Raphael gomes favero



Baixar 0.73 Mb.
Página2/3
Encontro03.11.2017
Tamanho0.73 Mb.
1   2   3


Tabela 3: Nitrogênio: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

NITROGÊNIO (N)

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

lavouras

2012

29,89

27,30

32,90

1,78

10

2013

28,70

21,70

35,00

2,82

33

2014

29,60

23,10

37,80

3,30

46

2015

29,44

21,70

38,50

3,63

38

MÉDIA

29,34

21,70

38,50

3,19

127

PARTELLI(2006)¹

26,40

 

 

1,50

40

GOMES(2013)²

25,88

 

 

2,77

20

GOMES(2013)³

27,92

 

 

2,68

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.

Tabela 4: Fósforo: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

FÓSFORO (P) g/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

1,26

1,02

1,50

0,13

10

2013

1,23

0,80

1,57

0,16

33

2014

1,30

0,74

1,76

0,20

46

2015

1,31

0,91

1,90

0,24

38

MÉDIA

1,28

0,74

1,90

0,20

127

PARTELLI(2006)¹

1,40

 

 

0,17

40

GOMES(2013)²

1,22

 

 

0,22

20

GOMES(2013)3

1,32

 

 

0,22

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 5: Potássio: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

POTÁSSIO (K) g/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

14,20

12,00

18,00

1,99

10

2013

15,53

9,00

19,00

2,22

33

2014

13,92

10,00

19,00

2,51

46

2015

16,61

11,00

22,50

2,33

38

MÉDIA

15,17

9,00

22,50

2,58

127

PARTELLI(2006)¹

18,50

 

 

1,70

40

GOMES(2013)²

12,42

 

 

2,52

20

GOMES(2013)3

15,91

 

 

2,91

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 6: Cálcio: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

CÁLCIO (Ca) g/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

12,31

7,76

15,40

2,17

10

2013

14,87

9,30

21,67

2,82

33

2014

18,54

10,01

25,41

3,70

46

2015

14,89

7,98

21,51

3,31

38

MÉDIA

16,00

7,76

25,41

3,82

127

PARTELLI(2006)¹

11,60

 

 

2,20

40

GOMES(2013)²

20,87

 

 

5,62

20

GOMES(2013)3

18,20

 

 

4,36

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 7: Magnésio: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

MAGNÉSIO (Mg) g/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

2,07

1,43

2,53

0,28

10

2013

2,84

1,43

5,56

0,86

33

2014

3,18

0,83

5,01

1,07

46

2015

2,68

1,43

4,79

0,61

38

MÉDIA

2,86

0,83

5,56

0,90

127

PARTELLI(2006)¹

3,60

 

 

0,48

40

GOMES(2013)²

3,61

 

 

1,04

20

GOMES(2013)3

3,32

 

 

0,79

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 8: Enxofre: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

ENXOFRE (S) g/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

2,11

1,44

2,52

0,32

10

2013

1,47

0,82

2,14

0,31

33

2014

1,62

0,45

3,87

0,56

46

2015

1,31

0,76

2,59

0,37

38

MÉDIA

1,53

0,45

3,87

0,48

127

PARTELLI(2006)¹

1,80

 

 

0,34

40

GOMES(2013)²

1,36

 

 

0,34

20

GOMES(2013)³

1,45

 

 

0,40

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 9: Boro: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

BORO (B) mg/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

60,80

36,00

79,00

14,92

10

2013

67,42

34,00

110,00

15,40

33

2014

74,65

29,00

113,00

20,02

46

2015

99,08

61,00

145,00

21,22

38

MÉDIA

78,99

29,00

145,00

23,27

127

PARTELLI(2006)¹

62,40

 

 

7,20

40

GOMES(2013)²

74,97

 

 

24,22

20

GOMES(2013)3

79,94

 

 

22,29

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 10: Cobre: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

COBRE (Cu) mg/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

8,70

5,00

13,00

2,58

10

2013

9,33

2,00

26,00

5,28

33

2014

8,09

4,00

21,00

3,22

46

2015

14,66

3,00

54,00

12,45

38

MÉDIA

10,43

2,00

54,00

8,04

127

PARTELLI(2006)¹

12,00

 

 

4,30

40

GOMES(2013)²

9,43

 

 

5,07

20

GOMES(2013)³

13,13

 

 

6,72

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 11: Ferro: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

FERRO (Fe) mg/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

102,00

41,00

198,00

45,90

10

2013

102,18

54,00

189,00

34,09

33

2014

119,65

36,00

489,00

94,75

46

2015

155,42

70,00

540,00

93,30

38

MÉDIA

124,43

36,00

540,00

81,70

127

PARTELLI(2006)¹

106,00

 

 

11,90

40

GOMES(2013)²

131,14

 

 

64,15

20

GOMES(2013)3

106,34

 

 

39,02

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
Tabela 12: Manganês: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

MANGANÊS (Mn) mg/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

75,40

28,00

186,00

47,08

10

2013

123,18

30,00

486,00

96,74

33

2014

139,52

41,00

534,00

110,49

46

2015

142,66

37,00

531,00

101,97

38

MÉDIA

131,17

28,00

534,00

101,38

127

PARTELLI(2006)¹

85,00

 

 

41,90

40

GOMES(2013)²

144,04

 

 

81,68

20

GOMES(2013)3

119,09

 

 

68,66

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.

Tabela 13: Zinco: média, mínimo, máximo, desvio padrão e número de lavouras estudadas anos 2012, 2013, 2014 e 2015.

ANO SAFRA

ZINCO (Zn) mg/kg

 

MÉDIA

MÍNIMO

MÁXIMO

DESVIO PADRÃO

Nº lavouras

2012

6,70

5,00

9,00

1,57

10

2013

9,33

5,00

22,00

4,11

33

2014

8,24

5,00

22,00

2,95

46

2015

12,24

8,00

51,00

7,00

38

MÉDIA

9,60

5,00

51,00

5,04

127

PARTELLI(2006)¹

10,90

 

 

1,50

40

GOMES(2013)²

6,45

 

 

1,60

20

GOMES(2013)3

11,35

 

 

5,98

20

1 Amostragem lavouras convencionais; 2 Amostragem lavouras convencionas no pré-florada inverno; 3 Amostragem lavouras convencionais na granação verão.
As 59 lavouras que apresentaram médias superiores a média geral de 91 sc/ha foram analisadas pelo software Nutri-UFV: Café Conilon com os teores gerados pelas 127 lavouras e constatou-se que pelo Índice Balanceado de Kenworthy Médio, 47 estavam balanceadas, 12 desbalanceadas e 0 fortemente desbalanceadas (Figura 1).

Os nutrientes que mais contribuíram para o desbalanceamento foram Mg, Zn e B por apresentarem abaixo do normal e Ca, S e B acima do normal.



Vale salientar que B contribuiu para o desbalanceamento tanto por estar acima e abaixo do normal. Cu, Fe e Zn, apesar de aparecerem poucas vezes, foram os únicos que apresentaram-se excessivo em algumas lavouras.
Figura 1: Balanço nutrional relatório NUTRI-UFV 59 com 127.


Pelo Índice de Equilíbrio Nutrional Médio, 2 se mostraram desequilibradas, 33 moderadamente desequilibradas e 24 equilibradas (figura 2).

Os nutrientes que mais contribuíram para o desequilíbrio foram S, Zn e Mn com respostas positiva para o Potência de Resposta a Adubação. Ca e S também se destacam para o desequilíbrio, porém com respostas negativas ao Potência de Resposta a Adubação.



Vale salientar que S tem destaque tanto com respostas positivas e negativas para o Potêncial de Resposta a Adubação.
Figura 2: Equilíbrio nutricional relatório NUTRI-UFV 59 com 127.




Baixar 0.73 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar