Revista eletrônica


Procedimentos Investigatórios do MP



Baixar 39.61 Mb.
Página177/234
Encontro05.04.2017
Tamanho39.61 Mb.
1   ...   173   174   175   176   177   178   179   180   ...   234

Procedimentos Investigatórios do MP



ACÓRDÃO



Vistos, relatados e discutidos estes autos de Procedimento Investigatório do MP (Peças de Informação) 0094464-02.2012.8.26.0000, da Comarca de Ribeirão Preto, em que, é sindicado DARCY DA SILVA VERA (PREFEITA DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO PRETO).

ACORDAM, em Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: “Determinaram o arquivamento do procedimento investigatório, nos termos do acórdão. V.U.”, de conformidade com o voto da Relatora, que integra este acórdão. (Voto 3275)
Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores EUVALDO CHAIB (Presidente), WILLIAN CAMPOS, EDISON BRANDÃO E LUIS SOARES DE MELLO.
São Paulo, 28 de janeiro de 2014. IVANA DAVID, Relatora


Ementa: INQUÉRITO - PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO PARA APURAÇÃO DO DELITO DE DESOBEDIÊNCIA E CRIME DE RESPONSABILIDADE (CP, ART. 330; DECRETO-LEI 201/67, ART. 1º, XIV)


- VEREADORES DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO PRETO, QUE TERIAM NEGADO CUMPRIMENTO A SENTENÇA PROFERIDA EM AÇÃO POPULAR, DETERMINANDO A DEVOLUÇÃO DE VALORES ILEGALMENTE RECEBIDOS A TÍTULO DE AJUDA DE CUSTO, JETONS E SESSÕES EXTRAORDINÁRIAS - COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA RESULTANTE DE PRERROGATIVA DE FUNÇÃO DE UM DOS INVESTIGADOS, ELEITO PARA O CARGO DE PREFEITO - SUPERVENIÊNCIA, TODAVIA, DE ATOS DA MESA DA CÂMARA MUNICIPAL QUE IMPUSERAM O DESCONTO MENSAL DOS VALORES RECEBIDOS, ANTES MESMO DO TRÂNSITO EM JULGADO DA DECISÃO JUDICIAL - QUITAÇÕES DOS VALORES COMPROVADAS, COM RESSALVA RELATIVAMENTE A UM DOS INVESTIGADOS - DELITO DO ARTIGO 1º, XIV, DO DEC.-LEI 201/67 PARA O QUAL SE EXIGE A COMPROVAÇÃO DO DOLO ESPECÍFICO, AUSENTE NA HIPÓTESE, NÃO RESTANDO TIPIFICADO, TAMPOUCO,

O CRIME DE DESOBEDIÊNCIA (ART. 330 DO CP) - PRECEDENTES DA JURISPRUDÊNCIA - CRIMES O COMPROVADOS NO INQUÉRITO
Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário


- DETERMINAÇÃO DE ARQUIVAMENTO, COM OBSERVAÇÃO.


VOTO
Cuida-se de procedimento investigatório, visando à apuração da prática dos delitos descritos no artigo 330, do Código Penal e do artigo 1º, inciso XIV, do Decreto-lei 201/67 - desobediência e crime de responsabilidade, por Darcy da Silva Vera, depois eleita para o cargo de Prefeito Municipal, e outros, Vereadores do Município de Ribeirão Preto, que teriam negado cumprimento à sentença proferida nos autos da Ação Popular 2039/2001, confirmada por acórdão desta Corte de Justiça (Apelação Cível 336.821.5/0-00, rel. Laerte Sampaio, j. em 27.2.2007), a qual reconheceu vício constitucionalidade na Lei Municipal 8.949/2000 e determinou a devolução de valores recebidos pelos investigados a título de ajuda de custo, jetons e sessões extraordinárias, tudo corrigido monetariamente e acrescido de juros de mora.
A d. Procuradoria Geral de Justiça se manifestou pelo arquivamento dos

autos, à exceção do investigado José Alfredo de Carvalho (fls. 354/358).


É o relatório.
Impõe-se acolher o pedido de arquivamento.
Em fevereiro de 2003, foi instaurado, pela Promotoria de Justiça Criminal de Ribeirão Preto, procedimento investigatório destinado à apuração da notícia de prática de crime contra a administração pública”, pelo então Presidente da Câmara do Município, Donizete de Carvalho Rosa, e pelos Vereadores da Casa (Amauri de Souza, Cícero Gomes da Silva, Darcy da Silva Vera, Joana Leal Garcia, Jorge Eduardo Parada Hurtado, José Antônio Corrêa Lages, José Carlos Sobral, José Nillo Couraci Neto, José Roberto Scandiuzzi, Leopoldo Paulino, Luiz Felipe Tenuto Rossi, Luiz Geraldo Dias, Luiz Roberto Alvez Cangussu, Merchó Costa, Nicanor Antônio Lopes, Paulo César Saquy, Silvana Aparecida Resende, Silvio Geraldo Martins Filho, Waldir Domingos Villela, Walter Gomes de Oliveira), que teriam descumprido, reiteradamente, sentença proferida em Ação Popular (nº 2039/2001), porque receberam valores a título de ajuda de custo, jetons e sessões extraordinárias, reconhecidos pelo Poder Judiciário

como ilegais.


Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário

Não obstante, em face de constatação de que a referida decisão judicial era, à época, objeto de recursos, recebidos em ambos os efeitos (v. fls. 200), aguardou-se o trânsito em julgado, verificado, afinal, com a publicação do acórdão desta Corte de Justiça (Apelação Cível 336.821.5/0-00, rel. Laerte Sampaio, j. em 27.2.2007) (v. fls. 311/328), sem embargo do manejo de recursos especial e extraordinário, não admitidos (fls. 330/353; 361 e verso; 375 e verso).
No curso do procedimento, anota-se que em virtude das eleições municipais de 2008, uma das pessoas investigadas - Darcy da Silva Vera - foi eleita para o cargo de Prefeito Municipal (v. fls. 380/383), e a competência para o processamento passou a ser desta e. Corte de Justiça, a teor do disposto no artigo 74, inciso I, da Constituição Estadual. E verificando-se a continência, assim também passou a ser com relação aos demais investigados, na esteira da construção da jurisprudência (Inquérito 2.424/RJ, rel. Cezar Peluso, DJe de 26/3/10; Inquérito-QO Inq 2.245/MG, rel. Joaquim Barbosa, j. em 6.12.2006).
A Fazenda Pública Municipal de Ribeirão Preto prestou esclarecimentos (fls. 405/409), e com o necessário registro, aqui, de equívoco na numeração das peças a partir do volume, foram ouvidos o autor da ação popular (Fernando Chiarelli) e os vereadores Luiz Geraldo Dias e José Alfredo de Carvalho, o primeiro a dizer que havia devolvido a totalidade das quantias percebidas, e o segundo, a questionar a obrigação de devolução e noticiando a interposição de recurso, do qual aguardava julgamento (fls. 247, 261 e 340).
Vieram aos autos, então, informes no sentido de que logo após a propositura da Ação Popular 2039/2001 - cujo alegado descumprimento da sentença proferida ensejou a instauração do presente inquérito - a Mesa da Câmara Municipal de Ribeirão Preto fez aprovar o Ato nº 403, de 23 de agosto de 2001, a determinar a suspensão dos pagamentos dos valores referentes a sessões extraordinárias e o desconto mensal daqueles anteriormente pagos (v. fls. 282/283), aprovando-se, ainda, em 1 de setembro de 2006, o Ato 588, que determinou, também, o desconto em parcelas mensais sucessivas, na folha de pagamento dos investigados, da dívida remanescente (v. fl. 279/289).
E cumpridas aquelas determinações, como conta o demonstrativo de fls. 290/330, a Secretaria da Fazenda do Município fez expedir as certidões de 60/2013, 444/2013 e 445/2013, a comprovar a quitação dos valores (fls. 331/336).
Enfim, a prova produzida é no sentido de que os valores ilegalmente

percebidos pelos investigados - inclusive, a Prefeita Municipal - foram devolvidos mediante desconto mensal nos seus subsídios, à exceção do ex- vereador José Alfredo Carvalho, que declarou não ter obedecido ao regramento do Ato da Câmara 588/2006, questionando-o judicialmente.


Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário

Com efeito, porque a conduta tipificada no inciso XIV do artigo do Dec.-lei 201/67, referido é aquela de negar execução a lei federal, estadual ou municipal, ou deixar de cumprir ordem judicial, sem dar o motivo da recusa ou da impossibilidade, por escrito, à autoridade competente”.
Sobre tal ilícito, advertiu a Corte Suprema que o dever de cumprir as decisões emanadas do Poder Judiciário, notadamente nos casos em que a condenação judicial tem por destinatário o próprio Poder Público, muito mais do que simples incumbência de ordem processual, representa uma incontornável obrigação institucional a que não se pode subtrair o aparelho de Estado, sob pena de grave comprometimento dos princípios consagrados no texto da Constituição da República (Int. Federal - QO 590/CE, rel. Min. Celso de Mello, j. em 17.9.1998).
Mas para a caracterização do delito, se afigura imprescindível o dolo específico, vale dizer, a vontade livre e consciente de não cumprir com a decisão judicial (Inquérito 507/DF, rel. Min. Paulo Brossard, DJU 17.12.1993).
Por seu lado, no que toca ao crime de desobediência, é certo que o tipo legal pressupõe a obrigação de cumprimento da ordem expedida, exigindo-se, também, o dolo da conduta.
E no caso, desse elemento subjetivo do tipo não se tem prova escorreita, porquanto, em primeiro lugar, não se poderia falar em crime de responsabilidade

- ou desobediência - antes do trânsito em julgado da sentença que declarou ilegal o recebimento das quantias, e ademais, porque, como consignado, a Câmara Municipal decidiu, dois dias após a propositura da Ação Popular 2039/2001, arrimando-se em estudos jurídicos em andamento (v. fl. 282), pela devolução daqueles valores recebidos pelos investigados.


Destarte, não se comprovando nos autos deste procedimento investigatório a recusa injustificada no cumprimento de decisão judicial, crime de responsabilidade ou de desobediência não ocorreu, por isso que veio a manifestação da d. Procuradoria Geral de Justiça no sentido do arquivamento.
Diante do exposto, determino o arquivamento do presente inquérito, observadas as ressalvas do artigo 18 do Código de Processo Penal, remetendo-

se os autos à origem para apuração da conduta do investigado José Alfredo de Carvalho.


Jurisprudência - Seção de Direito Criminal

Acesso ao Sumário





Baixar 39.61 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   173   174   175   176   177   178   179   180   ...   234




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar