Escola “sem” partido


partido-1740469/>. Acesso



Baixar 1.01 Mb.
Pdf preview
Página10/28
Encontro05.08.2020
Tamanho1.01 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   28
. Acesso 
em: 15/9/2016.
16  Disponível em: . Acesso em: 15/9/2016.

43
GAUDÊNCIO FRIGOTTO
organizado de militantes travestidos de professores prevalece-se da liberdade de 
cátedra e da cortina de segredo das salas de aula para impingir-lhes a sua pró-
pria visão de mundo”. Isso está no “quem somos” do movimento. Eles também 
citam um juiz da Suprema Corte norte-americana que fala que “um pouco de 
luz de sol é melhor desinfetante”. [grifos meus] Então, é uma “contaminação”, 
é um “exército de militantes”, é algo a ser desinfetado da sala de aula.
As analogias desumanizantes são ainda mais agressivas nas redes sociais, 
na forma de memes. Imagens com vampiros morrendo com estacas no coração 
são compartilhadas acompanhadas dos seguintes dizeres: “a afixação desse 
cartaz nas salas de aula – como prevê o PL do Escola sem Partido – terá o 
efeito de uma estaca de madeira cravada no coração da estratégia gramsciana 
que vampiriza os estudantes brasileiros há mais de 30 anos”
17
. Atenção ao re-
corte: 30 anos. O recorte não é casual e eles insistem nesse recorte em vários 
momentos: 30 anos, grosso modo, é o período da nossa redemocratização. 
Então, a educação neutra era aquela que acontecia durante a ditadura militar? 
É isso que está sendo dito aqui? Em uma outra imagem, em que eles adaptam 
e colam o rosto do Gramsci na estaca, está escrito Escola sem Partido: “Conde 
Gramsci, o vampiro que vampiriza a educação brasileira com a ajuda de Paulo 
Nosferatu Freire, pode estar com seus dias contados”. Em um outro meme
podemos ver um carrapato com a estrela do PT – “conheça o famoso carrapato 
estrela, o Carrapatus gramscii, o parasita ideológico da educação brasileira”. 
E temos aqui essa ideia de que existe uma conspiração: “quem lucra com a 
doutrinação nas escolas?”, com uma estrela do PT no fundo.
18
 Então a ideia 
de que é uma conspiração que controla tudo, a escola, o sistema educacional
está dominado por um grupo, que eles chamam de petistas ou petralhas.
O petismo continua... porque o PT está momentaneamente fora 
do poder, mas o petismo continua dominando a máquina do Es-
tado, sobretudo o sistema educacional. (Miguel Nagib em vídeo 
compartilhado pelos Revoltados On Line)
19
17 Disponível em: . Acesso 
em: 15/2/2017.
18 Parte dessas imagens encontra-se disponível em: press.com/2016/06/03/o-odio-aos-professores/>. Acesso em: 15/9/2016.
19  O vídeo originalmente foi disponibilizado na página do Facebook do Revoltados On Line, mas 
ela foi recentemente apagada desta rede social. O vídeo havia sido salvo e encontra-se disponível em: 
. Acesso em: 18/9/2016.

44
ESCOLA “SEM” PARTIDO
É explícito. O Escola sem Partido é um movimento apartidário segundo 
eles, mas o foco é claro: o petismo foi retirado da Presidência, mas ele conti-
nua dominando a máquina do Estado, especialmente o sistema educacional. 
É essa conspiração, e nós já vimos denúncias de conspirações como essa em 
outros contextos. O projeto propõe a criação um canal de denúncia direto 
entre os alunos e a Secretaria de Educação que receberia denúncias anônimas 
e passaria para o Ministério Público. Esse clima de denuncismo já é muito 
forte. Então, eu vejo aqui um discurso de ódio, explicitamente formulado, 
voltado aos professores, à docência, e uma tentativa de enquadrar a discussão 
educacional dentro de uma polarização mais ampla na nossa política nacional.
A DEFESA DO PODER TOTAL DOS PAIS SOBRE OS FILHOS
Para concluir, nós temos uma defesa do poder total dos pais sobre os filhos. 
O lema que eles começaram a usar é chamado “#MeusFilhosMinhasRegras” e 
a ideia da “ideologia de gênero”. Eu agora vou mostrar o restante daquele vídeo 
que eu acabei de passar um pedaço. Quando foi filmado aquele vídeo? Aquele 
vídeo foi filmado no dia 25/5/2016, quando o ainda Ministro interino da Edu-
cação, Mendonça Filho, realizou uma das suas primeiras audiências públicas 
com pessoas, grupos vindos de fora, ao atender a sociedade civil. Que grupo era 
esse? O grupo Revoltados On Line, que foi composto, inclusive, por Alexandre 
Frota. E eles foram levar suas pautas para a educação nacional. A principal das 
pautas era a defesa do Escola sem Partido. Eles gravaram um vídeo na frente do 
Ministério da Educação contando o feito deles. Além desse vídeo, no mesmo 
dia, eles produziram um outro: eles foram ao encontro do advogado Miguel 
Nagib e gravaram um vídeo explicando um pouquinho qual era a importância 
de defender o Escola sem Partido. Então é esse vídeo que vocês vão ver agora.
A segunda prática ilegal que também se disseminou no sistema 
educacional é a usurpação do direito dos pais dos alunos sobre a 
sua educação moral, da autoridade moral dos pais sobre os seus 
filhos. Também a máquina do Estado, o sistema educacional está 
sendo usado para isso, para afrontar a autoridade moral dos pais 
dos alunos sobre eles. [E aí, a gente vê, por exemplo, a lei da pal-
mada é uma consequência disso. Tirar a autoridade dos pais, né, 
Miguel?] Há um ataque frontal à família. O petismo continua... 
porque o petismo não acabou. O PT está momentaneamente fora 
do poder, mas o petismo continua dominando a máquina do 
Estado e sobretudo o sistema educacional. [Nós já fizemos uma 

45
GAUDÊNCIO FRIGOTTO
frase, um slogan: “Não mexam com as nossas crianças. Meus filhos, 
minhas regras”]. (Miguel Nagib, em vídeo compartilhado pelos 
Revoltados On Line)
20
Segundo Miguel Nagib, os professores estariam usurpando a autoridade 
moral dos pais. E então, uma dessas pessoas fala no vídeo que um ótimo 
exemplo dessa usurpação da autoridade moral dos pais seria a lei da palmada. 
Então, ficam as perguntas: a lei da palmada é uma usurpação do direito mo-
ral dos pais? Essa autoridade passa pela violência contra as crianças, é isso?  
O movimento Escola sem Partido adota, depois desse vídeo, o lema “#NãoMe-
xamComAsNossasCrianças, #MeusFilhosMinhasRegras”. Uma das imagens 
que captura isso, um dos memes, coloca uma “família tradicional” (um homem 
e uma mulher, com um filho e uma filha), com os pais segurando um guarda-
-chuva, no qual está escrito “minha família, minhas regras”. Chove sobre eles 
uma chuva com as cores do arco-íris, uma referência bastante direta ao que 
eles chamam de “ideologia de gênero”. Como eles usam esse termo “ideologia 
de gênero”? Seria uma ideologia antifamília, uma tentativa de transformar 
os jovens em gays e lésbicas, um ataque à família. Preciso reafirmar aqui que 
discutir gênero em sala de aula não é isso. Muito pelo contrário. Se eu tivesse 
que tentar sistematizar, é a tentativa de mostrar como as relações entre os 
gêneros, homem, mulher e outras configurações, como elas são construídas 
historicamente, para desconstruir desigualdades, homofobia, machismo e 
coisas assim. Mas eles colocam que seria uma ideologia contra a família. 
E aqui, para vocês verem contra o que eles estão argumentando, busquei as 
denúncias deles relativas à questão da “doutrinação religiosa” e a de “ideologia 
de gênero”. Eu trouxe duas que estão no blog “De olho no livro didático”, de 
um membro do Escola sem Partido chamado Orley Silva, se não me engano. 
Uma das denúncias mais recentes diz o seguinte: “Candomblé e Umbanda 
em livros didáticos de 2016 do MEC para ensino fundamental. Alunos de 
escolas públicas e privadas, inclusive confessionais, que estudarem com os 
livros didáticos de 2016 do MEC, ou seja, crianças de 6 a 10 anos, serão dou-
trinados sistematicamente no Candomblé e na Umbanda”,
21
 se é que vocês 
podem acreditar nisso. Por que eles estão dizendo que tem doutrinação reli-
20  O vídeo originalmente foi disponibilizado na página de Facebook do Revoltados On Line, mas 
ela foi recentemente apagada desta rede social. O vídeo havia sido salvo e encontra-se disponível em: 

Baixar 1.01 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   28




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar