Veronice da silva guedes



Baixar 3,75 Mb.
Página1/29
Encontro02.08.2017
Tamanho3,75 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   29


GOVERNO DA PARAÍBA

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA

EEEF. IRMÃ SEVERINA CAVALCANTE SOUTO

VERONICE DA SILVA GUEDES



e etnia

Envolvendo a Leitura



Na turma do Ensino de jovens e adultos (EJA) CICLO I E II

João Pessoa 2014

Projeto Educativo

Trabalhando as Relações de Gênero e Etnia no Cotidiano Escolar Envolvendo a Leitura na turma do Ensino de jovens e Adultos (EJA)

PROFESSORA: VERONICE DA SILVA GUEDES

SUMÁRIO

  1. APRESENTAÇÃO...

  2. JUSTIFICATIVA...

  3. OBJETIVO GERAL...

  4. OBJETIVO ESPECÍFICO...

  5. CONTEÚDOS...

    1. LÍNGUA PORTUGUESA...

    2. MATEMÁTICA...

  6. METODOLOGIA...

  7. RECURSOS...

  8. AVALIAÇÃO...

  9. PRODUTO FINAL...

  10. AGRADECIMENTOS...

  11. REERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS...


I - IDENTIFICAÇÃO:

PROJETO EDUCATIVO: “Trabalhando as Relações de Gênero, no Cotidiano Escolar envolvendo a Etnia, e a Diversidade no EJA”.

PERÍODO (enfoque): seis meses;

II – JUSTIFICATIVA:

Partindo da necessidade de desenvolver um trabalho de qualidade, foi que através de observações prestadas de acordo com as aulas; Houve a percepção de uma linha de pensamentos arcaicos e totalmente tradicionais por parte de alguns alunos, que pude enxergar o quanto seria importante trabalhar em uma visão ampla e eficaz, oportunizando os mesmos a relatos de vivencias, com colegas, amigos e familiares trazidas para sala de aula com o propósito de promover debates e interação de idéias e de desconstrução de interesse beneficiário a todos que estiverem abertos, respeitando os demais em suas limitações. Por uma educação melhor desenvolvi este projeto educativo, após entender que o mesmo facilitará a ação pedagógica e promoverá uma aprendizagem satisfatória para os alunos.

O Projeto cujo tema é: “Trabalhando as Relações de Gênero e Etnia no Cotidiano Escolar, envolvendo a Leitura na turma da EJA, onde faremos uma variedade de atividades, seja ela no âmbito cultural, social, econômico e ou religioso. Com a finalidade de trabalhar as diferenças de forma ampla e profunda nas relações de gênero tanto no ambiente escolar como no ambiente familiar.

Dando oportunidades aos educandos, ao desenvolvimento da cooperação, criatividade, harmonia, respeito á diversidade social e cultural, socialização, hábitos de boas maneiras, linguagem oral e escrita e conceitos básicos.

Mostrando com estratégias de atendimento ao aluno, focalizando as potencialidades e transformando-as em habilidades, e incluindo o todo neste processo.

A finalidade deste projeto também consiste em trabalhar a leitura de forma prazerosa e construtiva ,valorizando o papel de transformar a prática educativa quanto educadora e colaboradora neste processo de transformação da educação Ensino de Jovens e Adultos. Dando ênfase também a tecnologia avançada nas redes sociais, TV, jornais, revistas, livros e etc. Onde a sociedade se moderniza de acordo com o tempo através dos avanços e mudanças transformadoras no cotidiano, trazidas pelos movimentos, políticas públicas e etc. Levando em consideração o respeito nas ações trabalhadas voltadas ao sucesso na linha de pensamento transformador de opiniões.



III_ OBJETIVO GERAL:

Respeitar ás características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, diversidade, peso, estatura, doenças sexualmente transmissíveis etc. A valorização da cultura de seu grupo de origem e outros grupos, tendo o cuidado para que não sejam reproduzidos, nas relações com os alunos, padrões estereotipados quanto aos papéis do homem e da mulher nas relações, ambiente escolar x familiar. Objetivando o resultado através da leitura com clareza e amplitude do saber.



IV – OBJETICOS ESPECÍFICOS

  • Desenvolver a linguagem oral e escrita, a criatividade, a atenção e o raciocínio lógico através da leitura;

  • Permitir aos alunos, com as possibilidades relacionadas tanto ao papel de homem como ao da mulher, trabalhando conceitos básicos de quantidade, tamanho, lateralidade, profissões e etc.;

  • Trabalhar com atividades relacionadas às relações de gênero, a contagem oral os hábitos de boas maneiras, higiene do corpo e do ambiente;

  • Ouvir e apreciar obras musicais variadas mostrando novas compreensões de canções antigas e atuais;

  • Produzir trabalhos de artes, desenvolvendo o gosto de dramatizar, representar e construir, respeitando o processo de produção e criação;

  • Conhecer a fauna e a flora explorando a questão de gênero, Ex: Onde a mulher pode presentear um homem com um ramalhete de rosas;

  • Desfazer preconceito; ganhar auto-estimas, e aceitar a diversidade física.

  • Aceitar as diferentes etnias, produzindo texto (negras, índias, brancas e orientais);

  • Perceber que sentir medo é normal em ambos os sexos;

  • Perceber que não procede, a idéia de que há esportes que só podem ser praticados por um dos sexos;

  • Trabalhar a construção e a desconstrução das relações de gênero vivenciadas na prática educativa em anos passados, no ambiente.

Escolar e no ambiente familiar e na sociedade.

V- METODOLOGIA

O Projeto foi focado no que se espera alcançar com este trabalho de intervenção de gênero e etnia.

Desenvolvido na Escola Estadual de Ensino fundamental Irmã Severina Cavalcante Souto em João Pessoa PB, com alunos do Ciclo I e II, (EJA), envolvendo um quantitativo satisfatório de Jovens e adultos com interesse em aprender,ler, trocar experiências, relatar, somar, respeitar e incluir, trabalhar paradigmas e outros.

Atividades de Relações de Gênero: Saúde da Mulher e do Homem, dentro da proposta metodológica e de adversidade, em rodas de conversa, com objetivo de refletir a importância da participação efetiva das mulheres, que cada dia alcança espaço e lugar na sociedade. As vivências familiares e coletivo sendo um ponto de partida a ser trabalhado com respeito e ações que favoreçam o processo educativo na formação das relações de gêneros e da compreensão do perfil e características sejam comportamental e participativa nos grupos familiares, amigos e colegas em sala de aula.

Esse estudo foi desenvolvido e focado na linha de pesquisa dos grupos que defendem a nossa visão ampla e eficaz de respeito a um mundo moderno de gerações ligadas ao novo e as tecnologias, por meio de atividades qualitativa e participativa em grupos de jovens e adultos que resultou no processo educativo de formação das relações de Gênero e de etnia no cotidiano entre os educandos, familiares, comunidade, educador e escola.

Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, midiatizados pelo mundo.



Paulo Freire



VI – CONTEÚDO

  • Práticas de leitura e escrita (estórias que envolva a questão de gênero, etnia e a diversidade);

  • Identidade de gênero;

  • Interação/trabalhando as diversidades;

  • Conceitos básicos: quantidade, tamanho, posição, lateralidade, textura, espessura, contagem oral e escrita;

  • Hábitos, maneira, higiene pessoal e do meio ambiente;

  • Fazer musical e apreciação musical;

  • Fazer artístico e apreciação em artes visuais;

  • Expressividade;

  • Fauna e flora;

  • Desfazendo preconceito;

  • Trabalhando a etnia através da arte;

  • Esporte não tem “sexo”;

  • As funções sociais do homem e da mulher;

  • O medo é um sentimento normal em ambos os sexos.

  • Dramatizações abordando temas de preconceitos raciais, homo fóbicos e etc.

Todos nós temos talentos diferentes, mas todos nós gostaríamos de ter iguais oportunidades para desenvolver os nossos talentos.



John Kennedy

VI I– ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

  • Produções textuais;

  • Músicas

  • Conversa informal em círculo;

  • Rodas de leituras;

  • Dramatização de forma teatral, Brincadeiras: Caracterizando os personagens (invertendo os papéis sociais entre homem e mulher); “Baixos e altos, gordos e magros

-“Você tem medo de que?”;

-“O papel de cada um”;

  • Espaço aberto;

  • “Apelido não tem cola”;

  • “Ninguém é igual a ninguém”.

  • Confecção de mural;

  • Jogos de dominó;

  • Quebra- cabeça;

  • Jogo da memória;

  • Hora da novidade;

  • Jogos de dama.

  • Bingo.

  • Vídeo aula (Filme A corrente do bem)



VIII – PRODUTO FINAL

Promover uma culminância cultural, com a participação direta de todos, envolvendo-os nas leituras,dramatizações, danças e músicas, revelando as suas habilidades. Dramatizando (invertendo os papéis da função social entre homem e mulher). Exposição das atividades desenvolvidas com todos durante o projeto.



IX– AVALIAÇÃO

A avaliação será contínua e integrada levando-se em consideração o desempenho de cada aluno, nas diversas atividades.



Faremos também, uma avaliação do grupo no final do projeto.

X- AGRADECIMENTOS

Ao meu Deus pela graça de abraçar esse desafio que é ser Professora, Educadora, Psicopedagoga, amiga da educação;

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   29


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal