Vicente Pérez Rosales Dados biográficos Nascimento: Santiago, 5 de abril de 1807. Morte



Baixar 7,91 Kb.
Encontro10.01.2017
Tamanho7,91 Kb.
Vicente Pérez Rosales - Dados biográficos
- Nascimento: Santiago, 5 de abril de 1807.

- Morte: Santiago, 6 de setembro de 1886.

- Estado civil: Em 1861, Vicente Pérez Rosales casou-se com Antonia Urrutia. Permaneceram juntos até a morte de sua esposa, em 1885.

- Estrato social: Filho de Joaquín Javier Pérez y Salas e de María Mercedes Rosales y Larraín, Vicente Pérez Rosales pertencia a uma família com uma posição econômica de destaque e uma inserção política considerável no Chile. Seus familiares se comprometeram ativamente com a independência, como é o caso de seu avô, Juan Enrique Rosales, que foi membro da Primeira Junta Nacional de Governo do Chile, em 1810. Nesse processo de hostilidades com a Espanha, a família de Pérez Rosales perdeu grande parte de suas posses, decidindo exilar-se em Mendoza (Argentina), em 1814.



- Formação: Vicente Pérez Rosales iniciou seus estudos em Mendoza. Entre 1825 e 1829, concluiu sua formação no Colegio Manuel Silvela, instituição localizada em Paris, onde estudavam jovens da elite hispano-americana e espanhola.

- Atuação política: Como sua família teve uma participação importante na independência do Chile, Vicente Pérez Rosales precisou se exilar em Mendoza ainda muito jovem, para fugir das represálias da Espanha. Em 1821, sua família decidiu enviá-lo para a Europa para que pudesse dar continuidade aos seus estudos, porém, por motivos desconhecidos, foi abandonado pelo capitão do navio Owen Glendower no Rio do Janeiro, onde teve a oportunidade de conhecer a escritora Maria Graham, que o ajudou a retornar a Valparaíso. Alguns anos depois, em 1825, Pérez Rosales partiu para Paris, onde permaneceu por quatro anos. Ao retornar ao Chile, em 1829, o autor se dedicou a uma série de atividades diferentes, como o comércio, a mineração, a agricultura e o jornalismo. A partir de 1830, com o início do período autoritário de Diego Portales, Vicente Pérez Rosales dedicou-se tanto quanto pode a enriquecer, sem obter muito êxito, no entanto. Nessa mesma empreitada, o autor foi atraído pela Corrida do Ouro (1848–1855) e se dirigiu à Califórnia em 1848 com alguns amigos e parentes; porém, também não atingiu seu objetivo de enriquecimento. Ao retornar ao Chile em 1850, o presidente Manuel Montt nomeou-o como Agente de Colonização de Valdivia e Lhanquihue, responsabilizando-o pela organização do assentamento de imigrantes alemães nessas regiões. Como o autor obteve êxito nessa missão, acabou recebendo reconhecimento público e foi designado para diversos cargos importantes, como o de Cônsul do Chile em Hamburgo e a presidência da Sociedad de Fomento Fabril, além de ter sido eleito deputado e senador. Nesse momento de sua trajetória, Pérez Rosales publicou algumas obras importantes, como Ensayo sobre Chile (1857), mas especialmente o livro Recuerdos del Pasado (1881), de caráter autobiográfico.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal