Processo Seletivo/ufu julho 2003 1ª Prova Comum



Baixar 24.99 Kb.
Pdf preview
Encontro21.06.2020
Tamanho24.99 Kb.

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

35

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

SOCIOLOGIA

QUESTÃO   51

Na sociologia de Max Weber, o conceito de ação social tem sido fundamental em inúmeros estudos

importantes sobre as sociedades modernas. Considere as alternativas teóricas abaixo e assinale a alternativa

INCORRETA.

A)

O conceito de ação social em Max Weber pretende comprovar a coerção, a interioridade, a particularidade



e a generalização dos fatos sociais, a partir da conexão natural de sentidos entre a ética protestante e as

imposições do capitalismo de Estado, como se vê nos EUA.

B)

Para Max Weber, a Sociologia é a ciência que pretende interpretar os sentidos prováveis da ação social,



suas causas, seus efeitos e suas regularidades, que se expressam na forma de usos, costumes e situações

de interesse produzidos por diversos sujeitos.

C)

Max Weber define ação social como uma conduta dotada de um significado subjetivo dado por um sujeito



que o executa, orientando seu próprio comportamento, tendo em vista a ação de outros sujeitos conhecidos

ou desconhecidos.

D)

Para Max Weber, a explicação sociológica busca compreender os sentidos, o desenvolvimento e os efeitos



da conduta de um ou mais indivíduos em relação a outros, ou seja, seu caráter social, não se propondo a

julgar a validez da ação dos sujeitos.



QUESTÃO   52

Sobre o etnocentrismo, considere as assertivas abaixo.

I

- É um dos fenômenos que dá origem e sustentação aos preconceitos. Trata-se de uma atitude cultural



condicionada, baseada em fundamentos psicológicos sólidos e profundos de rejeição ao “outro”, cultural-

mente diverso.

II - Consiste em repudiar as manifestações culturais (religiosas, morais, estéticas, sociais e outras) que mais

se afastam daquelas com as quais nos identificamos. Daí, a tendência que nos leva a menosprezar condu-

tas culturalmente diversas das nossas.

III - Consiste em um fenômeno praticamente universal, pois é possível perceber atitudes etnocêntricas em

todas as sociedades, à medida que cada uma tem, em sua cultura particular, valores próprios que induzem

à rejeição de valores diferentes.

IV - É um fenômeno histórico muito particular das sociedades ocidentais, que só se desenvolveu no período do

colonialismo, quando os europeus tiveram contato com africanos, sociedades indígenas da América e

aborígenes australianos.

Marque a alternativa correta.

A)

I, II e IV são corretas.



B)

I, II e III são corretas.

C)

II, III e IV são corretas.



D)

III e IV são corretas.



Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

36

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

QUESTÃO   53

Um estudo sociológico concluído em 2003 por pesquisadores da PUC-Rio de Janeiro (Atlas da Filiação



Religiosa e Indicadores Sociais no Brasil) mostra que a Igreja Católica perdeu quase 10% de seu rebanho de

fiéis em nove anos, passando de 83,3% do total em 1991 para 73,9% em 2000. Constata, também, que essa

perda se dá, em maior número, para as correntes evangélicas pentecostais, que cresceram de 6% do total de

fiéis para 10,6% e para o grupo dos “sem religião”, que subiu de 4,7% para 7,4% da população brasileira. Outros

dados informam que o islamismo, religião que mais cresce no mundo, não é significativo no Brasil, tendo apenas

27,2 mil seguidores, sendo menor que o judaísmo, com 87 mil, e o budismo, com 214,8 mil. Os seguidores da

umbanda e do candomblé somam 515 mil e os espíritas 2,3 milhões.

Revista  IstoÉ, 23 de abril de 2003.

Considerando esses dados, assinale a alternativa correta sobre o trânsito e a diversidade religiosa no Brasil,

do ponto de vista sociológico.

A)

A diversidade religiosa no Brasil não fica clara pelos números citados, mas fica patente que o trânsito



religioso dos que se declararam “sem religião” é muito maior do que o trânsito interno nas denominações

cristãs e nas demais religiões.

B)

Os dados indicam uma diversidade religiosa crescente no Brasil, pois, pela primeira vez, foram quantificados



os adeptos do islamismo, da umbanda e do candomblé, antes desconsiderados nas estatísticas sociais,  em

virtude do preconceito da fonte de dados.

C)

O crescimento das correntes evangélicas pentecostais dá-se por sua forte prática de conversão, mas a



avaliação do trânsito religioso está restrita ao cristianismo, uma vez que os dados citados não detalham o

crescimento ou a perda de seguidores das demais religiões.

D)

Os dados citados estão incorretos, porque não consideram a diversidade religiosa que se pode ver “a olho



nu”, visto que as correntes evangélicas pentecostais cresceram muito mais, como se percebe por sua

enorme visibilidade e presença no cotidiano.



SOCIOLOGIA

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

37

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

QUESTÃO   54

Interprete as assertivas abaixo, sobre o mito da democracia racial no Brasil.

I

- O mito da democracia racial no Brasil é um fenômeno relativamente recente, mais notado a partir dos



anos 30 do século XX, quando se acentuou a incorporação de valores e símbolos culturais afro-descendentes

à representação dominante da identidade nacional brasileira.

II - O mito da democracia racial tem sido uma forma de etnocentrismo das mais notáveis no Brasil, a despeito

de ser, ao mesmo tempo, das mais dissimuladas, procedendo a máxima do sociólogo Florestan Fernandes

de que o brasileiro tem preconceito de ter preconceito.

III - O mito da democracia racial foi forjado nos anos 30 do século XX, unicamente por intelectuais envolvidos

na produção simbólica da indústria cultural, principalmente da televisão. Esses intelectuais visavam atingir

um público consumidor de afro-descendentes, até então totalmente excluído do consumo de produtos

simbólicos.

IV - O mito da democracia racial sempre existiu no Brasil, conforme se pode observar nas literaturas de José

de Alencar, Machado de Assis, Euclides da Cunha, Lima Barreto, bem como na produção sociológica do

século XIX, cujo compromisso era demonstrar o valor das culturas africanas para a civilização brasileira.

 Marque a alternativa que apresenta os enunciados teoricamente plausíveis.

A)

Os enunciados I, III e IV, são teoricamente plausíveis.



B)

Os enunciados I e II são teoricamente plausíveis.

C)

Os enunciados II, III e IV são teoricamente plausíveis.



D)

Apenas o enunciado I é teoricamente plausível.



QUESTÃO   55

A teoria educacional de Émile Durkheim é tributária do seu modo de conceber a socialização dos indivíduos,

ou seja, o processo de transformação dos indivíduos em seres sociais. Como tal, a educação participa da mesma

natureza e exibe as mesmas características gerais dos demais fatos sociais.

Assinale a ÚNICA afirmação, entre as que são apresentadas a seguir, que não está de acordo com as

idéias de Durkheim a respeito do processo de educação e socialização dos indivíduos.

A)

Apresenta objetivos e métodos que variam de sociedade para sociedade e de época para época.



B)

Enfatiza o ensino dos modos homogêneos de pensar e de se comportar, assim como aqueles que, embora

diferenciados, revelam-se funcionais para o contexto.

C)

Prioriza a transmissão dos modos de pensar, de ser e de sentir das gerações mais velhas para as mais



jovens.

D)

Valoriza a livre expressão dos modos de ser, pensar e sentir dos imaturos, na busca de um consenso com as



gerações mais velhas.

SOCIOLOGIA

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

38

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

SOCIOLOGIA

QUESTÃO    56

No dia 30 de junho de 2002 – mesmo dia em que a seleção brasileira de futebol conquistou

o tetra - morria em Uberaba, no Triângulo Mineiro, o famoso médium Chico Xavier. Seu

velório atraiu nada menos que 100 mil pessoas, movidas, a maioria delas, por suas crenças

na reencarnação e na comunicação com os espíritos; por suas esperanças em curas

extraordinárias; por seus valores éticos, como a caridade, e, naturamente, por seus laços

afetivos com o grande líder religioso. Músicas e roupas alegres, coloridas, deram ao velório

um clima de festa, aparentemente incompatível com um acontecimento fúnebre. O motivo

era simples: para o espiritismo kardecista não existe luto, sendo a morte vista apenas como

mais uma etapa cumprida num longo processo de aperfeiçoamento do espírito. Por isso, a

morte de Chico Xavier não deveria ser lamentada, apesar de sentida.

Texto adaptado da Revista IstoÉ, de 10 de julho de 2002.

Analisando os acontecimentos descritos, de acordo com a teoria de Max Weber e, considerando tais

acontecimentos dotados de sentido, pode-se afirmar que esse sentido

A)

está mais próximo das ações irracionais, predominando reações surdas a estímulos habituais,



independentemente de fins conscientes.

B)

está mais próximo das ações racionais, predominando uma orientação consciente dos agentes,



independentemente dos seus resultados.

C)

vincula-se a ações totalmente irracionais, implicando reações desenfreadas a estímulos não-cotidianos,



independentemente de fins conscientes.

D)

vincula-se a ações racionais, implicando, sempre e unicamente, uma orientação consciente dos agentes



quanto aos meios e fins.

QUESTÃO   57

Uma das maiores contribuições de Émile Durkheim é o estudo teórico das formas de solidariedade que

distinguem as coletividades, numa visão evolutiva do seu desenvolvimento.

Analise as alternativas abaixo e marque a ÚNICA que descreve adequadamente a relação entre consciência

individual e consciência coletiva, em uma situação de solidariedade orgânica.

A)

A consciência coletiva reduz sua abrangência, deixando descoberta parte da consciência individual, em que



se desenvolvem as funções distintas e especializadas, que constituem a base da solidariedade.

B)

A consciência individual é recoberta em sua totalidade pela consciência coletiva, o que assegura o atendimento



das necessidades comuns da vida social e a permanência dos laços que unem todos os indivíduos.

C)

A consciência coletiva desaparece totalmente e a consciência individual se impõe como uma realidade



geral; a solidariedade torna-se apenas uma pausa nas relações de competição individualista e desenfreada.

D)

A consciência individual torna-se mais dependente da consciência coletiva e é esta dependência que dá



conformação à solidariedade, em todas as esferas da vida em sociedade e em todas as épocas.

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

39

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

SOCIOLOGIA

QUESTÃO   58

Considere o texto apresentado.

Em uma de suas colunas de opinião no jornal Folha de São Paulo de 02/05/2003, Clóvis

Rossi refere-se à existência hoje de uma “hegemonia cultural e midiática das opiniões de

gente do mundo financeiro”. Segundo esse jornalista, essa hegemonia do setor financeiro,

não só no Brasil como no resto do mundo, leva os governos a optarem “por adotar políticas

que não ofendam o poder real e, por extensão, a sua capacidade de gerar críticas virulentas

à qualquer inovação. É mais fácil prejudicar ou deixar de atender assalariados e marginalizados

em geral do que banqueiros, como é óbvio”.

Na análise sociológica marxista, o poder do dinheiro, incluindo suas projeções no plano ideológico, tem um

nome: fetichismo da mercadoria.

Com relação ao tema abordado, atente-se para as afirmativas abaixo.

I

O caráter misterioso da mercadoria provém da utilidade particular que ela tem para cada indivíduo; e é,

desta forma, que este avalia o próprio dinheiro.

II O fetichismo da mercadoria oculta a verdadeira relação entre os trabalhos particulares e o trabalho total,

ao apresentá-la como uma relação objetiva entre os produtos do próprio trabalho.

III Os produtos do trabalho humano, ao serem trocados no mercado, adquirem uma realidade socialmente

homogênea, distinta da sua heterogeneidade de objetos úteis, perceptíveis aos sentidos.

IV - O caráter fetichista da mercadoria nada tem a ver com a questão do valor, pois o fetichismo é uma

questão de ilusão, de se levar em conta tão somente que, hoje, o dinheiro “faz a cabeça” dos indivíduos.

V - Com o fetichismo da mercadoria, dá-se uma inversão do sujeito em objeto, produzida pela alienação ou

separação entre os produtores e os produtos de seus trabalhos na sociedade.

Assinale a ÚNICA alternativa que relaciona todas as afirmações corretas, a respeito do fetichismo da

mercadoria.

A)

I, II e IV são corretas.



B)

II, III e V são corretas.

C)

II, IV e V são corretas.



D)

I, III e IV são corretas.



Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

Processo Seletivo/UFU - Julho 2003  -  1ª Prova  Comum

40

TTTTT


IIIII

PPPPP


OOOOO

1

SOCIOLOGIA

QUESTÃO    60

Assinale a alternativa que corresponde à formulação de Max Weber acerca dos chamados tipos puros de

dominação legítima.

A)

A dominação legal-racional fundamenta-se na crença dos indivíduos acerca da validade de um dado instru-



mento normativo.

B)

A dominação carismática articula-se à motivação que os indivíduos têm com vistas à obtenção de determi-



nados fins para suas ações sociais.

C)

A dominação tradicional é a mais apropriada à sociedade capitalista e está presente nas empresas e nos



órgãos governamentais.

D)

A dominação carismática realiza, em patamar superior, o espírito do capitalismo, uma vez que assegura aos



investimentos privados um ambiente mais propício ao lucro desejado.

QUESTÃO   59

A retomada das greves no período de 1978 a 1980, como forma de resistência operária na região do ABC

Paulista, deu origem ao chamado “Novo Sindicalismo” e NÃO teve como eixo APENAS:

A)

a luta contra a legislação repressiva que regulava a ação sindical.



B)

a luta contra o arrocho salarial, crescente também pela política econômica da ditadura militar.

C)

a crítica ao despotismo fabril, estratégia empresarial própria do padrão fordista.



D)

a defesa das reformas previdenciária e tributária, como necessárias ao crescimento econômico.



Baixar 24.99 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar