Questão 01 Selecione a(s) proposição(ões) correta(S)


LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA



Baixar 1.39 Mb.
Página3/7
Encontro01.11.2016
Tamanho1.39 Mb.
1   2   3   4   5   6   7
LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA

Leia o texto a seguir e responda à questão 13.

Apontar não é falta de educação

A apontação na língua de sinais brasileira faz parte da língua. Ela serve para diferentes fins: serve para estabelecer pontos no espaço, serve para retomar os referentes introduzidos no espaço, serve para indicar a localização (AQUI, ALI, LÁ) e serve para indicar as pessoas do discurso (EU, VOCÊ, VOCÊS, ELE, ELES). Isso significa que apontar é algo muito comum na língua de sinais, diferente da língua portuguesa, o que faz com que a apontação seja considerada falta de educação em alguns casos. Na língua de sinais, apontar faz parte da língua.

PIMENTA, N. & QUADROS, R. M. de. Curso de Libras 2. LSBVídeo. Rio de Janeiro. 2009:75.



Questão 13

As funções da apontação na língua de sinais vão além da questão da “falta de educação”. Identifique-as a seguir, conforme foi apresentado no texto.



01.

Apontar é usado na língua de sinais brasileira para indicar referentes.

02.

Apontar é usado na língua de sinais brasileira para provocar mal-estar.

04.

Apontar é usado na língua de sinais brasileira como um componente que faz parte dessa língua.

08.

Apontar na língua de sinais tem função diferente de apontar na língua portuguesa.

16.

Apontar pode ser considerado um ato que indica falta de educação para pessoas que não usam a língua de sinais.

Leia o texto a seguir e responda às questões 14 e 15.



Rupturas do olhar durante a conversação

As pessoas quando conversam em português se incomodam com os ruídos. Como é o “ruído” para os que estão conversando em língua de sinais? Os ruídos são visuais. Os sinalizantes precisam estar vendo um ao outro para poder conversar. Não importa se houver várias pessoas conversando ao mesmo tempo, pois a conversa poderá fluir normalmente, desde que elas possam se enxergar durante a conversação. O problema acontece quando o estabelecimento do olhar é interrompido, ou seja, quando um carro ou alguém para entre um sinalizante e o outro. Neste caso temos “ruído”, ou melhor, poluição visual.

PIMENTA, N. & QUADROS, R. M. de. Curso de Libras 2. LSBVídeo. Rio de Janeiro. 2009:52.



Questão 14

A analogia entre “ruído” e “poluição visual” é feita porque:



01.

o ruído atrapalha a conversa falada assim como a poluição visual atrapalha a conversa em sinais.

02.

o ruído e a poluição visual são equivalentes em se tratando de conversas na língua portuguesa e na língua de sinais, respectivamente.

04.

a poluição visual tem o mesmo tipo de implicação que os ruídos em uma conversa em língua de sinais.

08.

o ruído sonoro atrapalha a conversa em língua de sinais.

16.

o ruído e a poluição visual representam formas que podem atrapalhar uma conversa, dependendo da língua que você estiver usando.



Questão 15

Os surdos usam uma língua visual-espacial e os ouvintes uma língua oral-auditiva, com isso, há algumas implicações na interação, por exemplo:



01.

uma interrupção do olhar pode interferir na comunicação em língua de sinais.

02.

os surdos utilizam o olhar para prosseguirem com a conversa.

04.

os ouvintes requerem o estabelecimento do olhar para prosseguirem com a conversa.

08.

as pessoas que conversam em língua de sinais conseguem conversar enquanto não houver interrupção visual.

16.

as pessoas que conversam em língua portuguesa não se importam com os ruídos.

Leia o texto a seguir e responda às questões 16 e 17.



Contando novelas

Os surdos veem novela, mesmo sem legenda. Por quê? Por causa do jogo de imagens. As imagens falam por si e traduzem-se em significados. Nas novelas (e filmes), estão presentes, além das imagens, as encenações. Os corpos representam e, portanto, produzem significados. Os surdos gostam de assistir novelas e filmes, mesmo sem legendas, porque as imagens e a encenação podem ser traduzidas em sentido. Depois, uns comentam com os outros o que assistiram e discutem sobre os significados traduzidos. Ao contar, os surdos utilizam o espaço, o jogo de papéis, os classificadores e representam as cenas. Em especial, o jogo de papéis é utilizado sistematicamente. Nesse jogo, os sinalizantes “encenam” cada personagem da novela (ou do filme) de forma extremamente rica e complexa.

PIMENTA, N. & QUADROS, R. M. de. Curso de Libras 3. LSBVídeo. Rio de Janeiro. 2011.



Questão 16

As imagens têm um papel muito importante para os surdos. Segundo o texto:



01.

os surdos assistem à televisão mesmo quando os programas não apresentam legenda.

02.

os surdos usam a imagem para traduzir os significados dos programas de televisão.

04.

os surdos conseguem acompanhar as falas dos personagens das novelas.

08.

os surdos conseguem acompanhar os sentidos das novelas por meio das imagens.

16.

as cenas das novelas podem ser usadas pelos surdos para representar o que acontece por meio de recursos corporais e imagéticos.

32.

os surdos acabam comentando com outras pessoas os programas a que assistiram por meio de recursos da língua portuguesa.


Questão 17

De acordo com o texto, os programas de televisão apresentam alguns recursos que são usados pelos surdos, tais como:



01.

a legenda, que está disponível em todos os programas.

02.

as imagens.

04.

a encenação.

08.

a fala.

16.

o significado.

32.

a tradução.

Leia o texto a seguir e responda às questões 18 e 19.



Surdo e ouvinte: igual, diferente e/ou parecido? Identidades flutuantes

Os surdos e os ouvintes se estranham assim como quaisquer outros seres humanos em contato. (...) Nós sempre nos estranharemos, pois diante do outro sempre teremos diferenças que podem nos incomodar ou nos fazer crescer. Alguns surdos podem ser mais parecidos com os ouvintes do que outros. Provavelmente, haverá pontos de identificação e de estranhamento.

No que se refere à língua, os surdos brasileiros usam a língua de sinais brasileira, uma língua visual-espacial diferente da língua portuguesa, uma língua oral-auditiva. São línguas que se expressam diferentemente.

Os surdos percebem e elaboram o mundo por meio do olhar, enquanto os ouvintes podem acabar favorecendo a percepção auditiva associada à visão que se traduz em significados individuais.

PIMENTA, N. & QUADROS, R. M. de. Curso de Libras 1. LSBVídeo. Rio de Janeiro. 2007:25.



Questão 18

A língua de sinais brasileira é uma língua que:



01.

é usada pelos surdos brasileiros.

02.

se apresenta em uma modalidade diferente da modalidade da língua portuguesa.

04.

é oral-auditiva.

08.

é expressa por meio visual.

16.

é idêntica à língua portuguesa.


Questão 19

Conforme o texto, a diferença entre surdos e ouvintes pode estar associada à percepção, porque:



01.

os surdos e os ouvintes percebem o mundo auditivamente.

02.

os surdos e os ouvintes podem perceber o mundo pela visão.

04.

o olhar é usado pelos surdos para apreender/perceber a realidade e, assim, elaborar suas ideias.

08.

a visão pode ser usada para traduzir significados tanto por surdos como por ouvintes.

Veja a história em sequência e responda à questão 20.



Disponível em:



Baixar 1.39 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar