Proposta de redaçÃO



Baixar 3.07 Mb.
Pdf preview
Página3/11
Encontro05.04.2020
Tamanho3.07 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

102

C

C

Na busca constante pela sua evolução, o ser humano vem

alternando a sua maneira de pensar, de sentir e de criar.

Nas últimas décadas do século XVIII e no início do

século XIX, os artistas criaram obras em que predominam

o equilíbrio e a simetria de formas e cores, imprimindo

um estilo caracterizado pela imagem da respeitabilidade,

da sobriedade, do concreto e do civismo. Esses artistas

misturaram o passado ao presente, retratando os

personagens da nobreza e da burguesia, além de cenas

míticas e histórias cheias de vigor.

RAZOUK, J. J. (Org.). Histórias reais e 



belas nas telas. Posigraf: 2003.

Atualmente, os artistas apropriam-se de desenhos,

charges, grafismo e até de ilustrações de livros para

compor obras em que se misturam personagens de

diferentes épocas, como na seguinte imagem:

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

Resolução

A imagem de Funny Filez mistura “personagens de

diferentes épocas”: a Mona Lisa e Mr. Bean, popular

personagem cômica da televisão.

103

D

D

Transtorno do comer compulsivo

O transtorno do comer compulsivo vem sendo

reconhecido, nos últimos anos, como uma síndrome

caracterizada por episódios de ingestão exagerada e

compulsiva de alimentos, porém, diferentemente da

bulimia nervosa, essas pessoas não tentam evitar ganho

de peso com os métodos compensatórios. Os episódios

vêm acompanhados de uma sensação de falta de controle

sobre o ato de comer, sentimentos de culpa e de vergonha.

Muitas pessoas com essa síndrome são obesas, apresen -

tando uma história de variação de peso, pois a comida é

usada para lidar com problemas psicológicos. O

transtorno do comer compulsivo é encontrado em cerca

de 2% da população em geral, mais frequentemente

acometendo mulheres entre 20 e 30 anos de idade.

Pesquisas demonstram que 30% das pessoas que

procuram tratamento para obesidade ou para perda de

peso são portadoras de transtorno do comer compulsivo.

Disponível em: http://www.abcdasaude.com.br. 

Acesso em: 1 maio 2009 (adaptado).

Considerando as ideias desenvolvidas pelo autor, conclui-se

que o texto tem a finalidade de

a) descrever e fornecer orientações sobre a síndrome da

compulsão alimentícia.

b) narrar a vida das pessoas que têm o transtorno do

comer compulsivo.

c) aconselhar as pessoas obesas a perder peso com

métodos simples.

d) expor de forma geral o transtorno compulsivo por

alimentação.

e) encaminhar as pessoas para a mudança de hábitos

alimentícios.



Resolução

O texto contém uma exposição de dados descritivos e

estatísticos referentes ao transtorno do comer com -

pulsivo, sem apresentar orientação ou conselhos para

os portadores da moléstia.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

104

C

C

A gentileza é algo difícil de ser ensinado e vai muito além

da palavra educação. Ela é difícil de ser encontrada, mas

fácil de ser identificada, e acompanha pessoas generosas

e desprendidas, que se interessam em contribuir para o

bem do outro e da sociedade. É uma atitude desobrigada,

que se manifesta nas situações cotidianas e das maneiras

mais prosaicas.

SIMURRO, S. A. B. Ser gentil é ser saudável. Disponível em:

http://www.abqv.org.br. Acesso em: 22 jun. 2006 (adaptado).

No texto, menciona-se que a gentileza extrapola as regras

de boa educação. A argumentação construída 

a) apresenta fatos que estabelecem entre si relações de

causa e de consequência.

b) descreve condições para a ocorrência de atitudes

educadas.

c) indica a finalidade pela qual a gentileza pode ser

praticada.

d) enumera fatos sucessivos em uma relação temporal.

e) mostra oposição e acrescenta ideias.



Resolução

O texto aponta a finalidade do comportamento gentil:

“contribuir para o bem do outro e da sociedade”. 

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

105

C

C

Disponível em: http://algarveturistico.com/wp-

content/uploads/2009/04/ptm-ginastica-ritmica-01.jpg. 

Acesso em: 01 set. 2010.

O desenvolvimento das capacidades físicas (qualidades

motoras passíveis de treinamento) ajuda na tomada de

decisões em relação à melhor execução do movimento. A

capacidade física predominante no movimento represen -

tado na imagem é

a) a velocidade, que permite ao músculo executar uma

sucessão rápida de gestos em movimentação de

intensidade máxima.

b) a resistência, que admite a realização de movimentos

durante considerável período de tempo, sem perda da

qualidade da execução.

c) a flexibilidade, que permite a amplitude máxima de um

movimento, em uma ou mais articulações, sem causar

lesões.


d) a agilidade, que possibilita a execução de movimentos

rápidos e ligeiros com mudanças de direção.

e) o equilíbrio, que permite a realização dos mais

variados movimentos, com o objetivo de sustentar o

corpo sobre uma base.

Resolução

Trata-se de um exercício de alongamento muscular,

que visa a obter “a amplitude máxima de um

movimento”.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

106

D

D

O folclore é o retrato da cultura de um povo. A dança

popular e folclórica é uma forma de representar a cultura

regional, pois retrata seus valores, crenças, trabalho e

significados, Dançar a cultura de outras regiões é

conhecê-la, é de alguma forma se apropriar dela, é

enriquecer a própria cultura.

BREGOLATO, R. A. Cultura Corporal da Dança

São Paulo: Ícone, 2007.

As manifestações folclóricas perpetuam uma tradição

cultural, é obra de um povo que a cria, recria e a perpetua.

Sob essa abordagem deixa-se de identificar como dança

folclórica brasileira

a) o Bumba-meu-boi, que é uma dança teatral onde

personagens contam uma história envolvendo crítica

social, morte e ressurreição.

b) a Quadrilha das festas juninas, que associam festejos

religiosos a celebrações de origens pagãs envolvendo

as colheitas e a fogueira.

c) o Congado, que é uma representação de um reinado

africano onde se homenageia santos através de música,

cantos e dança.

d) o Balé, em que se utilizam músicos, bailarinos e vários

outros profissionais para contar uma história em forma

de espetáculo.

e) o Carnaval, em que o samba derivado do batuque

africano é utilizado com o objetivo de contar ou  recriar

uma história nos desfiles.



Resolução

Para que uma dança seja considerada como uma

manifestação folclórica, ela precisa retratar a cultura

de uma determinada região. O Balé pode contar

qualquer história em forma de espetáculo, sendo

assim não pode ser identificado como uma dança

folclórica.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

107

B

B

Carnavália

Repique tocou

O surdo escutou

E o meu corasamborim

Cuíca gemeu, será que era meu, quando ela passou por

mim? 


[…]

ANTUNES, A.; BROWN, C.; MONTE, M. 



Tribalistas, 2002 (fragmento).

No terceiro verso, o vocábulo “corasamborim”, que é a

junção coração + samba + tamborim, refere-se, ao mesmo

tempo, a elementos que compõem uma escola de samba

e à situação emocional em que se encontra o autor da

mensagem, com o coração no ritmo da percussão.

Essa palavra corresponde a um(a)

a) estrangeirismo, uso de elementos linguísticos

originados em outras línguas e representativos de

outras culturas.

b) neologismo, criação de novos itens linguísticos, pelos

mecanismos que o sistema da língua disponibiliza.

c) gíria, que compõe uma linguagem originada em

determinado grupo social e que pode vir a se

disseminar em uma comunidade mais ampla.

d) regionalismo, por ser palavra característica de

determinada área geográfica.

e) termo técnico, dado que designa elemento de área

específica de atividade.

Resolução

Criado a partir da composição por aglutinação dos

vocábulos  coração, samba e  tamborim, a palavra

“corasamborim” é um neologismo, isto é, uma criação

vocabular usada pelo grupo Tribalistas para a letra de

sua canção “Carnavália”

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

108

D

D

MONET, C. Mulher com sombrinha, 1875. 100x81cm. In:

BECKETT, W. História da Pintura. São Paulo: 1997.

Em busca de maior naturalismo em suas obras e

fundamentando-se em novo conceito estético, Monet,

Degas, Renoir e outros artistas passaram a explorar novas

formas de composição artística, que resultaram no estilo

denominado Impressionismo. Observadores atentos da

natureza, esses artistas passaram a

a) retratar, em suas obras, as cores que idealizavam de

acordo com o reflexo da luz solar nos objetos.

b) usar mais a cor preta, fazendo contornos nítidos, que

melhor definiam as imagens e as cores do objeto

representado.

c) retratar paisagens em diferentes horas do dia,

recriando, em suas telas, as imagens por eles

idealizadas.

d) usar pinceladas rápidas de cores puras e dissociadas

diretamente na tela, sem misturá-las antes na paleta.

e) usar as sombras em tons de cinza e preto e com efeitos

esfumaçados, tal como eram realizadas no Renasci -

mento.


Resolução

A alternativa descreve o procedimento inovador

empregado pelos pintores impressionistas. Na alter -

nativa a, está errada a qualificação “idealizadas” para

as cores da pintura impressionista. Também não era

apenas o efeito da “luz solar” que esses pintores

buscavam reproduzir.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

109

A

A

Chat e sua linguagem virtual

O significado da palavra chat vem do inglês e quer dizer

“conversa”. Essa conversa acontece em tempo real, e,

para isso, é necessário que duas ou mais pessoas estejam

conectadas ao mesmo tempo, o que chamamos de

comunicação síncrona. São muitos os sites que oferecem

a opção de bate-papo na internet, basta escolher a sala que

deseja “entrar”, identificar-se e iniciar a conversa. Geral -

mente, as salas são divididas por assuntos, como

educação, cinema, esporte, música, sexo, entre outros,

Para entrar, é necessário escolher um nick, uma espécie de

apelido que identificará o participante durante a conversa.

Algumas salas restringem a idade, mas não existe nenhum

controle para verificar se a idade informada é realmente

a idade de quem está acessando, facilitando que crianças

e adolescentes acessem salas com conteúdos inadequados

para sua faixa etária,

AMARAL, S. F. Internet: novos valores e novos comportamentos.

In: SILVA, E. T. (Coord.). A leitura nos oceanos da internet

São Paulo: Cortez, 2003. (adaptado).

Segundo o texto, o chat  proporciona a ocorrência de

diálogos instantâneos com linguagem específica, uma vez

que nesses ambientes interativos faz-se uso de protocolos

diferenciados de interação. O chat, nessa perspectiva, cria

uma nova forma de comunicação porque

a) possibilita que ocorra diálogo sem a exposição da

identidade real dos indivíduos, que podem recorrer a

apelidos fictícios sem comprometer o fluxo da

comunicação em tempo real.

b) disponibiliza salas de bate-papo sobre diferentes

assuntos com pessoas pré-selecionadas por meio de um

sistema de busca monitorado e atualizado por

autoridades no assunto.

c) seleciona previamente conteúdos adequados à faixa

etária dos usuários que serão distribuídos nas faixas de

idade organizadas pelo site  que disponibiliza a

ferramenta.

d) garante a gravação das conversas, o que possibilita que

um diálogo permaneça aberto,  independente da

disposição de cada participante.

e) limita a quantidade de participantes conectados nas

salas de bate-papo, a fim de garantir a qualidade e

eficiência dos diálogos, evitando mal-entendidos.

Resolução

Como, nos chats, “é necessário escolher um nick” – ou

seja, um nickname, um apelido – , conclui-se que tal

forma de comunicação “possibilita que ocorra diálogo

sem a expressão da identidade real dos indivíduos”.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

110

B

B

Texto I

Época. 12 out. 2009 (adaptado).

Texto II

Época. 12 out. 2009.

A capa da revista Época de 12 de outubro de 2009 traz

um anúncio sobre o lançamento do livro digital no Brasil.

Já o texto II traz informações referentes à abrangência de

acessibilidade das tecnologias de comunicação e

informação nas diferentes regiões do país. A partir da

leitura dos dois textos, infere-se que o advento do livro

digital no Brasil

a) possibilitará o acesso das diferentes regiões do país às

informações antes restritas, uma vez que eliminará as

distâncias, por meio da distribuição virtual.

b) criará a expectativa de viabilizar a democratização da

leitura, porém, esbarra na insuficiência do acesso à

Internet por meio da telefonia celular, ainda deficiente

no país.

c) fará com que os livros impressos tornem-se obsoletos,

em razão da diminuição dos gastos com os produtos

digitais gratuitamente distribuídos pela internet.

E

E

N



N

E

E



M

M





N

N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

d) garantirá a democratização dos usos da tecnologia no

país, levando em consideração as características de

cada região no que se refere aos hábitos de leitura e

acesso à informação.

e) impulsionará o crescimento da qualidade da leitura dos

brasileiros, uma vez que as características do produto

permitem que a leitura aconteça a despeito das

adversidades geopolíticas.



Resolução

Como é possível visualizar no texto II, a distribuição

da conexão sem fio não é homogênea no território

nacional. Concentrada no sul, sudeste e no litoral

brasileiro, a insuficiência de acesso à internet pode ser

um impedimento para viabilizar a democratização da

leitura.

E

E



N

N

E



E

M

M





N



N

O

O

V

V

E

E

M

M

B

B

R

R

O

O

/

/

2

2

0

0

1

1

0

0

111

C

C

Texto I

Sob o olhar do Twitter

Vivemos a era da exposição e do compartilhamento.

Público e privado começam a se confundir. A ideia de

privacidade vai mudar ou desaparecer.

O trecho acima tem 140 caracteres exatos. É uma

mensagem curta que tenta encapsular uma ideia

complexa. Não é fácil esse tipo de síntese, mas dezenas de

milhões de pessoas o praticam diariamente. No mundo

todo, são disparados 2,4 trilhões de SMS por mês, e neles

cabem 140 toques, ou pouco mais. Também é comum

enviar  e-mails, deixar recados no Orkut, falar com as

pessoas pelo MSN, tagarelar no celular, receber

chamados em qualquer parte, a qualquer hora. Estamos

conectados. Superconectados, na verdade, de várias

formas.

[...] O mais recente exemplo de demanda por total



conexão e de uma nova sintaxe social é o Twitter, o novo

serviço de troca de mensagens pela internet. O Twitter

pode ser entendido como uma mistura de blog e celular.

As mensagens são de 140 toques, como os torpedos dos

celulares, mas circulam pela internet, como os textos de

blogs. Em vez de seguir para apenas uma pessoa, como

no celular ou no MSN, a mensagem do Twitter vai para

todos os “seguidores” – gente que acompanha o emissor.

Podem ser 30, 300 ou 409 mil seguidores.

MARTINS, I; LEAL, R. Época. 16 mar. 2009 (fragmento adaptado).



Baixar 3.07 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
Curriculum vitae
pregão eletrônico
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
distrito federal
prefeito municipal
língua portuguesa
nossa senhora
segunda feira
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
agricultura familiar
educaçÃO ciência