Verbos para um bom viver II cr 14



Baixar 37,73 Kb.
Encontro28.10.2017
Tamanho37,73 Kb.


verbos para um bom viver

II Cr 7.14

14 Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus eu ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.

introdução


Recordando um pouco da história:

  1. Este capítulo foi escrito nos dias da dedicação do templo

  2. O templo foi a maior obra de Salomão

  3. O objetivo do templo era ser o lugar central de sacrifício e servia para estabelecer a unidade nacional. O povo reuniria no templo para celebrar grandes datas anuais.

  4. Elementos importantes no ato da celebração:

  1. O templo era o lugar para Jeová sobre o trono

  2. Sacrifícios

  3. Sacerdotes( intermediários entre Deus e o povo)

  4. Ofertas diárias, semanais, mensais e anuais

  5. Ritual

  1. A dedicação do templo não foi logo depois de concluída a obra. Precisou de muito preparo e teria de ser durante as celebrações de uma grande data nacional

  2. Vieram pessoas de todos os cantos, de norte a sul, do rio Eufrates e do rio Egito, Foi uma grande convocação nacional

  3. Objetos históricos importantes: vasilhas sagradas de Moisés e também de Davi; o velho tabernáculo feito por Moisés; o altar de bronze dos holocaustos; a mesa dos pães da preposição; candelabros de ouro. Até a serpente de bronze feita por Moisés seria guardada no novo templo. A arca com as pedras da Lei, feita há 500 anos antes também foi guardada no templo.

  4. Depois de tudo pronto, o templo foi inaugurado, a santidade de Deus percebia, conforme narram os capítulos 5 e 6 de II Crônicas, Deus aparece a Salomão duas vezes. O povo já voltara para suas casas depois de 7 dias de cultos, adoração, celebração e grandes festas.

  5. E é exatamente na segunda vez quando Deus fala com Salomão que o verso 14 se refere e vamos estudar.


i condição fundamental





  1. E SE..... significa que Deus só dará as benção se o povo cumprir a ordem.

  2. SE sempre implica em primeiro passo para se conseguir alguma coisa.

  3. SE... você colocar a chave no contato, se você ligar e acelerar, então o carro andará.

  4. SE... você abrir o registro de gás, acender o fogo e colocar a panela no respectivo buraco aceso, então a comida se esquentará.

  5. Deus também começa nos dizendo e se....

  6. MEU POVO significa que é um privilégio ser parte do povo e da família de Deus. Mas também nos lembra que há muitos que ainda não são povo de Deus. Muita gente que se considera filho de Deus, mas não é realmente. Só de torna filho por adoção quem recebe Jesus como Senhor e Salvador de sua vida.


ii três verbos fundamentais





  1. HUMILHAR

  1. Rosalee Appleby, traduzida por Stela C. Dubois disse em seu livro “ A vida Vitoriosa” escrito em 1945: “as feições graciosas não tornam bela uma jovem, a não ser que nelas se vislumbrem os lampejos de uma alma ainda mais bela. E necessário mais do que corpo e mente para uma vida ser bela. É preciso possuir um coração que esteja unido em amor”

  2. Quando pecado está no coração o amor já fugiu dele. O elemento principal na vida de amor é santidade. Sema santidade ninguém verá a Deus.

A Bíblia diz: “Bem aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus”.

  1. O segundo elemento importante na vida de amor verdadeiro é a benevolência (disposição para o sacrifício). Disposição de dar-se como Jesus. A Bíblia diz que (deu-se a si mesmo), “aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, obediente até a cruz”.

  2. Terceiro elemento é a simpatia. É preciso espírito de cordialidade, receber bem os outros, com braços e corações abertos.

  3. A mesma Rosalee Appleby disse: “ a lei sem amor transforma-se em fardo, o lar sem amor é prisão, o trabalho sem amor é fadiga, a igreja sem amor é hipocrisia”.

  4. Ao reconhecermos nossa vida de desobediência a Deus e seus princípios, precisamos nos humilhar diante de Deus.

  5. Situações e pecados que devemos nos arrepender e humilhar:

  1. orgulho

  2. desobediência a Deus

  3. desonestidade

  4. falta de amor ao próximo

A ordem de Deus é “humilhai-vos sobre a potente mão de Deus, e Ele, a seu tempo, vos exaltará”. “Cada um considere os outros superiores a si mesmo.

As promessas de Deus para os que se humilham diante dEle e dos homens:



  1. “eu o livrarei” ( quando tivermos medo de nos humilharmos)

  2. “pô-lo-ei em alto retiro”- Deus não falha

  3. “eu lhe responderei”

  4. “serei contigo na angústia” (Deus não promete evitar angústias, porém se põe ao nosso lado nelas).

  5. “livrá-lo-ei e glorificarei”- a honra vem com a vitória

  6. “saciá-lo-ei com diuturnidade de dias”- vida imortal, perpétua e eterna. Mesmo depois da morto ainda fala.

2.ORAR

“Esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve” I Jo 5.14



  1. A oração é a fé humana buscando o amor divino face a face.

  2. A oração é o caminho que vai do coração humano ao coração de Deus.

  3. A oração é a oportunidade que o homem dá ao Pai celestial de fazer aquilo que Ele não faz contra a vontade humana- Deus não nos força a nada, mas quando oramos estamos dizendo a Ele que estamos dispostos a deixá-lo fazer a Sua vontade.

  4. A oração é a oportunidade de termos um confidente- a psicologia moderna nos diz que é importante termos um confidente. Levamos a ele todas as nossas necessidades, alegrias, tristezas, e sentimos que tudo é partilhado com alguém. A oração é o momento de partilhar com Deus todos os sentimentos.

  5. Recentemente foi sequestrado no interior de São Paulo, um grande empresário, crente fiel. Seu seqüestro se deu quando terminou um culto em sua casa. Ficou 45 dias em poder dos seqüestradores. Todos já o imaginavam morto, mas ele estava firme e fiel em oração. Sua igreja não deixou de orar.Ele também. Teve um momento de medo e solidão, quando os bandidos lhe diziam que a família tinha se esquecido dele, que os amigos o abandonaram. Mas naquela noite ele orou fervorosamente, pedindo o conforto de Deus,e nunca dormiu tão bem em todas as noites do seqüestro. A oração é a válvula de Deus para o conforto.

O crente que confia sabe que “ainda que meu pai e minha mãe me abandonem, o Senhor não me abandonará”.

  1. É inconcebível uma vida cristã sem oração. E miserável o homem quando a alma se lhe enche de alegria, sem Deus para ser louvado” Quando a felicidade ou a vitória vêm, sem Deus para receber graças! Quando os esforços diários são coroados de êxito, sem Deus para partilhar deles! Quando problemas se apresentam cuja solução não pode ser discernida, sem Deus para aconselhar, confortar e animar. (frase literal de Rosalee Appluby- trad. De Stela de Bois em “A vida vitoriosa” de 1945)

  2. Dr. Gordon, pensador americano, diz que “se um homem for sincero, e puser a prática da oração no seu próprio lugar, então o serviço que fizer, a oferta, o testemunho, serão todos cheios da fragrância da presença de Deus. Os grandes homens do mundo, hoje em dia, são homens que oram. Não me refiro aos que falam sobre a oração, nem os que dizem crer na oração, nem ainda so que podem explicar a oração, porém me refiro aos que procuram tempo e oram, mesmo não tendo tempo”.

  3. Oração é tanto esperar como pedir. Não podemos orar dando tempo determinado para Deus, pois Ele é o que opera em nós tanto o querer quanto o efetuar, segundo a Sua boa vontade. Quando oramos temos que saber que Deus responde de três maneiras: si, não e espera. Quando temos que esperar não podemos nos desanimar nem ficar ansiosos. “Espera no Senhor e anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração.



  1. Cinco condições para que a oração prevaleça, segundo George Muller, o homem que construiu um grande prédio para o orfanato em Bristol na Inglaterra.

  1. Inteira submissão aos méritos e à mediação do Senhor Jesus Cristo como o único meio para merecer bênçãos.

  2. Separação de todo pecado “Se eu atender à iniqüidade em meu coração, o Senhor não me ouvirá”.

  3. Fé nas promessas de Deus  “Sem fé é impossível agradar a Deus”.

  4. Pedir de acordo com a Sua vontade “ pedis e não recebeis, porque pedis erradamente a fim de dispenderdes em vossos deleites”.

  5. Perseverança na súplica “Tende, pois, paciência, irmãos, até a vinda do Senhor”.

O nossos trabalho é o maior inimigo das orações. Podemos e devemos trabalhar muito, mas se Deus não estiver trabalhando por nosso intermédio, todos os esforços serão nulos.Um trabalho muito abençoado é o das senhoras no multi ministério, ensinando costura, cozinha, bordados, trabalhos manuais e vários outros cursos. Só que elas param no meio do curso, separam um tempo para darem testemunho do amor de Deus e orar com as pessoas que não são crentes, que provavelmente nunca entrariam na igreja. Devemos incentivar atividades como estas e tantas outras que surgem nas igrejas, que levam o povo a orar e buscar a face do Senhor.

Os discípulos nos trazem uma oração- “Mestre, ensina-nos a orar”. Jesus orou no deserto da tentação, gastou uma noite inteira em oração antes de escolher os doze. Depois de uma oração de gratidão ele deu comida a cinco mil pessoas. Orou pedindo humildade quando as multidões procuraram coroá-lo Rei. Foi depois de uma oração de gratidão, pedindo poder que ele curou os doentes e ressuscitou os mortos. No jardim podemos ouvir sua oração de angústia, mas de perfeita submissão. “Faça-se não a minha, mas a Tua vontade, Pai”.

Rosalee Appleby diz que “a oração é aporta aberta onde a visão limitada do homem se encontra com a visão ilimitada de Deus”. Não sabemos o que vai acontecer quando acabamos de orar, mas descansamos porque nossa visão é curta, mas temos um Deus que vê muito além.

Jesus orou e os mortos ressuscitaram, os coxos andaram, os cegos viram, e as ondas se acalmaram. O ladrão orou e encontrou o Paraíso porque se arrependeu e creu. Ana orou até ser dado ao mundo Samuel, o maior juiz de Israel. Os discípulos oraram até que três mil almas se encontraram com Cristo. Os crentes oraram e Pedro saiu miraculosamente da prisão.



  1. Conclusão:

  1. a vida vitoriosa é a que vive em oração e vence pela fé.

  2. A vida de oração não é dominada pelas circunstâncias, mas domina-as

  3. Um verso de conforto é o verso 15- “agora, estarão abertos os meus olhos e atento os meus ouvidos à oração deste lugar”. Deus está bem perto de nós, ouvindo nossas orações.

  4. Deus está interessado em nosso bem estar material, em nosso progresso, é sempre importante lembrarmos que Ele nos ouve e atende por Sua graça. Vale a pena confiar em nEle.

3.BUSCAR

Dividiremos este verbo em alguns de seus sentidos.

Geralmente buscar é no sentido de estar procurando alguma coisa, ou então procurando alguém.

Busca de pessoas perdidas no meio do oceano ou no meio da floresta. Busca de alguém que possa socorrer e ajudar em nossa necessidade. Hoje vamos estudar este verbo nestes dois sentidos acima.




  1. Busca de alguém que precisa de socorro

A missão principal de Jesus foi “buscar e salvar o que se havia perdido”. Esta deve ser a nossa principal visão hoje da sociedade em geral, que precisa ser buscada, pois está perdida.
1-Dr. Haddon Robinson, presidente do Seminário Batista Conservdor de Denver, USA, disse:

Se Jesus aparecesse na terra hoje, como fez há dois mil anos atrás, muitas igrejas não O elegeriam para os seus quadros de oficiais. Ele teria se desqualificado porque andava com pessoas erradas. Lucas comenta que coletores de impostos e pecadores- procuravam-no para ouvir o que tinha a dizer. Quando chegavam a Ele, Jesus lhes dava as boas vindas calorosas e freqüentemente comia com eles. O fato de conviver com aquelas pessoas prejudicava o seu testemunho. Os fariseus e os mestres da Bíblia que O observavam classificaram o seu envolvimento com aquela classe social como uma condescendência secreta com o pecado. Contudo, o fato é que Jesus fazia o máximo para cultivar aqueles relacionamentos, e se nós seriamente o seguimos, devemos fazer o mesmo.

Uma realidade difícil de se acreditar: os não cristãos são atraídos primeiro pelos cristãos e depois por Cristo. Infelizmente nem todos os cristãos atraem. Com um imã virado, alguns repelem. Contudo, cristãos que vivem para Deus, amam, preocupam-se, riem, compartilham e se envolvem nas necessidades das pessoas,apresentam um testemunho inegável de Cristo em sua sociedade.

2-Muitas estratégias evangelísticas não tem funcionado porque Oe cristãos entendem que evangelizar é levai alguém à Igreja para ouvir o sermão. O pastor prega jogando a isca por cima do público, esperando que alguns “peixes” no aquário o mordam. A função do crente é simplesmente conduzir os peixes ao alcance do pescador. Este tipo de evangelismo funciona muito lentamente,e de um modo geral é frustrante nas igrejas.



3- Outra dificuldade para evangelizar hoje é que geralmente cremos apenas no evangelismo direto, e não no poder do indireto. Definamos os termos:

Evangelismo direto- é o que realizamos pregando de forma convencional. Quando os momentos são planejados de forma que a força da pregação seja o único modo do Espírito Santo possa convencer alguém do pecado e levá-lo ao arrependimento.

Evangelismo indireto – é o que realizamos através de amizades amadurecidas, visitas a amigos, programas públicos sem finalidade específica de apelo. É o trabalho que podemos fazer marcando a presença da igreja na comunidade, através de diversos programas sociais, culturais e recreativos.
4 .Joseph Aldrich em seu livro “Amizade- A chave para a evangelização” diz que a maioria dos cristãos perdeu sua habilidade de se relacionar significativamente com os nãos cristãos. Em geral a conversão abre uma rede inteiramente nova de relacionamentos e o recém convertido inadvertidamente afasta-se de seus companheiros não cristãos. Em alguns caos a natureza dos seus velhos amigos torna a separação uma necessidade para o crescimento ocorrer. Com demasiada freqüência, porém, ele se afasta de contatos expressivos porque sua igreja local não entende a doutrina bíblica da separação. Na maior parte das circunstâncias, os não cristãos são vistos como inimigos e não como vítimas do inimigo.

  1. É importante lembrar que Jesus era chamado “amigo dos pecadores”. Ele conversou com uma mulher samaritana no meio da rua, sendo visto por todos os que passavam por ali; ele foi jantar e dormir na casa de Zaqueu, um homem odiado por seus golpes financeiros; ele recebeu Nicodemos, um homem importante que o procurou a noite; ele perdoou Maria Madalena e desafiou seus opositores a que jogassem pedras nela se não tivessem pecado. Jesus não fazia descriminação de pessoas , e por vezes estava discutindo com os líderes religiosos assuntos espirituais, e noutras estava com as piores ou melhores pessoas da sociedade falando do amor de Deus.

  2. Outro ponto importante para os nossos dias é nos conscientizarmos da distinção entre VER e OUVIR. Geralmente nos preocupamos que a mensagem evangelística seja logo ouvida por todos. Gastamos energias, criamos programas, sermões evangelísticos, cultos especiais, para que todos venham ouvir, a mensagem do Evangelho. Os defensores desta estratégia baseiam-se no texto de que “a fé vem pelo ouvir”. Mas outra forma maravilhosa de evangelizar é pelo ver . A Bíblia ensina isto também, quando diz “assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso pai que está nos céus”. Uma família bem estruturada, com filhos obedientes, casais que verdadeiramente se amam, são de grande poder evangelístico. Pessoas honestas, de palavras gentis, que amam de maneira muito sincera, podem alcançar pecadores com a mesma força que grandes ajuntamentos evangelísticos. Igrejas de portas e corações abertos para a sociedade em geral, presente nos principais eventos da comunidade, podem dar um grande testemunho de amor de Deus, fidelidade ao senhorio de Cristo, e levar muitos a entender que “estes realmente se amam”, tal como aconteceu na Igreja Primitiva. Diz Aldrich que quando o amor é visto, a mensagem é ouvida. Pedro ensinou isto em I Pedro 3.1 e 2 . Ele diz que muitos maridos podem ser ganhos sem palavras, apenas pela beleza interior espiritual das esposas tementes a Deus.

  3. Sheldon Vanauken diz em seu livro A Severe Mercy; o melhor argumento para o cristianismo são os cristãos, sua alegria, certeza, plenitude. Mas o argumento mais forte contra o cristianismo são também os cristãos , quando melancólicos, sem alegria, quando são farisaicos e presunçosos em complacente consagação, rigorosos e repreensivos, fazendo que o cristianismo desfaleça.

  4. Para buscarmos pessoas precisamos entender bem o significado de João 15.35- o mundo não vai saber que somos discípulos se como noiva de Cristo, a igreja, nos reunirmos todos os domingos as 10:30 e 19:00 H. O texto diz claramente que “saberão se nos amarmos uns aos outros”. É preciso que nossos amigos percebam o quanto o amor é um sentimento verdadeiro em nossas vidas, mais que em nossos atos de adoração e palavras.

  5. Um perigo muito grande na vida cristã contemporânea é o isolamento. Os cristãos se distanciam tanto dos cristãos,que não conseguem ser sal e Luz. Em contrapartida há outro perigo, que é o envolvimento com os padrões culturais dos não cristãos, que acaba também trazendo um comprometimento com os padrões mundanos e não permite que sejamos sal e luz. É importante que os cristãos procurem o ponto de equilíbrio, buscando os não salvos, mas não se aculturando com os padrões dos não cristãos. A igreja precisa ter segurança de sua postura na sociedade, não se isolando, mas não se comprometendo com o mundo. Jesus ensinou isto com sua própria vida. Ele aceitou os pecadores mas não se calou diante de seus pecados.

  6. Os cristãos precisam descobrir interesses comuns com pessoas não cristãs, estabelecendo assim um diálogo fácil e amigável. Paulo é exemplo disto, quando diz que “ fui judeu, com os judeus, fiz-me fraco para com os fracos”. A igreja não pode ficar criticando, mas sim orando por todos que estão se esforçando para buscar alguns que não são salvos. Paulo escreveu: “ porque,, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível”. I Cor. 9.19

  7. A igreja precisa descobrir necessidades das pessoas e criar estratégias possíveis para seu pronto atendimento. Isto vem ocorrendo através dos programas de multi ministérios no Brasil. São cursos de natureza diversa, sem qualquer conotação religiosa, mas cujo objetivo maior é tornar a igreja acessível à comunidade. Isto também é buscar o que se havia perdido.

B- BUSCA DE ALGUÉM QUE POSSA SOCORRER NA HORA DO SOCORRO

1.Evidentemente que todo esforço da igreja em se fazer presente na comunidade não pode ser feito por sua natureza humana. Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido, mas também veio para aliviar os cansados e oprimidos.

2. Em nossa trajetória evangelística, quanto mais criativas forem as estratégias, mas difíceis se tornarão. A resistência da tradição cultural evangélica é muito grande, e por isso mesmo muitos desistem no meio da jornada. Mas aparece novamente Jesus como modelo. Ele não desistiu de sua missão, tanto é que continuou curando sábado, sentou-se com a prostituta e vários outros tipos de pessoas da mais baixa camada social, apesar da censura oficial dos legalistas.

A presença e companhia de Jesus precisa ser buscada na jornada evangelística. Ele mesmo disse: “sem mim, nada podeis fazer”. E importante uma igreja unida em oração e comunhão nos esforços que vai empreender, pois isto se torna luta espiritual. Virão muitas tentações, ciúmes, intrigas, escândalos morais, financeiros e sociais, se o povo não estiver buscando os pecadores no poder do Espírito Santo.

Outra dificuldade muito grande na evangelização é o medo diante do desconhecido. Só através da busca do poder do Espírito Santo é que podemos vencer o medo. Jesus disse: “Não temais. Eu estarei convosco até o fim do mundo”.



De que vale um dom, se não for consagrado a Deus? jamais poderá abençoar o mundo. Onde está o valor de uma educação, se não for consagrada ao serviço do bem? É mais um perigo do que uma benção para a sociedade. Tudo o que temos e somos devemos dedicar integralmente a Deus, buscando ao Senhor para receber dEle a força e o poder. A Bíblia diz:: “buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração”.
Conclusão

  1. Precisamos criar estratégias inteligentes para evangelizar. Não podemos repetir apenas os métodos do passado.

  2. Precisamos nos conscientizar que a missão da igreja é tornar o nome de Jesus conhecido em todos os lugares. A melhor maneira para isto é estar presente como igreja na sociedade, através de seus membros e de programas que a tornem conhecida.

  3. Precisamos entender que para conseguirmos alvos propostos (no caso de 1991 serão 150 batismos no mínimo da PIB Curitiba) temos que sair e buscar os que precisam de Jesus.

  4. Precisamos nos conscientizar d importância de sermos bons amigos de pessoas não crentes, que precisam de nossa ajuda, que estarão vendo nossas atitudes e conseqüentemente querendo o mesmo Cristo que nós temos.

  5. Mas não podemos nos colocar como modelos, pois todos somos falhos, “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé”, é o padrão bíblico.


Paschoal Piragine Jr 28/10/17


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal