É

pacífico o entendimento do Superior Tribunal de Justiça no sentido de que as ações contra as Fazendas prescrevem em cinco anos, por conta do que determina o art. do Decreto n. 20.910/32. 3. Sobre a ocorrência da prescrição, constatou o Tribunal de origem, soberano para avaliar o conjunto fático-probatório carreado aos autos, que a ação foi deflagrada em 7.5.2002, buscando, por meio de ação monitória, valores referentes à contratação para realização de obras concluídas em novembro de 1991.

4. Quanto à suspensão do prazo prescricional, disse a instância ordinária (fl. 113): “Deve-se ressaltar todavia, que a suspensão da prescrição ocorridas com o requerimento administrativo em novembro de 1995 [...] obstou o prazo prescricional apenas até a decisão administrativa

que reconheceu a dívida (fls. 25 e 25v) em 24/09/96”. 5. Como se nota, a origem seguiu fielmente a jurisprudência desta Corte Superior, segundo a qual o art. do Decreto n. 20.910/32 defere a suspensão do prazo prescricional apenas até a data da decisão administrativa.
Jurisprudência - Direito Público

Acesso ao Sumário


6. Note-se que, ainda segundo a Corte a quo e contrariamente ao que sustenta o recorrente no especial, houve reconhecimento da dívida pela Administração em 1996 (fl. 113)” (AgRg no REsp 1003294/SC DJ-e de

17.02.09 Rel. Min. MAURO CAMPBELL MARQUES).



DIREITO ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. PRESCRIÇÃO. NÃO OCORRÊNCIA. PEDIDO ADMINISTRATIVO. SUSPENSÃO DO PRAZO PRESCRICIONAL. PRECEDENTES. AGRAVO IMPROVIDO.

1. É firme a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça no sentido de que, nos termos do art. do Decreto 20.910/32, realizado o requerimento administrativo, a suspensão da contagem do prazo prescricional, que se reinicia após a manifestação da Administração. 2. Hipótese em que, após o reinício da contagem do prazo prescricional, transcorreu prazo inferior a 5 (cinco) anos, razão pela qual não falar em prescrição das parcelas vencidas no período entre a data da formulação do pedido administrativo e a data do reconhecimento, pela Administração, do direito pleiteado pela parte agravada. 3. Agravo regimental improvido.”

... Na hipótese dos autos, o prazo prescricional esteve suspenso no período de 20/6/00 (data em que o pedido administrativo foi formulado) a 20/3/03 (data em que a Administração reconheceu o direito pleiteado pelo agravado).” (AgRg no Ag 963.029/SE DJ-e de 15.05.08 Rel. Min. ARNALDO ESTEVES LIMA).

Com a decisão de 08.10.09, portanto, cessa o óbice à fluência do prazo

prescricional.

Até porque, a exteriorização de incerteza de quando se daria o pagamento configurava pretensão resistida e/ou não satisfeita, o que tornava, desde então, plenamente possível submissão do débito ao Judiciário (princípio da actio nata).

Inexoravelmente exaurido suposto direito, uma vez que a apelada ingressou em Juízo apenas em 28.04.15 (fls. 01/13), sem exercício do direito no prazo cabível.

Responde a vencida pelas custas e honorários de advogado fixados em

R$ 200,00 (duzentos reais), à luz dos parâmetros legais (art. 20, § 3º, do CPC).

Mais não é preciso acrescentar.



Baixar 38.06 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   148   149   150   151   152   153   154   155   ...   253




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar