Título Silva e Oliveira, Capítulo 4: descendentes do capitão domingos da silva e oliveira



Baixar 166,31 Kb.
Encontro13.01.2017
Tamanho166,31 Kb.


——————————————-

Título Silva e Oliveira, Capítulo 4: DESCENDENTES do CAPITÃO DOMINGOS da SILVA E OLIVEIRA:

O Capitão Domingos da Silva e Oliveira teve 14 filhos, sendo do número 1 a 5 do primeiro matrimônio, do número 6 a 13 do segundo matrimônio, e, o último, filho natural, legitimado, tido com Maria do Carmo Pacheco, natural de Itapecerica-MG, e falecida em Campina Verde-MG.

Os primeiros 6 filhos do Capitão Domingos e o filho natural Antônio Cesário nasceram no Arraial do Desemboque, atualmente pertencente ao município de Sacramento-MG. Os demais filhos nasceram em Uberaba-MG.

Do 1° matrimônio com sua prima Rita Constância Cardosa:

1-1 Francisco da Silva e Oliveira

1-2 José Alexandre da Silva e Oliveira

1-3 Rita de Cássia Oliveira

1-4 Maria dos Reis Oliveira

1-5 Capitão Luiz da Silva e Oliveira

Do 2° matrimônio com Francisca de Sales Gomides:

1-6 Cândido da Silva e Oliveira

1-7 João da Silva e Oliveira

1-8 Tereza Euzébia da Silva e Oliveira

1-9 Senhorinha Cândida de Oliveira Terra

1-10 Major Domingos da Silva e Oliveira

1-11 José Joaquim da Silva e Oliveira

1-12 Tenente Francisco Gualberto da Silva e Oliveira

1-13 Maria Rita Gomides de Oliveira

Filho natural com Maria do Carmo Pacheco:

1-14 Sargento Antônio Cesário da Silva e Oliveira



Os 14 Filhos do CAPITÃO DOMINGOS DA SILVA E OLIVEIRA e seus descendentes:

Filhos do 1° matrimônio do Capitão Domingos, com sua prima Rita Constância Cardosa, filha de Luís da Silva Cardoso:

  • §- 1° -

1-1 Francisco da Silva e Oliveira, faleceu solteiro.

  • §- 2° -

1-2 José Alexandre da Silva e Oliveira, natural do Desemboque, casado no Arraial da Ventania (Alpinópolis-MG), em 29 de abril de 1834, com Iria Francisca das Dores. Ignoramos se houve geração. (Procurar inventário e testamento dele em Passos-MG).

§- 3° -


1-3 Rita de Cassia Oliveira, natural do Desemboque, onde se batizou, a 16 de fevereiro de 1816, e faleceu, em Uberaba, a 8 de junho de 1842, casada, a 22 de Janeiro de 1836, com o Tenente Raimundo Soares de Azevedo (14), falecido a 1° de junho de 1847, filho legítimo do português Manoel Umbelino Soares de Azevedo, que, por muitos anos, residiu na Fazenda da Ponte Alta, onde faleceu em idade centenária, viúvo de Joana de Tal. Teve dois filhos, a saber:

2-1 Coronel Raimundo Soares de Azevedo (Filho?), nascido em Uberaba, a 4 de julho de 1838, chefe eminente e de grande prestígio do antigo Partido Liberal, do Império do Brasil, muito dado ao esporte da caça, agricultor, proprietário da Fazenda Veadinho, deste município. Casado em Uberaba, com Francisca de Assis Barcelos, nascida nessa cidade, a 3 de janeiro de 1843, aqui falecida a 16 de abril de 1885, e filha legítima do Tenente Coronel Francisco Rodrigues Barcelos e de Maria Rufina de Jesus. O Coronel Raimundo Soares de Azevedo faleceu, em Uberaba, a 2 de janeiro de 1884. Teve:

3-1 Tenente coronel Joaquim Soares de Azevedo (Titim), nascido na Fazenda das Toldas, distrito de Uberaba, a 15 de junho de 1858; Vereador especial pelo distrito desta cidade, no mandato 1908-1912. Casado, a 24 de novembro de 1888, com Maria Prima da Conceição, nascida em Uberaba, em 9 de junho de 1875, filha legítima do Major Joaquim Rodrigues de Barcelos (Quincota) e de Cornélia Rosa de Barcelos. Teve, nascidos em Uberaba.

4-1 Raimundo, nascido a 7 de julho de 1890, e falecido em pequeno.

4-2 Luiz Gonzaga Soares de Azevedo, nascido a 21 de junho de 1891, Casado, com geração.

4-3 Joaquim Soares de Azevedo Júnior, nascido a 30 de novembro de 1892.

4-4 José, falecido em pequeno.

4-5 Cornélia Soares, nascida 23 de março de 1904.

3-2 Maria Rufina de Jesus que faleceu casada com o Major Belarmíno Gomes da Silva, filho legítimo do Capitão Manoel Gomes da Silva, filho legítimo do Capitão Manoel Gomes da Silva e de Rita Caetano Pereira, sem Geração.

3-3 Rita de Cássia e Oliveira Barcelos, nascida, em Uberaba, a 5 de julho de 1861, casada, a 8 de julho de 1876, com Tenente Coronel Manoel Rodrigues de Barcelos, político eminente de grande prestígio desde o Império do Brasil, comerciante, de grande prestígio, industrial, fundador da grande serraria da Ponte Alta, (distrito de Uberaba), serraria hoje extinta, vereador municipal em diversos mandatos, filho legítimo do Tenente Coronel Francisco Rodrigues de Barcelos e de Rufina Maria de Jesus, falecido, nesta cidade, a 27 de junho de 1906, e sua esposa Dona Rita, falecida a 12 de setembro de 1901. Teve:

4-1 Maria Rufina Barcelos Junqueira, nascida a 25 de março de 1877, casada com José Junqueira, filho legítimo de Joaquim Junqueira. Teve:

5-1 José Junqueira Júnior.

5-2 Anita Junqueira, falecida.

5-3 Claudina Junqueira, casada com Edson Lopes Vaz. Teve:

6-1 Elmo

6-2 José


6-3 Nildo

5-4 Joaquim Junqueira, farmacêutico, solteiro.

5-5 Manoel Junqueira, casado com Iracema Marques. Teve :

6-1 Célio

6-2 Elmo

6-3 Edélcio

6-4 Ênio

4-2 Rufina Prócora de Oliveira, nascida a 9 de maio de 18×9, falecida a 12 de setembro de 1880. (A data de nascimento está ilegível).

4-3 Francisca de Assis e Oliveira Barcelos, nascida a 4 de novembro de 1880, solteira.

4-4 Sargento Raimundo Rodrigues de Barcelos, nascido a 10 de março de 1882, falecido a 4 de junho de 1909, na expedição de linhas telegráficas de Mato Grosso ao Acre (Expedição Rondon).

4-5 Alfeu Rodrigues de Barcelos, nascido a 17 de novembro de 1883, formado pela Escola Militar.

4-6 Rufina Maria de Oliveira Barcelos, nascida a 20 de maio de 1885.

4-7 Joaquim Rodrigues de Barcelos Sobrinho, nascido a 14 de julho de 1886.

4-8 Maria de Ascensão, falecida a em 20 de maio de 1887.

4-9 Cornélia de Cássia e Oliveira Barcelos, nascida a 19 de abril de 1888, falecida.

4-10 Francisco, nascido a 3 de outubro de 1889, e falecido a 3 de julho de 1890.

4-11 João Rodrigues de Barcelos, nascido a 6 de novembro de 1890.

4-12 Maria da Conceição, falecida ao nascer, em 20 de maio de 1892.

4-13 Manoel Rodrigues de Barcelos Filho, nascido, a 28 de abril de 1893, e falecido a 27 de julho de 1894.

4-14 Victor Manoel Rodrigues de Barcelos, nascido a 13 de março de 1896, já falecido.

3-4 Francisca de Assis e Azevedo Costa, nascida, em Uberaba, a 8 de outubro de 1862, falecida em 22 de dezembro de 1922, casada, a 11 de setembro de 1886, com o Major José Bernardino da Costa, nascido, em Sacramento-MG, em 18 de Abril de 1861, e falecido a 22 de junho de 1924, filho legítimo dos falecidos Major Antônio Bernardino da Costa (por sua vez, filho de Bernardino Homem da Costa, de Piumhy-MG) e de Rita de Miranda, esta, por sua vez, ?filha de José Inácio da Costa Fagundes e de Rosa de Jesus?. Teve:

4-1 Antônio Bernardino da Costa, bacharel em Ciências e Letras, e médico pela Escola de Medicina do Rio de Janeiro-RJ, nascido a 20 de maio de 1888, casado.

4-2 Argemiro, nascido a 1° de abril de 1889, e falecido a 30 de abril de 1890.

4-3 Maria, nascida a 22 de março de 1891, e logo falecida.

4-4 José, falecido em pequeno.

4-5 Cristalino, nascido, a 17 de setembro de 1893, e falecido a 17 de janeiro de 1895.

4-6 Cristalino, nascido a 30 de julho de 1895.

4-7 Maria Bernardino da Costa, nascida a 6 de novembro de 1896, solteira.

4-8 Raimundo Costa, nascido a 6 de setembro de 1901, faleceu, solteiro, em 18 de Janeiro de 1927.

4-9 Maria do Espírito Santo, nascida a 22 de maio de 1904.

3-5 Rufina Maria de Sampaio, nascida, em Uberaba, a 4 de Agosto de 1864, aqui falecida a 18 de janeiro de 1900, casada com o Major Zeferino Borges Sampaio, filho legítimo do Tenente Coronel Antônio Borges Sampaio, (o historiador que comprou a Fazenda da Conquista dos herdeiros do Capitão Domingos) e de Maria Cassemira de Araujo Sampaio.Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Hermógenes Sampaio, redator comercial, e contador do “Jornal do Comércio” do Rio de Janeiro, nascido a 14 de maio de 1882, e, falecido a 12 de abril de 1927.

4-2 Antonio Borges Sampaio Neto, redator noticiarista do mesmo jornal, nascido a 5 de fevereiro de 1884.

4-3 Maria Conceição Sampaio, nascida a 29 de setembro de 1886, faleceu, solteira, no Rio de Janeiro-RJ, em 9 de maio de 1919.

4-4 José Maria Sampaio, nascido a 3 de fevereiro de 1888, negociante em Uberaba, faleceu no Rio de Janeiro-RJ.

3-6 Maria do Lado Ascensão, (Cota), faleceu solteira, aos 15 anos de idade.

3-7 Ana falecida com a idade do um ano.

3-8 Ana de Oliveira Gomes, casada em maio de 1884 com o seu ex-cunhado, Major Belarmino Gomes da Silva, falecido, em 14 de agosto de 1930, em Franca, em 1951. Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Maria Rufina Gomes, casada com Francisco Vaz da Costa. Residente em Goiás. Tem geração.

4-2 Manoel Gomes da Silva, bacharel em Ciências e Letras, ex-negociante em Uberaba, e residente em Belo Horizonte-MG.

4-3 Raimunda Gomes da Silva, casada com Dr. Antonio B. Costa.

4-4 Domingos Gomes da Silva. Casado com geração.

3-9 Tenente Coronel Raimundo Soares de Azevedo, (o terceiro deste nome), natural de Uberaba, nascido a 3 de julho de 1879, chefe político de grande prestígio do Partido Republicano Mineiro, Democrata industrial, criador de gado, vereador eleito à Câmara Municipal de Uberaba, no mandato 1912-1915; falecido, em 1º de Outubro de 1924, no Recife-PE, casado com Iveta de Souza Soares, nascida em 1875, filha legítima do Major João Inácio de Souza e de Ana Maria de Souza. (João Inácio de Souza é provável irmão de Joaquim Inácio de Souza Lima – Ver ). Teve:

4-1 Iveta Soares de Azevedo Mendonça, casada com o Capitão José Ferreira de Mendonça, (Juquinha), filho legítimo de José Inácio Ferreira de Mendonça, já falecido e de Bárbara Elvira de Araujo.

4-2 Raimundo de Soares de Azevedo Júnior, casado, com geração.

4-3 Maria Soares de Azevedo (Sinhá), falecida.

4-4 Francisca, falecida a 9 de fevereiro de 1897.

4-5 Ester, falecida casada, com geração.

4-6 Francisca, solteira.

4-7 Arturina, casada com geração.

4-8 Dalila Soares de Azevedo, solteira, herdou estes manuscritos de Hildebrando de Araujo Pontes, aqui transcritos, ampliou estes manuscritos, e, escreveu o livro “História Verídica”.

4-9 Creusa, casada com geração.

4-10 Ostário, casado sem geração.

4-11 José, casado com geração.

4-12 Hulda, casada com geração.

4-13 João, casado com geração.

4-14 Maria

4-15 Tomás, casado com geração.

3-10 Joana Soares Batista, nascida, em Uberaba, a 26 de junho de 1873, casada, nesta cidade, a 2 de fevereiro de 1889, com Balduíno Batista, negociante, nascido a 1° de junho de 1863, em Pirenópolis-GO, filho legítimo dos finados Cláudio da Silva Batista e de Ana Joaquina de Oliveira, naturais de Goiás. Balduíno Batista faleceu, no Rio de Janeiro-RJ, em 18 de Setembro de 1937. Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Georgina Batista do Nascimento, nascida a 15 de Janeiro de 1890, casada com Godofredo Alves do Nascimento, filho legítimo de Gustavo Alves Nascimento; teve, nascidos em Uberaba:

5-1 Hilda, casada com Ataíde
Martins.

5-2 Mário Nascimento, casado com Stela Lanes, com geração.

5-3 Marina Nascimento, casada com Leonildo Pinto, com geração.

5-4 Maria de Lourdes Nascimento, casada com Bruno da Silva e Oliveira Júnior, (Bruninho), nascido, em Uberaba, em 27 de dezembro de 1907, filho legítimo do Coronel Bruno da Silva e Oliveira e de Brasilina Cassemira da Silva e Oliveira. Bruninho faleceu, em Uberaba, em 1991. (Veja Título Silva e Oliveira, Capítulo IV, $4, 2-5, 3-5).

6-1

6-2


5-5 Joana D’Arc, casada com o Dr. Omar Almeida.

5-6 Dóris, casada com o Sr. Hilton de Aguiar Scher.

4-2 Hermínia, nascida a 17 de Agosto de 1892, falecida a 24 de novembro de ano seguinte.

4-3 Coronel Luiz Batista, nascido em 25 de julho de 1894. Casado com dona Tília Sócrates Batista, filha do Marechal Sócrates de Tal, no dia 25 de fevereiro de 1917. Teve:

5-1 Lísio, nascido em 11 de dezembro de 1917, e falecido em 22 de janeiro de 1921.

5-2 Leonísio, oficial do Exército, casado, em 3 de junho de 1946, com Cidair Caldas da Costa Marques. Teve:

6-1 Luís Batista Neto, nascido no Rio de Janeiro-RJ, em 1948, falecendo horas depois.

6-2 Jorge Carlos, nascido em Barra Mansa-RJ, em 18 de agosto de 1950.

5-3 Luís Eduardo, nascido em 9 de março de 1922. Oficial do Exército. Casado, em Pouso Alegre-MG, em 5 de setembro de 1947, com Maria Aparecida de Andrade Resende, de Ituiutaba-MG, antigo Arraial do Tejuco.

5-4 Enilda, nascida em 18 de julho de 1929.

4-4 Maria da Conceição, nascida a 11 de novembro de 1896, casada com Francisco Neves, fazendeiro e grande comerciante de gado. Teve:

5-1 Lourdes Neves, casada com Jairo Adriano da Silva, com geração.

5-2 Lízio Neves, casado com Wanda Prata, (Não a encontrei no livro da Família Prata), com geração.

4-5 Otávio, nascido a 4 de Novembro de 1898, já falecido.

4-6 Hermínia, nascida a 3 de julho de 1901, casada com Lamartine Mendes, (filho de Carlos dos Santos Mendes e de Carolina da Silva), grande fazendeiro e comerciante de gado Zebu. Teve:

5-1 Edílton Batista Mendes, nascido em 6 de abril de 1932, falecido em pequeno.

5-2 Edília Terezinha Mendes, nascida em 9 de novembro de 1934.

5-3 Eldimar Batista Mendes, nascido em 2 de abril de 1936.

5-4 Edilson Batista Mendes, nascido em 2 de janeiro de 1937.

5-5 Edilce Maria Batista Mendes, nascida em 6 de abril de 1942.

4-7 Alice, nascida a 24 de julho de 1902, falecida em pequeno.

4-8 Vicente de Paula Batista, nascido a 24 de Julho de 1904, oficial do Exército. Casado, em 15 de outubro de 1929, na Igreja de Santa Terezinha, em Uberaba, com Dalila Barbosa, filha de Antônio Barbosa e de Alcina Cândida Barbosa.

5-1 Vicente de Paula Batista Júnior, nascido a 18 de julho de 1930, oficial do Exército.

4-9 Mário Batista, nascido em Uberaba, a 1° de outubro de 1905. Oficial do Exército. Casado, em 16 de maio de 1929, em São João Del Rey-MG, com Albertina Alves, filha de Acácio José Alves e de Maria das Dores Alves (falecida).

5-1 Mário Acácio Alves, nascido em 10 de abril de 1930, Oficial da Aeronáutica.

5-2 Marcelo Jackson Alves Batista, nascido em 6 de janeiro de 1933.

4-10 Maria Abadia, (Fiica), professora normalista.

3-11 Francisco e

3-12 Manoel, gêmeos, já falecidos.

3-13 Capitão Vitor Manoel Soares de Azevedo, nascido, a 3 de Setembro de 1876, em Uberaba, casado com Maria da Conceição Soares Barbosa, nascida em outubro de 1876, filha legítima do Coronel José Ferreira Barbosa e de Maria Rita Barbosa. Teve:

4-1 Maria

4-2 Raimundo

4-3 José

4-4 Francisco

4-5 Dolores

4-6 Rufina

4-7 Dr. Oscar Soares de Azevedo, casado com sua prima Maria Alice.

3-14 Domingos Soares de Azevedo, falecido com 3 meses de idade.

2-2 Maria, nascida em 1839, e falecida em 1842.

- § 4° -


1-4 Maria dos Reis Oliveira, nascida no Desemboque, a 21 de Janeiro de 1819, e, nesse dia batizada. Faleceu casada com José Lourenço de Araujo que, depois, casou com Joana Francisca de Paiva, filha legítima do Tenente Joaquim da Silva e Oliveira e de_____________ (Título Silva e Oliveira, Capítulo 4°, § 6°, 1-6). Teve uma filha:

2-1 Rita de Oliveira, nascida, em Uberaba, a 1846. Finou-se nesta cidade, casada com Joaquim Gonçalves de Resende, já falecido, que teve, nascidos em Uberaba.

3-1 Maria Rita de Oliveira, nascida a 22 de abril de 1876, casada com Heliodoro Souto, filho legítimo de Palmério José Souto e de Adelaide Hortência de Paula. Teve:

4-1 Maria, falecida em pequena.

4-2 Malvina Souto, nascida, em Conceição da Alagoas-MG, a 1° de Novembro de 1895, casada com Dr. Sezenando de Barros, falecido, Desembargador do Tribunal de Minas Gerais.

3-2 Francisca Rita de Oliveira, nascida em Uberaba, a 29 de junho de 1878, casada co Antônio Arlindo Prata (Tôco), Juiz de Paz no distrito de Conceição das Alagoas-MG, filho legítimo de José Joaquim da Silva Prata Sobrinho e de Matildes da Silva Prata, ambos falecidos. (Ver livro “Do Silva ao Prata”, página 99). Geração em 1905:

4-1 Abadia

- § 5° -


1-5 Capitão Luís da Silva e Oliveira, nascido no Desemboque, a 16 de fevereiro de 1821, dia que morreu sua mãe Rita Constança Cardosa; e batizado a 23 do mesmo mês. Foi escrivão de órfãos de Uberaba durante mais de meio século; casado, em primeiras núpcias, com Tereza da Silva França, e, em segundas núpcias, com Maria das Dores Cavalheiro, natural de Santa Maria de Arroio-RS, a 30 de Setembro de 1835. O Capitão Luiz da Silva e Oliveira faleceu, em Uberaba, a 26 de agosto de 1896. (Eu cheguei a encontrar o pequeno túmulo dele, no Cemitério de Uberaba, mas não o encontrei mais, na última visita, ao Cemitério, em 2012). Teve:

Do 1° matrimônio:

2-1 José Jorge de Oliveira, nascido a 23 de Abril de 1847, falecendo solteiro.

2-2 Rita da Silva e Oliveira, nascida, nesta cidade, a 25 de fevereiro de 1849, casada com Francisco Pereira de Oliveira, (Chico do Lalaó), natural de Congonhas do Campo, atual Nova Lima-MG, filho legítimo do Major Silvério Pereira de Oliveira e de Maria Francisca de Miranda. Teve, nascidos em Uberaba:

3-1 Maria das Mercês (Divé), nascida, a 4 de abril de 1867, e falecida, solteira, nesta cidade, a 15 de maio de 1890.

3-2 Marcilio Pereira de Oliveira, faleceu solteira.

3-3 Maria das Mercês Oliveira, casada com o Escrivão de Paz do Distrito de Conceição das Alagoas-MG, Mariano Batista de Moura, filho legítimo dos finados João Batista de Moura e de Ana Villaça de Moura. Teve:

4-1 João Batista de Moura, nascido, na sede do mesmo distrito, a 6 de Setembro de 1900.

3-4 Francisca Pereira de Oliveira, casada com José Alves Gondim, em Conceição das Alagoas. Tem geração ignorada….

2-3 Tenente Coronel Olímpio da Silva e Oliveira, nascido, em Uberaba, a 31 de Setembro de 1851, e, faleceu, em Uberaba, em 1905. Foi durante muitos anos negociante e coletor das rendas estaduais em Santana do Paranaíba-MS, onde ainda exerceu outros cargos de nomeação do governo e de eleição popular. Casado com Luis Guaritá (Lulú), filha legítima do finado Capitão Luiz Antônio Guaritá e de Cândida Guaritá. Teve 3 filhos, dos quais só sobreviveu o último:

3-1 Olímpia Augusta de Novais, nascida, em Uberaba, a 17 de Outubro de 1885, casada com o normalista e auxiliar do Escrivão de Órfãos, Joviano de Souza Novais, filho de Manoel Felipe de Souza e de Amélia de Novais, já falecido. Teve:

4-1 Rui, nascido em Uberaba, casado com Azália Campos Carvalho, jornalista.

4-2 Almerinda.

2-4 Ernesto da Silva e Oliveira, falecido em pequeno.

2-5 Major Ernesto da Silva e Oliveira, nascido em Uberaba, a 14 de fevereiro de 1854. Exerceu os cargos de Delegado de Polícia e Coletor Estadual, foi o segundo introduzir gado indiano Zebu, em Uberaba, em 1889; e um dos fundadores, neste mesmo ano, da “A Marcha”, hebdomadário, e segundo jornal republicano aqui publicado. Viúvo de Marta Cassimira de Oliveira, nascida em Uberaba, e falecida nesta cidade, a 26 de fevereiro de 1886, e filha legítima do comendador Antônio Elói Cassimiro de Araujo (posteriormente Barão da Ponte Alta) e de Marcelina Florinda da Silva e Oliveira. (Vide Título Silva e Oliveira, Capítulo 4, § 10°, 1-10 e 2-8). Teve 7 filhos, os dois últimos são naturais legitimados:

3-1 Cícero de Oliveira, faleceu, solteiro, no Rio de Janeiro-RJ.

3-2 Túlio de Oliveira, solteiro.

3-3 Júlia de Oliveira Vale, nascida, a 9 de outubro de 1879, casada, em 22 de fevereiro de 1896, com o Coronel Luiz Maria do Vale (Vide Título Silva e Oliveira, Capítulo 4°, § 4, 1-4, 2-1 3-2). Teve:

4-1 Olinda de Oliveira Vale, nascida a 21 de Dezembro de 1896.

4-2 Olegário de Oliveira Vale, nascido a 2 de fevereiro de 1899 e já falecido.

4-3 Marta de Oliveira Vale, nascida a 29 de janeiro de 1901.

4-4 Luciana, nascida a 3 de julho de 1903.

3-4 Almerinda de Oliveira, (Mindo), natural de Uberaba, casada com o professor e farmacêutico licenciado de Conceição das Alagoas, Olavo da Silva e Oliveira, nascido a 18 de Dezembro de 1885, em Descalvado-SP, filho legítimo de José Miguel de Oliveira (filho de Miguel Romeu de Toledo, natural de Barra Mansa-RJ) e de Marciana Juventina de Oliveira, natural de São João Del Rey-MG. Faleceu em janeiro de 1954.

Teve:


4-1 Jesus da Silva e Oliveira, nascido em Uberaba, a 6 de janeiro de 1907, casado com Amanda Rocha, com geração.

4-2 Olavo da Silva e Oliveira Júnior, nascido, na mesma cidade, a 1° de Junho de 1909, casado com geração.

4-3 Maria, casada com Antonio Nassif, com geração.

3-5 Ernestina de Oliveira Araújo, casada com o Alferes Ângelo Cassimiro de Araujo, filho do segundo matrimônio do Barão da Ponte Alta (Vide Título Silva e Oliveira, Capítulo 4, § 4°, 1-4, 2-7 e 3-5) e Francisca Augusto de Oliveira (Baronesa da Ponte Alta). Teve:

4-1 José

4-2 Maria, já falecida.

4-3 Noêmia.

4-4 Nysia e outros…

3-6 Lucrécia de Oliveira, nascida em 1890, casada com Santiago Sabino, com geração.

3-7 Cícero de Oliveira, nascido em Uberaba.

2-6 Henriqueta Augusta de Oliveira, nascida em Uberaba, a 1° de abril de 1856, casada com o seu primo Coronel Olindo de Oliveira (Olintinho), filho dos finados Major Antônio Francisco da Silva e Oliveira e de Joana de Oliveira Vale (Vide neste Título, Capítulo 4°, §4°, 1-4 e 2-10). Teve os seguintes filhos, residentes em Barretos-SP:

3-1 Arthur Augusto de Oliveira, casado.

3-2 Olindo de Oliveira Junior, casado.

3-3 Georgeta Augusta, casada.

3-4 Cesar de Oliveira, já falecido.

3-5 Aurélio de Oliveira, falecido.

3-6 Mário Augusto de Oliveira

3-7 Luiza de Oliveira

3-8 Maria Augusta de Oliveira

3-9 Antonieta de Oliveira

2-7 Capitão João Januário de Oliveira (Dão), natural de Uberaba, industrial no distrito de Conceição das Alagoas-MG, Fazenda da Cana Brava, solteiro, tem os seguintes filhos naturais:

3-1 Maria, casada com geração.

3-2 Luiz, casado com geração.

3-3 Julia, casada com Jeová de Castro, tem geração.

3-4 Adelaide, já falecida.

2-8 Maria das Dores e Oliveira Vale, (Talica), nascida, em Uberaba, a 17 de maio de 1858 (16), falecida, a 29 de junho de 1895 (17), casada com o Coronel Luiz Maria do Vale, filho legítimo dos finados Capitão Rodrigo Antônio do Vale e de Maria Luiza de Oliveira Vale (Vide no Título, Capítulo 7°, § 4°, 1-4, 2-1 e 3-2). Teve, nascidos em Uberaba:

3-1 Julieta Vale da Fonseca, nascida a 24 de Junho de 1882, casada com o Tenente Mário da Fonseca, nascido a 31 de julho de 1879, em Valença-RJ, filho do Capitão Diocleciano Pinto da Fonseca e de Joana da Fonseca. Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Maria das Dores, já falecida.

4-2 Maria Helena, já falecida.

4-3 Ruth


4-4 Sebastião, já falecido.

3-2 Olivério de Oliveira Vale, nascido em agosto de 1883, casado.

3-3 Adelino do Vale, nascido, a 26 de dezembro de 1884, e falecido a 18 de abril de 1901.

3-4 Maria, já falecida.

3-5 Luiza, já falecida.

3-6 Maria de Oliveira Vale.

3-7 Luiz de Oliveira Vale, casado tendo dois filhos, nascido a 21 de junho de 1889, e falecido a 27 de Junho de 1951.

3-8 Carolina de Oliveira Vale, nascida a 17 de agosto de 1890

3-9 Alzira de Oliveira Vale, nascida a 15 de dezembro de 1891.

3-10 Luiza de Oliveira Vale, nascida a 13 de abril de 1893.

3-11 Condolina Vale, nascida a 6 de Junho de 1895, todos solteiros em 1909.

2-9 Tenente Coronel Luiz da Silva e Oliveira Junior, nascido, em Uberaba, a 27 de Abril de 1860, residente no Rio de Janeiro, sócio fundador da antiga e acreditada casa comercial “Freitas, Oliveira e Cia”. Ali, casou-se, em primeiras núpcias, com Rosa Resende Oliveira, filha legítima de Pedro Luiz de Resende e de Maria Umbelina do Amaral Rezende, e, em segundas núpcias, com Maria Umbelina de Rezende, irmã da precedente, falecido, no Rio de Janeiro, em 13 de julho de 1930. Teve:

Do primeiro matrimônio:

3-1 Ofélia

3-2 Pedrina

3-3 Maria, já falecida.

3-4 Luiza Rezende de Oliveira

Do segundo matrimônio:

3-5 Luiz da Silva e Oliveira Junior

3-6 Maria de Rezende de Oliveira

3-7 Pedro da Silva de Oliveira

3-8 José da Silva e Oliveira

3-9 José da Silva e Oliveira

3-10 Maria, já falecida.

3-11 Paulo da Silva e Oliveira

2-10 Tenente Coronel José Bruno de Oliveira, nascido, em Uberaba, a 6 de outubro de 1860, aqui casado, a 11 de junho de 1892, com Paulina Reis e Oliveira, falecida a 31 de março de 1903, em Conceição das Alagoas-MG, filha legítima dos finados Tenente Fidélis Gonçalves dos Reis e de Escolástica Guilhermina dos Reis. Agricultor, industrial, e chefe político de grande prestígio em Conceição das Alagoas-MG. Teve:

3-1 Almira, nascida a 5 de Setembro de 1894, e falecida a 10 de março do ano seguinte.

3-2 Onor Oswaldo de Oliveira e

3-3 Oswaldo Onor de Oliveira, gêmeos, nascidos a 11 de maio de 1897.

3-4 Otávio de Oliveira, nascido a 14 de fevereiro de 1901.

3-5 Olavo de Oliveira, nascido a 28 de março de 1890.

3-6 Maria, nascida a 23 de março de 1903, e falecida, a 11 de novembro do mesmo ano, em Uberaba.

2-11 Capitão Augusto Brasil de Oliveira, nascido, em Uberaba, a 31 de dezembro de 1876, agricultor, solteiro, residente no Distrito de Conceição das Alagoas-MG, deste município.

Filhos do segundo matrimônio do Capitão Domingos, com Francisca de Sales Gomides:

- § 6 -

1-6 Candido da Silva e Oliveira, natural do Desemboque, onde foi batizado a 26 de março de 1830. Faleceu em pequeno.



- § 7 -

1-7 Capitão João da Silva e Oliveira (João Domingos), nascido, no Desemboque, a 1° de Novembro de 1831, onde foi batizado a 20 do mesmo mês. Último filho do Capitão Domingos a nascer no Desemboque. Casado, em Uberaba, com Maria Assidália da Silva Diniz, nascida, em 1838, na Freguesia do Curral Del Rey, hoje Belo Horizonte-MG, falecida, em abril de 1912, em Uberaba, filha legítima do finado Tenente José da Silva Diniz e de Cândida Balbina de Alckimin, esta falecida, a 30 de março de 1910, em Uberaba. O Capitão João da Silva e Oliveira foi negociante, durante muitos anos, nesta cidade, onde faleceu a 3 de julho de 1888, de desgosto por ver sua filha morrer logo após o casamento, um mês antes. Foi diretor do jornal manuscrito de Uberaba “O Suspiro”, em 1856, portanto pioneiro do jornalismo em Uberaba. Teve, aqui nascidos:

2-1 Tenente-Coronel da Guarda Nacional João de Aquino da Silva e Oliveira, nascido a 7 de março de 1856, faleceu, em viagem, a 30 de abril de 1907, (com óbito nos livros da Matriz de Uberaba em 8 de maio de 1907), no lugar denominado Açoita-Cavalo, distrito de Campo Belo do Rio Verde, (atual Campina Verde-MG), voltando de viagem quando atravessa o rio Açoita-Cavalo, casado com Elisa Cândida da Silveira Castro, nascida, em Uberaba, a 23 de janeiro de 1861, e falecida, em Uberaba, em 11 de junho de 1939, filha legítima do Alferes Antônio Carrilho de Castro e de Maria Bernardes da Silveira. Foi diretor-proprietário do “Jornal de Uberaba”, (1889), negociante, boiadeiro, e um dos mais prestigiosos chefes políticos locais. Foi sócio fundador do “Clube Lavoura e Comércio”. Teve, nascidos em Uberaba:

3-1 Maria Teodora de Castro, casada, em 1892, com o tio dela, o boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho, nascido em Uberaba, em 5 de novembro de 1855, filho legítimo do Alferes Antônio Carrilho de Castro e de Maria Bernardes da Silveira. Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Agripina de Castro, nascida em 1893, e, faleceu, solteira, em 1973, em Uberaba.

4-2 Levindo de Castro, faleceu solteiro.

4-3 Amintas Eudoro de Castro, nascido em 1901, casado com Esmeralda de Melo Lima (Veja), teve, nascidos em Uberaba:

5-1 José de Castro, nascido em 1925, casado com Maria Aparecida Monteiro, filha de Urias Justino Monteiro e Armanda de Souza Monteiro, filha de Pedro Monteiro e de.

5-2 Terezina de Castro, nascida em 1927, casada com Figueiredo(Fiic), e teve 9 filhos:

6-1 Romilda

6-2 Vânia

6-3 Leda


6-4 Tereza

6-5 Joaquim Pedro

6-6 Zilda

6-7 Maria Aparecida

6-1 Lourdes

5-3 Antônio Carrilho de Castro Neto, nascido em 1929, sem geração.

5-4 gêmea falecida em 1933.

5-5 gêmea falecida em 1933.

5-6 Luciana de Castro, nascida em 1933.

6-1 Paulo César de Castro Silveira

5-7 Suzana de Castro, nascida em 1935, casada com José Batista Ferreira, teve 5 filhos:

6-1 Terezinha

6-2 Leci

6-3 Sueli

6-4 Darci

6-5 Marli

5-8 Roberto Carrilho de Castro, nascido em 1937, casado com Inedes. Teve:

4-4 Dinorá de Castro, casada, em 1925, com Sebastião Hilário Correia, (Ver §12; 2-6; 3-4).

5-1 Hélio de Castro Corrêa, casado em 25 de novembro de 1950, com Clarice Rossi Corrêa.

5-2 Noêmia Corrêa, casada em 30 de julho de 1955, com Antônio Capucci.

5-3 Lacy Corrêa, casada em 18 de setembro de 1954, com José Capucci, nascido em 29 de agosto de 1920, e falecido, em 4 de agosto de 1994, em Uberaba.

5-4 Alberto de Castro Corrêa, casado com 30 de julho de 1966, com Marlene Pinto.

5-5 Mário José Corrêa, casado em 22 de janeiro de 1977, com Eva Resende.

4-5 Dalva de Castro, faleceu solteira.

4-6 Cidália de Castro, casado com José Bento___, e teve 10 filhos:

5-1


5-2

5-3


5-4

5-5


5-6

5-7


5-8

5-9


5-10

3-2 João Cândido de Oliveira, nascido, em 27 de março de 1878, e falecido a 23 de novembro de 1900.

3-3 João da Silva e Oliveira, casado, já falecido.???

3-4 Natália, falecida em pequena.

3-5 Honorato da Silva e Oliveira, casado com Maria Porfíria de Jesus, com geração.

3-6 Nabor Abadia de Oliveira, casado, com geração.

3-7 Cornélia de Oliveira, casada com seu primo Amélio Arantes, filho de Tarquelina de Castro Arantes (também dita Tarquelina da Silveira Castro), nascida em Uberaba, em 6 de março de 1854, e falecida em Uberaba, em 18 de julho de 1916, e de Vicente Alves de Arantes Tutuna, com geração.

3-8 Libânia de Oliveira, falecida, casada com Olivério do Vale, também falecido.

3-9 Antônio de Oliveira, (Tonico) casado com Perpétua Crisóstomo, com geração.

2-2 Francisca de Oliveira, natural de Uberaba, onde faleceu solteira.??

2-3 Rita do Espírito Santo e Oliveira, nascida, em Uberaba, a 27 de Abril de 1866, onde faleceu a 23 de junho de 1888.

Era casada com Joaquim Gonçalves de Rezende, viúvo de Rita de Oliveira, (do § 4 anterior).

Dona Rita do Espirito Santo de Oliveira, momentos após a celebração de seu casamento, quando todos os convivas presentes se regozijavam pelo acontecimento, foi acometida de uma violenta enormidade, que, em pouco, levou-a ao túmulo, com a frente ainda cingida pela coroa das virgens. Depois em cartório, seus pais foram dispensados do dote e o noivo renunciou à herança dela.

- § 8 -


1-8 Tereza Euzébia de Oliveira, nascida em Uberaba a 14 de Agosto de 1833, batizada a 4 de Setembro do mesmo, casada, a 30 de novembro de 1848, com José da Cunha Peixoto Leal, nascido na Freguesia de São Ildefonso, cidade do Porto (Portugal), a 18 de Janeiro de 1829, filho legítimo de Joaquim da Cunha Peixoto Leal e Tereza Albina de Sousa Campos, já falecidos. José da Cunha Peixoto Leal (Vovô Cunha) veio muito jovem para o Brasil, (com aproximadamente 16 anos, provavelmente junto com Antônio Borges Sampaio), e se estabeleceu como empregado do comércio, mais tarde negociante, e, por fim se dedicou a terapêutica, adquirindo grande fama como charlatão que foi. Teve, nascidos em Uberaba:

2-1 Francisca Alvina da Cunha Campos, nascida em 29 de março de 1851, falecida em julho de 1927. Casado, em primeiras núpcias, com João Modesto dos Santos, filho legítimo de Felício Modesto dos Santos e de Maria Modesta dos Santos, ambos falecidos. Em segundas núpcias, casada com o Capitão Joaquim Inácio de Souza Lima, viúvo de Maria Rita Gomides de Oliveira, e segunda vez, viúvo de Joana Francisca de Paiva. Joaquim Inácio de Sousa Lima nasceu a 5 de setembro de 1836, em Ponte de Lima (Portugal), filho legítimo do Capitão Inácio José de Souza e de Ana Tereza de Matos (Ana Cândida da Trindade) (Ver §13; 1-13). Teve:

Do 1° matrimônio:

3-1 Afonso Modesto dos Santos, nascido em Uberaba por volta de 1880, que em 18 de Setembro de 1894, fundou o pequeno semanário intitulado “O Prego”, casado, em 23 de junho de 1900, com Emilia Isolina Tosta, filha legítima do antigo negociante desta praça, Capitão José Alves Tosta. Emília largou de Afonso e foi para Goiás. Tem Geração:

4-1 Katie King?

4-2 Ruth?

Do 2° matrimônio:

3-2 José Joaquim de Souza Lima, casado com Eulina Augusta de Melo, filha legítima de Antônio Valim de Melo e de Maximina Augusta de Melo, teve 12 filhos nascidos em Uberaba:

4-1

4-2


4-3

4-4


4-5

4-6


4-7

4-8


4-9

4-10


4-11

4-12


3-3 Sebastião, falecido em pequeno.

3-4 Maria Rita, falecida em pequena.

3-5 Estevam de Souza Lima, viveu em Itumbiara-GO e Uberlândia-MG, dentista, teve:

4-1 Lourdes (Lurdinha) de Souza Lima

4-2 Dinah de Souza Lima

2-2 Dr. José Joaquim da Cunha Peixoto Leal, farmacêutico diplomado, nascido a 26 de novembro de 1856, faleceu a 14 de dezembro de 1889, casado com Augusta….. Teve quatro filhos, alguns dos quais, hoje casados, residindo no Rio de Janeiro-RJ.

2-3 Maria da Glória, nascida a 28 de junho de 1857, e falecida a 11 de fevereiro de 1863.

2-4 Maria Amélia da Cunha (Melica), nascida a 2 de julho de 1860, e aqui falecida, em 1909, de tuberculose, sendo que seu quarto foi desinfectado.

2-5 Maria da Glória, nascida, a 13 de fevereiro de 1863, e aqui falecida, a 21 de agosto de 1867.

2-6 Laurentina da Cunha, nascida a 3 de junho de 1867, e aqui falecida, a 26 de dezembro de 1895, casada com o Coronel Eduardo José de Moura, filho legítimo do Tenente Maximiano José de Moura e de Joana Francisca de Oliveira Moura (Vide neste Título Silva e Oliveira, Capítulo?? § 4, 1-4, 2-2 e 3-3); Teve, nascidos em Uberaba, os seguintes filhos, hoje todos falecidos:

3-1 Álvaro

3-2 Maria

3-3 Cláudio

3-4 Maria

2-7 Padre Francisco da Cunha Peixoto Leal, nasceu, em Uberaba, a 4 de outubro de 1869, e aqui recebeu os primeiros ensinamentos. Em obediência à vocação de “Chiquinho Cunha”, como era aqui geralmente conhecido. Os velhos pais, embora superando mil dificuldades, o mandaram para o seminário de Santa Cruz de Goiás, com o intento de seguir a carreira clerical.

A sua partida de Uberaba teve lugar no dia 20 de agosto de 1883, em companhia do virtuoso prelado Dom Cláudio José Gonçalves Ponce de Leão, Bispo de Goiás Velho, e frei Raimundo Madre, dominicano.

Aos 5 de maio de 1885, foram conferidas ao jovem, as primeiras ordens de touçura. Nessa época, colaborava nos periódicos “Gazeta de Goiânia“ e “A Cruz”, editadas naquela capital.

Em 1894, adoecendo, viera para Uberaba a conselho médico. Aqui se restabelecendo, voltou ao Seminário a reencenar os seus estudos interrompidos. Durante o tempo, que de Goiás teve afastado, lecionou, em Uberaba, na Escola Normal e num Colégio em Mococa-SP.

O Subdiaconato lhe foi conferido pelo Reverendíssimo Senhor Bispo Dom Eduardo Duarte da Silva, Bispo de Goiás, sucessor de Dom Cláudio, a 8 de dezembro de 1895, sendo desse dia em diante membro do Corpo Docente do Seminário.

Transferido de Goiás para Uberaba, aqui chegou Francisco da Cunha a 10 de agosto de 1896.

Neste ano, aos 8 de dezembro, recebia ordens de diaconato e, finalmente, a 12 de junho de 1897, recebia as de presbítero, celebrando no dia seguinte a sua primeira missa. Foi uma festa memorável.

O padre Francisco da Cunha Peixoto Leal, foi sucessivamente, pároco em Conquista (Município de Sacramento), Morrinhos, Antas, Pirenópolis, Santa Rita do Parnaíba (atual Itumbiara) e Jaraguá, no Estado de Goiás.

Aqui esteve por três anos, sendo eleito chefe político do Partido Governista local. Faleceu, em Jaraguá, aos 23 de outubro de 1905. Era bom orador e manejador da pena. Em 1894, quando aqui esteve colaborou na “Revista Uberabense”, seminário fundado e dirigido pelo seu irmão Romão. Exerceu o magistério no Seminário de Uberaba, de 1896 a 1899.

Legou, em testamento, todos os seus haveres aos seus pais.

Gozou de universal estime no largo âmbito de suas relações, e, por ocasião de sua morte, a imprensa de Minas Gerais, Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro, dedicou-lhe extensos e sentidos necrológicos.

2-8 Lucas da Cunha Peixoto Leal, nascido a 18 de outubro de 1871 faleceu, solteiro, em Uberaba, a 6 de novembro de 1890.

2-9 Romão Leal, nascido a 9 de agosto de 1874, fundou, em Uberaba, a “Revista Uberabense”, em maio de 1891, a Revista “A Espera” em 5 de agosto de 1892 e “O Tempo(18??°), em 6 de março de 1893, e, em Ituverava-SP, em 1904, “O Município” Atualmente reside, solteiro, nessa cidade paulista.

Nota: A Esmeralda de Melo Lima conta que procuraram o Tio Romão pelos lados de Igarapava-SP e Ituverava-SP e não o encontraram, nunca mais tendo notícias de Romão.

- § 9 -

1-9 Senhorinha Cândida de Oliveira Terra, nasceu, em Uberaba, a 22 de abril de 1838, aqui falecida, em 1926, casada com o professor normalista Capitão Manoel Garcia da Rosa Terra, português, falecido, nesta cidade, a 7 de novembro de 1881, filho legítimo de Manoel Garcia da Rosa Terra e de Maria Leonor Terra. Teve, nascidos em Uberaba:



2-1 Capitão Fernando Garcia da Rosa Terra, nascido a 28 de janeiro de 1855, já falecido em 21 de junho de 1901, em Prata-MG, foi casado em primeiras núpcias, com Amélia de Castro Terra, filha legítima de Vigiliato de Castro Terra, e, em segundas núpcias, com…… filha legítima do Capitão Antônio Hernandes e de Umbelina Cândida de Melo? Teve do segundo matrimônio:

3-1 Fernando Terra Júnior, foi presidente do Jockey Club de Uberaba, casado com Celeste Prata dos Santos Terra, filha legítima de Antônio Zeferino dos Santos, (Tonico dos Santos), e de Marieta Prata, (Ver o livro “Do Silva ao Prata”, páginas 164, e 168 a 170). Teve:

4-1 Rosália,

4-2 Regina,

4-3 Rodrigo,

4-4 Rachel,

4-5 Ronalda,

4-6 Rogério,

4-7 Romilda,

4-8 Rosa Maria,

4-9 Fernando Antônio,

4-10 Celeste Maria,

4-11 Fernanda,

3-2 Umbelina de Castro Terra, solteira.

3-3 Rui de Castro Terra, casado com …

2-2 Filomena Augusta Terra, nascida a 16 de julho de 1857, casada com o ?Coronel Teixeira e Umbelina Teixeira?. Teve:

3-1 Senhorinha Teixeira Sereno, viúva do abastado negociante Capitão Antônio Sereno Júnior, falecido, a 22 de fevereiro de 1905, em Monte Alegre-MG, e filho legítimo de Antônio Sereno, sem geração.

3-2 Major Tito Lívio Teixeira, casado a 29 de setembro de 1904, com Cândida Chaves Teixeira, filha legítima do Major Cândido Rodrigues Chaves e de….

3-3 Arlindo Teixeira Filho, casado com Amanda Carneiro, filha legítima do farmacêutico Antônio da Costa Carneiro e de Rita Otília Carneiro, falecida em março de 1912.

3-4 Fernando Teixeira, solteiro.

3-5 Damartino Teixeira

3-6 Amélia Teixeira

3-7 Durval Teixeira

2-3 Coronel Manoel Terra, (Maneco Terra), nascido em Uberaba, a 24 de abril de 1859, e falecido em Janeiro de 1924. Proprietário da antiga casa comercial desta praça “Depósito de Joias” por ele fundadas em 1880. O Coronel Maneco Terra tem ocupado diversos cargos de nomeação pública do governo e de eleição popular, como Juiz de Paz e vereador à Câmara Municipal de Uberaba, da qual foi presidente, e foi agente executivo de Uberaba de 1903 a 1907.

Comandante superior de 94° Brigada de Guardas Nacionais deste município, criada pelo decreto de 27 de junho de 1904; foi membro da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia desta cidade e chefe político influente.

Casado, em primeiras núpcias, com Maria Constância de Castro. Em segundas nupciais, casou-se, a 23 de novembro de 1885, com Cândida de Castro Terra, filha legítima do ?Capitão Amâncio José Bernardes e de Umbelina Cândida de Melo?, teve, nascidos em Uberaba:

Do primeiro matrimônio:

3-1 Capitão Raul Terra, nascido a 27 de fevereiro de 1883; ex-inspetor escolar; um dos fundadores da Irmandade de Vicente de Paula desta cidade, tesoureiro da Santa Casa de Misericórdia local; fundador redator “D’ A Mocidade” aqui editada em 1901; sócio fundador da extinta “Sociedade de Instrução Mutua Cooperação de Ideias” em 1903; negociante de joias, casado a 12 de setembro de 1908, com Isoleta de Castro Terra, filha legítima do Coronel Teófilo Rodrigues da Cunha e de Gabriela de Castro Cunha. Faleceu em 18 de dezembro de 1934, Teve:

4-1 Maria Alice, nascida em Uberaba, a 24 de novembro de 1909, casada com o Dr. Carlos Smith.

3-2 Antonieta Terra, nascida a 8 de fevereiro de 1885, e falecida a 20 de junho do mesmo ano.

Do segundo matrimônio:

3-3 Dr. Carlos Terra, nascido a 20 de Abril de 1887, bacharel em Ciências e Letras e médico pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro-RJ (1912), casado na cidade de Prata-MG, de cuja cidade é vereador.

3-4 Edith de Castro Terra, nascida a 29 de Julho de 1888, casada com Bernardo de Melo, dentista.

3-5 Eurico Terra, nascido a 21 de maio de 1892, bacharel em Ciências e Letras pelo Ginásio Diocesano de Uberaba, faleceu solteiro.

3-6 Eurico Terra, nascido a 1° de dezembro de 1890, e falecido a 16 de julho de 1891.

3-7 Manoela Terra, nascida a 20 de julho de 1895, casada com o advogado Dr. Celso de Vasconcelos.

3-8 Amanejo Terra, nascido a 7 de setembro de 1897, casado com Julieta Cardoso, teve:

4-1 Marlene Terra.

3-9 Maria, nascida a 18 de agosto de 1900, e falecida a 8 de dezembro do ano seguinte.

- § 10 -


1-10 Major Domingos da Silva e Oliveira (Mingote), nascido em Uberaba, onde se casou, em primeiras núpcias, a 27 de maio de 1854, com Pofíria Celestina de Miranda, falecida a 31 de dezembro de 1861, filha legítima de Capitão Tomás José de Miranda Porto e de Sebastiana Maria do Espirito Santo (Vide neste Título, Capítulo 3° §, 1-3, e 2-8), e, em segundas núpcias, a 29 de maio de 1869, com Teodora Carolina de Castro, falecida a 8 de março de 1882, e filha legítima do Major Gregório José Teixeira, e, finalmente, em terceiras núpcias, a 7 de Setembro de 1885, com Marfisa Carolina de Oliveira, falecida em março de 1918, filha legítima do Major José Gregório Pereira da Silva.

Mingote faleceu, em Uberaba, a 21 de junho de 1899. Foi proprietário da Fazenda Velha, deste município; cavalheiro de espírito culto, gozou de grande estima popular, exerceu cargos públicos de nomeação do Governo. Teve:

Do primeiro matrimônio:

2-1 Aulo Gélio, nascido a 21 de Julho de 1855, falecido a 24 de janeiro de 1868.

2-2 Maria Porfiria de Oliveira, nascida a 28 de março de 1857, e, faleceu viúva de José Correia de Morais. Teve:

3-1 Maria Ernestina das Dores, casada com Maximiano da Silva e Oliveira, filho legítimo do Tenente Coronel Francisco Gualberto da Silva e Oliveira e de Ambrosina Leopoldina de Oliveira (Vide § 12° adiante 2-4). Geração em 1905:

4-1 José Antonio de Morais, nascido em junho de 1900.

4-2 Odílio Odilon de Oliveira

3-2 Aulo Gélio de Morais, casado com Maria da Conceição dos Reis. Sem geração.

3-3 Alcides Alceu de Morais

3-4 Porfiria Celestina de Oliveira, casada com Gregório de Oliveira.

3-5 Rita de Cassia Morais, casada com Antônio Alves da Rocha.

2-3 Domingos da Silva e Oliveira Filho, nascido a 4 de outubro de 1858, casado com Jerônima de Oliveira, sem geração.

2-4 Ambrosina, nascida a 7 de Fevereiro de 1860 e falecida a 31 de julho de 1861.

2-5 Capitão Porfirio Tomas Sinhô (20) casado com Maria Rosa de Oliveira, filha legítima do Capitão Horácio Tomaz de Miranda e de Antônia Amélia de Araujo Rosa. Geração em 1905: (Vide neste Título Silva e Oliveira, Capítulo § 3; 2-1 e 4-2).

3-1 José Escutel de Oliveira

3-2 José Felipe Saldanha da Gama

3-3 Maria

3-4 Maria

3-5 Maria

3-6 Maria

3-7 Maria

3-8 José

Filhos do Segundo Matrimônio:

2-6 Capitão Aulo Gélio da Silva e Oliveira (Zuza), solteiro, agricultor, criador, residente na Fazenda Velha, deste distrito, nascido em 18 de fevereiro de 1870.

2-7 Alcides da Silva e Oliveira, nascido a 25 de novembro de 1871, casado com Francisca de Oliveira. Geração em 1905:

3-1 Domingos

3-2 Teodora

3-3 Maria

2-8 Antônia Teodora de Oliveira Bernardes, nascida a 27 de agosto de 1875, casado com o Tenente Carlos Bernardes de Melo. Geração em 1905.

3-1 Amâncio

3-2 Alcides

3-3 Teodora, casada com João Uberabino.

3-4 Maria

2-9 Francisca de Sales Gomides, nascida a 21 de outubro de 1879, casada com Gestão Rodrigues da Cunha, filho legítimo do Major Eugênio Oscar Rodrigues da Cunha e de Filinta Elisa de Miranda, já falecida. Geração em 1910 (Vide Capítulo 3° adiante § 3°, 2-4 e 4-2):

3-1 José Gastão da Cunha, nascido, em Uberaba, a 4 de abril de 1903.

3-2 Saul Rodrigues da Cunha, nascido, em Uberaba, a 14 de maio de 1904.

3-3 Gastão Rodrigues da Cunha Junior, nascido, em Uberaba, em 10 de abril de 1906.

3-4 Mario Rodrigues da Cunha nascido, em Uberaba, em 26 de junho de 1907.

3-5 José Calmon da Cunha, nascido, em Uberaba, a 8 de dezembro de 1908.

2-10 Rita de Cássia e Oliveira, nascida a 5 de fevereiro de 1882, casada com Francisco Recife, filho legítimo do finado Major Antero da Rocha Ferreira e de Isaura Cândida da Rocha.

2-11 Teodora Carolina de Oliveira, casada com Olivério Mateus dos Reis, filho legítimo do Major Fernando Mateus Reis.

Do 3° Matrimônio:

2-12 Gregório Magno de Oliveira, nascido a 23 de junho de 1886, solteiro em 1905.

2-13 Carolina, nascida a 27 de setembro de 1887, e falecida a 1° de dezembro do mesmo ano.

2-14 João da Silva e Oliveira, nascido a 27 de agosto de 1888, residente em Araguari-MG, com geração. (Descendentes dele entraram em contato conosco no site).

2-15 Teodora, nascida a 14 de maio de 1890, solteira em 1905.

2-16 Ascânio Enéas de Oliveira, nascido a 21 de agosto de 1891, casado sem geração.

2-17 Gumercino Saraiva de Campos Osório, nascido a 16 de dezembro de 1893, casado com geração.

- § 11° -

1-11 Major José Joaquim da Silva e Oliveira, nascido em Uberaba casado com Maria Cassimira de Araujo, filha legitima do Comendador Antônio Eloy Cassimiro de Araujo, Barão de Ponte Alta e Marcelina Florinda da Silva e Oliveira. Teve:

2-1 Capitão Inácio de Loyola da Silva e Oliveira, falecido em 24 de outubro de 1940, agricultor no Porto da Ponte Alta, distrito de Uberaba, casado, em 1912, com Alice Lopes, falecida em janeiro de 1950, Teve:

3-1 Ana

3-2 Geralda



3-3 Carolina

3-4 Benedito

2-2 Maria Justina Cassimira de Araujo, casada com o seu tio materno Major Elcy Cassimiro de Araujo, filho legítimo do Barão da Ponte Alta (Antônio Eloy Cassimiro de Araujo) e de Marcelina Florinda da Silva e Oliveira. Ver, Teve:

3-1 Leôncio Cassimiro, casado com Rita Marques.

3-2 Osório Cassimiro, falecido.

3-3 Sebastiana Cassimira de Araujo Mendonça, casada com Lindolfo Cassimiro de Mendonça, filho legítimo de Cândido Luiz de Mendonça e de Joana Cassimiro de Araujo (Título Silva e Oliveira, Capítulo 4°, § 10°, 2-6 e 3-5) Teve:

4-1 Maria

4-2 José


4-3

4-4 Elcy


4-5 Joana

4-6 Jonas

4-7 Adelaide

4-8 Randolfo

3-4 Lírio Cassimiro, falecido.

3-5 Hortêncio Cassimiro de Araujo, casado com geração.

3-8 Sebastiana, falecida

3-9 Maria

3-10 Joana

3-11 Domingos

3-12 Togo, casado com geração.

2-3 Leopoldina Augusta de Araujo, nascida a 1 de Maio de 1869, casada com major Joaquim José de Oliveira, nascido em 27 de fevereiro de 1853, negociante, (filho legítimo do Major Antônio Francisco da Silva e Oliveira e de Joana Francisca de Oliveira Vale), falecido em 20 de fevereiro de 1929. Teve:

3-1 César da Silva e Oliveira, nascido em Uberaba a 28 de agosto de 1885, casado, em 24 de março de 1912, com Leonor Vieira, (Lorica), filha legítima de Saint-Clair Vieira Pontes e de Rachel Jonas Gomides.

3-2 Joaquim, falecido a 14 de junho de 1887.

3-3 Júlia da Silva e Oliveira, casada com Jorge Chocder.

3-4 Horades da Silva e Oliveira, casada com Ambrolino Borges.

3-5 Dr. Leopoldino da Silva e Oliveira, falecido em 18 de Agosto de 1929, bacharel pelo ginásio Diocesano de Uberaba, e bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte-MG, diretor do Colégio Rio Branco, de Uberaba, jornalista, deputado.

3-6 Maria da Silva e Oliveira

3-7 José Maria da Silva e Oliveira, já falecido.

3-8 José da Silva e Oliveira, já falecido.

3-9 Francisco da Silva e Oliveira, casado, residente no Rio de Janeiro.

3-10 Antônio Alberto de Oliveira, fazendeiro, tem ocupado cargos públicos e atualmente é vereador à Câmara Municipal de Uberaba, e casado com Margarida Martins. Teve:

4-1 ……..

4-2………


3-11 Edith da Silva e Oliveira.

3-12 Maria, nascida a 18 de Novembro de 1903.

3-13 José, já falecido.

2-4 Marcelina Florinda da Silva e Oliveira, casada com o Major Antonio Inácio de Souza, (provável irmão do Joaquim Inácio de Souza Lima – Ver), industrial, residente neste distrito, e, falecido em 1915, em Uberaba. Geração em 1905:

3-1 Carlos Inácio de Souza, fazendeiro, casado com …..

3-2 José Inácio de Souza, casado com Maria Lacerda.

3-3 Avelino Inácio de Souza, engenheiro.

3-4 Edmundo Inácio de Souza, casado com Antônia de Oliveira.

3-5 Isoleta Inácio de Souza, casada com Waldez Prata, filho legítimo de José Joaquim da Silva Prata e de Adelaide Augusta Guaritá, (Ver o livro “Do Silva ao Prata”, página 42), teve:

4-1 Cleveland,

4-2 Rúbria,

4-3 Anésia,

4-4 Antônio José,

3-6 Maria Inácio de Souza

3-7 Leopoldina Inácio de Souza, (Leopoldina Sousa Oliveira), casada com Aguinaldo Prata, filho legítimo de Domingos José da Silva Prata e de Ana Eulália das Dores Prata, (Sinhaninha), (Ver o livro “Do Silva ao Prata”, páginas 65 e 66), teve:

4-1 Aparício,

4-2 Olavo,

4-3 Maria Alice,

4-4 Marconi

4-5 Orlando,

4-6 Paulo,

4-7 Aldo,

3-8 Aristides Inácio de Souza, casado com Maria da Rocha.

3-9 Luiza Inácio de Souza, casada com Luiz Bilharinho.

2-5 Senhorinha Cândida da Silva e Oliveira, casada com o Capitão Bruno Cezar Brunswick, nascido a 3 de outubro de 1870 e falecido a 5 de outubro de 1908, filho legítimo do Major Hermógenes Cassimiro de Araujo Brunswick e de Rosalina Ferraz Brunswick , falecida a 30 de novembro de 1909. Teve:

3-1 Arthur César Brunswick, nascido a 19 de janeiro de 1893, falecido em pequeno.

3-2 Cezar Arthur Brunswick nascido a 14 de Agosto de 1894.

3-3 Augusto César Brunswick, já falecido.

2-6 Aristides da Silva e Oliveira, solteiro em 1905.

2-7 Francisca Amélia de Oliveira, casada com negociante português Manoel Domingos Damas. Geração em 1905:

3-1 Maria Rosa Damas

3-2 José Domingos Damas

3-3 Marta Damas

3-4 Rosa Dama e outros.



2-8 Tito da Silva e Oliveira, casado com Floripas Gondim, em 1905, e teve:

3-1 Castorino e mais dois filhos, dos quais não apuramos.

2-9 Januária Brasilina de Oliveira, nascida em Uberaba, a 3 de fevereiro de 1879, casada, a 15 de junho de 1896, com o tipógrafo João Ricardo Ferreira da Rocha, nascido, nesta cidade, a 8 de novembro de 1864, e, aqui falecido, a 12 de abril de 1907, filho legítimo de Ricardo Ferreira da Rocha e de Maria Ricarda. Teve, nascidos em Uberaba:

3-1 José, falecido em pequeno.

3-2 Antônia Rocha, casada com Aristides Inácio.

3-3 Maria da Rocha, nascida a 27 de novembro de 1904, casada com José Tiradentes de Lima.

3-5 Joana, nascida em 1907, solteira.

- § 12° -

1-12 Tenente Coronel Francisco Gualberto da Silva e Oliveira, natural de Uberaba, onde faleceu com a idade de 45 anos, casado com Ambrosina Leopoldina de Oliveira, filha legítima do Major Francisco José de Oliveira (Chico Gordo), geração em junho de 1905:

2-1 Maria de Oliveira, faleceu solteira.

2-2 Francisca Alvina de Jesus, casada com Antonio Alves Sobrinho, sem geração.

2-3 Augusto Galdino da Silva e Oliveira, casado com Maria Emília de Oliveira. Teve:

3-1 Ilídio

3-2 Maria

3-3 Maria Dolores

2-4 Maximiano da Silva e Oliveira, casado com sua Prima Maria Ernestina das Dores, filha legítima de José Correa de Moraes e de Maria Porfíria de Oliveira (Vide a geração descrita neste capítulo no § 10° 2-2 e 3-1).

2-5 Amélia Maria de Jesus, casada, em primeiras núpcias, com Procópio Ferreira Cândido, com quem não teve geração; e, em segundas núpcias, com José Florêncio Gomes, teve:

3-1 José Gomes

3-2 Benedito

3-3 Adélia (falecida)

3-4 Izabel

3-5 Maria Marcela

3-6 Graziela

2-6 Ana Leopoldina de Oliveira, casada com Francisco Correia da Costa, Teve :

3-1 José

3-2 Dolores

3-3 Bertolina

3-4 Sebastião Hilário Corrêa, casado com Dinorá de Castro, filha do boiadeiro Antônio Carrilho de Castro e de Maria Teodora de Castro. Ver a geração em ……..

3-5 Olívio

3-6 Euclides

3-7 Magnólia

3-8 Horades

3-9 João Argemiro

3-10 Nair, casado com Abílio Justino Monteiro (Bilico), filho de Carlos Justino Monteiro e de Maria do Carmo de Sousa, teve:

4-1 Adair, casado com o vereador de Uberaba, Arly Coelho, teve:

5-1 Jean Carlos

5-2 Erlon Carlos, que teve:

6-1 Manuela

4-2 Wanderlei, que teve:

5-1 André

5-2 Marcos

4-3 Elton Siles, casado com Lila, e teve:

5-1 Guilherme

5-2 Leandro

5-3 Ivan

4-4 Nilza Maria Monteiro Rodrigues, teve:

5-1 Pedro Augusto

5-2 Bernardo

3-11 Geraldo

3-12 Odete (falecida em pequena)

3-13 Maria Adélia

2-7 Maria de Oliveira, casada com José Elias Gomes, falecido, Teve:

3-1 Sebastião

3-2 Maria Abadia

3-3 Domicilia (falecida)

3-4 José Boanerges

3-5 Bertolina

3-6 Irea


3-7 Antônia

3-8 Henrique

2-8 Guilhermina de Oliveira, faleceu solteira.

2-9 Domicilia de Oliveira, faleceu pequena.

2-10 Antonio de Oliveira, faleceu pequeno.

- § 13° -

1-13 Maria Rita Gomides de Oliveira, professora de instrução primária, em Uberaba, de 1861 a 1863; faleceu a 29 de maio de 1863. Casada, em 1853, em Uberaba, com o Capitão Joaquim de Inácio de Souza Lima, nascido a 5 de Setembro de 1836, em Ponte Lima, Portugal, filho legítimo do Capitão Inácio José de Souza e Ana Tereza de Matos (Ana Cândida da Trindade). Não teve geração. (Ver § 8 , 1-8, 2-1).

Filho natural do Capitão Domingos com Maria do Carmo Pacheco:

- § 14° -

1-14 Furriel Antônio Cesário da Silva e Oliveira, nascido no Desemboque, a 7 de fevereiro de 1818, casado com Maria Cândida Justiniana da Gama Lira, nascida no arraial de Uberaba, a 2 de maio de 1823, e, aqui falecida, aos 29 anos de idade, a 22 de março de 1852; era filha legítima do solicitador Cândido Justiniano de Lira Gama, natural de São João Del Rey-MG, e de ?Maria Teodoro da Silva Brandão e Rosa Gonçalves Pimenta?. (21).

O furriel Antonio Cesário prestou relevantes serviços na guarnição do município de Uberaba por ocasião da Revolução Mineira de 1842; foi político liberal muito dedicado; ferreiro habilíssimo. Cultivava com amor, a pintura e a música; muito dado às musas e à arte dramática.

Foi ele quem, de parceria com seu sogro Cândido Justiniano de Lira, Coronel Carlos José da Silva, Padre Zeferino Batista e outros, iniciou a arte do teatro em Uberaba, desde 1835.

O seu espírito, educado nas letras, muito contribuiu para o desenvolvimento do teatro entre nós. Ao furriel Antônio Cesário se deve a composição de uma interessante comédia intitulada “O Colégio de D. Abelha”. Esta peça de súbito valor literário deve ainda existir entre a família.

Faleceu em Uberaba, a 27 de Junho de 1846, Teve um único filho:

2-1 Tenente Coronel Antonio Cesário da Silva e Oliveira, nascido, em Uberaba, a 2 de Julho de 1842, casado, a 12 de Outubro de 1861, com Maria do Carmo Nascimento de Oliveira, filha legítima dos finados Capitão José Maria do Nascimento e de Lodemília Maria do Nascimento; advogado, poeta, literato, Jornalista, musicista (compositor), autor de muitos trabalhos jurídicos, de uma gramática musical (inédita), deputado a Assembleia Legislativa Mineira, de 1882 a 1884. Foi o único deputado de Uberaba na Assembleia mineira durante o Império do Brasil. Residiu em Uberaba. Foi homenageado, pelo Visconde de Taunay, que o colocou com personagem do romance “Inocência”, único personagem que manteve seu nome verdadeiro no livro. Não teve geração.





©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal