Vislumbra nos ambientes extrafísicos



Baixar 0,88 Mb.
Página1/11
Encontro07.10.2018
Tamanho0,88 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
O Desdobramento
O sono é o refrigério da alma, pois enquanto o corpo físico repousa no leito, as portas do plano espiritual se abrem para a alma ou espírito em busca coerente. O desdobramento consciente ingressa na esfera espiritual e descortina a verdade astral frente a frente, sem subterfúgios ou enganos, pois:

- Vislumbra nos ambientes extrafísicos, ou espirituais mais densos a imensa legião de espíritos desencarnados acicatados pela dor do remorso.

- Elevando-se um pouco acima dessa região dantesca (pela prece e pela oração), ele vislumbra as colônias espirituais (cidades extrafísicas), semelhante à pequena cidade na sua organização, aonde milhões de espíritos vivendo além da morte do corpo se aperfeiçoando nesse Universo de Deus.

- Sutilizando a densidade do corpo espiritual (preparação realizada com leitura edificante, evangelho e prece), ele muda de dimensão e vislumbra os espíritos benfeitores e mentores superiores. Irradiando luz pura, eles lhe passam o conhecimento e o amor integrados que lhe permitirá a viagem consciente para o plano mental, sua verdadeira morada.


Definição

O desdobramento na esfera espiritual é a capacidade que todo ser encarnado tem de projetar sua alma ou espírito para fora do corpo físico. Essa experiência tem recebido diversas nomenclaturas, dependendo das doutrinas ou correntes de pensamento que a mencionem:

- viagem astral (Esoterismo);

- projeção astral (Teosofia);

- experiência fora do corpo (Parapsicologia);

- desdobramento, desprendimento espiritual ou emancipação da alma (Espiritismo);

- viagem da alma (Eckancar);

- projeção do corpo psíquico ou emocional (Rosa Cruz);

- projeção da consciência (Projeciologia) etc.


Para que o médium possa compreender o fenômeno do desdobramento espiritual, é preciso entender que a alma ou espírito possui diversos corpos ou veículos de manifestação, que se interpenetram e coexistem em freqüências vibratórias diferentes.

Espírito ou Corpo Mental (pensamento – plano mental – Espírito);

Perispirito, corpo astral ou Psicossoma (emoção – plano astral – Perispirito)

Corpo Físico (corpo de manifestação – corpo denso – plano físico)

A consciência está sediada no corpo mental, ou espírito. O corpo espiritual está sediado na região cabeça, ou seja, no corpo astral, o corpo de manifestação do espírito. O Perispirito, composto pelo duplo etérico e corpo astral, está sediado por toda a extensão do corpo físico. O corpo físico é o veículo de manifestação mais denso que a alma ou consciência possui.

O corpo físico sustenta, em sua estrutura, os outros veículos de manifestação mais sutis e rarefeitos que são o Perispirito (ou duplo etérico) e o espírito (ou corpo astral) citado por Andre Luiz.

Esse desprendimento pode ser com o corpo astral, individualmente mais sutil entre o duplo etérico e o astral, o Perispirito é a junção dos dois corpos espirituais, tornando mais fácil o desdobramento.


O Desdobramento pode ser “Involuntário” e “Voluntário

A projeção involuntária:

O espírito sai do corpo sem querer e não entende como isso aconteceu. Geralmente, a pessoa se deita e adormece normalmente e:

- Quando descobre que está flutuando fora do corpo físico, nas proximidades deste ou à distância, em locais conhecidos ou desconhecidos. Em alguns casos, a projeção ocorre antes mesmo de a pessoa adormecer.

- Na maioria das projeções involuntárias, a pessoa projetada observa seu corpo físico deitado na cama e fica assustada, imaginando que está desencarnada.

- Alguns médiuns ficam tão desesperados que mergulham no corpo físico violentamente, na ânsia de escapar daquela situação estranha. Outros pensam que estão vivendo um pesadelo e procuram desesperadamente acordar seu corpo físico.

- Outras pessoas que se projetam involuntariamente e se sentem tão bem nessa situação que nem se questionam sobre que fato é aquele, como aconteceu e por quê.

- A sensação de liberdade e flutuação é tão boa que nada mais importa para eles.

- No retornar para corpo físico, imaginam que aquela vivência era um sonho bom. Muitos sonhos de vôo e de quedas estão relacionados diretamente com a movimentação do corpo espiritual ou astral durante o desdobramento.


A projeção voluntária:

Na qual o espírito esforça para sair do corpo pela vontade e consegue. Nesse caso, o mentor, ou projetor espiritual comanda a experiência e está totalmente consciente fora do corpo:



- Pode observar seu corpo físico com tranqüilidade;

- Viajar à vontade para lugares diferentes no plano físico, extrafisico ou espiritual;

- Encontra com outros espíritos em desdobramento, seu mentor ou projetor encarnado, também em desdobramento ou com entidades desencarnadas.

Pode voar e atravessar objetos físicos, entrando no corpo físico à hora que desejar.


A ligação do corpo físico e o espírito

O corpo espiritual é ligado ao corpo físico por um apêndice energético, conhecido como cordão de prata, através do qual é transmitida a energia vital para o corpo físico, em repouso durante o desdobramento. O cordão de prata também conduz energias do corpo físico para o corpo espiritual, criando um circuito energético de ida e volta.



Enquanto os dois corpos estão próximos, o cordão é como um cabo grosso. À medida que o corpo astral se afasta das imediações do corpo físico, o cordão torna-se cada vez mais fino e sutil, este cordão de prata tem outras denominações:

- Cordão astral; Cordão fluídico;

- Fio de prata; Teia de prata;

- Cordão luminoso; Cordão vital;

- Cordão energético etc.
Conceito Equivocado ou Errado

Um dos medos básicos dos iniciantes é o de que o cordão energético venha a se partir durante a projeção, acarretando, assim, a morte do corpo físico. “Tal medo é infundado, pois isso não acontece.”

O vigor e a elasticidade do cordão de prata são incalculáveis.

Por mais longe que o projetor estiver, o cordão de prata sempre o trará de volta para dentro do corpo físico.

O cordão de prata não deve ser considerado simplesmente como um cordão de energias; ele é um feixe de energias, um emaranhado de filamentos energéticos interligados.

Os principais filamentos energéticos são aqueles que partem da área da cabeça, através dos chacras coronário e frontal e, a partir do que tudo indica, da glândula pineal, no interior do crânio.

Na parte em desdobramento, o cordão de prata se liga na parte posterior da cabeça espiritual ou astral.

O cordão de prata é mencionado até mesmo na bíblia:

Eclesiastes: cap.12, vers. 6, 7 e 8 - "... Antes que se rompa o fio de prata, e se despedace o copo de ouro, e se quebre o cântaro junto à fonte, e se desfaça a roda junto ao poço, e o pó volte a terra, como o era, e o espírito volte a Deus que o deu. Vaidade de vaidade, diz o Pregador, tudo é vaidade."
Catalepsia

A letargia e a catalepsia derivam do mesmo principio que é a perda temporária da sensibilidade e do movimento, por uma causa biológica ainda inexplicada.

Na letargia, a suspensão das forças vitais é geral e dá ao corpo todas as aparências da morte.

Na catalepsia fica localizada, podendo atingir uma parte mais ou menos extensa do corpo, de sorte a permitir que a inteligência se manifeste livremente, o que a torna inconfundível com a morte.



A letargia é sempre natural; a catalepsia é por vezes magnética. Allan Kardec.
Sintomas do Desdobramento
O médium pode sentir uma paralisia, sensação de dormência de seu corpo físico, principalmente dentro da faixa de atividade do cordão de prata. Essa paralisia é chamada de "catalepsia do desdobramento espiritual ou astral". Não deve ser confundida com a catalepsia patológica, que é uma doença rara.
A catalepsia do desdobramento pode ocorrer tanto antes como após o desdobramento.

Geralmente, ela acontece da seguinte maneira:



- A pessoa desperta durante a noite e descobre que não pode se mover.

- Parece que uma força invisível lhe tolhe os movimentos.

- Desesperada, ela tenta gritar, mas não consegue.

- Tenta abrir os olhos, mas também não obtém resultado.

- Alguns criam fantasias subconscientes imaginando que um espírito lhes dominou e tolheu seus movimentos.
Esse fenômeno dura apenas alguns instantes, mas para a pessoa parece que decorreram horas de agonia.

Essa catalepsia é benigna e pode produzir o desdobramento, se a pessoa ficar calma e pensar em flutuar acima do corpo físico. O médium que alguma vez tenha sofrido essa experiência deve estar pensando que essa técnica de saída do corpo é perigosa (às vezes houve de pessoa mal informada que é perigoso).


É um fenômeno natural e acontece com muitas pessoas, todas as noites, em todo o planeta.
Se o médium questionar as pessoas de seu círculo familiar e de amizades, constatará que muitas delas já passaram por esse tipo de experiência algum dia.

Podem ocorrer pequenas repercussões físicas no início do desdobramento, principalmente nos membros, quando estão começando a adormecer, têm a sensação de estar "escorregando" ou “caindo por um buraco” e despertam sobressaltadas.

Isto acontece devido à pequena movimentação do corpo espiritual no interior do corpo físico:
1 – Estado Vibracional do desdobramento.

- São vibrações intensas que percorrem o corpo espiritual e o corpo físico antes da projeção.

- Algumas vezes, essas vibrações se intensificam e formam anéis energéticos que envolvem os dois corpos.

- Ocasionalmente, o estado vibracional pode produzir uma espécie de zumbido ou ruído estridente que incomoda o desdobramento, essas vibrações são causadas pela aceleração das partículas energéticas do corpo astral, criando assim um circuito fechado de energias.

- Essas energias são totalmente inofensivas e têm como finalidade a separação dos dois corpos.
2 – Ballonnement

- É a expansão das energias do corpo espiritual para fora do corpo físico. Quando isso acontece, a pessoa tem a sensação de que seu corpo está inflando como um balão.

- É uma sensação gostosa e ocorre geralmente antes da projeção.
3 – Oscilação Astral

- É quando o corpo espiritual flutua acima do corpo físico, oscilando sem controle de um lado para o outro. O médium sente tonto e que esta rodando, e, tenta se segurar na cadeira ou na mesa.




Fig. 01: O Perispirito ou corpo astral se projetando para fora do corpo físico.


4 – Ruídos Intracranianos

- São ruídos produzidos no interior do crânio, antes ou após a projeção.



- Podem ser percebidos pelo projetor como estalidos, como zumbido estridente ou como uma espécie de "click" energético bem no centro da cabeça (provavelmente na glândula pineal). São pequenas cargas energéticas que estão se acomodando no momento, e, causar os ruídos.

Fig. 02: O Perispirito ou corpo astral flutuando no ar, acima do corpo físico. Envolvendo os dois corpos, e interpenetrando-os, está a faixa de atividade do cordão de prata
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal