EducaçÃO É a base



Baixar 2.92 Mb.
Pdf preview
Página56/60
Encontro10.04.2020
Tamanho2.92 Mb.
1   ...   52   53   54   55   56   57   58   59   60
br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=8016-pceb005-11&category_

slug=maio-2011-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 19 mar. 2018.



506

BASE NACIONAL  

COMUM CURRICULAR

Nesse sentido, procura-se oferecer ferramentas de transformação social por meio da 

apropriação dos letramentos da letra e dos novos e multiletramentos, os quais supõem 

maior  protagonismo  por  parte  dos  estudantes,  orientados  pela  dimensão  ética, 

estética e política. O segundo sentido de trabalho – o de atividade responsável pela  

(re)produção da vida material – também é considerado pelo repertório de práticas, 

letramentos  e  culturas  que  se  pretende  que  sejam  contemplados,  pela  possibili-

dade de exercício da criatividade, pelo desenvolvimento de habilidades vinculadas à 

pesquisa, a resoluções de problemas, ao recorte de questões-problema, ao planeja-

mento, ao desenvolvimento e à avaliação de projetos de intervenção, pela vivência 

de  processos  colaborativos  e  coletivos  de  trabalho,  entre  outras  habilidades  que 

serão detalhadas a seguir.



TODOS OS CAMPOS DE ATUAÇÃO SOCIAL

PRÁTICAS

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP01)

 Relacionar o texto, tanto na produção como na leitura/

escuta, com suas condições de produção e seu contexto sócio-histórico 

de circulação (leitor/audiência previstos, objetivos, pontos de vista e 

perspectivas, papel social do autor, época, gênero do discurso etc.), 

de forma a ampliar as possibilidades de construção de sentidos e de 

análise crítica e produzir textos adequados a diferentes situações.

2

(EM13LP02) 



Estabelecer relações entre as partes do texto, tanto 

na produção como na leitura/escuta, considerando a construção 

composicional e o estilo do gênero, usando/reconhecendo 

adequadamente elementos e recursos coesivos diversos que contribuam 

para a coerência, a continuidade do texto e sua progressão temática, e 

organizando informações, tendo em vista as condições de produção e 

as relações lógico-discursivas envolvidas (causa/efeito ou consequência; 

tese/argumentos; problema/solução; definição/exemplos etc.).

1

(EM13LP03) Analisar relações de intertextualidade e interdiscursividade 



que permitam a explicitação de relações dialógicas, a identificação de 

posicionamentos ou de perspectivas, a compreensão de paráfrases, 

paródias e estilizações, entre outras possibilidades.

1

(EM13LP04)



 Estabelecer relações de interdiscursividade e 

intertextualidade para explicitar, sustentar e conferir consistência a 

posicionamentos e para construir e corroborar explicações e relatos, 

fazendo uso de citações e paráfrases devidamente marcadas.

1


507

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS – LÍNGUA PORTUGUESA

ENSINO MÉDIO

TODOS OS CAMPOS DE ATUAÇÃO SOCIAL

PRÁTICAS

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP05)

 Analisar, em textos argumentativos, os posicionamentos 

assumidos, os movimentos argumentativos (sustentação, refutação/

contra-argumentação e negociação) e os argumentos utilizados 

para sustentá-los, para avaliar sua força e eficácia, e posicionar-se 

criticamente diante da questão discutida e/ou dos argumentos 

utilizados, recorrendo aos mecanismos linguísticos necessários.

3

(EM13LP06) 



Analisar efeitos de sentido decorrentes de usos 

expressivos da linguagem, da escolha de determinadas palavras ou 

expressões e da ordenação, combinação e contraposição de palavras, 

dentre outros, para ampliar as possibilidades de construção de sentidos 

e de uso crítico da língua.

1

(EM13LP07) 



Analisar, em textos de diferentes gêneros, marcas que 

expressam a posição do enunciador frente àquilo que é dito: uso de 

diferentes modalidades (epistêmica, deôntica e apreciativa) e de 

diferentes recursos gramaticais que operam como modalizadores 

(verbos modais, tempos e modos verbais, expressões modais, adjetivos, 

locuções ou orações adjetivas, advérbios, locuções ou orações 

adverbiais, entonação etc.), uso de estratégias de impessoalização (uso 

de terceira pessoa e de voz passiva etc.), com vistas ao incremento da 

compreensão e da criticidade e ao manejo adequado desses elementos 

nos textos produzidos, considerando os contextos de produção.

1

(EM13LP08)



 Analisar elementos e aspectos da sintaxe do português, 

como a ordem dos constituintes da sentença (e os efeito que causam 

sua inversão), a estrutura dos sintagmas, as categorias sintáticas, os 

processos de coordenação e subordinação (e os efeitos de seus usos) 

e a sintaxe de concordância e de regência, de modo a potencializar 

os processos de compreensão e produção de textos e a possibilitar 

escolhas adequadas à situação comunicativa.

1

(EM13LP09)



 Comparar o tratamento dado pela gramática tradicional 

e pelas gramáticas de uso contemporâneas em relação a diferentes 

tópicos gramaticais, de forma a perceber as diferenças de abordagem e 

o fenômeno da variação linguística e analisar motivações que levam ao 

predomínio do ensino da norma-padrão na escola.

4


508

BASE NACIONAL  

COMUM CURRICULAR

TODOS OS CAMPOS DE ATUAÇÃO SOCIAL

PRÁTICAS

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP10)

 Analisar o fenômeno da variação linguística, em seus 

diferentes níveis (variações fonético-fonológica, lexical, sintática, 

semântica e estilístico-pragmática) e em suas diferentes dimensões 

(regional, histórica, social, situacional, ocupacional, etária etc.), de 

forma a ampliar a compreensão sobre a natureza viva e dinâmica da 

língua e sobre o fenômeno da constituição de variedades linguísticas 

de prestígio e estigmatizadas, e a fundamentar o respeito às variedades 

linguísticas e o combate a preconceitos linguísticos.

4

(EM13LP11)



 Fazer curadoria de informação, tendo em vista diferentes 

propósitos e projetos discursivos.

7

(EM13LP12)



 Selecionar informações, dados e argumentos em fontes 

confiáveis, impressas e digitais, e utilizá-los de forma referenciada, 

para que o texto a ser produzido tenha um nível de aprofundamento 

adequado (para além do senso comum) e contemple a sustentação das 

posições defendidas.

1, 7


(EM13LP13) 

Analisar, a partir de referências contextuais, estéticas e 

culturais, efeitos de sentido decorrentes de escolhas de elementos 

sonoros (volume, timbre, intensidade, pausas, ritmo, efeitos sonoros, 

sincronização etc.) e de suas relações com o verbal, levando-os em 

conta na produção de áudios, para ampliar as possibilidades de 

construção de sentidos e de apreciação.

1

(EM13LP14)



 Analisar, a partir de referências contextuais, estéticas e 

culturais, efeitos de sentido decorrentes de escolhas e composição 

das imagens (enquadramento, ângulo/vetor, foco/profundidade de 

campo, iluminação, cor, linhas, formas etc.) e de sua sequenciação 

(disposição e transição, movimentos de câmera, remix, entre outros), 

das performances (movimentos do corpo, gestos, ocupação do 

espaço cênico), dos elementos sonoros (entonação, trilha sonora, 

sampleamento etc.) e das relações desses elementos com o verbal, 

levando em conta esses efeitos nas produções de imagens e vídeos, 

para ampliar as possibilidades de construção de sentidos e de 

apreciação.

1


509

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS – LÍNGUA PORTUGUESA

ENSINO MÉDIO

TODOS OS CAMPOS DE ATUAÇÃO SOCIAL

PRÁTICAS

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP15)

 Planejar, produzir, revisar, editar, reescrever e avaliar textos 

escritos e multissemióticos, considerando sua adequação às condições 

de produção do texto, no que diz respeito ao lugar social a ser 

assumido e à imagem que se pretende passar a respeito de si mesmo, 

ao leitor pretendido, ao veículo e mídia em que o texto ou produção 

cultural vai circular, ao contexto imediato e sócio-histórico mais geral, 

ao gênero textual em questão e suas regularidades, à variedade 

linguística apropriada a esse contexto e ao uso do conhecimento 

dos aspectos notacionais (ortografia padrão, pontuação adequada, 

mecanismos de concordância nominal e verbal, regência verbal etc.), 

sempre que o contexto o exigir.

1, 3

(EM13LP16)



 Produzir e analisar textos orais, considerando sua 

adequação aos contextos de produção, à forma composicional e 

ao estilo do gênero em questão, à clareza, à progressão temática e 

à variedade linguística empregada, como também aos elementos 

relacionados à fala (modulação de voz, entonação, ritmo, altura 

e intensidade, respiração etc.) e à cinestesia (postura corporal, 

movimentos e gestualidade significativa, expressão facial, contato de 

olho com plateia etc.).

1, 4

(EM13LP17)



 Elaborar roteiros para a produção de vídeos variados 

(vlog, videoclipe, videominuto, documentário etc.), apresentações 

teatrais, narrativas multimídia e transmídia, podcastsplaylists 

comentadas etc., para ampliar as possibilidades de produção de 

sentidos e engajar-se em práticas autorais e coletivas.

3, 7


(EM13LP18)

 Utilizar softwares de edição de textos, fotos, vídeos e 

áudio, além de ferramentas e ambientes colaborativos para criar textos 

e produções multissemióticas com finalidades diversas, explorando 

os recursos e efeitos disponíveis e apropriando-se de práticas 

colaborativas de escrita, de construção coletiva do conhecimento e de 

desenvolvimento de projetos.

7


510

BASE NACIONAL  

COMUM CURRICULAR

CAMPO DA VIDA PESSOAL

Além das habilidades indicadas a seguir, outras, descritas nos campos de atuação na 

vida pública e das práticas de estudo e pesquisa, devem ser consideradas também em 

relação a este campo. São elas as referentes: à realização de debates e discussões de 

temas de interesse dos jovens; à elaboração de propostas de ações e de projetos cul-

turais e de intervenção; ao levantamento de dados de diferentes naturezas; e à análise 

situada da legislação.

Em relação aos textos legais, o Estatuto da Juventude deve ter destaque, com base no 

contexto social e histórico (brasileiro e latino-americano) de sua promulgação. Além 

disso:  na  discussão  de  ações  e  políticas  públicas,  devem  ser  privilegiadas  políticas 

públicas  para  a  juventude;  os  fóruns  de  discussão,  debates  e  palestras  devem  con-

templar a condição juvenil, como também temas de preocupações e curiosidades dos 

jovens;  a  produção  de  textos  reivindicatórios  pode  incluir  eventuais  demandas  por 

equipamentos e programações culturais, de espaços de lazer e de práticas das cultu-

ras corporais.

Além dos já mencionados, ganha destaque o domínio de gêneros e produções como 

perfis,  apresentações  pessoais,  relatos  autobiográficos,  mapas  (e  outras  formas  de 

registro)  comentados  e  dinâmicos,  almanaques,  playlists  comentadas  de  produções 

culturais diversas, fanzines, e-zines (esses três últimos também considerados na esfera 

artístico-literária), entre outras possibilidades.

Parâmetros para a organização/progressão curricular

• 

Garantir espaço, ao longo dos três anos, para que os estudantes possam:



 

»

saber sobre a condição juvenil e sobre as representações sobre jovens e juven-



tudes;  discutir  sobre  temáticas  vinculadas  a  questões  que  os  preocupam  ou 

instigam sua curiosidade, privilegiando as que tiverem maior repercussão entre 

os estudantes;

 

»



saber sobre si, com foco na retomada da trajetória de formação (aprendizagens 

mais  significativas,  dentro  e  fora  da  escola,  interesses,  potências  e  necessida-

des), dos modos privilegiados de expressão etc.;

 

»



partilhar gostos e interesses, de forma a oportunizar vivências, situações de par-

tilha (e de trato com o diferente), promoções de eventos ou projetos culturais, 

análises e/ou proposições de ações de políticas públicas culturais, projetos de 

intervenção social, entre outras possibilidades;

 

»

levantar dados, informações e discussões sobre profissões e ocupações contem-



porâneas de interesse dos estudantes e, em especial, de profissões que atuam 

na área de linguagens (docência, tutoria, produção/edição de objetos digitais de 

aprendizagem, de materiais didáticos, mediação cultural etc.).


511

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS – LÍNGUA PORTUGUESA

ENSINO MÉDIO

• 

Promover, ao longo dos três anos, trato e vivência com produções culturais e artísti-



cas cujo interesse e gosto se mostrem constituídos, como também experimentação 

de novas possibilidades.

• 

Garantir que diferentes gêneros e formas de expressão das culturas juvenis tenham 



lugar ao longo dos anos.

• 

Prever  o  trato  qualificado  com  diferentes  semioses,  ferramentas  e  ambientes 



digitais – editores de áudio, vídeo, foto e gráfico, wiki, ferramenta de gif, de linha 

do tempo, agregador de conteúdo etc.



CAMPO DA VIDA PESSOAL

PRÁTICAS

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP19) Apresentar-se por meio de textos multimodais diversos 

(perfis variados, gifs biográficos, biodata, currículo web, videocurrículo 

etc.) e de ferramentas digitais (ferramenta de gifwikisite etc.), 

para falar de si mesmo de formas variadas, considerando diferentes 

situações e objetivos.

3

(EM13LP20) Compartilhar gostos, interesses, práticas culturais, temas/



problemas/questões que despertam maior interesse ou preocupação, 

respeitando e valorizando diferenças, como forma de identificar 

afinidades e interesses comuns, como também de organizar e/ou 

participar de grupos, clubes, oficinas e afins.

2, 3

(EM13LP21) Produzir, de forma colaborativa, e socializar playlists 



comentadas de preferências culturais e de entretenimento, revistas 

culturais, fanzines, e-zines ou publicações afins que divulguem

comentem e avaliem músicas, games, séries, filmes, quadrinhos, livros, 

peças, exposições, espetáculos de dança etc., de forma a compartilhar 

gostos, identificar afinidades, fomentar comunidades etc.

1, 6


(EM13LP22) Construir e/ou atualizar, de forma colaborativa, registros 

dinâmicos (mapas, wiki etc.) de profissões e ocupações de seu 

interesse (áreas de atuação, dados sobre formação, fazeres, produções, 

depoimentos de profissionais etc.) que possibilitem vislumbrar 

trajetórias pessoais e profissionais.

3


512

BASE NACIONAL  

COMUM CURRICULAR

CAMPO DE ATUAÇÃO NA VIDA PÚBLICA

Trata-se de consolidar habilidades relativas à participação e atuação política e social, 

ao debate qualificado e ético de ideias, à consciência dos direitos e deveres e à recla-

mação de direitos, por meio de:

• 

compreensão dos interesses que movem a esfera política em seus diferentes níveis 



e instâncias, das formas de participação institucionalizadas e não institucionaliza-

das, incluindo manifestações culturais e artísticas e intervenções urbanas;

• 

participação em diversos canais (incluindo digitais) e instâncias, seja na forma de 



acompanhamento de políticos e de desenvolvimento de projetos e políticas, seja na 

discussão de temas, propostas, ações, projetos, projetos de lei, programas ou polí-

ticas, relativos a temáticas gerais de interesse coletivo e, em especial, vinculados à 

juventude;

• 

envolvimento com questões de interesse coletivo e público e compreensão do con-



texto de promulgação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, do Estatuto 

da Juventude e das políticas afirmativas, como forma de valorizar a democracia e 

uma atuação pautada pela ética da responsabilidade;

• 

consolidação e desenvolvimento de habilidades e aprendizagem de novos procedi-



mentos envolvidos na leitura/escuta e produção de textos pertencentes a gêneros 

relacionados  à  proposição,  debate,  aprovação  e  implementação  de  propostas  e 

projetos de lei, à defesa e reclamação de direitos e à elaboração de projetos cultu-

rais e de intervenção de diferentes naturezas.

Trata-se também de fomentar experiências significativas e contextualizadas de exercí-

cio do protagonismo juvenil por meio da articulação com os outros campos, as demais 

áreas do currículo e os interesses e escolhas pessoais dos jovens.

Essas habilidades mais gerais envolvem a ampliação do domínio contextualizado de 

gêneros  já  considerados  em  outros  campos  –  palestra,  apresentação  oral,  comuni-

cação,  notícia,  reportagem,  artigo  de  opinião,  cartaz,  spot,  anúncio  (de  campanhas 

variadas) – e de outros gêneros, como discussão oral, debate, programa de governo, 

programa político, lei, projeto de lei, estatuto, regimento, projeto de intervenção social, 

carta  aberta,  carta  de  reclamação,  abaixo-assinado,  petição  on-line,  requerimento, 

fala em assembleias e reuniões, edital, proposta, ata, parecer, recurso administrativo, 

enquete, relatório etc.

A utilização desses gêneros supõe o reconhecimento de sua função social e a análise 

relativa à forma como se organizam, aos recursos e elementos linguísticos e às demais 

semioses – elementos envolvidos na tessitura de textos pertencentes a esses gêneros –,  

visando consolidar e ampliar as aprendizagens iniciadas no Ensino Fundamental.


513

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS – LÍNGUA PORTUGUESA

ENSINO MÉDIO

Parâmetros para a organização/progressão curricular

• 

Garantir espaço, ao longo dos três anos, para que os estudantes possam:



 

»

organizar, participar e/ou intervir em situações de discussão e debates;



 

»

analisar histórico de candidatos (por meio de ferramentas e plataformas de fis-



calização/acompanhamento,  entre  outras  possibilidades),  programas  políticos 

–  identificação  de  prioridades  e  intencionalidades  (o  que  se  pretende  fazer/

implementar, por que, para que, como etc.), as consequências do que está sendo 

proposto, a forma de avaliar a eficácia e/ou o impacto das propostas, contraste 

de dados, informações e propostas, validade dos argumentos utilizados etc. – 

e/ou propaganda política (identificação dos recursos linguísticos e semióticos 

utilizados e os efeitos de sentido que podem provocar, avaliação da viabilidade 

e pertinência das propostas apresentadas, explicitando os efeitos de persuasão 

próprios dos discursos políticos e publicitários, que podem se sobrepor a análi-

ses críticas);

 

»

analisar  e/ou  propor  itens  de  políticas  públicas,  leis,  projetos  de  leis,  progra-



mas, projetos culturais e/ou de intervenção social, sobretudo os que envolvem 

a juventude;

 

»

produzir  textos  reivindicatórios,  de  reclamação,  de  denúncia  de  desrespeito  a 



direitos e de peças ou campanhas sociais, dependendo do que for mais signi-

ficativo, levando em conta demandas locais e a articulação com o trabalho em 

outros campos de atuação social e áreas do conhecimento.

• 

Incentivar, prever e promover a participação significativa em alguma instância ou 



canal de participação da escola (conselho de representante, de escola, outros cole-

giados,  grêmio  livre),  da  comunidade  (associações,  coletivos,  movimentos  etc.), 

do município ou do País (fóruns e audiências públicas variadas), incluindo formas 

de participação digital (canais ou plataformas de participação, como o portal e-ci-

dadania,  serviços,  portais  e  ferramentas  de  fiscalização  e  acompanhamentos  do 

trabalho  de  políticos  e  de  tramitação  de  leis,  canais  de  educação  política  etc.), 

de forma que os estudantes possam vivenciar processos coletivos de tomada de 

decisão, debates de ideias e propostas e engajar-se com o acompanhamento e a 

fiscalização da gestão pública e com a busca de soluções para problemas ou ques-

tões que envolvam a coletividade.

• 

Prever o trato com diferentes ferramentas e ambientes digitais de participação e 



de fiscalização.

• 

Oportunizar a vivência de diferentes papéis em debates regrados (membro de uma 



equipe  de  debatedor,  debatedor,  apresentador/mediador,  espectador  –  com  ou 

sem direito a perguntas –, juiz/avaliador).



514

BASE NACIONAL  

COMUM CURRICULAR

CAMPO DE ATUAÇÃO NA VIDA PÚBLICA

PRÁTICAS 

Leitura, escuta, produção de textos (orais, escritos, multissemióticos) e análise 

linguística/semiótica

Habilidades

Competências 

específicas

(EM13LP23) Analisar criticamente o histórico e o discurso político de 

candidatos, propagandas políticas, políticas públicas, programas e 

propostas de governo, de forma a participar do debate político e tomar 

decisões conscientes e fundamentadas.

1, 7

(EM13LP24) Analisar formas não institucionalizadas de participação 



social, sobretudo as vinculadas a manifestações artísticas, produções 

culturais, intervenções urbanas e formas de expressão típica das 

culturas juvenis que pretendam expor uma problemática ou promover 

uma reflexão/ação, posicionando-se em relação a essas produções e 

manifestações.

1

(EM13LP25) Participar de reuniões na escola (conselho de escola e de 



classe, grêmio livre etc.), agremiações, coletivos ou movimentos, entre 

outros, em debates, assembleias, fóruns de discussão etc., exercitando a 

escuta atenta, respeitando seu turno e tempo de fala, posicionando-se 

de forma fundamentada, respeitosa e ética diante da apresentação de 

propostas e defesas de opiniões, usando estratégias linguísticas típicas 

de negociação e de apoio e/ou de consideração do discurso do outro 

(como solicitar esclarecimento, detalhamento, fazer referência direta ou 

retomar a fala do outro, parafraseando-a para endossá-la, enfatizá-la, 

complementá-la ou enfraquecê-la), considerando propostas alternativas 

e reformulando seu posicionamento, quando for caso, com vistas ao 

entendimento e ao bem comum.

1, 2, 3


(EM13LP26) Relacionar textos e documentos legais e normativos de 

âmbito universal, nacional, local ou escolar que envolvam a definição de 

direitos e deveres – em especial, os voltados a adolescentes e jovens – 

aos seus contextos de produção, identificando ou inferindo possíveis 

motivações e finalidades, como forma de ampliar a compreensão 

desses direitos e deveres.

1

(EM13LP27) Engajar-se na busca de solução para problemas que 



envolvam a coletividade, denunciando o desrespeito a direitos, 

organizando e/ou participando de discussões, campanhas e 

debates, produzindo textos reivindicatórios, normativos, entre outras 

possibilidades, como forma de fomentar os princípios democráticos e 

uma atuação pautada pela ética da responsabilidade, pelo consumo 

consciente e pela consciência socioambiental.

3


515

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS – LÍNGUA PORTUGUESA

ENSINO MÉDIO


Baixar 2.92 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   52   53   54   55   56   57   58   59   60




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar