Universidade federal de campina grande centro de humanidades



Baixar 50,85 Kb.
Encontro28.02.2017
Tamanho50,85 Kb.





UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE HUMANIDADES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS


TURISMO, CULTURA E SOCIEDADE

PROF: RODRIGO DE AZEREDO GRÜNEWALD

PERÍODO: 2011/ 2

4 CRÉDITOS
EMENTA: A Indústria do Turismo. Turismo e Desenvolvimento. Viagem e Lazer. Turismos e Turistas. Turismo e (Pós-) Modernidade. O Passado no Presente Turístico. Turismo como Representação e Mercantilização de Cultura. Mediação Cultural no Turismo. Turismo e Mudança Cultural. Turismo como Frente de Expansão. Turismo e Etnicidade. Arte e Turismo. A Autenticidade na Experiência Turística. Turismo e Patrimônio Cultural. Ecoturismo. Etnoturismo. Turismo Religioso. Ciências Sociais Aplicadas ao Turismo.

OBJETIVO: Fornecer aos alunos referencial básico acerca de estudos sobre turismo na área das ciências sociais.

Turismo é um tema ainda pouco trabalhado pela antropologia, sobretudo a brasileira, embora crescentes esforços se direcionem para a compreensão desta atividade, uma vez que a chamada indústria do turismo, tida como uma das mais prósperas do mundo (pós-)moderno, demonstrou constituir-se num dos fenômenos sociais mais impactantes do século XX.

Os primeiros estudos sobre o tema nas ciências sociais, a partir da década de 1970, pautaram-se sobretudo pela crítica à interferência do turismo em comunidades locais. Recentemente, os trabalhos realizados na área têm demonstrado que, ademais de conflitos sociais e prejuízos ambientais, o turismo desencadeia respostas culturais complexas nos contextos em que se realiza. Processos contraditórios configuram a atividade. Se num momento o turismo é elemento desagregador da cultura, em outro ele se constitui em agente de valorização de manifestações nativas; se num dado contexto conduz ao desequilíbrio ambiental, em outros incentiva sua conservação; produz o desenvolvimento ao mesmo tempo em que propicia, em alguns países, o aumento da dependência econômica.

Este fenômeno moderno de contato global entre culturas não apenas tem contribuído com novos parâmetros para a discussão de temas clássicos das ciências sociais, tais como mudança cultural, identidades sociais, contato interétnico, artes regionais, entre outros, como tem sido um terreno fértil para a discussão de temas recentes desta ciência, como (pós-)modernidade e globalização ou a dicotomia local /global.

1ª Sessão: Apresentação do Curso
2ª Sessão: Turistas e Turismo: trabalho, lazer, viagens, mediações e ... imperialismo?
GMELCH, S. 2004. “Why Tourism Matters?”. In: Gmelch, S. (ed.). Tourists and Tourism: a reader. Long Grove: Waveland Press.

GRABURN, N. 2009. “Antropologia ou Antropologias do Turismo?”. In: Graburn, N., et alli. (orgs.). Turismo e Antropologia: novas abordagens. Campinas: Papirus.

SMITH, V. L. 1989. “Introduction”. In: Smith, V. (ed.). Hosts and Guests. The Anthropology of Tourism. Philadelphia, University of Pennsylvania Press (2nd. ed.)

KRIPPENDORF, J. 2006. Sociologia do Turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. São Paulo: Aleph (3ª ed.) (Introdução e Cap. 1).

NASH, D. 1989. “Tourism as a Form of Imperialism” In: Smith, V.(ed.) Hosts and Guests. The Anthropology of Tourism. Philadelphia: University of Pennsylvania Press.

CHAMBERS, E. 2000. Native Tours: the anthropology of travel and tourism. Illinois: Waveland Press.



3ª Sessão: A “Jornada Sagrada”
GRABURN, N. 1989. “Tourism: The Sacred Journey”. In: Smith, V. (ed.) Hosts and Guests. The Anthropology of Tourism. Philadelphia, University of Pennsylvania Press (2nd. ed).

GRABURN, N. 2004. “Secular Ritual: a general theory of tourism”. In: Gmelch, S. (ed.). Tourists and Tourism: a reader. Long Grove: Waveland Press.

BAUMAN, Z. 1998. “Turistas e Vagabundos: heróis e vítimas da pós-modernidade”. In: O Mal-Estar da Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

STEIL, C. A. 2009. “Peregrinação e Turismo Religioso: sujeitos, objetos e perspectivas”. In: : Graburn, N., et alli. (orgs.). Turismo e Antropologia: novas abordagens. Campinas: Papirus.



4ª Sessão: O Olhar do Turista e as Zonas de Contato
URRY, J. 2001. O Olhar do Turista: lazer e viagens nas sociedades contemporâneas. São Paulo: Studio Nobel: Sesc. (3ª ed.). (Cap. 5).

MacCANNELL, D. 2001. “Tourist Agency”. In: Tourist Studies, 1 (1).

LABATE, B. 2001. “A Experiência do ‘Viajante-Turista’ na Contemporaneidade”. In: Serrano, C. et al (eds.). Olhares Contemporâneos sobre o Turismo. . Campinas: Papirus (2ª ed.).

BRUNER, E. 2004b. “Tourism in the Balinese Borderzone”. In: Gmelch, S. (ed.). Tourists and Tourism: a Reader. Long Grove: Waveland Press.



5ª Sessão: Nostalgia, Narrativas, Interculturalidade, Autenticidade e a Autoridade

Antropológica sobre a Experiência Turística


GRABURN, N. 1995. “Tourism, Modernity and Nostalgia”. In: Ahmed, A. & Shore, C. (eds.). The Future of Anthropology: Its Relevance to the Contemporary World. London: Athlone Press.

ERRINGTON, F. & GEWERTZ, D. 2004.”Tourism and Anthropology in a Postmodern World”. In: Gmelch, S. (ed.). Tourists and Tourism: a Reader. Long Grove: Waveland Press.

BRUNER, E. 2005. “Introduction: Travel Stories Told and Retold”. In: Culture on Tour: Ethnographies of Travel. Chicago: The University of Chicago Press.

GRÜNEWALD, R. 2009. “The Contingency of Authenticity: Intercultural experiences in indigenous villages of Eastern and Northeastern Brazil”. In: Vibrant, 6 (2).



6ª Sessão: Turismo e Performance (I)
MacCANNELL, D. 1973. “Staged Authenticity: arrangements of social space in tourist settings”. In: American Journal of Sociology 79 (3).

van den BERGHE, P. L. & KEYES, C. 1984. “Introduction: Tourism and Re-Created Ethnicity”. In. Annals of Tourism Research, vol. 11.

MacCANNELL, D. 1992. “Reconstructed Ethnicity: Tourism and Cultural Identity in Third World Communities”. In: Empty Meeting Grounds. London: Routledge.

GRÜNEWALD, R. 2003. “Turismo e Etnicidade”. Horizontes Antropológicos 20.




7ª Sessão: Turismo e Performance (II)
BRUNER, E. & KIRSHENBLATT-GIMBLETT, B. 1994. “Maasai on the Lawn: Tourist Realism in East Africa”. Cultural Anthropology, 9 (4).

BRUNER, E. 2004a “The Maasai and the Lion King: Authenticity, Nationalism, and Globalization in African Tourism”. In: Gmelch, S. (ed.). Tourists and Tourism: a Reader. Long Grove: Waveland Press.

GOLDBERG, A. 1983. “Identity and Experience in Haitian Voodoo Shows”. In: Annals of Tourism Research, 10.

DANIEL, Y. 1996. “Tourism Dance Performances: authenticity and creativity”. In: Annals of Tourism Research, 23 (4).

BENDIX, R. 1989. Tourism and Cultural Displays: inventing traditions for whom? The Journal of American Folklore 102 (404): 131-146.
8ª Sessão: Turismo e Arte (I)
GRABURN, N. 1967. “The Eskimos and ‘Airport Art’”. In: Trans-action. (pp. 28-33).

GRABURN, N. 1974. “Introduction”. In: Ethnic and Tourist Arts: cultural expression from the Fourth World. Berkeley, University of California Press.

GRABURN, N. 1999. “Epilogue: ethnic and tourism arts revisited”. In: Phillips, R, and Steiner, C. (eds.) Unpacking Culture: art and commodity in colonial and postcolonial worlds. Berkeley: University of California Press.

GRÜNEWALD, R. 2006. “Pataxó Tourism Art and Cultural Authenticity”. In: M. Smith and M. Robinson (eds.), Cultural Tourism in a Changing World: (Re)presentation, Participation and Politics. Clevedon: Channel View.



9ª Sessão: Turismo e Arte (II)
PHILLIPS, R. 2006. “The Collecting and Display of Souvenir Arts: authenticity and the ‘strictly commercial’”. In: Morphy, H. & Perkins, M. (eds.). The Antropology of Art: a reader.

SILVERMAN, E. K. 1999. “Tourist Art as the Crafting of Identity in the Sepik River (Papua New Guinea)”. In: Phillips, R, and Steiner, C. (eds.) Unpacking Culture: art and commodity in colonial and postcolonial worlds. Berkeley: University of California Press.

STEINER, C. 1999. “Authenticity, Repetition, and the Aesthetics of Seriality: the work of tourist art in the age of mechanical reproduction”. In: Phillips, R, and Steiner, C. (eds.) Unpacking Culture: art and commodity in colonial and postcolonial worlds. Berkeley: University of California Press.

NICKS, T. 1999. “Indians Villages and Entertainments: setting the stage for tourist souvenir sales”. In: Phillips, R, and Steiner, C. (eds.) Unpacking Culture: art and commodity in colonial and postcolonial worlds. Berkeley: University of California Press.

IVORY, C. 1999. “Art, Tourism, and Cultural Revival in the Marquesas Islands”. In: Phillips, R, and Steiner, C. (eds.) Unpacking Culture: art and commodity in colonial and postcolonial worlds. Berkeley: University of California Press.
10ª Sessão: Turismo, Patrimônio e Território
PARK, H. 2010. “Heritage Tourism: emotional journeys into nationhood”. In: Annals of Tourism Research, 37 (1).

PAES, M. T. 2009. “Patrimônio Cultural, Turismo e Identidades Territoriais: um olhar geográfico”. In: : Bartholo Júnior, RS, Sansolo, DG, Bursztyn, I (eds). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Letra e Imagem: Rio de Janeiro.

SILVA, M. F. & ALMEIDA, J. A. 2002. “Turismo Rural: família, patrimônio e trabalho”. In: RIEDL, M. et al. (eds.). Turismo Rural: tendências e sustentabilidade. Santa Cruz do Sul: EDUNISC.


11ª Sessão: Turismo Rural
TALAVERA, A. S. 2001. “O Rural como Produto Turístico: algo de novo brilha sob o sol?”. In: Serrano, C. et al (eds.). Olhares Contemporâneos sobre o Turismo. . Campinas: Papirus (2ª ed.).

VERBOLE, A. 2002. “A Busca pelo Imaginário Rural”. In: Riedl, M. et al. (eds.). Turismo Rural: tendências e sustentabilidade. Santa Cruz do Sul: EDUNISC.

SHARPLEY, R. & JEPSON, D. 2011. “Rural Tourism: a spiritual experience?” In: Annals of Tourism Research, 38 (1).

BLANCO, E. S. 2009. “O Turismo Rural em Áreas de Agricultura Familiar: as ‘novas ruralidades’ e a sustentabilidade do desenvolvimento local”. In: : Bartholo Júnior, RS, Sansolo, DG, Bursztyn, I (eds). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Letra e Imagem: Rio de Janeiro.



12ª Sessão: Turismo e Sustentabilidade
SMITH, V. “Sustainability”. In: Smith, V. and Brent, M. (eds.) Hosts and Guests revisited: tourism issues of the 21st Century.

SOFIELD, T. 2003. Empowerment for Sustainable Tourism Development. Kidlington: Pergamon. (Introdução e caps. 1, 2 e 10).

WALLACE, G. & RUSSELL, A. 2004. “Eco-Cultural Tourism as a Means for the Sustainable Development of Culturally Marginal and Environmentally Sensitive Regions”. In: Tourist Studies, 4(3).


13ª Sessão: Ecoturismo e Turismo de Base Comunitária: sustentabilidade

JAMAL, T.; EVERETT, J. & DANN, G. 2003. “Ecological Rationalization and Performative Resistence in Natural Area Destinations”. In: : Tourist Studies, 3(2).

LOBO, H. A. & MORETTI, E.. C. 2008. “Ecoturismo: as práticas da natureza e a natureza das práticas em Bonito, MS”. In: Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 2 (1).

SOUSA, C. R. & AQUINO, C. M. S. 2007. “Proteção Ambiental e Turismo no Parque Ambiental Encontro dos Rios, Terezina/PI”. In: Caderno Virtual de Turismo, 7 (3).

SANSOLO, D. 2003. “Turismo e Sustentabilidade na Amazônia: um novo conteúdo territorial e a experiência no município de Silves, Amazônia”. In: Passos, 1 (1).

SEABRA, G. F. 2003. “O Turismo Sertanejo como Alternativa Econômica para o Semi-Árido”. In: Passos, 1 (2).

SANSOLO, D. & BURSZTYN, I. 2009. “Turismo de Base Comunitária: potencialidade no espaço rural brasileiro”. In: Bartholo Júnior, RS, Sansolo, DG, Bursztyn, I (eds). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Letra e Imagem: Rio de Janeiro.


14ª Sessão: Turismo e Populações Tradicionais (I)
HINCH, T & BUTLER, R. 1996. “Indigenous tourism: a common ground for discussion”. In: Butler, R. & Hinch, T. (eds.). Tourism and indigenous peoples. London: International Thomson Press.

SMITH, V. 1996. “Indigenous Tourism: the Four Hs”. In: Butler, R. and Hinch, T. (eds.), Tourism and Indigenous Peoples. London/New York: International Business Press.

BUTLER, C. & MENZIES, C. 2007. “Traditional Ecological Knowledge and Indigenous Tourism”. In: R Butler & T Hinch (eds.). Tourism and Indigenous Peoples: issues and implications. Oxford: Elsevier

HALL, M. 2007. “Politics, Power and Indigenous Tourism”. ”. In: Butler, R. & Hinch, T. (eds.). Tourism and Indigenous Peoples: issues and implications. Oxford: Elsevier.


15ª Sessão: Turismo e Populações Tradicionais (II)
OLIVEIRA, V. 2006. Turismo, Território e Modernidade: um estudo da população indígena Krahô, Estado do Tocantins (Amazônia Legal Brasileira). Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana – USP.

OLIVEIRA, A. & JESUS, D. 2010. “Territórios Étnicos: narrativas de um processo participativo para o desenvolvimento da atividade turística”. In: Cultur, 4 (1).

HUTCHINS, F. 2010. Indigenous Capitalisms: ecotourism, cultural reproduction, and the logic of Capital in Ecuador’s Upper Amazon. In: Huthins, F. & Wilson, P. (eds.) Editing Eden: a reconsideration of identity, politics, and place in Amazon. Lincoln and London: University of Nebraska Press.

WHITEHEAD, N. 2010. Cannibal Tourists and Savvy Savages: understanding Amazonian Modernities. In: Huthins, F. & Wilson, P. (eds.) Editing Eden: a reconsideration of identity, politics, and place in Amazon. Lincoln and London: University of Nebraska Press.



STRONZA, A. 2008. “Through a New Mirror: reflections on tourism and identity in the Amazon”. In: Human Organization, 67 (3).


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal