A tenda Vermelha De Ana Ferreira baseado numa entrevista com Satya Kaur



Baixar 0.51 Mb.
Página3/5
Encontro02.11.2017
Tamanho0.51 Mb.
#37316
1   2   3   4   5

Para a maior parte das pessoas, os períodos menstruais são vistos como uma inconveniência, algo sujo: estamos programadas para pensar assim. Não vemos o sangue menstrual como o ninho da humanidade onde cresce a nossa vida, o néctar mais puro e precioso que existe.

Para contrapor toda a negatividade que se acumulou ao longo de gerações e milénios, é preciso criar uma imagem muito positiva da menstruação e da feminilidade num aspecto mais real. Na nossa sociedade tenta-se esconder, parece que nada acontece, mas isso é negar um facto que precisa de um tratamento diferente, quando se está a sangrar o resto do corpo não se comporta como se nada estivesse a acontecer. Se estamos a sangrar, existe uma abertura, uma parte dum órgão interno que precisa de ser cuidado e a nossa energia, pelo menos, contida ou protegida.

É importante preparar as jovens para o dia afortunado em que terão o período. Celebrar como num ritual de iniciação de uma jovem que já é fecunda e vai ter muitos prazeres.

Algumas das activistas estão mesmo a introduzir formas de celebrar a primeira menarca com prendas, festa, anúncios, partilha de segredos relacionados com a sexualidade, porque até ali a inocência da criança estava preservada.

As meninas depois já podem entrar na Tenda Vermelha e aproximarem-se dos seus sonhos e da sua realização como mulheres. Iniciaria a sua participação na Tenda Vermelha como aprendiz ou observadora. Para quem já cresceu e acumulou experiências, a Tenda Vermelha torna-se mais importante para soltar problemas que acumula durante o resto do mês.

É um sítio que oferece muitas oportunidades porque existe tempo e disponibilidade para aprender, partilhar, mimar e podem fazer-se qualquer tipo de actividades como meditar, dançar, orar, dormir, falar, ouvir, jogar às cartas, escrever, desenhar. O que as presentes decidirem fazer.

É um espaço seguro e aconchegado para que a mulher se abra e partilhe segredos que tem carregado sozinha toda a vida. Algumas experiências ou traumas passados, medos que afectam até as gerações futuras: tudo vem à superfície e percebe-se que muitas mulheres passaram pelo mesmo. Quebram-se tabus e sentimo-nos ouvidas, importantes. Aquelas que se sentem melhor dão, as outras recebem. Depende daquilo que cada pessoa está disposta a oferecer.



Não há hierarquia, sentamo-nos em círculo e qualquer uma pode propor ou expressar uma necessidade sua.




Baixar 0.51 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5




©bemvin.org 2022
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino médio
ensino fundamental
concurso público
catarina município
Serviço público
Dispõe sobre
reunião ordinária
câmara municipal
público federal
processo licitatório
Processo seletivo
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Universidade estadual
Relatório técnico
técnico científico
Conselho municipal
direitos humanos
espírito santo
científico período
Curriculum vitae
língua portuguesa
pregão eletrônico
Sequência didática
distrito federal
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
educaçÃo secretaria
nossa senhora
educaçÃO ciência
segunda feira
Pregão presencial
Escola estadual
Terça feira
agricultura familiar