A língua inglesa no mundo english around the world após o texto em inglês, confira abaixo a versão em português



Baixar 373.18 Kb.
Página5/5
Encontro29.10.2017
Tamanho373.18 Kb.
1   2   3   4   5

Vocabulário e Ortografia

     Embora a Nova Zelândia se localize a mais de 1.200 milhas de distância (o equivalente a mais ou menos 2000 km), muito do inglês lá falado é semelhante ao falado na Austrália. Entre algumas poucas diferenças entre o inglês australiano e o neozelandês, está a influência das falas Maori e escocesa no sotaque deste último, particularmente das regiões ao sul de Ilha Sul - uma influência do grande número de antigos colonizadores escoceses, que chegaram no século XIX.

     Exemplos da influência da língua Maori são as palavras alcheringa e haka, ou mesmo o nome Maori para a própria Nova Zelândia (Aotearoa). Esta tem sido cada vez mais usada em contextos internacionais. A tradução é "a terra da grande nuvem branca".                           

                       

     Apesar de o Maori compartilhar um status igual ao das línguas oficiais da Nova Zelândia, no dia a dia tudo que você precisará será do inglês, ou sua colorida variante Kiwi. Todas as pessoas de origem Maori falam inglês fluentemente, alternando fraquentemente com inúmeros termos maoris que, com o passar do tempo, se tornaram parte da linguagem Kiwi diária.     



     De qualquer forma, os Kiwis (como os neozeladeses chamam uns aos outros) têm suas próprias gírias, também. Palavras oficiais como benzine em vez de petrolgas (gasolina), no entanto, são relativamente poucas. Assim como nas línguas dos Aussies e dos Yankees (modos informais para denominar os australianos e os americanos, respectivamente) é mais comum ocorrer gírias do que na Inglaterra

Canadian English (CanE)



Vocabulary and Spelling: a bilingual country      

     English Canadians (anglophones) have developed the vocabulary they have needed in their special environment by borrowing from indigenous languages and from French, by extending and adapting traditional English words, and by coining new words; in addition to which, Canadian English vocabulary has been affected by institutional bilingualism .



     Some British words such as fortnight are used in Canadian English. There are words that are used both in the United States and in Canada. There are also a number of words that are exclusively Canadian: eavestrough and humidex are two examples. In Canada, both British and American spellings are used.



an eavestrough






This is how it's possible to become a US citizen without speaking English. Canada also has French as an official language, though it is mostly spoken in the province of Quebec. Because many of the English speakers who originally inhabited Canada came from the US, there is little difference in the American and Canadian dialects of English.

Old Port of Montreal, Province of Quebec




Immigration and language 

  That Canada has had two official languages since its founding may explain why anglophone Canadians have by and large accepted bilingualism and multiculturalism as public policy. However, protest is mounting in New Brunswick and Ontario against this policy, especially by anglophone public servants who fear that their jobs will be classified as ‘bilingual’. Heavy immigration (about 250,000 in 2006) is a commonplace of Canadian life and shows no sign of slowing.



      Immigrant varieties have developed, such as Toronto's Italese, an interlanguage resulting from three generations of contact between Italian and English. Currently, half the children in Vancouver schools and a quarter of those in Toronto schools speak English as a second language. This Canada has been described as a ‘two-cultured, multi-ghettoed, plural community’ (William Kilbourn, Canada: A Guide to the Peaceable Kingdom, 1970), where fascinating and unusual kinds of language change and accommodation are possible.



Toronto



Moraine Lake, a lake in Banff National Park.

 

[Tradução do texto acima]



Inglês Canadense

Vocabulário e Ortografia: um país bilíngue

     Os canadenses falantes de Inglês acabaram desenvolvendo o vocabulário que precisavam em seus ambientes específicos por meio de empréstimos de línguas indígenas e do francês, da ampliação e adaptação do significado de palavras inglesas tradicionais e da criação de novas palavras. Além do mais, o vocabulário do inglês canadense é afetado pelo bilinguismo institucional.



     No inglês canadense utilizam-se algumas palavras britânicas, como fortnight (período de catorze dias). Há palavras utilizadas tanto nos Estados Unidos como no Canadá. Também há uma gama de palavras que são exclusivamente canadenses: exemplos são eavestrough (calha) e humidex (uma escala para medir o efeitos da combinação entre calor e umidade que causam desconforto). No Canadá, tanto o inglês britânico como o americano são utilizados.



     Esta é a razão pela qual é possível se tornar um cidadão estadunidense sem falar inglês. O Canadá também tem o francês como língua oficial, embora ele seja mais falado na província de Quebec. Já que muitos dos falantes de inglês que habitam o Canadá vieram dos EUA, há pouca diferença entre os dialetos americano e canadense do inglês.

Upper Arrow Lake

 

Imigração e Língua

     O fato de o Canadá ter duas línguas oficiais desde sua fundação talvez explique por que canadenses anglófonos têm e aceitam amplamente  o bilinguismo e o multiculturalismo como uma política pública. No entanto, levantam-se protestos em Nova Brunswick e Ontário contra esta política, especialmente por servidores públicos que temem que seus empregos sejam classificados como "bilíngues". A enorme imigração (cerca de 250.000 em 2006) é um rotina na vida canadense e não mostra sinais de que irá diminuir.



    Desenvolveram-se variantes imigrantes, como o Italese de Toronto, uma interlíngua resultante de três gerações de contato entre o italiano e o inglês. Atualmente, metade das crianças em idade escolar de Vancouver e um quarto destas em Toronto falam inglês como segunda língua. Este Canada é descrito como uma "comunidade de duas culturas, vários guetos e plural" (William Kilbourn, Canada: A Guide to the Peaceable Kingdom, 1970), em que são possíveis tipos de mudança e acomodação línguísticas fascinantes e incomuns.

Baixar 373.18 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
espírito santo
pregão eletrônico
Curriculum vitae
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
distrito federal
conselho municipal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar