Tutorial: How to use Simcoupler



Baixar 0,62 Mb.
Página4/4
Encontro29.10.2016
Tamanho0,62 Mb.
1   2   3   4

Deve agora abrir o bloco “Simcoupler” e carregar o ficheiro correspondente à “netlist” anteriormente criado, com a extensão “.cct”. Depois de carregado o ficheiro devem aparecer no bloco as entradas e saídas correspondentes aos elementos de acoplamento colocados no PSIM. Neste caso particular o Simcoupler tem apenas uma entrada (“Current”) e duas saídas (“Control” e “Voltage”).


Figura A.9 – Carregamento do ficheiro correspondente à “Netlist” para o bloco Simcoupler e aspecto final.


Para terminar, basta agora ligar as entradas e saídas do Simcoupler conforme desejado. No exemplo considerado, temos um sinal de saída do controlador ligado à entrada do Simcoupler (“Control”) e na saída temos os sinais “current” (ligado à realimentação) e “voltage” (ligado ao um “Scope”). Os elemento “Scope” servem apenas para visualizar a forma de onda dos sinais. A conecção dos modelos de simulação do PSIM e do MATLAB/Simulink está assim concluida.

Figura A.10 – Ilustração das ligações finais efectuadas entre o controlador e o simcoupler.


No entanto é preciso ter em conta o seguinte:

-O tutorial foi elaborado em versões mais antigas do PSIM e do MATLAB/simulink. É natural que em versões mais recentes algumas opções não sejam identicas às ilustradas nas figuras, mas o processo de configuração é identico ao aqui descrito. Em algumas versões deve ser carregado para o bloco “Simcoupler” o ficheiro com a extensão “.sch”. Tente criar o ficheiro “Netlist” com a extensão “.cct” primeiro, e apenas se este ficheiro não aparecer, ou se o seu carregamento para o bloco “Simcoupler” nao tiver sucesso, carregar directamente o ficheiro com a extensão “.sch”.

-Quanto o bloco “Simcoupler” é utilizado em sistemas realimentados, este pode fazer parte de um circulo algébrico. Algumas versões do MATLAB não conseguem resolver círculos algebricos e outras fazem-no com degradação do desempenho. Para evitar esta situação deve colocar um “memory block” (disponível no simulink) nas malhas de realimentação de modo a prevenir a existência de circulos algebricos.

-Para um melhor desempenho, aconselha-se que sejam empregues em ambos os softwares solucionadores discretos, com intervalos de tempo discretos de valor idêntico e fixo. Caso se utilize um solucionador discreto de passo variável, deve ser usado um bloco “zero-order-hold” (disponível no Simulink) nas conexões das estruturas de controlo com o simcoupler, com um intervalo discreto de tempo identico ou aproximado ao utilizado no PSIM.



-Visto que o Simulink e o PSIM podem ter intervalos de tempo disctreto diferentes durante a simulação, não é boa ideia trocar dados se estes forem do tipo logico (0 e 1).
1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal