Yerushaláyim



Baixar 10 Kb.
Encontro13.07.2017
Tamanho10 Kb.
Salmo 122

Este Salmo é mais um cântico das subidas ou peregrinações. Neste, a elevação tende a ser ainda mais alta, uma vez que o salmista proclama exaltação à espiritualidade da cidade de Jerusalém (Yerushaláyim, do hebraico ירושלם), pelos milagres ali realizados. Jerusalém é descrita como a cidade onde cada ser encontra a santidade, a cidade onde se encontra os tronos de justiça, cidade da paz.

O Salmo inicia com a palavra “alegria”.” Alegrei-me quando me disseram”. A alegria é uma forma de elevar a alma a Deus, como diz Neemias: “A alegria do Senhor é vossa força” (8,10). Descartando tudo o que é mundano o salmista se alegra com o convite de “ir à casa do Senhor”, ou seja, o Templo.

Para o Judeu ir ao Templo era algo muito especial. O anúncio: "Vamos à Casa do Senhor" era motivo de grande alegria e muita movimentação. A viagem era longo e para tanto era necessário arrumar as bagagens, pois para muitos, a ida ao templo sagrado era uma longa viagem à pé, às vezes em caravanas. Mas tudo isso era motivo de alegria, pois o encontro com pessoas conhecidas, amigos, parentes era motivo de alegria. No entanto o mais importante era a ideia de “ser visto pelo Senhor”, como descreve o mandamento.

“Construída como uma cidade em que tudo esta ligado, cidade compacta” (v. 3), um símbolo de segurança e estabilidade, Jerusalém é o coração da unidade das 12 tribos de Israel que convergem em direção a ela como o centro de sua fé e culto. Eles sobem, na verdade, "para louvar o nome do Senhor" (v. 4) no lugar que "a Torá de Israel" (Dt 12: 13-14; 16, 16) escolheu como o único santuário legítimo e perfeito.

Há uma outra realidade importante em Jerusalém, que é também um sinal da presença de Deus em Israel: "... os tronos da casa de Davi" (v. 5), isto é, a dinastia davídica, uma expressão da ação divina na história que era para levar ao Messias (II Sm 7: 8-16).

Os "tronos episódio da Casa de David" são ao mesmo tempo, chamado "tronos de justiça" (v. 5), porque o rei era também o juiz supremo. Assim, Jerusalém, a capital política, era foi também o mais alto tribunal, onde as controvérsias eram resolvidas: desta forma, quando os peregrinos judeus deixaram Sion, eles voltaram para suas aldeias sentindo-se mais justos e pacíficos.

É importante ler o Salmo levando em consideração que Jerusalém é descrita por seus atributos sociais e espirituais. O Salmo assim traça um retrato ideal da Cidade Santa com a sua função religiosa e social, mostrando que a religião bíblica não é abstrata nem intimista, mas fermento de justiça e solidariedade. Comunhão com Deus é necessariamente seguida pela comunhão de irmãos e irmãs uns com os outros.

Curiosidade: O Talmud diz que o nome Yerushaláyim procede de Deus, e é composto de duas partes: Yira, que significa “ver” e shalem, que significa “paz”. Sendo assim, o significado da palavra seria “Visão da paz”.

O salmista roga pela paz e segurança da cidade. Esta saudação exprime a esperança de que as bênçãos serão derramadas sobre os fiéis que amam a Cidade Santa, sobre a realidade física de seus muros e edifícios em que a vida de um povo pulsa, em todos os seus irmãos e irmãs e amigos. Desta forma, Jerusalém se tornará um lar de harmonia e paz.

Jogando com a simbologia da palavra paz – Shalom – Jerusalém , Agostinho diz: “Ama a paz, conserva a paz, conquista a paz: esta será mais profunda quanto maior for o numero de pessoas que a possuírem” (Sermão 357,1). Paz é a saudação mais completa porque inclui felicidade, bem estar, esperança, prosperidade; paz é a única coisa que se pode desejar para a cidade mais amada e considerada como a morada eterna dos eleitos. Cidade do povo eleito, cidade da Shekinah divina, cidade do culto, cidade de Davi, cidade da justiça, cidade da paz.

Estrutura do Salmo



O Salmo 122 é um salmo “trinitário” (cf Sl 90): o nome Jerusalém aparece em três posições estratégicas, o nome “Yahweh” ecoa três vezes em forma plena (uma vez em Ia), a “casa” (bet), símbolo da presença divina, aparece em três pontos relevantes a nível de estrutura. Três vezes ressoa Shalom, “paz”.

Mais um belo Salmo de David, um Cântico de Ascensões nos faz galgar os degraus junto à Jerusalém celestial.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal