Jejum de calebe



Baixar 20.62 Kb.
Encontro06.11.2017
Tamanho20.62 Kb.
#37839


JEJUM DE CALEBE

Quinta-feira , 23 de janeiro de 2014.

13º Dia – RECEBER A UNÇÃO DE PROSPERIDADE PARA ALCANÇAR A PROMESSA
TEXTO BASE: Jo 19.23-24“Tendo os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes e dividiram-nas em quatro partes, uma para cada soldado. Tomaram também a túnica, que era sem costura, toda tecida numa só peça, de alto a baixo. Disseram uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela para ver de quem será. Isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura: Dividiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes. Foi o que fizeram os soldados.”
Um dos referenciais importantes de uma pessoa são as suas vestes. A roupa é uma marca da qualidade de vida de uma pessoa. Elas, de certa forma, caracterizam a prosperidade de uma pessoa. Jesus era alguém próspero, pois soldados de origem romana repartiram Suas vestes em quatro partes, mostrando que Suas vestes tinham um valor de expressão. Sua túnica também era roupa de destaque, não possuía costura, era uma peça única, de grande valor.

Jesus não era alguém, como colocam alguns autores, pobre, sem nenhuma estrutura. Seu nascimento em uma estrebaria de forma humilde aconteceu por não haver outro lugar para se hospedarem, dado o grande fluxo de habitantes de outras regiões que se deslocaram para Belém por causa do Recenseamento (Lucas 2:1-7). Além disso, era alguém que tinha uma profissão especializada, era um carpinteiro, comparado aos profissionais liberais de hoje. Arão e os sacerdotes foram vestidos do mais fino linho e de artefatos feitos por bordadores e exímios artífices. Diz a Bíblia que foram feitas as vestes deles para glória e ornamento (Êxodo 28:39-41).

Da mesma forma, as vestes de um mendigo são a característica mais aparente de falta de prosperidade, pelo seu desleixo e pela perda de valores bons e dignos, caracterizando a miséria.

JOSÉ DO EGITO E SUAS VESTES DE PROSPERIDADE



Gn 37:3 “Israel amava a José mais do que a todos os seus outros filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores.”
Gn 37:6-10 “Pois lhes disse: Ouvi, peço-vos, este sonho, que tive: Estávamos atando feixes no campo, e eis que o meu feixe, levantando-se, ficou de pé; e os vossos feixes o rodeavam, e se inclinavam ao meu feixe. Então lhe disseram seus irmãos: Tu deverás reinar sobre nós? Tu deverás ter domínio sobre nós? Por isso tanto mais o odiavam por causa dos seus sonhos e das suas palavras. Teve ainda outro sonho, e o contou a seus irmãos, dizendo: Tive outro sonho; e eis que o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante mim. Quando o contou a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, dizendo: Que sonho é esse que tiveste? Viremos, eu e tua mãe e teus irmãos, a inclinar-nos em terra perante ti?”
Deus tinha sonhos de prosperidade para José, e este, ainda pequeno, tinha uma roupa linda que o diferenciava de seus outros irmãos. Assim como seu pai Jacó deu-lhe vestes talares, Deus tem para seus filhos hoje em dia vestes de prosperidade que os caracterizam como filhos prediletos. Da mesma forma, porém, como os romanos queriam as vestes de Jesus Cristo, o diabo quer nos tirar a prosperidade e nos levar a viver a vergonha. O inimigo tinha um plano para roubar a prosperidade de José do Egito. Quis roubar os sonhos de José usando um processo de descaracterização do que ele era como filho de Deus.

O OBJETIVO DO INIMIGO PARA ROUBAR NOSSAS VESTES DE PROSPERIDADE É TRAZER:





  1. O ISOLAMENTO, QUERENDO NOS COLOCAR NO ANONIMATO;

Gn 37.23-24 “Chegando José a seus irmãos , estes o despiram da sua túnica, a túnica de várias cores que ele estava usando, e, tomando-o, lançaram-no na cisterna. Ora, a cisterna estava vazia, não havia água nela.”

Os irmãos de José tinham-no jogado na cisterna, para não verem a verdade da promessa de Deus se cumprir na vida dele.


2) A CALUNIA, QUERENDO MANCHAR NOSSOS REFERENCIAIS DE PROSPERIDADE ATRAVÉS DE PESSOAS INVEJOSAS E SEM CAPACIDADE;

Gn 37.31-32 “Então tomaram a túnica de José, mataram um cabrito, e a molharam no sangue. Enviaram a túnica de várias cores a seu pai, e disseram: achamos esta túnica. Vê se é a túnica de José. Vê se é a túnica de teu filho, ou não.”

O objetivo do inimigo é o de nos fazer pensar que fomos esquecidos pelo Pai. Deus não pode nos esquecer.




  1. A ESCRAVIDÃO DA ALMA, COLOCANDO VESTES DE UM PASSADO; (Egito)

Gn 39:1 “José foi levado ao Egito. Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda, egípcio, comprou-o dos ismaelitas que o tinham levado para lá.”

O intento do maligno é fazer com que fiquemos comprometidos com os valores pequenos do mundo, com o objetivo de nos moldar a eles, levando-nos a abrir mão da prosperidade, e fazer com que nos contentemos com o pouco.




  1. A CONTAMINAÇÃO, QUERENDO MACULAR NOSSAS VESTES COM O PECADO;

Gn 39.12-16 “Ela o pegou pela capa, dizendo: Deita-te comigo! Mas ele deixou a sua capa nas mãos dela e fugiu, escapando para fora. Quando ela viu que ele deixara a capa em suas mãos e fugira para fora, chamou pelos homens de sua casa, e lhes disse: Vede, trouxe-nos meu marido este hebreu para nos insultar! Veio a mim para se deitar comigo, mas eu gritei em alta voz. Quando ele ouviu que eu levantava a voz e gritava, deixou a capa a meu lado e fugiu, escapando para fora. Ela guardou a capa consigo, até que o senhor dele voltou para casa.”

A mulher de Potifar quis, através do adultério, impedir que José chegasse ao fim de sua promessa e, não conseguindo, caluniou-o, levando-o à prisão. Porém, na prisão, ele prosperou e se tornou o líder de lá, pois Deus estava com ele (Gênesis 39:20-23). Satanás pode tentar usar nossas “vestes” contra nós, trazendo acusação e condenação, mas estamos debaixo da palavra de Rm 8:33 e 34.



RECEBEMOS A UNÇÃO DE PROSPERIDADE – AS NOVAS VESTES


Gn 41.41-43 “Disse mais Faraó a José: Vê, eu te hei posto sobre toda terra do Egito. Então tirou Faraó o anel da sua mão, e o pôs na mão de José, e o fez vestir roupas de linho fino, e pôs um colar de ouro no seu pescoço. E fê-lo subir no segundo carro que tinha, e clamavam diante dele: Ajoelhai-vos. Assim o pôs sobre toda a terra do Egito.”

Se o diabo, usado pelos irmãos, tirou-lhe a “túnica talar”, Deus, o Pai, deu-lhe vestes prósperas muito melhores, roupas de linho fino, e todo complemento digno de um filho de Deus, que perseverou em buscar a promessa. Sua soberania foi resgatada e ele recebeu um anel de autoridade em sua mão. Se o inimigo queria colocar um jugo e uma canga de escravidão em seu pescoço, agora o Senhor lhe dá um colar de ouro, símbolo de liberdade e prosperidade.


Gn 47.12 “E José sustentou de pão a seu pai, a seus irmãos e a toda casa de seu pai, segundo o número de seus filhos.”
QUANDO TEMOS A UNÇÃO DE PROSPERIDADE:


  • ABENÇOAMOS A TODOS, ATÉ OS QUE FORAM USADOS PELO INIMIGO;







  • REALIZAMOS GRANDES OBRAS PARA O SENHOR;




  • RECEBEMOS VESTES NOVAS, NOVOS REFERENCIAIS DE PODER PARA PROSPERARMOS MUITO;




  • TEMOS ATÉ RECURSOS PARA GUARDARMOS E COMPRARMOS DO MELHOS DA TERRA.



Baixar 20.62 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino médio
ensino fundamental
concurso público
catarina município
Serviço público
Dispõe sobre
reunião ordinária
câmara municipal
público federal
processo licitatório
Processo seletivo
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
técnico científico
Conselho municipal
direitos humanos
Curriculum vitae
científico período
espírito santo
língua portuguesa
pregão eletrônico
Sequência didática
distrito federal
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
educaçÃo secretaria
nossa senhora
segunda feira
Pregão presencial
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar
recursos humanos