Revista eletrônica


ACÓRDÃO Jurisprudência - Direito Privado Acesso ao Sumário



Baixar 39.61 Mb.
Página65/234
Encontro05.04.2017
Tamanho39.61 Mb.
1   ...   61   62   63   64   65   66   67   68   ...   234

ACÓRDÃO
Jurisprudência - Direito Privado

Acesso ao Sumário




Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação 0012061- 67.2008.8.26.0597, da Comarca de Sertãozinho, em que é apelante TELEFONICA BRASIL S/A, é apelado GIUSEPE DI BIANCO.

ACORDAM, em 27ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: “NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO. M.V.,VENCIDO O REVISOR QUE DECLARARÁ VOTO.”, de

conformidade com o voto do(a) Relator(a), que integra este acórdão. (Voto 6321)



O julgamento teve a participação dos Desembargadores GILBERTO LEME (Presidente sem voto), CAMPOS PETRONI E BERENICE MARCONDES CESAR.

São Paulo, 18 de fevereiro de 2014. CLAUDIO HAMILTON, Relator

Ementa: INDENIZATÓRIA - DANO MORAL -


Telefonia fixa - Incidência do Código de Defesa do Consumidor - Interrupção do serviço fundada em dívida quitada - Responsabilidade da empresa pela falha na prestação do serviço caracterizada - Quantum fixado em primeiro grau - Razoabilidade

- Valor indenizatório que obedeceu aos princípios da proporcionalidade e razoabilidade - Valor mantido - Recurso improvido.

VOTO

Trata-se de ação indenizatória promovida por GIUSEPE DI BIANCO em face de TELEFONICA/TELESP - TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO,

julgada procedente para condenar a a pagar ao autor a importância de R$ 10.000,00 a título de reparação por danos morais, corrigida monetariamente a partir da sentença, acrescida de juros de mora contados a partir da citação. Pela sucumbência, foi condenada a ré, ainda, no pagamento das despesas processuais, bem como honorários advocatícios fixados em 10% sobre o valor da condenação.

Inconformado, apela a pleiteando, em resumo, seja afastada a condenação imposta visto que no seu entender o autor sofreu meros aborrecimentos não se vislumbrando qualquer prática de ato ilícito. Alternativamente requer a redução do valor da indenização (fls. 148/154).

Houve contrarrazões às fls. 159/166.


Jurisprudência - Direito Privado

Acesso ao Sumário

É o relatório.

O recurso não pode ser acolhido.

Em que pesem as ponderações contidas no recurso interposto, correta a sentença ao julgar procedente a demanda.



Observa-se dos autos que a presente relação jurídica é de consumo e, portanto, deve ser analisada a luz do Código de Defesa do Consumidor.

O artigo 14 do referido diploma legal (Lei 8.078/90), prevê expressamente a responsabilização objetiva do prestador pela reparação dos danos gerados ao consumidor em virtude de defeitos na prestação de serviços.

Com efeito, são defeituosos, nos termos do parágrafo do aludido artigo, os serviços que não forneçam padrões adequados de segurança no modo como são prestados, levando-se em consideração os riscos que razoavelmente deles pode-se esperar.

Diante dos elementos dos autos, é forçoso reconhecer pela responsabilidade da concessionária de serviços públicos pelos infortúnios causados ao autor.

A desídia da foi clara, inoportuna e causadora de transtorno acima do razoável para o que de ordinário ocorre, legitimando a cobrança de indenização, pois esteve o requerente privado do uso da linha telefônica do qual não existiam débitos em aberto, impedindo o acesso à comunicação, especialmente no caso do autor, o qual, segundo relatado na inicial, é vendedor autônomo e necessita do contato telefônico com seus fornecedores e clientes.



De fato, ao realizar cortes no fornecimento do serviço com base em débitos que deveria saber quitado, revela-se manifestamente defeituoso o serviço prestado pela ré, devendo esta responder pelos danos causados.

Deve-se notar que o dano moral surge com a dor intensa, angustiante, que não se confunde com aborrecimentos que fazem parte do cotidiano da vida em sociedade.

Ou seja, o reconhecimento de tal dano pressupõe um considerável abalo que tem o condão de afetar profundamente o individuo, e causar em seu íntimo uma ruptura de seu equilíbrio emocional, interferindo no seu bem estar.

Portanto, na hipótese em comento, não como afastar a resultante de que incorreu a em ato ilícito passível de ser reparado pelo dano moral, em decorrência da privação do uso do telefone além do apontamento indevido do nome do autor junto aos órgãos de proteção de crédito, conforme documento de fls. 77.

Na fixação do dano moral urge observar sempre o dimensionamento dos prejuízos suportados, o abalo de crédito sofrido e sua repercussão social, a capacidade econômica das partes, a conduta do agente e o grau de culpa com

que agiu, além do comportamento da vítima.
Jurisprudência - Direito Privado

Acesso ao Sumário


Ainda, no arbitramento do quantum indenizatório, deve-se analisar os critérios sancionador da conduta do agente e compensatório ao sofrimento da vítima, informados também pelos principias da razoabilidade e da proporcionalidade, com o fim de evitar o enriquecimento indevido por parte do requerente, bem como de aplicação excessiva da sanção ao agente.

Assim, mantém-se a reparação pelo dano moral na importância de R$ 10.000,00, na forma como determinou a sentença, por ser razoável e adequada às condições econômicas das partes, o grau de culpa da agente causadora do dano, e a repercussão social da ofensa.

Em face do exposto, ao recurso é negado provimento.






Baixar 39.61 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   61   62   63   64   65   66   67   68   ...   234




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar