O amor nunca morre Camila Sampaio Pelo espírito Ronaldo Sinopse


- Nossa, estou volitando!



Baixar 498.1 Kb.
Página7/8
Encontro29.10.2017
Tamanho498.1 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8

- Nossa, estou volitando!

Os técnicos assentiram com a cabeça e sorriram. A conversa daquela noite seria exclusiva.



- Bem vinda, minha querida amiga!!!

- Sofia, é você?

- Sou, Mari! – Sofia respondeu, cheia de emoção – Que bom que você já lembrou de mim! Venha, vou te levar para um lindo passeio!

As duas foram caminhar em um campo florido, com cores tão lindas e

fortes como Mariana nunca vira na Terra. Um forte sentimento de saudade encheu seu peito, ela sabia que já estivera ali muitas vezes.

- Sofia, que sombra é aquela que vem vindo? Estou me sentindo tão

acuada…

- São as quatro vidas que precisam de ajuda. Lembre-se, Mariana: você é muito, muito amada. Mas o amor que mais precisa nesse momento é o amor a si mesma. Você é forte e vai conseguir. E eu estarei sempre do seu lado!

Mariana foi lentamente voltando ao corpo, sentindo o perfume das flores e o peso da nuvem negra.

Mari se sentia privilegiada por ter tido permissão para aquele encontro. Pela primeira vez desde que aquele pesadelo começara, sentia que estava realmente sendo amparada pelas falanges do Bem.

Mari se sentia cada vez melhor. Murilo chegou correndo:



- Nossa mamãe, que luz branca bonita é essa atrás de você?

- Você consegue ver, meu filho?

- Claro, vocês não?

- Mamãe, você vai ficar alegre que nem era antes?

- Eu espero que sim. Afinal, tenho que cuidar desses dois anjinhos aqui, né?

As crianças voltaram para a brinquedoteca e o casal ficou aguardando a

sua vez. Os dois ficaram observando as crianças brincarem. Quem sabe na geração delas o mundo não será um lugar melhor para se viver ?

Capítulo 40

Chega a hora

- Pode vir, Mariana, é a sua vez.

Ao entrar na sala, Mariana encontrou quatro trabalhadores bem

concentrados, junto com dona Eulália.

- Minha filha, vamos finalmente começar seu tratamento. Nosso objetivo vai ser mapear as quatro vidas passadas que estão com problemas, para que você vença a tendência suicida. Você tem alguma dúvida?

- São quatro vidas passadas afloradas. Há também grupos de obsessores associados a elas. A primeira é Suzette, uma jovem rica que se apaixonou por um padre. Ela quer que você morra porque quer ficar com ele todo para si. A segunda é Emir, um beduíno que teve a família assassinada e está procurando por eles. A terceira é Katy, aquela que foi vista no atendimento de Ciça, lembra?

- Sim, essa lembro com mais clareza por causa do estrago que causou, e da atitude da Ciça de me trazer de volta à realidade. Ela, inclusive, mandou um beijo para a senhora.

- Ah, que bom, mande outro! E a quarta é Athor, uma vida na Lemúria, na qual foram feitas muitas magias do lado negro.

- Credo, é bem difícil pensar que eu possa ter feito isso. Hoje não mato nem uma mosca…

- Sim, é estranho mesmo para nós pensar que pudemos fazer coisas tão tenebrosas. Mas todos os encarnados atualmente, sem exceção, possuem vidas desarmônicas, onde foram feitas diversas atrocidades. Faz parte do grau evolutivo em que estamos. O mais importante é buscarmos limpar esse passado de desatinos, para que todos possamos exercer melhor nossas atividades e nos reconciliarmos com nossos inimigos. Magia, inclusive, é um fator que está presente nas vidas passadas de quase todos nós, com raríssimas exceções.

- Ah, mais uma coisa: eu nunca acreditei nessa parte, mas muita gente diz que é proibido sabermos sobre nossas vidas passadas, para não levantarmos o véu do passado. É verdade?

- O que não pode ser buscado é a curiosidade por si só. Do tipo: será que fui uma rainha? Como sempre digo: se foi, terá muito resgate kármico a fazer, porque rainhas dificilmente são criaturas simpáticas, além de serem responsáveis pela morte de muitas pessoas. De qualquer forma aqui, no trabalho que fazemos, lidamos com as vidas passadas no seu aspecto curativo, ou seja: vamos buscar situações difíceis e penosas para ajudar pessoas a se libertarem de pesos desnecessários e uscarem sua evolução de forma mais rápida e direcionada. É uma pena, justamente, que por causa dessa distorção que é feita sobre os ensinamentos do livro dos Espíritos, muitos percam a oportunidade de buscarem ajuda. Como os estudos sobre a auto-obsessão são mais recentes e ainda estão sendo incorporados à mesa mediúnica, ainda causam bastante controvérsia.

- A senhora percebe muita mudança nas pessoas?

- Nas que se permitem passar por um processo de conscientização, sim.

Nas que vem aqui para me testar, ou sem uma intenção sincera, pouca ou nenhuma. A Apometria – assim como a Terapia de vidas passadas – é uma técnica maravilhosa, mas só eficaz para quem realmente quer se conhecer e mudar, sair de velhos padrões obsoletos.

- Entendi. No meu caso, as quatro vidas serão tratadas hoje?

- Temos que ver como está a situação delas para poder responder a isso.

- Tudo bem, estou pronta.

- Feche então seus olhos e se concentre.

O primeiro médium se concentrou e disse:



- Primeiro precisamos fazer uma verdadeira faxina no Duplo etérico dela, está tudo preto.

- Dona Eulália, um preto velho está vindo dar um passe especial nela. Posso incorporar?

- Pois não. Seja bem vindo!

Respeitosamente, a entidade se aproximou de Mariana e começou o

processo de limpeza. Dona Eulália foi explicando:

- Ele está estalando os dedos assim com a finalidade de ativar energia positiva e usar os chakras nas mãos do médium para aglutinar energia cósmica. Esse tipo de passe é bem específico e é feito também para limpar efeitos nocivos das obsessões mais severas. Mariana começou a chorar e a colocar toda a energia deletéria para fora. Naquele momento ela foi sentindo toda a atuação da equipe espiritual. Novos pensamentos foram invadindo sua mente:

- Você é filha de Deus. Ele nunca desampara seus filhos.

- Tudo vai dar certo. Você vai vencer essa fase.

- Sua família te ama, viva e valorize esse amor.

- Ame a si mesma, valorize todas as suas conquistas. Valorize sempre o fato de ter conseguido chegar até aqui.

- Deus só nos dá o peso que aguentamos carregar. Você é capaz de

resolver isso.

- Nós estamos ao seu lado e daqui nunca sairemos.

Mariana chorava sem parar, agora de alegria. Mariana sentia um grande alívio e paz de espírito, como se fosse novamente dona de seu próprio corpo.



- Agora que a parte energética está melhor, temos mais facilidade de

acesso às vidas passadas – explicou dona Eulália.

- Assim: vamos desdobrar o agregado espiritual de Mariana em

1…2…3…

Mariana sentiu uma leve tontura e formigamento, como se ela estivesse

maior. Como se fosse um balão, uma sensação de inchaço.

- Nossa, que diferente, por que me sinto assim?

- Porque seus corpos sutis, ou seu perispírito, foi desdobrado agora. Isso facilita o acesso da equipe. Você permanece acordada normalmente, mas é como se a gente abrisse uma série de gavetas para achar o arquivo que queremos. No final do processo você será reacoplada, não se preocupe. E mesmo que eu não desse essa indução, o reacoplamento aconteceria naturalmente.

- Que sensação gostosa!

- Sim, quando somos desdobrados assim também ficamos mais em contato com as emanações dos mentores e do nosso próprio Eu Superior. Naquele momento o processo começou:

- Dona Eulália – disse um médium – Estamos tendo acesso a Emir.

Podemos começar por ele?

- Claro. Vejamos do que nosso querido amigo precisa, ele já sofreu o bastante. Foi quando o segundo médium quase gritou:

- Não vou desistir de mandar tristeza para ela. Preciso! Senão nunca terei paz...

- Boa noite, Emir, seja bem vindo!

E ele só chorava…

Dona Eulália se preparou para consolar o pobre beduíno. Sua história era realmente triste, e sua dor de partir o coração. Não é nada fácil ficar longe de quem amamos sem ter notícia. Foi então, com muita compaixão, que ela começou a conversa com a primeira vida passada daquele grupo suicida.

Capítulo 41

Onde está a minha família

Emir estava irredutível.



- Não tem nada de bom nessa noite. Enquanto não encontrar minha família. Eles podem estar sofrendo ainda. Além disso, não posso simplesmente parar de mandar a tristeza para ela, sigo ordens de Athor.

- Como você se sente sobre o que aconteceu? – Dona Eulália sabia que, em momentos assim, era melhor contemporizar.

- Sinto muita dor, angústia, aflição, ansiedade. E acabo passando tudo isso para ela. Eu era um bom guerreiro, por que Alá quis que eu não pudesse defendêlos? A partir daquele dia tudo perdeu o sentido para mim.

- Entendo a sua dor. Mas vamos resolver de uma vez seu problema. Pelo que sei, você sente muita falta da sua família, não é?

- Queria tanto vê-los!

- Não seja por isso! Vamos trazê-los aqui em um... dois... três!

- Não acredito!

Emir viu chegar sua mulher amada e seus filhos, todos olhando para ele

com muito amor. Nem esperou segunda ordem, correu para abraçá-los, com medo que fosse uma ilusão. Ao ver que era verdade caiu no choro, de tanta emoção guardada. Silsih e os meninos não cabiam em si de tanta alegria.

- Meu amor, minha esposa! Meus filhos, meus pequenos! Que saudade! Como vocês estão? Alá seja louvado!

- Estamos muito bem, papai. Nunca guardamos qualquer mágoa do

senhor. Precisávamos morrer daquela forma e naquele lugar, estava escrito. Nem se o senhor ficasse poderia ter impedido. Por favor, tire toda essa tristeza do coração!

Dona Eulália interviu:



- Ouça seu filho, Emir. O que você acha de receber ajuda agora para

drenar essa mágoa? Para ficar livre de uma vez?

- Mas se fizer isso estarei traindo Athor!

- Athor será ajudado logo mais. O que te interessa mais: as ordens dele ou a sua família de volta?

- Minha família, é claro!

- Pois é, mas para permanecer ao lado deles você precisa purificar suas vibrações, senão voltará para uma faixa vibratória diferente. Você sabia que eles estavam ao seu lado o tempo todo, você que não conseguia vê-los?

- Sério?

- Sim. Inclusive, Athor sabia de tudo, e não te informou de propósito, para que você continuasse ajudando. Porém, estou te revelando tudo porque meu objetivo aqui é ajudar você.

- Muita maldade da parte dele fazer isso! – Emir já estava desembainhando sua espada, furioso.

- Deixe a espada para lá, não irá resolver nada. Perdoe Athor, ele apenas não entende ainda as leis divinas. Vamos concentrar as atenções em sua família.

- É verdade. É o que importa.

- Aliás, olhe: eles estavam mais perto do que você imaginava, como Sofia tinha dito. Vamos jogar amarelo no seu chakra frontal em um... dois... três... Veja!

- São os filhos de Mariana! Não acredito!

- Pois veja só: eles estavam lá com você, não precisava de tanto

sofrimento.

- Meu Deus, os meus meninos são os mesmos meninos dela! E eu que ajudei Pedro a prejudicar o pobrezinho!

Emir deu um abraço mais apertado em seus filhos, e pediu perdão a

Mariana através dos médiuns. Agora se sentia mais culpado ainda, tinha sido enganado por Suzette e feito mais mal a seu menino.

- Por favor, Emir, deixe isso para lá. Você percebeu que Suzette é realmente manipuladora, assim como Athor ela encobriu a verdade a serviço de seus interesses. Mas se desenvolver raiva por ela vai perder a oportunidade de ser ajudado agora e de ficar com sua família.

- E Silsih? Onde ela está hoje?

- Silsih está no mundo dos desencarnados. Nem sempre temos o mesmo parceiro evolutivo, às vezes temos mais de uma alma afim. Ela é alguém que te ama muito, mas já cumpriu sua missão com você. Veja o que ela explica sobre isso.

Emir parou um tempo, para ouvir o que sua amada tinha a dizer.



- Ela me diz que me amou muito e que fica sempre torcendo por Mariana e sua felicidade. Quando somos alma grupo, o desenvolvimento de um influencia a evolução do outro. A cada passo evolutivo que eu completo, ela também é beneficiada.

- Você irá com Sofia para drenar todas essas energias que começamos a limpar aqui. Depois receberá palestras e aulas sobre a realidade que Mariana vive hoje, para que possa acompanhá-la em sua encarnação atual apenas de forma positiva, trazendo para ela apenas suas virtudes.

- Para que eu possa continuar, por favor traga para o médium o seu amigo Pedro, que cuida dos aparelhos e implantes.

- Tudo bem, ele está chegando. Muito obrigado!

- Encaminhando todos em 1…2…3 para uma luz branca. Vão em paz. Enquanto Pedro era preparado para o atendimento – o que exigia um pouco mais da equipe, já que a vinda dele não era voluntária.

- Essa foi a minha primeira vida passada, então?

- A primeira do grupo ligada a suicídio. Como você pode notar, ele sofria muito ainda.

- Nem diga, fiquei com uma sensação de angústia no peito, a mesma que senti todo esse tempo. Fiquei até com dó dele, coitado.

- Realmente, ele sofreu muito.

- Mas se o problema dele foi em relação à mulher e aos filhos, porque hoje não tenho nenhum problema com minha família?

- Porque isso foi trabalhado posteriormente. Em uma vida depois de Emir você perdeu dois filhos pequenos em um acidente. Mas, depois de vivenciar o luto, casou de novo e reconstruiu sua vida.

- Quando temos algum problema, por pior que ele seja, temos que enfrentá-lo. Mesmo que haja sofrimento, de alguma forma a questão se resolve. Quando optamos pelo suicídio, apenas pioramos nossa trajetória evolutiva, pois a limpeza kármica virá depois, de forma mais pesada que o necessário originalmente.

- Ou seja, se ele não tivesse fugido da vida com o suicídio, eu não me sentiria assim?

- Isso. No seu caso, o suicídio tornou-se um padrão recorrente. Como veremos nas vidas seguintes, quando você teve um problema, escolheu se matar, ao invés de resolvê-lo. Quando somos atingidos por alguma adversidade, precisamos entender o que ela quer nos dizer. Sempre existe um motivo por trás de qualquer problema, mesmo que a origem esteja nas nossas vidas anteriores. E, quando estamos encarnados, viemos para resolver as nossas pendências. Os problemas – e a nossa forma de reagir a eles – são aprendizados que Deus nos manda, para que nossa alma evolua.

- Muita gente acha que precisamos sofrer para evoluir.

- Não necessariamente. Se, com o tempo, vamos entendendo que qualquer tipo de problema tem a finalidade de aprendizado, aceitamos passar por ele e buscamos a forma mais adequada de reagir. Não necessariamente precisamos sofrer: essa parte é opcional, e acabamos escolhendo o sofrimento por nos fazermos de vítima, ao invés de buscarmos uma posição mais ativa e madura.

- Então vamos agora conversar com Pedro, o chefe da equipe de aparelhos parasitas. Tudo pronto?
Capítulo 42

Descanso

Agora era a vez de Pedro limpar seu coração de mágoas passadas.



- Boa noite Pedro, como vai?

- Não acho nada agradável vir aqui escoltado por esses homens nada corteses.

- Soube que você sofreu uma grande perda, por isso se enveredou no caminho do mal. Pedro empalideceu. Como ela sabia?

- Pois bem, como estamos aqui para te ajudar, vamos trazer Vera, o seu grande amor, para buscá-lo.

- Mas isso é impossível! Procurei anos por ela e nunca consegui encontrála, vocês não o fariam tão rápido.

- Tudo uma questão de regulagem vibratória, coisas que só nós encarnados podemos fazer, por causa do ectoplasma bem aplicado, como você bem sabe. Ao contrário do que você pensa, não só eu como muitos outros grupos teriam aceitado te ajudar a encontrá-la, mesmo com todo o mal que você já praticou. Vamos trazê-la agora em 1...2...3... Vera surgiu em um lindo vestido violeta, sorrindo feliz. Pedro mal podia acreditar! Foi abraçá-la, mas parou no caminho.

- Isso vai ter um preço, bem sei.

- Claro, mas não porque eu queira cobrar. Você tem consciência que não pode seguir com ela enquanto estiver magneticamente ligado a todos que fez mal. Precisamos primeiro desativar seu laboratório e dar antídoto a todos que foram prejudicados, além de retirar e desmagnetizar todos os aparelhos.

- Vou trazer aqui num círculo azul todas as pessoas que foram suas

vítimas. Esse círculo vai se expandir quanto for necessário, até que todos venham. Alguns minutos depois todo aquele exército de pessoas estava livre e bem. Famílias foram reunidas, cada um seguiu sua caminhada evolutiva, abençoando Pedro pela ajuda. Todos se abraçavam, choravam, com expressões do mais puro contentamento. E toda aquela energia de alegria e alívio ia sendo repassada para Pedro, que inicialmente gerara todo o mal para cada um deles. Estavam todos tão felizes com a liberdade que facilmente perdoavam, só queria esquecer tudo aquilo.

- Veja como você se sente mais leve! Não é maravilhoso se sentir assim de novo?

- Nem diga, não sei o que é isso há séculos!

- Tire agora o que falta: o aparelho que estava sendo confeccionado para enlouquecer Mariana de vez, a arma secreta de Athor.

Pedro entregou o aparelho, o último que faltava desfazer. Foi tudo

recolhido pela equipe. Era hora de despedidas.

- Pronto, Pedro, você está livre para ser feliz com sua amada. Espero que siga o caminho branco e se transforme em um grande trabalhador!

- Eu que agradeço a todos, por me ajudarem mesmo depois de todo o mal que fiz. Nem tenho palavras para dizer o que significa para mim reencontrar Vera.

- Agradeço pela ajuda, Pedro. Verei com os mentores o que eles irão

decidir fazer.

- Que a senhora receba em dobro toda a felicidade que ajudou a criar agora.

- Obrigada, meu amigo. Vá em paz. Encaminhando todos para a luz em 1..2...3, fechando a frequência vibratória de Mariana em 1...2...3...

Graças a Deus aparelhos complexos como esses são muito raros.

- Estou encantada!

- A Apometria é realmente apaixonante. Quanto mais aprendemos mais queremos aprender.

- Quando será a minha próxima sessão?

- Daqui a quinze dias. Como trabalhamos muitas questões energéticas hoje, é importante darmos um tempo para seu corpo descansar.

Capítulo 43

Carinho

Mariana saiu do centro com uma tonelada de peso psíquico a menos.

Sentia-se leve e alegre, como antigamente. Era maravilhoso se sentir bem de novo! Carlos também estava muito feliz, pois tinha sua esposa de volta como sempre fora.

Sofia envolveu dona Lúcia .



- Sofia veio aqui me procurar e fez um pedido: para nos revezarmos em orações por Mariana, até o dia do próximo atendimento. Como estamos lidando com um ser poderoso, seria interessante que você providenciasse um “plantão vibratório”.

- Uma boa ideia seria pedir ajuda às crianças, a prece das crianças é a mais genuína e sincera que existe. Digam que estão precisando de energias positivas para resolver um problema, que elas ajudarão.

- Isso será o bastante? Estou com tanto medo!

- Quando rezamos produzimos ectoplasma positivo, Sofia pode recolher essa energia e atuar. Seria bem interessante também que vocês dois buscassem atendimento psicológico após o término do atendimento espiritual, para trabalharem seus traumas e seguirem suas vidas sem qualquer problema por conta disso.

Capítulo 44

Dupla traição

Os dias passaram rápidos. Mariana se sentia muito bem cuidada, mimada demais até para seu gosto. Estava muito desgastada energeticamente, precisava ficar na cama quase o tempo todo. Mas foi com alegria que recebeu Ciça de volta:



- Mari, querida! – disse Ciça, cheia de pacotes de presentes nas mãos.

- Amiga! Como foi a viagem?

- Maravilhosa, né? Nem tinha como não ser!

- Ai, Paris deve ser tão linda! Me conta tudo!

- Eu que estou curiosíssima: como foi o atendimento semana passada? Quem será que vem dessa vez?

- Eu nem preciso de grandes reflexões para saber quem será a próxima personalidade, é óbvio – disse Athor: Katy..

Engolindo em seco, Katy respondeu:



- Posso não ser das mais fortes e convictas, mas não sou desleal.

Chegou o dia do segundo atendimento.



- Pois é, dona Eulália, sou abençoada mesmo! Tudo bem com a senhora?

- Melhor agora que você chegou. Venha, guardei lugar para você no salão.

- Boa noite, Katy.

- Não tem nada de boa.

- Realmente, você passou por uma situação bem dolorosa – concordou dona Eulália. Mas você percebe que se manter apegada a ela só vai te causar mais dor? Você lembra de todo o tempo que ficou presa no entrevidas, sempre caindo daquele penhasco? Veja toda a dor física que você tem passado para Mariana!

- Mas é assim que me sinto, não posso evitar! Sinto-me abandonada, passada para trás, duplamente traída: pelo noivo que me fazia juras de amor; pela minha melhor amiga! Como posso perdoar uma coisa dessas? Como posso acreditar que eles mudaram? Dona Eulália, que já previra essa situação, tinha pedido para Carlos e Cecília assistirem ao tratamento.

- Olhe nos olhos deles. Sinta a energia de amor e carinho que eles têm por você. Observe o quanto eles vem se dedicando a ajudar Mariana a sair de seu sofrimento. Você acha que eles não estão sendo sinceros? Pela primeira vez, Katy parou para pensar:

- É, não posso negar, as atitudes deles hoje têm sido bem diferentes. Mas tenho medo, da última vez que acreditei neles sofri muito! Mais do que alguém pode suportar! Por isso me matei! Dona Eulália passou a projetar bastante luz amarela no chakra frontal de Katy, para ativar suas lembranças e sua percepção mais ampliada da situação.

- Vamos entender então por que você precisou passar por aquilo, qual era seu aprendizado. Veja nessa tela que está aparecendo na sua frente. Lembra? Após algum tempo, a expressão de Katy foi se modificando. Lembranças mais antigas vieram à tona.

- Meu Deus, é verdade... Em uma vida anterior, na qual não cometi

suicídio, fui Flauzine, a cortesã mais famosa daqueles tempos. Vivia da prostituição, mas era imensamente bem tratada e adulada por meus clientes. Levei muitos homens praticamente à loucura, destruí muitos lares. Por isso precisei passar pela perda...


Baixar 498.1 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar