Protocolo de presentacion – nodo brasil



Baixar 15.44 Kb.
Encontro28.02.2017
Tamanho15.44 Kb.
#12074
PROTOCOLO DE  PRESENTACION – NODO BRASIL
Eixo Temático: Democratización de espacios públicos y sostenimiento de programas de animación sociocultural (ASC) comunitarios
Título: O Programa de formação em Animação Sociocultural da RIA Nodo Brasil
Autores:

Profa. Dra. Juliana Pedreschi Rodrigues – Universidade de São Paulo

julianaprodrigues@usp.br – Telefone: 55-11- 99660 4058


Paula Caroline de Oliveira Souza

Rua Santa Efigênia,380 – paula.lzt@gmail.com – Telefone: 55-11-99836 9387


Deise Rodrigues Sartori

deise@vocacao.org.br - Telefone: 55-11- 97605 4298




Resumo:

Pautado no fomento à Animação Sociocultural e tendo como foco a intervenção comunitária e a participação ativa dos cidadãos, o estudo apresenta a experiência de formação do nodo Brasil da Red Iberoamericana de Animación Sociocultural – RIA Nodo Brasil em, 2015, seu primeiro ano de atuação na cidade de São Paulo. Com a apropriação do termo Animador Sociocultural, o Nodo Brasil, vivencia o processo de implantação e desenvolvimento de metodologias de formação utilizadas como alicerce da formação de lideranças comunitárias, educadores sociais, educadores culturais e dos Animadores Socioculturais. A formação visa capacitar, incentivar e expandir a credibilidade e alcance da ASC, dinamizando agentes e espaços coletivos para a transformação social. Com metodologia participativa desde a criação do programa até a alternância em espaços culturais, o estudo apresenta os resultados do calendário de educação não formal articulado diretamente com a prática dos participantes.



Palavras-chaves: Animação Sociocultural; Formação continuada; Intervenção Comunitária; Lazer.
Referências Bibliográficas:

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro. Paz e Terra,2005.

_________.A educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro Paz e Terra,1997.

GARCIA, V. A. A educação não-formal como acontecimento. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da UNICAMP. Campinas, 2009.

GOHN, M. da G. Educação não-formal e cultura Política. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 244 p., 1982.

LOPES, M. de S. Metodologias de Investigação em Animação Sociocultural. Chaves, Intervenção, 2011.

Pochmann, M. (Org.). (2003). Outra cidade é possível: alternativas de inclusão social em São Paulo. São Paulo: Cortez.

SILVA, K.P.G. Educação Comunitária e Escola Pública: um estudo sobre a compreensão de Educação Comunitária de educadores e educadoras da Rede Municipal de Ensino Cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado - UNICAMP. Campinas, SP, 2008.

TRILLA, J. La educación fuera de la escuela: ámbitos no formales y educación social. - Barcelona: Editorial Ariel, 1996.



TRILLA, J.; GHANEM, E. (2008). Educação Formal e não formal: pontos e contrapontos. Valéria Amorim (org.). São Paulo: Sumus, 2008.

VENTOSA, V. (2002). Fuentes de la animacion sociocultural en Europa. Madrid: Editorial CCS.

Baixar 15.44 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino médio
ensino fundamental
concurso público
Serviço público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
câmara municipal
público federal
processo licitatório
Processo seletivo
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
Universidade estadual
ensino superior
Relatório técnico
técnico científico
Conselho municipal
direitos humanos
espírito santo
científico período
Curriculum vitae
língua portuguesa
pregão eletrônico
Sequência didática
distrito federal
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
educaçÃo secretaria
nossa senhora
segunda feira
educaçÃO ciência
Pregão presencial
Escola estadual
Terça feira
agricultura familiar