Unidade pastoral página dos Leitores



Baixar 36,24 Kb.
Encontro03.11.2017
Tamanho36,24 Kb.
UNIDADE PASTORAL

Página dos Leitores
Domingo II da Quaresma

LEITURA I – Gen 12, 1-4a

Vocação de Abraão, pai do povo de Deus


A primeira afirmação da nossa fé, em relação aos homens, é que Deus nos chamou para sermos o seu Povo. Este chamamento está já nas origens, mas houve depois, ao longo da história da salvação, momentos especialmente significativos, e, destes, o primeiro e bem significativo foi, sem dúvida, o chamamento de Abraão. É a partir de Abraão que aparece, no meio de todos os outros povos, o Povo de Deus. Com ele o Senhor faz Aliança e a ele entrega a grande promessa, de que nele serão abençoados todos os povos da Terra, promessa que se há-de realizar plenamente no Descendente de Abraão, Jesus Cristo.

Como ler
A leitura não é difícil. Entretanto façam-se sentir duas vozes: narrador e Deus. Atenção: não é Abraão, mas Abrão. Pelo facto de ser fácil não se descuidem as regras da arte de dizer: respiração, articulação, pronunciação.

Leitura do Livro do Génesis

Naqueles dias, o Senhor disse a Abrão:

«Deixa a tua terra, a tua família e a casa de teu pai

e vai para a terra que Eu te indicar.

Farei de ti uma grande nação

e te abençoarei engrandecerei o teu nome

e serás uma bênção.
Abençoarei a quem te abençoar,

amaldiçoarei a quem te amaldiçoar;

por ti serão abençoadas todas as nações da terra».
Abrão partiu,

como o Senhor lhe tinha ordenado.



Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 32 (33), 4-5.18-19.20.22 (R. 22)


Refrão: Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia.

Repete-se


Ou: Desça sobre nós a vossa misericórdia,

porque em Vós esperamos, Senhor. Repete-se


A palavra do Senhor é recta,

da fidelidade nascem as suas obras.

Ele ama a justiça e a rectidão:

a terra está cheia da bondade do Senhor. Refrão


Os olhos do Senhor estão voltados

para os que O temem,

para os que esperam na sua bondade,

para libertar da morte as suas almas

e os alimentar no tempo da fome. Refrão
A nossa alma espera o Senhor:

Ele é o nosso amparo e protector.

Venha sobre nós a vossa bondade,

porque em Vós esperamos, Senhor. Refrão





LEITURA II – 2 Tim 1, 8b-10
Deus nos chama e ilumina
O chamamento de Deus chega até aos homens por seu Filho, Jesus Cristo, que, na leitura do Evangelho, o próprio Pai nos apresenta para que O escutemos. Por Ele se renova a Aliança entre Deus e os homens, e n’Ele já temos a garantia da vida e da imortalidade. É esta a fé da Igreja desde o princípio, como o Apóstolo o atesta.
Como ler
Não é difícil. Repare-se, no entanto, que uma só frase é meia leitura: «Esta graça, / que nos foi dada em Cristo Jesus, desde toda a eternidade, // manifestou-se agora / pelo aparecimento de Cristo Jesus, nosso Salvador, // que destruiu a morte / e fez brilhar a vida e a imortalidade, por meio do Evangelho». (Marque o seu texto para assimilar a divisão).

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo S. Paulo aos Coríntios
Caríssimo: Sofre comigo pelo Evangelho,

apoiado na força de Deus.

Ele salvou-nos e chamou-nos à santidade,

não em virtude das nossas obras,

mas do seu próprio desígnio e da sua graça.
Esta graça, /

que nos foi dada em Cristo Jesus, desde toda a eternidade, //

manifestou-se agora /

pelo aparecimento de Cristo Jesus, nosso Salvador, //

que destruiu a morte /

e fez brilhar a vida e a imortalidade,

por meio do Evangelho.
Palavra do Senhor.
ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO
Escolher um dos refrães:
Refrão 1: Louvor e glória a Vós, Jesus Cristo, Senhor.

Refrão 2: Glória a Vós, Jesus Cristo, Sabedoria do Pai.

Refrão 3: Glória a Vós, Jesus Cristo, Palavra do Pai.

Refrão 4: Glória a Vós, Senhor, Filho do Deus vivo.

Refrão 5: Louvor a Vós, Jesus Cristo, Rei da eterna glória.

Refrão 6: Grandes e admiráveis são as vossas obras, Senhor.

Refrão 7: A salvação, a glória e o poder a Jesus Cristo, Nosso Senhor.
No meio da nuvem luminosa, ouviu-se a voz do Pai:

«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».



EVANGELHO - Mt 17, 1-9
«O seu rosto ficou resplandecente como o sol»
A Transfiguração é a revelação antecipada de Cristo glorioso, como a sua Ressurreição, no fim da Quaresma, O há-de manifestar. Em Cristo transfigurado se antevê, desde já, a vida e a imortalidade a que somos chamados, reconhecemos a glória do Filho de Deus que se há-de revelar em nós próprios e tomamos coragem para subirmos, ao longo da Quaresma, até à transfiguração pascal, que Deus dará a quem escutar e seguir o seu Filho.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo,

Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João seu irmão

e levou os, em particular, a um alto monte

e transfigurou Se diante deles:

o seu rosto ficou resplandecente como o sol

e as suas vestes tornaram se brancas como a luz.

E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele.

Pedro disse a Jesus:

«Senhor, como é bom estarmos aqui!

Se quiseres, farei aqui três tendas:

uma para Ti, outra para Moisés a outra para Elias».

Ainda ele falava,

quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra

e da nuvem uma voz dizia:

«Este é o meu Filho muito amado,

no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O».

Ao ouvirem estas palavras,

os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito.

Então Jesus aproximou-se e, tocando-os, disse:

«Levantai-vos e não temais».

Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus.

Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem:

«Não conteis a ninguém esta visão,

até o Filho do homem ressuscitar dos mortos».


Palavra da salvação.

ORAÇÃO DOS FIÉIS

Irmãs e irmãos:

Neste tempo santo da Quaresma,

Cristo anuncia a vitória da vida sobre a morte.

Peçamos a Deus que nos faça escutar a sua voz,

dizendo (ou: cantando), com fé:


R. Ouvi-nos, Senhor.

Ou: Salvai, Senhor, o vosso povo.

Ou: Abençoai, Senhor, a vossa Igreja.
1. Para que o Papa N., os bispos e os presbíteros a ele unidos

recebam a graça de sofrer pelo Evangelho

e ponham a confiança em Deus, como Abraão,

oremos ao Senhor.


2. Para que os governos das várias nações

defendam os cidadãos e os seus direitos,

e tudo façam pelos mais pobres e esquecidos,

oremos ao Senhor.


3. Para que os doentes e todos os que sofrem

vivam unidos à cruz do nosso Salvador

e, um dia, cheguem à contemplação da sua glória,

oremos ao Senhor.


4. Para que os fiéis que se reúnem ao domingo

dêem testemunho de Jesus Cristo, luz do mundo,

aos que lhes pedem a razão da sua esperança,

oremos ao Senhor.


5. Para que esta assembleia de cristãos,

à medida que comunga o Pão do Céu,

se transfigure como Jesus no monte santo,

oremos ao Senhor.


(Intenções da paróquia…)
Senhor, que no monte da transfiguração

nos mandastes escutar o vosso Filho,

atendei a oração que o seu Espírito

fez nascer nesta santa assembleia



pela Igreja, pelo mundo e por nós mesmos.

Por Cristo, nosso Senhor.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal