Revista eletrônica



Baixar 38.06 Mb.
Página130/253
Encontro30.10.2016
Tamanho38.06 Mb.
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   253

ACÓRDÃO




Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento 2112958-70.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante COMERCIAL AUTOMOTIVA S.A., é agravado ESTADO DE O PAULO (FAZEnDA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO).

ACORDAM, em sessão permanente e virtual da 11ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: Deram provimento ao recurso. V.U., de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão. (Voto 17.420)

O julgamento teve a participação dos Desembargadores OSCILD DE LIMA JÚnIOR (Presidente), AROLDO VIOTTI e RICARDO DIP.



São Paulo, 20 de janeiro de 2016. OSCILD DE LIMA JÚnIOR, Relator

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO Decisão que indeferiu pedido de tutela antecipada Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Auto de Infração e Imposição de Multa Período de abril a dezembro de 2010 Prorrogação do prazo para a obrigatoriedade a partir de 1º/12/2010 Documentos emitidos pela Fazenda do Estado que indicam a dispensa da emissão em relação à agravante Presença dos requisitos legais Tutela

antecipada concedida – Decisão reformada. Recurso provido.
Jurisprudência - Direito Público

Acesso ao Sumário



VOTO

Trata-se de recurso de Agravo de Instrumento com pedido de efeito ativo interposto por Comercial Automotiva S.A. contra a decisão copiada a fls. 266, proferida nos autos de ação anulatória ajuizada contra autos de infração e imposição de multa lavrados pela Fazenda do Estado de São Paulo, que indeferiu pedido de antecipação de tutela, sob o fundamento de que a autora estava obrigada a emitir nota Fiscal Eletrônica nfe desde abril de 2010, nos termos da Portaria CAT 162/2008, e não o fez, condicionando a suspensão da exigibilidade do crédito tributário ao depósito em dinheiro.

A agravante alega, em síntese, que, administrativa, a DEAT reconheceu que a obrigatoriedade de emissão da nFe para estabelecimentos varejistas teria início apenas em 1º/12/2010, não sendo caso, sequer, de denúncia espontânea, e que concluiu o processo de implantação da NFe em todas as suas filiais em dezembro de 2010. Sustenta que emitiu, até então, notas fiscais relativas a todas as operações, e, ademais, que a multa aplicada, de 50% sobre a base de cálculo do ICMS, é exorbitante e desproporcional.



Pede, assim, a antecipação dos efeitos da tutela recursal para que seja determinada a suspensão da exigibilidade das multas punitivas e respectivos encargos exigidos em razão da suposta não emissão de documento fiscal, objeto dos Autos de Infração ns. 4.012.929-9 e 4.005.883-9 até o desfecho da ação anulatória, com o provimento do recurso confirmando-a.

Em sede de análise preliminar, foi deferida a antecipação da tutela recursal

(fls. 268/269).

Contraminuta a fls. 280/286.

é o relatório.

O recurso comporta provimento.



Limitar-se-á o voto à prestação da tutela jurisdicional a respeito da reforma da decisão agravada, especificamente no que tange à concessão da tutela antecipada, sob pena de que se configure a denominada supressão de instância.

Neste sentido, mesmo em sede de análise superficial da questão posta em Juízo, a qual, à evidência, depois da devida instrução processual e julgamento do feito, poderá vir a ser reformada, por ora, configuram-se suficientes indícios à concessão da liminar pretendida, que presentes os seus requisitos autorizadores.



De fato, o “fumus boni iuris” está na documentação emitida pela própria Fazenda do Estado de São Paulo reconhecendo e recomendando a exclusão da

obrigatoriedade de emissão de notas fiscais a partir de abril de 2010, inclusive no sentido de que a ora agravante não sofresse punições administrativas, tendo em vista, inclusive, que a obrigatoriedade de adesão a nota fiscal eletrônica fora postergada para 1º/12/2010 (especialmente fls. 128/142 e 166/169).

O perigo na demora está na vultosa quantia constante do AIIM, de R$

11.114.211,00 (fls. 170/172).

Assim, presentes os requisitos, de rigor a concessão da tutela antecipada.

Posto isso, pelo meu voto, dou provimento ao recurso, confirmando a

liminar anteriormente concedida.



Baixar 38.06 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   253




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar