Escola estadual de educaçÃo básica joão XXIII 3º ano “A” do ensino médio geografia douglas s. E gabriel z



Baixar 21.07 Kb.
Encontro06.05.2020
Tamanho21.07 Kb.
ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA JOÃO XXIII

3º ANO “A” DO ENSINO MÉDIO

GEOGRAFIA

DOUGLAS S. E GABRIEL Z.

Nº 08 E 11
BRASIL: RECURSOS MINERAIS E COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

CARLA REGINA JUNG KASPER

CAMPINA DAS MISSÕES-RS

(2019)


INTRODUÇÃO

O Brasil devido ao seu tamanho é rico em recursos naturais, como por exemplo os metais e não metais que são de tamanho valor para o crescimento do PIB, como também inúmeras formas de geração de energia, renovável ou não. Esses dois pontos, tão importantes para a economia, nos coloca em elevada posição em relação aos demais países. Em consumo e produção de energia temos uma infinidade de exemplos, petróleo, gás natural, carvão, entre outros tantos que sustentam a demanda nacional e que ainda podemos vender o excedente da nossa produção para outros países, salvo por estados como Roraima que não possui a energia Brasileira.



  1. RECURSOS MINERAIS DO BRASIL

O Brasil tem um imenso território com uma formação rochosa antiga com isso, possui grande quantidade de recursos minerais possui cerca de 9% de todas as reservas minerais do mundo, destaques para os minerais metálicos alguns deles são:

  1. MINERAIS METÁLICOS

  • Bauxita: Da bauxita é extraído o alumínio metal importante para a fabricação de carros, aviões, portas, janelas etc. também é um grande condutor de eletricidade e anticorrosivo. Reservas: Serra dos Carajás (centro do Pará), Jari (Amapá) e vale do rio Trombetas (oeste do Pará).

  • Cobre: O cobre atualmente é utilizado para a produção de materiais condutores de eletricidade (fios, cabos) e ligas metálicas como latão e bronze) Reservas: Serra dos Carajás (centro do Pará) e estados de Goiás, Minas Gerais, Bahia e Ceará.

  • Estanho: O estanho é usado para produzir diversas ligas metálicas utilizadas para recobrir outros metais e protegê-los da corrosão. Reservas: Província Estanífera (Rondônia) e estados do Amazonas e Rondônia.

  • Manganês: Sua principal aplicação é na fabricação de ligas metálicas no qual é um agente removedor de enxofre e oxigênio e também na confecção de pilhas secas. Reservas: Serra dos Carajás (centro do Pará), Serra do Navio (Amapá) e Maciço de Urucum (oeste do Mato Grosso do Sul).

  • Níquel: É amplamente usado para a produção de aços inoxidáveis e de outras ligas resistente á corrosão Reservas: Serra dos Carajás (centro do Pará) e estados de Goiás e Minas Gerais.

  • Ouro: No mercado interno o ouro é utilizado de ativos financeiros, na metalúrgica nas joalherias em tratamento dentário entre outras coisas. Reservas: estados de Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Sul e Serra dos Carajás (centro do Pará).

  • Nióbio: é usado em alguns aços inoxidáveis e em outras ligas de metais não ferrosos, devido a sua coloração também é utilizado para a produção de joias como os piercings. Reservas: estados do Amazonas, Minas Gerais, Rondônia e Goiás.

Esses minerais são a base da indústria mineradora brasileira principalmente o minério de ferro.

  1. MINERAIS NÃO METÁLICOS

Os principais recursos minerais não metálicos encontrados no Brasil são Caulim, calcário, fosfato, potássio, sal de cozinha e alguns minerais radioativos

    • Caulim: O Brasil é o sexto produtor mundial de caulim utilizado nas indústrias de porcelana, cerâmica, papel, borracha, fertilizantes, plásticos e pesticidas. Reservas encontradas nos estados do Pará, Amazonas e Amapá.

    • Calcário: É uma rocha sedimentar usada na fabricação de cimento, cal, vidro e também como mármore. Reservas encontradas nos estados de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia.

    • Fosfato: Ele é utilizado principalmente na indústria de fertilizantes. Reservas encontradas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás.

    • Sal de cozinha: O sal de cozinha é encontrado nos estados do Rio Grande Do Norte, Rio de janeiro, Ceará, Piauí.

    • Potássio: Também é utilizado nas indústrias de fertilizantes é encontrada nos estados de Sergipe

    • Minerais radioativos: Entre os minerais radioativos o Brasil explora o urânio e tório os dois são usados para a produção de energia nuclear as principais reservas se localizam nos estados do Amazonas, Bahia e Ceará.

  1. O SETOR MINERAL NO BRASIL

É um dos setores básicos da economia nacional. Atualmente, é responsável de três a cinco por cento do Produto Interno Bruto. Na obtenção de matérias-primas, é utilizada por indústrias metalúrgicas, siderúrgicas, fertilizantes, petroquímica e responsável pela interiorização da indústria inclusive em regiões de fronteiras. Em 2000, o setor mineral representou 8,5 % do PIB - 50,5 bilhões de dólares. É um setor, portanto, de profunda importância, pois, além do que já representa para a economia nacional, o subsolo brasileiro representa um importante depósito mineral. Entre as substâncias encontradas, destacam-se o nióbio, minério de ferro (segundo maior produtor mundial), tantalita, manganês entre outros. Deixando de lado aspectos já mencionados, não se pode esquecer que a atividade mineradora é responsável pela criação de inúmeros empregos diretos e indiretos, representando no ano 2000, 500.000 empregos e um saldo na balança comercial de 7,7 bilhões de dólares.

  1. OFERTA INTERNA DE ENERGIA: COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

A Oferta interna de Energia (OIE) é toda e qualquer energia necessária para movimentar a economia de um país, podendo ser fontes:

  • Primárias (recursos naturais: madeira, carvão...), usadas em centros de transformação: refinarias de petróleo, hidrelétricas, termelétricas onde são produzidas as energias secundárias;

  • Secundárias (conversão das energias primarias: eletricidade, gasolina, vapor...)

  • Renováveis (eólica, solar, biomassa de cana-de-açúcar...), estas podem ser aproveitadas indefinidamente;

  • Não renováveis (combustíveis fósseis: carvão mineral, petróleo...), são constituídas pelos recursos limitados do planeta.

Em 2014 aproximadamente 40% da energia brasileira era obtida por fontes renováveis. Esta é uma das maiores porcentagens do mundo, fazendo com que a matriz energética brasileira esteja acima da média global, que neste ano era de 14%. A utilização de hidrelétricas e da biomassa na matriz energética brasileira faz com que o país tenha um menor indicador de emissão de CO2, abaixo da média de países desenvolvidos.

    • Consumo final de Energia

Consumo final de energia é a utilizada pelas pessoas, empresas, e outros setores da economia. Em 2014 o consumo final representou 94% do consumo final total (energia aplicada nas residências e indústrias). Os outros 6% são consumidas em outras atividades que não o fornecimento de energia para os diversos setores da sociedade. Esse é o casa das energias usadas como matéria prima (derivados de petróleo).

O setor industrial foi o que mais consumiu energia (32,9%), seguido pelo de transportes (32%), e as fontes de energia mais utilizadas nesse ano (2014) foram as derivadas do petróleo.

O Brasil não consegue se sustentar apenas com a energia produzida no país, por isso importa de outro países para suprir as necessidades. Porém essas importações vêm diminuindo, segundo o Ministério de Minas e Energia de 2013 à 2014 a sua dependência reduziu, tendo assim, no final de 2014, um déficit de 12,7% na produção energética, sendo esses importados.


    • Combustíveis fósseis

      1. Petróleo

Forma-se em estruturas sedimentares. Mesmo com toda a sua extensão o Brasil não possui grandes jazidas na sua parte continental. A maioria delas estão localizadas na plataforma continental. Estas reservas brasileira totalizaram 31,1 bilhões de barris e ocuparam a 15º posição mundial. O estado do Rio de Janeiro é responsável por mais de 81% das reservas totais do Brasil. Em 2014, 96% da produção brasileira era offshore, ou seja, extração em alto mar.

  • Pré-sal

As últimas descobertas no mar territorial podem dobrar as reservas brasileiras. É chamada de pré-sal pois está localizada entre 5 e 7 mil metros abaixo do nível do mar, sob uma camada de 2 mil metros de sal. O deposito supostamente teria se formado durante a separação da América do Sul e da África. O grande desafio é que são necessários grandes investimentos em tecnologia para exploração em grande escala. Outro ponto crucial é a instabilidade da camada de sal e a pressão exercida da águam em relação aos equipamentos.

  • Refino e transporte

A maior parte do refino é feito em refinarias da Petrobras cerca de 98,2% da capacidade total de refino.

O fracionamento do petróleo nas refinarias dão origem há diversos produtos chamados de derivados do petróleo. Destacam-se a gasolina, o óleo diesel, e o gás liquefeito. Além das refinarias a Petrobras possui 2 fabricas de fertilizantes nitrogenados (Fafen).

Para o transporte são utilizados navios oleodutos e gasodutos realizados pela Transpetro. Segundo a Agencia Nacional de Petróleo, em 2014 o Brasil contava com 601 dutos totalizando 19,7 mil km, destinados à movimentação do petróleo.


  • Dependência externa

TEm 2014 a Conta Petróleo terminou em déficit de 16,6 bilhões de dólares, menor que em 2013 que foi de 20,3 bilhões de dólares. Essa melhora foi reflexo do aumento da produção brasileira de petróleo pela descoberta do pré-sal. Entre os derivados mais importados destacam-se o óleo diesel, o GLP e a gasolina.

      1. Gás Natural

É uma mistura de hidrocarbonetos, pode ser encontrado em estruturas sedimentares e pode ou não estar ligado ao petróleo. O gás é mais barato e menos poluente que o petróleo. É utilizado em fogões industriais, residenciais...As reservas estão concentradas no mar territorial.

A produção de Gás aumentou no Brasil e, em 2014, 31,8m3 foram extraídos. Os principais produtores são Rio de Janeiro e Espirito Santo (offshore) e Amazonas e Maranhão (onshore).



  • Transporte do gás natural

É feito através de gasodutos operados pela Transpetro. Em 2014, possuía-se 11,6km, 110 dutos destinados à gás natural. O Gasoduto Bolívia-Brasil é um tipo de via de transporte que interliga a Bolívia e o Brasil por um duto, que possui 3.150 km em todo seu percurso, sendo 557 km dentro da Bolívia e 2.593 km em solo brasileiro. A implantação desse gasoduto é de extrema importância para o setor energético do Brasil, promovendo um incremento na disponibilidade de gás natural no mercado nacional. A via de circulação do gás é de responsabilidade, aqui no Brasil, da Transportadora Brasileira Gasoduto Brasil-Bolívia S/A (TBG). As perspectivas são de aumentos na capacidade produtiva para os próximos anos, fator importante diante da necessidade desse produto no Brasil.

Em 2014 as importações brasileiras chegaram a 17,3 milhões de m3, com 68,8% provenientes da Bolívia.



      1. Carvão Mineral

Origina-se nas bacias sedimentares e é uma fonte de energia não renovável. No Brasil as reservas não são muitas, por isso importa-se da Ucrânia, EUA, Austrália, África do Sul, China e Polônia. As jazidas são encontradas em SC (maior produção), RS, e PR.

CONCLUSÃO

Como vimos, o nosso país é muito rico em ambos os setores descritos anteriormente. Neste trabalho concluímos que existem muitos tipos de Fontes de energia, E que Muitas vezes não as usamos, pois não as conhecemos ou termos cursos suficientes para utiliza las. Muitas delas trazer muitos benefícios em relação ao meio ambiente, outras nem tanto pois degradam os recursos naturais. Recursos naturais são elementos da natureza com utilidade para o Homem, com o objetivo do desenvolvimento da civilização, sobrevivência e conforto da sociedade em geral. Podem ser renováveis, como a energia do Sol e do vento. Todos eles são muito importantes, basta sabermos usa-los de forma correta.
Baixar 21.07 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar