ANÁlise multidimensional da pobreza no nordeste brasileiro



Baixar 383.52 Kb.
Página1/7
Encontro03.11.2017
Tamanho383.52 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7

ANÁLISE MULTIDIMENSIONAL DA POBREZA NO NORDESTE BRASILEIRO


Matheus de Vasconcellos Barroso (IBEMC-MG)

Márcio Antônio Salvato (IBMEC-MG)



Jonathan de Souza Matias (IBMEC-MG)

Resumo
Este trabalho propõe analisar a pobreza sob a ótica multidimensional numa perspectiva não-monetarista, buscando um ordenamento dos estados da região nordeste brasileira. A partir da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) de 2008-2009 foram construídos dois índices para mensurar a pobreza não-monetária: índice normalizado de altura-por-idade como proxy para indicador de saúde, seguindo os valores de referência da Organização das Nações Unidas (ONU); e índice de bens, proxy para o acesso aos bens básicos na economia. Para a construção do índice de bens utiliza-se um modelo Análise de Correspondência Múltipla (ACM) a partir de um conjunto de várias discretas binárias, conforme Asselin (2002). A seguir é possível estimar mapas de dominância estocástica unidimensional e bidimensional, seguindo Duclos, Sahn e Younger (2006). Os principais resultados mostram que há evidências estatísticas para afirmar que alguns não há dominância estocástica significativa para todo o domínio das linhas de pobreza nutricional e de acesso a bens básicos, mas há dominância estocástica significativa para subconjuntos do domínio das linhas de pobreza.
Palavras-chave: Pobreza Multidimensional, Análise de Correspondência Múltipla, Dominância Estocástica Unidimensional e Dominância Estocástica Multidimensional.


Abstract
This paper aims at analyzing the multidimensional poverty from the non-monetarist perspective, seeking to present an order of poverty of the Northeast region’s states of Brazil. From the Family Budget Survey (Pesquisa de Orçamento Familiar - POF) from 2008-2009 were constructed two indices to measure non-monetary poverty: normalized ratio of height-for-age as a proxy indicator of health, following the reference values of the United Nations (UN) and an asset index, a proxy for access to basic goods in the economy. In order to construct the goods index we used a model of multiple correspondence analysis (MCA) from a set of discrete binary number, as Asselin (2002). Following this, it is possible to estimate maps of one-dimensional and two dimensional stochastic dominance, following Duclos, Sahn and Younger (2006). The main results show that there is statistical evidence to claim that there is some significant stochastic dominance for the entire field of nutritional poverty lines and access to basic goods, but there is significant stochastic dominance for subsets of the field of poverty lines.
Key-words: Multidimensional poverty, Multiple Correspondence Analysis, Stochastic Dominance.





Classificação JEL: O15, I32, R11



Área 11 - Economia Social e Demografia Econômica


ANÁLISE MULTIDIMENSIONAL DA POBREZA NO NORDESTE BRASILEIRO

  1. Introdução


A despeito de o Brasil ocupar a 84ª posição segundo o IDH em 2011, grande parte da população encontra-se abaixo da linha da pobreza (26,8%)1 e o país convive com uma alta desigualdade de renda. Em 2009, 42,5% da renda encontrava-se nas mãos dos 10% mais ricos da população, e apenas 1,2% para os 10% mais pobres.2

Com o objetivo de redução da desigualdade e pobreza, na última década e meia, os formuladores de política pública implementaram vários programas sociais, dentre os quais destacam-se: Programa Bolsa-Escola, Programa Bolsa-Família, Brasil Carinhoso. Segundo Boyadjian (2010), os programas diferem em nível de abrangência e impacto, mas consistem basicamente na transferência direta de renda aos grupos elegíveis pelo programa. Analisando os programas de transferência de renda pode-se citar ainda Tafner, Carvalho e Botelho (2009), Sátyro e Soares (2009a e 2009b), Burlandy et al. (2007), Soares, Ribas e Osório (2007) e Rocha (2005).

Contudo, todos estes programas têm em comum a discussão de pobreza pelo princípio de insuficiência de renda, uma ótica unidimensional. Duclos e Araar (2006) destacam que centrar a discussão da pobreza apenas sob o aspecto monetarista é simplificar demais a identificação se uma pessoa é pobre ou não. A análise da pobreza deveria incluir a discussão sobre o acesso do indivíduo aos serviços básicos, sob uma ótica multidimensional. Sob este prisma, uma corrente não-monetarista considera pobreza como privação de fins e não de meios a partir de duas linhas teóricas: das necessidades básicas e das capacidades de Sen (1985).

Segundo Esposito e Chiappero-Martinetti (2008), os trabalhos sobre pobreza multidimensional podem ser agrupados em três categorias: i) aqueles que constroem índices de pobreza multidimensionais [FOSTER, GREER e THORBECKE (1984, 2010), TSUI (2002), BOURGUIGNON e CHAKRAVARTY (2003), BIBI (2005) e BOSSERT, CHAKRAVARTY e D’AMBROSIO (2009)]; ii) aqueles que propõem critérios de ordenação para a pobreza multidimensional [FOSTER e SHORROCKS (1988a e 1988b), DUCLOS, SAHN e YOUNGER (2006), ALKIRE e FOSTER (2009) e BOURGUIGNON e CHAKRAVARTY (2002)] e; iii) aqueles que fazem uma análise multidimensional da pobreza baseada no uso de técnicas estatísticas multivariadas [KRISHNAKUMAR (2005), KAKWANI e SILBER (2008) e ASSELIN (2002)].

Esse trabalho tem como finalidade obter uma ordenação da pobreza multidimensional sob uma ótica não-monetarista para os estados da região Nordeste do Brasil. Para tanto, faz-se uso de uma metodologia de dominância estocástica da pobreza, considerando dois índices: um indicador de saúde e um índice de bens. A base de dados utilizada será a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) de 2008-2009. O índice de saúde utilizado será uma normalização do índice de altura-por-idade, construído a partir de valores de referência da Organização das Nações Unidas (ONU). O índice de bens será construído a partir de uma metodologia de Análise de Correspondência Múltipla (ACM) a partir da qual serão definidos os pesos da combinação linear ótima dos bens selecionados: rádio, televisão, microcomputador, geladeira, fogão, ar-condicionado, bicicleta, motocicleta, material predominante no piso, proveniência da água, escoadouro sanitário e existência de água canalizada. Todas as variáveis são discretas e binárias.

A partir dos índices de saúde (nutrição) e de bens, segue-se procedimento proposto por Duclos, Sahn e Younger (2006), construindo testes de dominância estocástica de primeira ordem para o caso unidimensional e bidimensional para todas as combinações de linhas de pobreza nutricional e de bens dentro de um intervalo. Os resultados apontam que a dominância estrita, em ambos os casos, não pode ser estabelecida, porém, a dominância não-estrita pode ser verificada para subconjuntos do domínio das linhas de pobreza.

Além desta introdução, na segunda sessão é apresentada uma revisão da literatura sobre pobreza multidimensional, na terceira sessão a metodologia de dominância estocástica, seguida por uma sessão de resultados para os casos unidimensional e bidimensional e, por fim, uma sessão conclusiva.


  1. Catálogo: encontro -> 2012 -> inscricao -> files I
    files I -> Xl encontro Nacional de Economia – anpec 2012 – Porto de Galinhas (PE)
    files I -> Comércio Intra-indústria: Análise da hipótese de ajuste suavizado para o Brasil
    files I -> Roberto Simonsen e Wladimir Woytinsky no período entreguerras: um ambiente de questionamento à ortodoxia
    files I -> Desenvolvimentismo, restrição externa e política econômica no segundo governo Vargas (1951-1954)
    files I -> Mais além da macroeconomia de curto prazo Denise Lobato Gentil* Victor Leonardo de Araujo Resumo
    files I -> Padrões de Mudança Técnica nas Economias Latino Americanas: 1963-2008
    files I -> Diferenciais salariais entre professores do Ensino Médio e não-professores no Brasil
    files I -> Impactos da saúde sobre os rendimentos individuais no brasil sónia Maria Fonseca Pereira Oliveira Gomes
    files I -> Os Determinantes da Alocação de Tempo em Trabalho pelos Homens Idosos: Evidências para o Brasil
    files I -> O avanço do processo de matematização na academia brasileira de economia desde a década de 19801

    Baixar 383.52 Kb.

    Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
reunião ordinária
Dispõe sobre
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
pregão eletrônico
Curriculum vitae
espírito santo
Sequência didática
Quarta feira
conselho municipal
prefeito municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
Pregão presencial
segunda feira
recursos humanos
educaçÃO ciência
Terça feira
agricultura familiar