Professora: jeanny saraiva


Aspirar - Respirar: VTD → Aspira-se o aroma das rosas naquele jardim. - Desejar: VTI → Aspira-se a um futuro mais digno. 3 Assistir



Baixar 13.36 Mb.
Página33/35
Encontro06.11.2017
Tamanho13.36 Mb.
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   35

2 Aspirar

- Respirar: VTD → Aspira-se o aroma das rosas naquele

jardim.

- Desejar: VTI → Aspira-se a um futuro mais digno.


3 Assistir

- Residir: VI → Assisto em Icoaraci.

- Ajudar VTD/VTI → O médico assiste (a) o paciente.

- Presenciar: VII



- Caber o direito de: VTI → O direito ávida assiste a todos.
4 Implicar

- Ter implicância com: VTI → O técnico implica com os

torcedores.

- Comprometer-se: VTDI → O diretor se implicou em negócios

escusos.

- Acarretar VTD → A luta árdua implica vitória.


5 Ir/Chegar

- Movimentar-se: VI → Iremos (chegaremos) a Salinas.


6 Namorar

- Enamorar: VTD → Minha avó namora um simpático senhor.



7 Perdoar

- Coisas: VTD → Perdoei as dívidas.

- Pessoas: VTI → Perdoei a meus devedores.
8 Responder

- Dar resposta a: VTI → Respondeste a meu chamado?


9 Ser

- Não admite a preposição em: VL → Somos trinta nesta sala.


10 Simpatizar/Antipatizar

- Não são pronominais: VTI → A diretoria simpatizou (antipatizou) com você.


Você seria capaz de antipatizar com esta carinha?


11 Pagar

- Coisas: VTD → Paguei minhas dívidas.

- Pessoas: VTI → Paguei a meus credores.
12 Preferir

- Escolher uma pessoa ou uma coisa entre outras; determinar-se por; gostar mais: VTDI → Prefiro teatro a cinema.


13 Obedecer/Desobedecer:
REGÊNCIA NOMINAL

É a parte da regência que estuda as relações de subordinação dos nomes em geral (mais especificamente entre substantivos, adjetivos e advérbios), dentro de uma oração. . A regência nominal determina qual é a preposição que devemos usar. Observe que não há regras específicas, pois a regência de uma palavra é um caso particular. Cada palavra pede seu complemento e rege sua preposição.

É válido ressaltar que assim como há verbos que possuem duas, três ou quatro regências diferentes, há também substantivo, adjetivos e advérbios que possuem dupla, tripla ou quádrupla regência.

Exemplos:

Carla fez referência (substantivo) a este evento (complemento nominal).

As pessoas têm necessidade (substantivo) de dinheiro (complemento nominal).


OBSERVAÇÕES

• Os advérbios terminados em “-mente” tendem a seguir o regime dos adjetivos de que são formados: paralela a, paralelamente a; relativa a, relativamente a.


Observe, a seguir, a regência de alguns substantivos e adjetivos.

Os regidos ligam-se aos regentes por meio de preposições.




REGENTES

PREPOSIÇÕES

ACESSÍVEL

A

AGRADÁVEL

A

ALHEIO

A

ALUSÃO

A

ALEGRE

COM, DE

ALIADO

A, COM

AMBIÇÃO

DE

AMOR

A, DE, POR, COM

AMANTE

DE

ANÁLOGO

A

ANSIOSO

DE, POR

APTO

A, PARA

ATENTO

A, PARA

AVERSÃO

A, POR

BENÉFICO

A

CAPAZ

DE, PARA

CERTO

DE

COMPATÍVEL

COM

COMPREENSÍVEL

A

COMUM

A, DE

CONSTANTE

EM

CONTÍGUO

A

CONTRÁRIO

A

CUIDADOSO

COM

CURIOSIDADE

DE, POR, EM

DEPENDÊNCIA

DE, COM, ENTRE, PARA

DESATENTO

A

DESCONTENTE

COM

DESEJOSO

DE

DESFAVORÁVEL

A

DEVOÇÃO

A, POR, PARA, COM, EM

DEVOTO

A, DE

DIFERENTE

DE

DIFÍCIL

DE

DIGNO

DE

DUVIDOSO

DE, EM

EMPENHO

EM, DE, POR

ENTENDIDO

EM

ERUDITO

EM

ESCASSO

DE

ESSENCIAL

PARA

ESTRANHO

A

FÁCIL

DE

FALHO

DE, EM

FAVORÁVEL

A

FIEL

A, EM

FIRME

EM

GENEROSO

COM

GOSTO

A, POR, DE, EM

GRATO

A

HÁBIL

EM

HABITUADO

A

HORROR

A

HOSTIL

A

IDÊNTICO

A

IMPOSSÍVEL

DE

IMPRÓPRIO

PARA

INCOMPATÍVEL

COM

INCONSEQÜENTE

COM

INDECISO

EM

INDEPENDENTE

DE, EM

INDIFERENTE

A

INDGNO

DE

INERENTE

A

INEXORÁVEL

A

INSCRITO

EM, PARA

INSISTÊNCIA

EM

JUNTO

A, DE, COM

JUSTO

COM, EM

LEAL

A

LENTO

EM

LIBERAL

COM

NATURAL

DE

NECESSÁRIO

A

NEGLIGENTE

EM

NOCIVO

A

OBEDIÊNCIA

A

ÓDIO

A, CONTRA

PARALELO

A

PARCO

EM, DE

PASSÍVEL

DE

PERITO

EM

PERPENDICULAR

A

PERTENCENTE

A

PERTINAZ

EM

POSSÍVEL

DE

POSSUÍDO

DE

POSTERIOR

A

PRECONCEITO

DE, SOBRE

PREJUDICIAL

A

PRESTES

A, PARA

PROPÍCIO

A

PRÓXIMO

A, DE

RAIVA

A, DE, POR

RESIDENTE

EM

RESPONSÁVEL

POR

RICO

EM, DE

SEGURO

DE, EM

SEMELHANTE

A

SENSÍVEL

A

SITO

EM, ENTRE

SITUADO

EM, ENTRE

ÚTIL

A, PARA

VERSADO

EM






QUESTÕES PARA RESOLUÇÃO EM SALA DE AULA

TEXTO I
Alfredo chega a Belém
“B’lém, B’lém, Belém, Belém, repetia Alfredo baixinho, imitando Andreza em Cachoeira quando falava da cidade.

B’lém, B’lém, já vestido, pronto para desembarcar, mas esperava a mãe. Seguro nos cabos do barco “São Pedro”, murmurou:

– Oh, mas esta mãe custa...

E sentia com a própria impaciência o encanto daquela demora. Tudo custava. Custou a manobra do barco para entrar no Ver-o-Peso, o cais das embarcações a vela que vinham do Guamá, Ilhas, Salgado, Marajó, Tocantins, Contra-Costa... Até vestir aquele fato novo custou.


1-Da leitura atenta desse excerto, infere-se que:

a) Belém, apesar de ser a capital do estado, não era uma referência para os moradores de Cachoeira do Arari.

b) “B’lém, B’lém”, da fala de Andreza, era uma onomatopéia, imitando o badalar dos sinos em Cachoeira.

c) Andreza, em algum período de sua vida, morara em Belém, daí a recordação dos sinos da igreja da capital.



d) Belém, para os moradores de Cachoeira, como Alfredo e Andreza, era uma referência de cidade importante, diferente, atraente.
2- Sobre o emprego do verbo custar nesse excerto, é correto afirmar que:

a) expressa diferentes significados; na primeira ocorrência significa ser lastimoso e nas demais, ser cansativo.

b) excetuando-se o primeiro emprego, significa a qualquer custo.

c) em todas as ocorrências significa tardar.

d) em todas as ocorrências significa causar prejuízo.


3. (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de acordo com a norma culta da língua:
a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável.
b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana.
c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.
d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade.
e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido.

4. (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos, regidos ou não de preposição, que completam corretamente as frase abaixo: Os navios negreiros, ....... donos eram traficantes, foram revistados. Ninguém conhecia o traficante ....... o fazendeiro negociava.

a) nos quais / que
b) cujos / com quem
c) que / cujo
d) de cujos / com quem
e) cujos / de quem

5. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome lhe:


a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia.
b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem.
c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João.
d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades.
e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo.

6. (IBGE) Assinale a opção em que todos os adjetivos devem ser seguidos pela mesma preposição:


a) ávido / bom / inconseqüente
b) indigno / odioso / perito
c) leal / limpo / oneroso
d) orgulhoso / rico / sedento
e) oposto / pálido / sábio

7. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o, lhe.


a) Não lhe agrada semelhante providência?
b) A resposta do professor não o satisfez.
c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas.
d) O poeta assistiu-a nas horas amargas, com extrema dedicação.
e) Vou visitar-lhe na próxima semana.

8. (BB) Regência imprópria:
a) Não o via desde o ano passado.
b) Fomos à cidade pela manhã.
c) Informou ao cliente que o aviso chegara.
d) Respondeu à carta no mesmo dia.
e) Avisamos-lhe de que o cheque foi pago.

9. (BB) Alternativa correta:
a) Precisei de que fosses comigo.
b) Avisei-lhe da mudança de horário.
c) Imcumbiu-me para realizar o negócio.
d) Recusei-me em fazer os exames.
e) Convenceu-se nos erros cometidos.

10. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção:


a) O cargo ....... aspiro depende de concurso.
b) Eis a razão ....... não compareci.
c) Rui é o orador ....... mais admiro.
d) O jovem ....... te referiste foi reprovado.
e) Ali está o abrigo ....... necessitamos.

Crase
A palavra CRASE, de origem grega, significa “mistura”, “fusão”- ou seja, a união íntima de dois elementos. Em gramática, usa-se o vocábulo crase para indicar o fenômeno fonético em que a preposição A une-se ao artigo A ou aos demonstrativos AQUELE, AQUELA, AQUILO e A.




CASOS EM QUE OCORRE A CRASE
- Antes de palavras femininas que admitem artigo, desde que o termo regente exija preposição;
Ex.: Iremos à feira, mas voltaremos logo.

Devemos obedecer às leis.




- Nas locuções adverbiais femininas;

Ex.: Os manifestantes foram retirados à força da prefeitura.



O soldado compareceu ao quartel à paisana.



OBSERVAÇÕES

1ª) Não ocorre a crase em locuções adverbiais que indicam meio ou instrumento, embora alguns autores coloquem o acento por força da tradição de seu emprego:

O cão foi morto a bala.

Escrevo a máquina.
2ª) Na locução adverbial a distância não ocorre crase:
Olhávamos o incêndio a distância.

Porém, se a palavra “distância” aparecer determinada, teremos locução prepositiva, e não adverbial. Portanto, ocorrerá a crase:


Olhávamos o incêndio à distância de cem metros.




- Nas locuções prepositivas formadas a partir de palavras femininas;

Ex.: Mulheres à beira de um ataque de nervos.

Estamos à procura de pessoas interessantes.

- Nas locuções conjuntivas femininas;

Ex.: À medida que o ancião caminhava, lembrava-se de sua infância.

A saudade aumentava à proporção que chegavam as cartas.



Baixar 13.36 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   35




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar