Cláudio carvalho●hugo costA●pedro cardoso



Baixar 50.41 Kb.
Encontro24.11.2017
Tamanho50.41 Kb.

cláudio carvalho●hugo costA●pedro cardoso

LICenciatura EM ciências de engenharia

Perfil de Engenharia alimentar

fcUP●abril 2009




Percepção do risco e crises alimentares

Trabalho n.º 4


sumário

O mundo atingiu um patamar em que diariamente a quantidade de alimentos consumidos é enormíssima, talvez a maior de sempre devido ao avanço da tecnologia e do poder de compra dos consumidores em geral. Com isso, é também necessário, a existência de um controlo apertado para segurança dos consumidores, tentando assim, evitar crises como as que já existiram e abalaram o mundo. O objectivo deste estudo foi condensar informações relativamente a algumas crises alimentares que afectaram países Europeus nas últimas duas décadas, destacando a percepção do risco pelos consumidores e as respectivas consequências das crises, não descurando as precauções que os consumidores tomaram e o quão os seus hábitos alimentares se modificaram. Abordamos sete crises europeias, com destaque para o conhecido caso da Doença das "Vacas Loucas" a respectiva ligação com a variante humana, para a crise de 1999 na Bélgica relacionada com as Dióxinas e abordamos a crise nacional, em 2003, com a presença de nitrofuranos, especialmente, em aves. A partir do estudo levado a cabo, concluímos que a percepção dos consumidores quanto ao risco é, de facto modificado pela ocorrência de crises no sector alimentar.




Palavras-Chave: Crises Alimentares, Riscos Alimentares, Segurança Alimentar, Doenças, Europa


Introdução


Contrariamente a tempos passados, a raça humana vive um período de abundância alimentar, principalmente quando falamos de países desenvolvidos. A produção alimentar é suficiente para abastecer a população, todavia, produção e abundância não são sinónimos de segurança alimentar. Dado o alto nível de produção que a indústria alimentar atingiu e o consequente aumento da cadeia alimentar, faz cada vez mais todo o sentido implementar um maior rigor no controlo dos processos de produção, processamento e de preparação, em nome de uma maior segurança alimentar. Algumas crises no sector agro-alimentar vêm afectando a segurança e, consequentemente a confiança dos consumidores, que têm plena consciência e percepção dos riscos destas crises. Vamo-nos debruçar sobre sete crises alimentares que afectaram a Europa no período 1989-2009, com notório destaque para o sobejamente conhecido caso da doença das “vacas loucas”.

discussão e conclusões


bse – doença das “vacas loucas”, a crise mediática com contornos epidémicos

Os primeiros casos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (BSE) terão surgido em 1984 no condado de Sussex (Oeste), Reino Unido [1] e a epidemia atingiu valores máximos de afectação em finais de 1992 (mais de 3500 casos por mês). Todavia, esta doença neurodegenerativa fatal, que afecta o gado bovino e transmissível ao Homem, sob a nova variante da Doença Creutzfeldt-Jakob (vDCJ) após ingestão de carnes e vísceras contaminadas com priões, apenas teve grande notoriedade em 1996, quando investigadores britânicos reconheceram a existência desta variante. A Europa foi afectada transversalmente com mais de 188 mil casos de BSE em vinte e um países mas nenhum à escala do Reino Unido com cerca de 183 mil e 167 casos da variante humana, até Fevereiro de 2009 [2].




Países

Casos BSE

Casos vDCJ

Reino Unido

183841

167

França

900

23

Espanha

412

5

Rep. Irlanda

1353

4

Holanda

85

3

Portugal

875

2

Itália

138

1

Luxemburgo

2

1
Portugal pertence à lista dos oito países europeus (ver tabela) em que a vDCJ se manifestou, com duas fatalidades: uma rapariga de 16 anos em Fevereiro de 2009 [3] (3 anos após contrair doença) e um jovem de 14 anos em Abril de 2007 [4]. Relativamente ao número de casos de BCE, Portugal foi o quarto país europeu mais afectado, numa das maiores crises alimentares de sempre. Obviamente o consumo de gado bovino foi afectado. Tomando Portugal como exemplo, através do estudo da Balança Alimentar Portuguesa, está bem patente a quebra de confiança no consumo de gado através do decréscimo abrupto em 1996, após a confirmação de casos de vDCJ pelas autoridades britânicas (ver gráfico). Com esta crise, o consumidor português de 1995 para 1996 optou por outras carnes, nomeadamente de suíno, onde o consumo subiu de 52,10 g/hab. para 56,40 [5].


DIOXINAS NA bélgica, a crise com consequências políticas

O caso das dioxinas na ração de aves e suínos, em 1999, provenientes maioritariamente de resíduos da incineração de lixos, que entraram na cadeia alimentar humana, causou um grande tumulto na Bélgica, tendo tido inclusive fortes repercussões políticas. Verificaram-se concentrações de dioxinas 100 vezes superiores ao máximo recomendado [6,7] e a indústria belga viu-se fortemente afectada na sua produção. A produção e preservação de carne de aves foi 53,5% inferior em Junho de 99 comparativamente a Junho 98 e a produção, processamento e preservação de carnes e produtos, na generalidade, foi em Junho de 99 42.4% superior. Nos meses seguintes houve uma recuperação mas ainda abaixo dos níveis normais. Outros sectores também acabaram por ser afectados por esta crise, como a indústria dos lacticínios. Com este caso, verificou-se um crescimento importante na produção de pescado, com a produção a ser 24.4% superior comparando Junho de 99 e o mesmo mês do ano transacto [8]. Isto comprova a tendência dos consumidores em optar pelo consumo de pescado em deterioramento de outras carnes, que estiveram envolvidas em toda esta problemática.


e.coli, a crise que se repetiu num espaço inferior a 10 anos

O Reino Unido tem sofrido alguns surtos ligados à bactéria Escherichia coli, dos quais se destacam os de 1996 na Escócia e os de 2005 no País de Gales. No caso de 1996, foram 17 as pessoas afectadas mortalmente [11], e em 2005, o segundo maior do Reino Unido, foram identificados mais de uma centena de casos de carne infectada com a bactéria e 31 pessoas foram hospitalizadas, tendo uma criança de 5 anos sido vítima mortal desta crise [9,10], que não teve tanto impacto na comunicação social porque atingiu principalmente pequenos produtores. O consumo não parece ter saído afectado com a crise alimentar [12].



nitrofuranos, a crise à escala nacional

A maior crise no sector avícola, em território nacional, foi a dos nitrofuranos em 2003. Até Fevereiro desse ano, tinham sido detectados o uso ilegal deste fármaco em 47 explorações de animais, onde 36 das quais pertenciam a explorações de frangos [13]. Esta crise induziu imediatamente a um decréscimo de 50% na produção e venda de aves [14]. Segundo que alguns órgãos de comunicação social apontam que o consumo terá caído mesmo 60% com o prejuízo no sector da produção avícola a ascender aos 200 milhões de euros [15]. Todavia, em Abril do mesmo ano, já era reportado uma recuperação de 25% no consumo de aves [16] e em Maio, o consumo tinha recuperado quase totalmente, o valor anterior à crise [17], o que demonstra a confiança e a preferência dos consumidores por este tipo de carnes.


febre aftosa, risco percebido maior que o risco real

Este caso, com origem no Reino Unido mas que afectou também países como a República da Irlanda e Holanda, atingiu grande mediatismo apesar de não apresentar potenciais implicâncias na saúde humana [19]. Contudo, mais de 2 mil casos foram identificados [18,19] e mais de 6 milhões de animais foram sacrificados [20] entre eles ovelhas, bovinos e porcos. Dado o grande mediatismo atingido e dada a presença na memória dos consumidores dos casos de BSE, é normal que o consumo tenha sido afectado de forma prejudicial para o sector [21,22].


Listeria provoca mais de 60 mortos

O consumo da bactéria Listeria está associado a diversos problemas de saúde, podendo provocar abortos espontâneos e, eventualmentea a morte. Ora, o consumo de língua de porco contaminada com Listeria em França em meados de 1992, afectou 279 pessoas, tendo sido fatal para 63 pessoas [24]. O consumo de carne em França, em 1991 foi de 101.7 quilogramas per capita, em 1992 (ano desta crise) foi de 98,8 e em 1993 caiu para o valor mais baixo desde 1975 com 95,1 [25], o que pode indiciar uma quebra de confiança por parte do consumidor.


cianeto no maior rio da união europeia

Uma grave crise ecológica e que afectou o sector alimentar pesqueiro, foi a que ocorreu no inicio do milénio no baixo Danúbio, com o derrame de cianeto alarmando os países da Europa Central. As autoridades agiram atempada e adequadamente, minimizando os danos, mas não evitaram a crise, que apesar de tudo não parece ter afectado o consumo [23].


Disposições Finais

Através da análise das crises apresentadas, concluímos que o público é, geralmente, muito sensível à ocorrência de crises alimentares, especialmente quando estas são muito mediatizadas, tendo a comunicação um papel importante no controlo das mesmas. Também verificamos que as crises alimentares estão geralmente associadas a alimentos do reino animal, logo é necessário um maior controlo sobre este aspecto.



bibliografia


[1] Brown, David. (2001). The 'recipe for disaster' that killed 80 and left a £5bn bill . Acedido em 08/04/2009, em: http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/1371964/The-recipe-for-disaster-that-killed-80-and-left-a-5bn-bill.html

[2] . VARIANT CREUTZFELDT-JAKOB DISEASE. (2009). Acedido em 08/04/2009, em: http://www.cjd.ed.ac.uk/vcjdworld.htm

[3] Borja-Santos, Romana. (2009). Morreu segunda vítima de doença das “vacas loucas” em Portugal. Acedido em 08/04/2009, em: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1364994

[4] Não há mais casos de BSE em Portugal. (2009). Acedido em 08/04/2009, em: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1144357

[5] INE (2006). Balança Alimentar Portuguesa - 1990-2003. Instituto Nacional de Estatística, Portugal

[6] European dioxin-contaminated food crisis grows and grows, em doi:10.1016/j.physletb.2003.10.071

[7] The Belgian PCB/Dioxin Incident: Analysis of the Food Chain Contamination and Health Risk Evaluation doi:10.1006/enrs.2001.4274

[8] The impact of the dioxin crisis on Belgian production. Acedido em 08/04/2009, em: http://statbel.fgov.be/press/pr033_en.asp

[9] Report published following inquiry into 2005 outbreak of E.coli in Wales. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.food.gov.uk/news/newsarchive/2009/mar/ecoliwales

[10] UK Issues Report of Official Inquiry On 2005 E Coli Outbreak In Wales. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.ecoliblog.com/2009/03/articles/e-coli-outbreaks/uk-issues-report-of-official-inquiry-on-2005-e-coli-outbreak-in-wales/

[11] Second E.coli outbreak confirmed. Acedido em 08/04/2009 em: http://www.ecoliblog.com/2005/11/articles/e-coli-outbreaks/second-ecoli-outbreak-confirmed/

[12] Market Bulletin Information - Changes in Carcase Meat & Offal Consumption. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.hccmpw.org.uk/medialibrary/publications/Feb%2009%20market%20bulletin.pdf

[13] Nitrofuranos: Maior crise do sector avícola já foi esquecida http://www.confagri.pt/NR/exeres/9F4DA436-9F96-4408-9CC7-147757D48CC3.htm

[14] RESÍDUOS DE NITROFURANOS EM PORTUGAL-RELATÓRIO FINAL. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.portugal.gov.pt/NR/rdonlyres/299304BC-3680-42C5-86F1-B63EEFE66A41/0/Relatorio_Nitrofuranos.pdf

[15] Serra, Cristina. (2005) Consumo de aves cai 60 por cento em Portugal. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009&contentid=00172865-3333-3333-3333-000000172865

[16] Consumo de aves recupera 25 por cento. Acedido em 08/04/2009, em: http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=866817

[17] Lusa. (2003). Consumo de aves recuperou "praticamente 100 por cento". Acedido em 08/04/2009, em: http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2003/05/09.htm

[18] Origin of the UK Foot and Mouth Disease Department for Environment, Food and Rural Affairs http://www.defra.gov.uk/footandmouth/pdf/fmdorigins1.pdf

[19] Food Safety - From the Farm to the Fork - Questions and Answers on Foot and Mouth Disease. Acedido em 08/04/2009, em: http://ec.europa.eu/food/animal/diseases/controlmeasures/qa_fmd_en.htm

[20] de Jonge, Janneke. Frewer, Lynn. Van Trijp, Hans. Renes ,Reint Jan. de Wit, Willen. Timmers, Joke.(2004). Monitoring consumer confidence in food safety: an exploratory study. Acedido em 08/04/2009, em: http://www.emeraldinsight.com/Insight/ViewContentServlet;jsessionid=9555899EC891EF2BB3E0C472972E51DD?contentType=Article&Filename=Published/EmeraldFullTextArticle/Articles/0701061010.html

[21] Prospects for agricultural markets in the EU. Acedido em 08/04/2009, em: http://ec.europa.eu/agriculture/publi/caprep/prospects2001/ch1.pdf

[22] IMPACT OF BSE AND FMD ON BEEF INDUSTRY IN UK. Acedido em 08/04/2009, em: http://fazd.tamu.edu/publications/articles-and-papers/biosecurity-economics/besslerandaviral134.pdf

[23] THE MEAT AND MEAT PRODUCTS CONSUMPTION EVOLUTION IN ROMANIA DURING 1950 – 2005. Acedido em 08/04/2009, em: http://usab-tm.ro/fileadmin/fzb/PDF%202008/Volumul%201/Zooeconomy%20and%20Marketing/Radac-1.pdf

[24] Control of Listeria monocytogenes in the delicatessen industries: the lessons of a listeriosis outbreak in France doi:10.1016/0168-1605(94)00087-M



[25] Agriculture and Food — Meat Consumption: Per capita http://earthtrends.wri.org/text/agriculture-food/variable-193.html








Baixar 50.41 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar