Manual de Primeiros Socorros 2003 Ministério da Saúde


partes quebradas do osso permanecem comprimidas



Baixar 8.99 Mb.
Pdf preview
Página16/21
Encontro08.04.2020
Tamanho8.99 Mb.
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   21
fragmentos.
Fratura Impactada
É quando as partes quebradas do osso permanecem comprimidas
entre si, interpenetrando-se.
Fratura Espiral
É quando o traço de fratura encontra-se ao redor e através do
osso. Estas fraturas são decorrentes de lesões que ocorrem com uma
torção.
Fratura Oblíqua
É quando o traço de fratura lesa o osso diagonalmente.
Fratura Transversa
É quando o traço de fratura atravessa o osso numa linha mais ou
menos reta.
Capítulo III Emergências Traumáticas

158
Manual
 
de Primeiros
 Socorros
O indivíduo que sofre uma fratura apresenta dor, que aumenta com
o toque ou os movimentos, incapacidade funcional (impossibilidade de
fazer movimentos) na região atingida, acentuada impotência funcional da
extremidade ou das articulações adjacentes à lesão; inchaço, alteração da
cor da área afetada; presença ou não de pulso no membro atingido, pode
haver, ainda, fragmentos de ossos expostos e angulação ou curvatura
anormal da região afetada. A pessoa que está atendendo não deve esperar
deparar com todo este quadro, em todos os casos; encontrando duas
destas características, já há uma forte suspeita.
Figura 47 - Tipos de fraturas

159
Primeiros Socorros
· Observar o estado geral do acidentado, procurando lesões mais
graves com ferimento e hemorragia.
· Acalmar o acidentado, pois ele fica apreensivo e entra em pânico.
· Ficar atento para prevenir o choque hipovolêmico.
· Controlar eventual hemorragia e cuidar de qualquer ferimento,
com curativo, antes de proceder a imobilização do membro afetado.
· Imobilizar o membro, procurando colocá-lo na posição que for
menos dolorosa para o acidentado, o mais naturalmente possível. É
importante salientar que imobilizar significa tirar os movimentos das jun-
tas acima e abaixo da lesão.
· Trabalhar com muita delicadeza e cuidado. Toda atenção é pouca;
os menores erros podem gerar seqüelas irreversíveis.
· Usar talas, caso seja necessário. As talas irão auxiliar na sustentação
do membro atingido.
­ As talas têm que ser de tamanho suficiente para ultrapassar as
articulações acima e abaixo da fratura.
­ Para improvisar uma tala pode-se usar qualquer material rígido ou
semi-rígido como: tábua, madeira, papelão, revista enrolada ou jornal
grosso dobrado.
­ O membro atingido deve ser acolchoado com panos limpos,
camadas de algodão ou gaze, procurando sempre localizar os pontos de
pressão e desconforto.
­ Prender as talas com ataduras ou tiras de pano, apertá-las o
suficiente para imobilizar a área, com o devido cuidado para não provocar
insuficiência circulatória.
­ Fixar em pelo menos quatro pontos: acima e abaixo das articulações
e acima e abaixo da fratura.
Sob nenhuma justificativa deve-se tentar recolocar o osso fraturado
de volta no seu eixo. As manobras de redução de qualquer tipo de fratura
só podem ser feitas por pessoal médico especializado. Ao imobilizar um
membro que não pôde voltar ao seu lugar natural, não forçar seu retorno.
A imobilização deve ser feita dentro dos limites do conforto e da dor do
acidentado.
· Não deslocar, remover ou transportar o acidentado de fratura,
antes de ter a parte afetada imobilizada corretamente. A única exceção a
ser feita é para os casos em que o acidentado corre perigo iminente de
vida. Mas, mesmo nestes casos, é necessário manter a calma, promover
uma rápida e precisa análise da situação, e realizar a remoção provisória
com o máximo de cuidado possível, atentando para as partes do acidentado
Capítulo III Emergências Traumáticas

160
Manual
 
de Primeiros
 Socorros
com suspeita de lesões traumato-ortopédicas.
· Providenciar o atendimento especializado o mais rápido possível.
· Fraturas expostas requerem cuidados extra.
­ Ficar atento para o controle de hemorragia arterial.
­ Não tentar jamais recolocar o osso exposto de volta para o seu lugar.
­ Limpar o ferimento provocado pela exposição do osso.
­ Colocar um curativo seco e fixá-lo com bandagens.
­ Não tocar no osso exposto.
­ Manter o acidentado em repouso, tranqüilizando-o, enquanto se
procede à imobilização da mesma maneira que se faz para os casos de
fratura fechada.
Fraturas de Membro Superior
Braço
Colocar algodão ou pedaços de pano para acolchoar debaixo da
axila, em seguida usar talas dos lados externo e interno do braço, com
comprimento suficiente para ir até o cotovelo. Fixar com tiras de pano ou
atadura (Figura 48).
Fazer uma tipóia para imobilizar o braço com o antebraço flexionado
em ângulo reto, e fixá-la junto ao tórax.
Figura 48 - Fratura de braço e antebraço

161
MORDEDURAS   DE   ANIMAIS
É muito freqüente a procura de assistência médica nos setores
de emergência devido a mordeduras de animais. A condução de
atendimento nesses casos deve ser do conhecimento do socorrista
que, porventura, possam deparar-se com o quadro, em vista dos
seguintes parâmetros:
· Potencial gravidade do acometimento
· Importância de um atendimento adequado em termos de
prevenção da infecção secundária e demais agentes etiológicos, que
possam ser transmissíveis por esta via.
As mordeduras são na grande parte causadas por cães, sendo
estimado que 80% das ocorrências são pequenos ferimentos, não
havendo necessidade de atendimento de urgência
Em relação ao local do acometimento, os adultos apresentam
lesões nas extremidades, principalmente mãos, já as crianças
apresentam mais comumente lesões na face.
As feridas causadas por gatos (mordeduras e arranhões) infectam-
se em mais de 50% das vezes; entretanto, as humanas são as que causam
lesões mais graves e com maior ocorrência de infecção.
Nas mordeduras, os aeróbios variam em incidência de acordo
com o animal causador da mordida e com os fatores do acidente, já os
anaeróbios são isolados em até 76% dos casos (Quadro XXI).
Fonte: Batista, R.S. et al (2003).
Quadro XXI - Agentes isolados em mordeduras animais
s
i
a
m
i
n
a
s
a
r
u
d
e
d
r
o
m
m
e
s
o
d
a
l
o
s
i
e
t
n
e
m
e
t
n
e
ü
q
e
r
f
s
i
a
m
s
e
t
n
e
g
A
s
i
a
m
i
n
a
s
a
r
u
d
e
d
r
o
m
m
e
s
o
d
a
l
o
s
i
e
t
n
e
m
e
t
n
e
ü
q
e
r
f
s
i
a
m
s
e
t
n
e
g
A
s
i
a
m
i
n
a
s
a
r
u
d
e
d
r
o
m
m
e
s
o
d
a
l
o
s
i
e
t
n
e
m
e
t
n
e
ü
q
e
r
f
s
i
a
m
s
e
t
n
e
g
A
s
i
a
m
i
n
a
s
a
r
u
d
e
d
r
o
m
m
e
s
o
d
a
l
o
s
i
e
t
n
e
m
e
t
n
e
ü
q
e
r
f
s
i
a
m
s
e
t
n
e
g
A
s
i
a
m
i
n
a
s
a
r
u
d
e
d
r
o
m
m
e
s
o
d
a
l
o
s
i
e
t
n
e
m
e
t
n
e
ü
q
e
r
f
s
i
a
m
s
e
t
n
e
g
A
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
s
o
i
b
ó
r
e
A
s
o
i
b
ó
r
e
A
s
o
i
b
ó
r
e
A
s
o
i
b
ó
r
e
A
s
o
i
b
ó
r
e
A
.
p
p
s
s
u
c
c
o
c
o
t
p
e
rt
s
o
t
p
e
P
.
p
p
s
s
u
c
c
o
c
o
t
p
e
rt
S
si
li
g
a
rf
s
e
d
i
o
r
e
t
c
a
B
s
u
e
r
u
a
s
u
c
c
o
c
o
ly
h
p
a
t
S
.
p
p
s
a
ll
e
t
o
v
o
r
P
s
n
e
d
o
rr
o
c
a
ll
e
n
e
ki
E
.
p
p
s
s
a
n
o
m
o
r
y
h
p
r
o
P
a
d
ic
o
tl
u
m
a
ll
e
r
u
e
t
s
a
P
.
p
p
s
m
u
ir
e
t
c
a
b
o
s
u
F
s
u
s
r
o
m
i
n
a
c
a
g
a
h
p
o
t
y
c
o
n
p
a
C
.
p
p
s
a
ll
e
n
o
lli
e
V
.
p
p
s
m
u
ir
e
t
c
a
b
e
n
y
r
o
C
Capítulo III Emergências Traumáticas

162
Manual
 
de Primeiros
 Socorros
Dependendo do animal agressor haverá prevalência maior de
determinados agentes, como pode ser visto no Quadro XXII a seguir.
Fonte: Batista, R.S. et al (2003).
Quadro XXII - Agentes etiológicos versus animal agressor
Existem outros microrganismos mais raramente encontrados nas
mordeduras de animais, tais como: Afipia felis, Blastomyces dermatidis,
Clostridium tetani, Franscicella tularensis, Leptospira spp., Spirilum minus,
Sporotrichia spp., Streptobacillus spp. e Yersinia pestis.
Além do trauma físico causado pelas mordeduras, deve-se ter a
preocupação com as doenças infecciosas, que podem ser transmitidas.
Estas podem ser causadas por bactérias, fungos, vírus dentre outros
agentes biológicos (Quadro XXIII).
s
o
d
a
n
o
i
c
a
l
e
r
s
e
r
o
s
s
e
r
g
a
s
i
a
m
i
n
a
e
s
o
c
i
g
ó
l
o
it
e
s
e
t
n
e
g
A
s
o
d
a
n
o
i
c
a
l
e
r
s
e
r
o
s
s
e
r
g
a
s
i
a
m
i
n
a
e
s
o
c
i
g
ó
l
o
it
e
s
e
t
n
e
g
A
s
o
d
a
n
o
i
c
a
l
e
r
s
e
r
o
s
s
e
r
g
a
s
i
a
m
i
n
a
e
s
o
c
i
g
ó
l
o
it
e
s
e
t
n
e
g
A
s
o
d
a
n
o
i
c
a
l
e
r
s
e
r
o
s
s
e
r
g
a
s
i
a
m
i
n
a
e
s
o
c
i
g
ó
l
o
it
e
s
e
t
n
e
g
A
s
o
d
a
n
o
i
c
a
l
e
r
s
e
r
o
s
s
e
r
g
a
s
i
a
m
i
n
a
e
s
o
c
i
g
ó
l
o
it
e
s
e
t
n
e
g
A
a
ir
é
t
c
a
B
a
ir
é
t
c
a
B
a
ir
é
t
c
a
B
a
ir
é
t
c
a
B
a
ir
é
t
c
a
B
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
s
e
õ
ç
a
v
r
e
s
b
O
s
e
õ
ç
a
v
r
e
s
b
O
s
e
õ
ç
a
v
r
e
s
b
O
s
e
õ
ç
a
v
r
e
s
b
O
s
e
õ
ç
a
v
r
e
s
b
O
-
a
fl
a
s
u
c
c
o
c
o
t
p
e
rt
S
o
c
it
íl
o
m
e
h
o
ã
C
a
ir
o
i
a
m
a
n
o
d
a
r
t
n
o
c
n
E
a
d
ic
o
tl
u
m
a
ll
e
r
u
e
t
s
a
P
o
ã
C
s
o
s
a
c
s
o
d
%
0
3
s
u
e
r
u
a
s
u
c
c
o
c
o
ly
h
p
a
t
S
o
ã
C
s
o
s
a
c
s
o
d
%
0
3
,s
n
e
d
o
rr
o
c
a
ll
e
n
e
ki
E
a
g
a
h
p
o
t
y
c
o
n
p
a
C
e
s
u
s
r
o
m
i
n
a
c
m
a
r
g
s
o
r
t
u
o
s
o
v
it
a
g
e
n
o
ã
C
r
o
n
e
m
m
o
c
s
o
d
a
r
t
n
o
c
n
E
a
i
c
n
ê
ü
q
e
r
f
a
d
ic
o
tl
u
m
a
ll
e
r
u
e
t
s
a
P
o
t
a
G
s
o
d
%
0
8
é
t
a
m
e
o
d
a
r
t
n
o
c
n
E
s
o
s
a
c
o
p
u
r
g
o
d
s
u
c
c
o
c
o
t
p
e
rt
S
s
n
a
d
ir
iv
m
e
m
o
H
m
u
m
o
c
s
i
a
M
s
u
e
r
u
a
s
u
c
c
o
c
o
ly
h
p
a
t
S
m
e
m
o
H
s
o
s
a
c
s
o
d
%
0
4
s
n
e
d
o
rr
o
c
a
ll
e
n
e
ki
E
m
e
m
o
H
s
o
s
a
c
s
o
d
%
0
3
s
o
i
b
ó
r
e
a
n
A
m
e
m
o
H
-
a
t
e
b
e
d
s
e
r
o
t
u
d
o
r
P
s
o
d
%
5
4
é
t
a
m
e
s
e
s
a
m
a
t
c
a
l
s
o
s
a
c

163
Fonte: Batista, R.S. et al (2003).
Quadro XXIII - Doenças transmitidas por mordeduras animais
Primeiros  Socorros
Os primeiros socorros em vítimas de mordedura de animais devem
ser feitos de acordo com o tempo decorrido após o acidente. Antes de
oito horas a vítima apresenta lesões necessitando hemostasia, limpeza,
atendimentos médicos e profilaxia. Após decorrido as oito horas
normalmente surgem complicações infecciosas, além do tratamento já
l
a
m
i
n
a
a
r
u
d
e
d
r
o
m
r
o
p
s
a
d
it
i
m
s
n
a
r
t
s
a
s
o
i
c
c
e
f
n
i
s
a
ç
n
e
o
D
l
a
m
i
n
a
a
r
u
d
e
d
r
o
m
r
o
p
s
a
d
it
i
m
s
n
a
r
t
s
a
s
o
i
c
c
e
f
n
i
s
a
ç
n
e
o
D
l
a
m
i
n
a
a
r
u
d
e
d
r
o
m
r
o
p
s
a
d
it
i
m
s
n
a
r
t
s
a
s
o
i
c
c
e
f
n
i
s
a
ç
n
e
o
D
l
a
m
i
n
a
a
r
u
d
e
d
r
o
m
r
o
p
s
a
d
it
i
m
s
n
a
r
t
s
a
s
o
i
c
c
e
f
n
i
s
a
ç
n
e
o
D
l
a
m
i
n
a
a
r
u
d
e
d
r
o
m
r
o
p
s
a
d
it
i
m
s
n
a
r
t
s
a
s
o
i
c
c
e
f
n
i
s
a
ç
n
e
o
D
a
i
g
o
l
o
t
a
P
a
i
g
o
l
o
t
a
P
a
i
g
o
l
o
t
a
P
a
i
g
o
l
o
t
a
P
a
i
g
o
l
o
t
a
P
o
c
i
g
ó
l
o
it
E
e
t
n
e
g
A
o
c
i
g
ó
l
o
it
E
e
t
n
e
g
A
o
c
i
g
ó
l
o
it
E
e
t
n
e
g
A
o
c
i
g
ó
l
o
it
E
e
t
n
e
g
A
o
c
i
g
ó
l
o
it
E
e
t
n
e
g
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
l
a
m
i
n
A
o
d
a
r
u
d
a
h
n
a
r
r
a
a
d
a
ç
n
e
o
D
o
t
a
g
e
a
l
e
s
n
e
h
a
ll
e
n
o
t
r
a
B
o
t
a
G
a
i
m
e
r
a
l
u
T
si
s
n
e
r
a
l
u
t
a
ll
e
si
c
n
a
r
F
o
h
l
e
o
c
e
o
t
a
G
o
d
a
r
u
d
e
d
r
o
m
a
d
a
ç
n
e
o
D
o
t
a
r
s
u
lli
c
a
b
o
t
p
e
rt
S
m
u
li
ri
p
S
/
si
m
r
o
fi
li
n
o
m
s
u
n
i
m
o
t
a
R
e
t
s
e
P
si
t
s
e
p
a
i
n
is
r
e
Y
o
t
a
r
e
o
t
a
G
e
s
o
c
ir
t
o
r
o
p
s
E
ii
k
c
n
e
h
c
s
xi
r
h
t
o
r
o
p
S
o
t
a
G
e
s
o
c
i
m
o
t
s
a
l
B
si
d
it
it
a
m
r
e
d
s
e
c
y
m
o
t
s
a
l
B
o
t
a
g
e
o
ã
C
e
s
o
l
e
c
u
r
B
si
n
a
c
a
ll
e
c
u
r
B
o
ã
C
e
ti
l
a
f
e
c
n
e
o
g
n
i
n
e
M
a
c
it
é
p
r
e
h
s
u

v
s
e
p
r
e
H
a
t
a
m
ir
P
e
s
o
ri
p
s
o
t
p

Baixar 8.99 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   21




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
Curriculum vitae
pregão eletrônico
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
distrito federal
prefeito municipal
língua portuguesa
nossa senhora
segunda feira
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
agricultura familiar
educaçÃO ciência