Todo pecado é pressuposto de uma de insatisfação



Baixar 183,85 Kb.
Página1/3
Encontro11.12.2017
Tamanho183,85 Kb.
  1   2   3

Todo pecado é pressuposto de uma de insatisfação


Prefácio

Quando começamos a ver o povo a queixar-se de sua sorte, é um sinal de que uma insatisfação esta nascendo e ela pode ser contra Deus ou contra quem, quer que esteja na frente do trabalho, ou, contra nossos.

Vejamos o mal do descontentamento pode causar e o que ele demonstra.

Cap. I

1.A nossa insatisfação pode ser um fruto da nossa falta de fé em Deus.

O povo de Israel já havia provado; o quanto Deus tinha sido bom e misericordioso para com eles desde a saída do Egito até a travessia do Mar Vermelho, mostrando seu poder aos olhos de todos eles e, logo após a passagem do Mar Vermelho, com três dias de viagem pelo deserto à chegada em Mara, reclamaram por falta d’água. Já sendo a terceira queixa com um mês e quinze dias da saída de Israel; dair por diante, foram sucessivas queixas durante a viagem a caminho da terra da promissão. A queixa ou a murmuração dentro da igreja, além de ser falta de fé em Deus, ela se constitui um perigo muito grave à igreja e os seus membros. A nossa queixa por falta de sorte, como dizia Israel, não de ser uma característica da nossa incredulidade; em vez de entrarmos em ação, para mudar nossa situação, ficamos só protestando porque estamos passando por aquela prova. O que precisamos fazer, é agir para que Deus faz o resto. O que está ao nosso alcance é de nossa inteira responsabilidade não Deus. A nossa sorte depende tão somente de nós e cabe procurarmos mudar ela. Em vez de ficarmos protelando ou adianta as coisa que é pra nós fazermos (Jó 42:1017)

O povo estava mostrando sua falta de fé em Deus, quando usavam expressão como esta: “Quem nos dará carne a comer”? (Nm 11:4) ora; isso não era coisa de se perguntar a um Deus tão Grandioso como o nosso? Nem verdade?

Nm 11:4b – E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande desejo; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar, e disseram: “Quem nos dará carne a comer”? Nm 11:1

2.Quando estamos em uma situação de insatisfação, os de fora são um forte atrativo; que podem nos envolver em seus problemas, seus dissabores, suas tristezas, seus desacertos amorosos, nos seus fracassos espirituais, enfim em suas angustias e amarguras. Todo aquele populacho que saíram do Egito junto com Israel, eles não tinham, nada de conversão a Jeová; eram apenas caronistas, que tentavam fugir do regime ditatorial do Faraó, e por ocasião também se fizeram de Judeus para melhor passar. Pesaram uma coisa e foi outra completamente diferente, do eles esperavam. Talvez eles pensassem em alcançar um conforte material, ou, oportunidade para enriquecer, ou, até quem sabe outro tipo de aventura; se enganam completamente. Não adianta pensar e querer facilidade, ou, tentar um arrodeio mais curto para gozar das bençãos de Deus ou querer ir ao céu sem esforço. Todos nós sabemos que apertada é a porta e estreito e o caminho que conduz ao céu e não adiantará outra alternativa, senão por meios legais divino. E disse-lhe um: Senhor, säo poucos os que se salvam? E ele lhes respondeu:

Lc 13:24-27 

- Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e näo poderão. - Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos; e, respondendo ele, vos disser: Näo sei de onde vós sois;  - Então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas.  - E ele vos responderá: Digo-vos que näo sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniqüidade. Nm 11:4a – “E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande” desejo; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar, e disseram: Quem nos dará carne a comer? Nm 11:1

3. Descobrimos também, que, quando uma pessoa está ou se encontra em um estado de insatisfação, vemos nela, a ausência da percepção das coisas de Deus, e a tal pessoa não percebe que o inimigo está entronizado em nosso meio para nos induzir aos desejos carnais que nos levam a morte espiritual. As pessoas de fora que não teem compromisso com Deus, e nem querem nos atender, só tem um jeito; se afastar deles descartá-los, não ter ele como inimigo mas, não atender seus convites, seus conselhos, não copiar seu exemplo e nem muito menos ser tolerante no que ele faz é e diz. Nm 11:4b – “E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande” desejo; “Pelo que os filhos de Israel, tornaram a chorar e também disseram: Quem nos dará carne a comer?”. Nm 13:26; 31-33.

4. Em nosso descontentamento as virtudes de Deus, e do nosso próximo são sucumbidos, às vezes elas são as ultimas a serem vistas. Nm 11:5-6

A despeito de tudo o que aconteceu, em toda na jornada de Israel, se ver que nunca lhes faltou o que era essencial até que entrassem em Canaã. Milagres de ordem cósmica como tremor de terra no Sinai, o Mar se abriu, muitos mortos no Egito, a terra se abriu e tragou muitos rebeldes; que diremos do Maná que caia do céu? Das cordonizes que vieram obedecendo uma ordem divina sem se saber de onde vinham? Não podiam por hipótese alguma, deixar de perceber que tanta benção que gozavam em lugares difíceis de tráfegos e de aquisição de alimento sem auxílio de mãos, era a poderosa mão de Deus operando e fazendo tudo por eles. Dava para se tocar que tudo aquilo só podia vir de Deus que tem o poder de prover o necessário.

Quanto ao nosso próximo, é motivo de tristeza quando nosso irmão ou próximo tem seus direitos e adjetivos negado, e sendo privados ou sucumbido de suas qualidades. Às vezes tudo isto pode ser segunda intenções de alguém que não quer ver voce sobressai ou desenvolver, e crescer para o bem da obra de Deus e do seu semelhante.

Ainda lembro como se fosse hoje, de dois obreiros. Ambos eram Presbíteros. Um, era super dotado de boas qualidades, porem um era pobre; o outro era tipo da pessoa que nunca desenvolveu espiritualmente, ou porque não buscou, ou porque não havia recebido de Deus o dom; porém era um homem rico. Só sei que no fim das contas, o rico cresceu em posição e outro foi lhe negado todas as suas qualidades que tinha, por alegação de que era um homem simples. É lamentável ver que há tanta injustiça neste mundo sem poder nada fazer nem verdade? Meu querido irmão nunca negue o que a pessoa tem; seja ele rico ou pobre. Dê a ele apenas o que ele tem e nada mais. Seja justo em julgar o direito dos outros. Faça de acordo com a eguidade divina. Isto é dá direito a quem tem. Se for o caso dê a Deus o que é de Deus e ao próximo o que do próximo. E então voce ira muito bem diante de Deus e dos homens.



Nm 11: 5-6  - Lembramo-nos dos peixes que no Egito comíamos de graça; e dos pepinos, e dos melões, e dos porros, e das cebolas, e dos alhos.  - Mas agora a nossa alma se seca; coisa nenhuma há senão este maná diante dos nossos olhos. Nm 13:26; 31-33 Observação. Deus já havia dado tanto livramento e operado muitos milagres e providenciado tanta bençãos aos olhos de Israel seu povo. Por que não crê na vitória e na conquista da terra prometida a qual Deus estava providenciado tudo para a conquista? Nm 14:11.

5. Quando estamos no descontentamento só vemos a coisa preta, a seca e não fartura. Diante do cenário de tanta benção que o povo de Israel tinha visto desde saída do Egito; não daria para esquecer do que Deus era capaz de fazer em favor deles. Uma vez que tinham sido livrados pela poderosa mão de Deus do domínio do Faraó. Matando, os egípcios e seus primogenitos, e viram eles muitos outros milagres, então jamais teriam razões, para desacreditar em um Deus tão grandioso como este. Uma coisa nos chama a atenção na vida de Israel; é que ao saírem do Egito eles levaram muito despojos, como ouro, prata, roupas, e muitíssimos rebanhos de ovelhas, gado, jumentos e camelos E pra acabar de aceitar, até aonde se sabe, durante toda a viagem não houve prejuízo de bens matérias e de saúde. E por prova disso escreve Moisés dizendo que nem o calcanhar (Dt 8:4-7) deles se inchou na viagem. Dava pra ver a coisa preta? Não dava nem verdade?.



Nm 11:13, 18-23.  - De onde teria eu carne para dar a todo este povo? Porquanto contra mim choram, dizendo: Dá-nos carne a comer;

- E dirás ao povo: Santificai-vos para amanhã, e comereis carne; porquanto chorastes aos ouvidos do SENHOR, dizendo: Quem nos dará carne a comer? Pois íamos bem no Egito; por isso o SENHOR vos dará carne, e comereis;

- Näo comereis um dia, nem dois dias, nem cinco dias, nem dez dias, nem vinte dias;

 - Mas um mês inteiro, até vos sair pelas narinas, até que vos enfastieis dela; porquanto rejeitastes ao SENHOR, que está no meio de vós, e chorastes diante dele, dizendo: Por que saímos do Egito?

 - E disse Moisés: Seiscentos mil homens de pé é este povo, no meio do qual estou; e tu tens dito: Dar-lhes-ei carne, e comerão um mês inteiro.

 - Degolar-se-ão para eles ovelhas e vacas que lhes bastem? Ou ajuntar-se-ão para eles todos os peixes do mar, que lhes bastem?

 - Porém, o SENHOR disse a Moisés: Teria sido encurtada a mão do SENHOR? Agora verás se a minha palavra se há de cumprir ou näo.

6. Em nosso descontentamento, à nossa frente só vemos a dificuldade gigantesca, e a esfera do impossível (Nm 13:31-33), porém, a fé fala, mas alta. De acordo com a Bíblia não existe outro meio de aproximação de um crescimento na graça e no conhecimento de Deus do que a fé, segundo diz o apostolo (Tg 1:5-8) A comparação de Jesus quanto ao uso fé como um grão de mostarda, não foi nada a toa. Vejam bem: o grão da mostardeira é uma das menores sementes que se conhece. Ela sendo guardada em um recipiente será sempre um grão de mostarda. Porém, se ela for plantada em boa terra, ela cresce e produz facilidade, passando a ser a maior das hortaliças. Ao ponto de as aves dos céus lhe procurarem, para se alimentar delas, descansar na sua sombra do causticante sol do meio dia, e fazer seus ninhos para lá produzirem. Isto não maravilhoso. Não é? E o que diremos do que mostardeira é capaz quando é plantada? Vejam quando ela, ao produzir sementes faz um ciclo reprodutivo. As sementes ao caírem no cair no chão, ou, no canteiro nascem outros pés de mostardeiras. E continua seu ciclo de crescimento; daqui a pouco, é um verdadeiro bosque. E a sua fé? Voce acha que não pode acontecer o mesmo com sua fé? Pode sim; Basta fazer o cultivo dela e verás que tudo mudara na sua vida murará.

Observação: Existem muitos pregadores por aí a fora que anda pregando e dizendo que a fé do tamanho de um grão de mostarda, é o suficiente. Quem foi que disse isso a ele? Uma é o sei,que Jesus não o foi. Nunca Jesus disse tal coisa. E se o dissesse não seria um Jesus verdadeiro. Vejam como foi que Jesus disse: Ele disse: “Como” não do tamanho como dizem.

Lc 17:6-5 -Disseram então os apóstolos ao Senhor: Acrescenta-nos a fé. - E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.

Nm 13:27-33 - E contaram-lhe, e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e verdadeiramente mana leite e mel, e este é o seu fruto. - O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Enaque.  - Os amalequitas habitam na terra do sul; e os heteus, e os jebuseus, e os amorreus habitam na montanha; e os cananeus habitam junto do mar, e pela margem do Jordão. - Então Calebe fez calar o povo perante Moisés, e disse: Certamente subiremos e a possuiremos em herança; porque seguramente prevaleceremos contra ela.  - Porém, os homens que com ele subiram disseram: Näo podemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós.  - E infamaram a terra que tinham espiado, dizendo aos filhos de Israel: A terra, pela qual passamos a espiá-la, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos nela säo homens de grande estatura.  - Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.

7. A situação de uma pessoa no descontentamento é tão degradante que ele prefere e deseja antes morrer no mundo chamado Egito, do que sofrer a caminho da terra prometida. Sabemos que não é fácil a caminhada á caminho da vida eterna, pelas preocupações que temos, principalmente em um mundo de tanta facilidade dos dias de hoje em que vivemos, onde temos meios diversos para pecar contra Deus, onde as pessoas se vendem ou se oferecem de graça só pelo puro prazer carnal. E estas facilidades estão levando muito gente ao tumulo sem Deus sem paz e sem salvação. Essa é a pior espada e mais perigosa de qualquer outra arma mortífera. Meu irmão seja contente com aquilo que Deus te deu. Se Ele não te deu amém. Se te deu amém também. Mas não entre pelo caminho de pensamentos tão mesquinhos como o povo de Israel teve. Meu irmão é melhor sofrer a caminho do céu nem que seja comendo uma vez por dia do que cair ou ser jogado com uma grande fazenda no inferno. Nunca desista, meu querido irmão. Aguente o pau da barraca até o fim. Só assim alcançaremos a vitória e a salvação de nossas almas (Dn 12:13 Lc 21:19) Nm14: 1-3. -  Então toda a congregação levantou a sua voz; e o povo chorou naquela noite.  - E todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhes disse: Quem dera tivéssemos morrido na terra do Egito! Ou, mesmo neste deserto!  - E por que o SENHOR nos traz a esta terra, para cairmos à espada, e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Näo nos seria melhor voltarmos ao Egito?

8. Observa-se que uma das marcas registrada deste descontentamento, é querer levantar um capitão e tomar uma direção errada, voltando ao estado de escravidão do Egito. Nm 14:3-5.  - E diziam uns aos outros: Constituamos um líder, e voltemos ao Egito.  - Então Moisés e Arão caíram sobre os seus rostos perante toda a congregação dos filhos de Israel.

Observação: Estes versos é o verdadeiro retrato do sofrimento do obreiro em favor do povo. Como se pode ver que, Moisés e Arão, ao verem o povo revoltados contra eles e o ministério que fora o próprio Deus que dera, caíram em rosto ou, seja, caíram em pranto.Tamanha eram a tribulação e a dor do coração daqueles obreiros, naquele momento de rejeição, por parte do povo.

9. Quando a igreja se encontra nesta situação, o problema do povo chega refletir no obreiro responsável pelo trabalho no caso aqui foi Moisés que se rebelou contra sua própria vocação. Moisés já não agüentava mais de tanto sofrimento e tanta pressão em cima dele que chegou ao ponto, de pedir a Deus a renuncia de seu ministério com a própria morte.

Nm 11:10-15.  - E disse Moisés ao SENHOR: Por que fizeste mal a teu servo, e por que näo achei, graça aos teus olhos, visto que puseste, sobre mim o cargo de todo este povo?

 - Concebi eu porventura todo este povo? Dei-o eu à luz? Para que me dissesses: leva-o ao teu colo, como a ama leva a criança que mama, à terra que juraste a seus pais?

 - De onde teria eu carne para dar a todo este povo? Porquanto contra mim choram, dizendo: Dá-nos carne a comer;

- Eu só näo posso levar a todo este povo, porque muito pesado é para mim.

  E se assim fazes comigo, mata-me, peço-te, se tenho achado graça aos teus olhos, e näo me deixes ver o meu mal.


Jr 17:15-16;

 - Eis que eles me dizem: Onde está a palavra do SENHOR? Venha agora.

 - Porém eu näo me apressei em ser o pastor seguindo-te; nem tampouco desejei o dia da aflição, tu o sabes; o que saiu dos meus lábios está diante de tua face.Nm 20:10  - E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós.
10. Quando o povo entra pelo o caminho do descontentamento não reconhece mais o valor e a vocação do obreiro, isto é um dos piores desastres espiritual que uma igreja pode passar. E além do mais o pior de tudo é quando sua própria família dá apoio e se ajunta a favor de quem está contra ele.

Nm 12:1-6

16:9-14.   - Disse mais Moisés a Coré: Ouvi agora, filhos de Levi.  - Porventura pouco para vós é que o Deus de Israel vos tenha separado da congregação de Israel, para vos fazer chegar a si, e administrar o ministério do tabernáculo do SENHOR e estar perante a congregação para ministrar-lhe;  - E te fez chegar, e todos os teus irmãos, os filhos de Levi, contigo? Ainda também procurais o sacerdócio?  - Assim tu e todo o teu grupo estais contra o SENHOR; e Aräo, quem é ele, que murmureis contra ele?  - E Moisés mandou chamar a Datä e a Abiräo, filhos de Eliabe; porém eles disseram: Näo subiremos.  - Porventura pouco é que nos fizeste subir de uma terra que mana leite e mel para nos matares neste deserto, senão que também queres fazer-te príncipe sobre nós?  - Nem tampouco nos trouxeste a uma terra que mana leite e mel nem nos deste campo e vinhas em herança; porventura arrancarás os olhos a estes homens? Näo subiremos. -Então Moisés irou-se muito, e disse ao SENHOR: Näo atentes para a sua oferta; nem um só jumento tomei deles, nem a nenhum deles fiz mal.

11. A insatisfação vem causando dano e arrasando a vida de muitos de nossos obreiros e além do mais vem dissipando ou acabando com a fé de muitos servos de Deus, perdendo assim a noção do que somos capazes fazer pela a fé. E muitas vezes esquecemos, que ela pode nos trazer um dos maiores benefícios a liberdade de servirmos a Deus sem se preocupar com aquilo que não diz respeito a nós. Entreguemos as mãos de Deus nossas causa que Ele tudo pode. O triste é que, alguns preferem antes ficar preso pelos apetites do velho mundo (Egito) presente com suas facilidades, do que sofrer ao lado de Cristo, e com os demais irmãos a caminho da terra prometida



Ex 16:3-2 - E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Aräo no deserto. 3 - E os filhos de Israel disseram-lhes: Quem dera tivéssemos morrido por mão do SENHOR na terra do Egito, quando estávamos sentados junto às panelas de carne, quando comíamos pão até fartar! Porque nos tendes trazido a este deserto, para matardes de fome a toda esta multidão.

12. Nós o povo de Deus quando nos envolvemos com os insatisfeitos ou, se deixamos levar por ela podemos afirmar que estamos à beira de uma contenda uns com os outros. E muitas vezes o pastor embora sendo inocente é colocado como sendo o culpado de toda a situação que está acontecendo, Tudo isto nos leva a crer que, é porque ele que esta na frente do combate sendo o primeiro a ser atingido. EX 17:1-3.   - Depois toda a congregação dos filhos de Israel partiu do deserto de Sim pelas suas jornadas, segundo o mandamento do SENHOR, e acampou em Refidim; e näo havia ali água para o povo beber.  - Então contendeu o povo com Moisés, e disse: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR?  - Tendo pois ali o povo sede de água, o povo murmurou contra Moisés, e disse: Por que nos fizeste subir do Egito, para nos matares de sede, a nós e aos nossos filhos, e ao nosso gado?

13 -A insatisfação é um forte convite ao desvio de Deus e de nossa boa conduta, isto pode nos levar a morte espiritual. EX 32:25-29. - E, vendo Moisés que o povo estava despido, porque Arão o havia deixado despir-se para vergonha entre os seus inimigos.

14. A insatisfação nos traz perdas das bênçãos e privilégios da parte de Deus e de nossos irmãos em Cristo



Nm 14:20-23.  - E disse o SENHOR: Conforme a tua palavra lhe perdoei. - Porém, tão certamente como eu vivo, e como a glória do SENHOR encherá toda a terra. -  E que todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e näo obedeceram à minha voz.  - Näo verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá. - Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua descendência a possuirá em herança.

15. A insatisfação nos faz cair no desagrado dos olhos de Deus. Nm 14:33-34 - E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.  - Segundo o número dos dias em que espiastes esta terra, quarenta dias, cada dia representando um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades quarenta anos, e conhecereis o meu afastamento.

16 - O cristão que vive uma vida de insatisfação, quando entra na guerra não ganha a luta e muito e menos a vitória. Nm 14:39-45.  - E falou Moisés estas palavras a todos os filhos de Israel; então o povo se contristou muito.  - E levantaram-se pela manhã de madrugada, e subiram ao cume do monte, dizendo: Eis-nos aqui, e subiremos ao lugar que o SENHOR tem falado; porquanto havemos pecado.  - Mas Moisés disse: Por que transgredis o mandado do SENHOR? Pois isso näo prosperará.  - Näo subais, pois o SENHOR näo estará no meio de vós, para que näo sejais feridos diante dos vossos inimigos.  - Porque os amalequitas e os cananeus estão ali diante da vossa face, e caireis à espada; pois, porquanto vos desviastes do SENHOR, o SENHOR näo estará convosco.  - Contudo, temerariamente, tentaram subir ao cume do monte; mas a arca da aliança do SENHOR e Moisés näo se apartaram do meio do arraial.  - Então desceram os amalequitas e os cananeus, que habitavam na montanha, e os feriram, derrotando-os até Horma.

17 -Quando a igreja, e os seus obreiros estão vivendo uma situação desta, todos estão vulneráveis a criação de grupos facciosos Nm 16:3- 4   - E se congregaram contra Moisés e contra Aräo, e lhes disseram: Basta-vos, pois que toda a congregação é santa, todos säo santos, e o SENHOR está no meio deles; por que, pois, vos elevais sobre a congregação do SENHOR?  - Quando Moisés ouviu isso, caiu sobre o seu rosto. Nm 12:1-5. .18. A nossa insatisfação nos faz perder as estribias, nos fazendo impacientes no caminhar, e a perde da esperança na solução dos problemas por meios pacíficos, o que é muito grave a nós o povo e a obra Deus na terra. Nm 21:4.  - Então partiram do monte Hor, pelo de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.

19. A insatisfação é uma das maiores causadora da falta de aptidão à palavra de Deus, do desejo à oração, de ouvir as gostosas mensagens de nossos pregadores, e de ouvirmos aos nossos autos louvores de Deus, deixando nos fastientos do alimento espiritual. E conseqüentemente nos sobrecarrega de fraqueza, de frieza, e ceifa a fé que tínhamos, ao principio quando aceitamos Cristo como nosso Salvador pessoal. É por estas e outras causas é que nos tornamos presa fácil à serpente voraz, inimigo de nossa alma.

Nm 21:5 -  E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.

20. Quem não é atingido por este tipo de mal estar apercebido de tudo que o acontece ao seu redor e sente a operação de Deus no meio da igreja, menos que seja ao meio das lutas e desacertos.

Nm 14:6-9  - E Josué, filho de Num, e Calebe filho de Jefoné, dos que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes.  - E falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra pela qual passamos a espiar é terra muito boa.  - Se o SENHOR se agradar de nós, então nos porá nesta terra, e no-la dará; terra que mana leite e mel..  - Tão-somente näo sejais rebeldes contra o SENHOR, e näo temais o povo dessa terra, porquanto säo eles nosso pão; retirou-se deles o seu amparo, e o SENHOR é conosco; näo os temais.

Observação:

Os contentes no Senhor ainda têm a capacidade e vivem a interceder pelas pessoas que estão vivenciando esta situação de insatisfação.

Nm 14: 17-18. – Agora, pois, rogo-te que a força do meu Senhor se engrandeça; como tens falado, dizendo.  - O SENHOR é longánimo, e grande em misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, que o culpado näo tem por inocente, e visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração. - Perdoa, pois, a iniqüidade deste povo, segundo a grandeza da tua misericórdia; e como também perdoaste a este povo desde a terra do Egito até aqui.



iA marcha de Israel e seus acampamentos em ordem cronológica do Egito à Canaã.

  • A partida de Ramessés no Egito a Sucote, onde se acamparam. Era o dia décimo quinto do primeiro mês de Abibe ou Nisã, equivalente ao nosso mês de Abril dia anterior a celebração à Páscoa, quando Israel partiu do Egito em direção a palestina Nm 33:2-4.

  • De Sucote eles partiram para Etã onde se acampara já no fim do deserto do Mar Vermelho Nm 33:6

  • De Etã para Pi-Hairote onde se acamparam Nm 33:7

  • De Pi-Hairote fizeram a travessia do Mar Vermelho onde festejaram a vitoria que Deus lhe dera; e dair para o deserto caminho de três dias no deserto de Etã onde (1) murmuraram Nm 33:8a

  • Do deserto de Etã para Mara onde se acamparam; lá existia água porem eram amargas. Quando o povo (2) murmurou Nm 33:8b

  • De Mara para Elim onde se acamparam, em Elim, existiam doze fontes de águas e setenta palmeiras (Ex 15:27 Nm 33:9) Observação: do Mar Vermelho a Mara fizer am em três dias Ex 15:22.

  • De Elim para o Mar Vermelho ou junto a ele, onde se acamparam Nm 33:10

  • Do Mar Vermelho para o deserto de Sim onde se acamparam (Ex 16:1 Nm 33:11) quando povo murmurou (3) era aos quinze dias do segundo mês da saída de Israel do Egito. Foi neste deserto que Deus mandou um cardume de cordonizes e pela primeira vez ele enviou o Maná do céu em pleno deserto (Ex 16:1-10).

  • Do deserto de Sim para Dofca, onde se acamparam Nm 33:12

  • De Dofca para Alus onde se acamparam Nm 33:13

  • De Alus para Refidim, onde se acamparam, quando o povo murmurou outra vez (4) Lá não tinha água para o povo beber e então murmuraram (Nm 33:14) foi em Refidim que Moisés recebeu de Deus autorização para ferir a Rocha (Jesus).

  • Partiram de Refidim e foram para o deserto do Sinai que é Parã que fica junto ao monte Horebe era o segundo ano da saída de Israel do Egito no dia vinte do segundo mês que eles partida do Sinai (Nm 10:11 Dt 1:19 onde se acamparam por onze meses. (Ex 19:2 Nm 33:15) Israel chegou deserto do Sinai, ou seja, ao Sinai no terceiro mês da saída do Egito (Ex 19:1-3)

  • Do deserto do Sinai para Quibrote-Hataavá, onde se acamparam. Foi lá outra murmuração, quando Moisés chamou de o sepulcro da concupiscencia Nm 33:16

  • De Quibrote-Hataavá para Hazerote, onde se acamparam Nm 33:17

  • De Hazerote para Ritma onde se acamparam Nm 33:18

  • De Ritma para Rimom-Perez onde se acamparam Nm 33:19

  • De Rimom-perez, Para Libna onde se acamparam Nm 33:20

  • De Libna para Rissa onde se acamparam Nm 33:21

  • De Rissa para Queelata, onde se acamparam Nm 33:22

  • De Queelata para o monte Sefer onde se acamparam Nm 33:23

  • Do monte Sefer para Harada, onde se acamparam Nm 33:24

  • De Harada para Maquelote onde se acamparam Nm 33:25

  • De Maquelote para Taate onde se acamparam Nm 33:26

  • De Taate para Tera, onde se acamparam Nm 33:27

  • De Tera para Mitca onde se acamparam Nm 33:28

  • De Mitca para Hasmona onde se acamparam Nm 33:29

  • De Hasmona para Moserote onde se acamparam Nm 33:30

  • De Moserote para Bene-Jaacã onde se acamparam Nm 33:31

  • De Bene-Jaacã para Hor-Hagidgade onde se acamparam Nm 33:32

  • De Hor-Hagidgade para Jotbatá onde se acamparam Nm 33:33

  • De Jotbatá para abrona, onde se acamparam Nm 33:34

  • De Abrona para Eziom-Geber, onde se acamparam Nm 33:35

  • De Eziom-Geber para o deserto de Zim, onde se acamparam; que é Cades-Barneia Nm 33:36. Foi de Cades-Barneia que Moisés enviou doze espias para olhar Canaã Dt 1:19-25. Quando nós olhamos pelo mapa se observa que do primeiro acampamento de Israel a Cades-Barneia era bem próximo da entrada de Canaã, pela entrada do Neguebe. E eles saíram de Cades-Barneia e deram uma volta, e voltaram novamente para Cades-Barneia. Pelo tudo indica era um pouco mais de um mês eles entrariam em Canaã pelo Neguebe.

  • De Cades-Barneia para o Monte Hor que fica na fronteira da terra de Edom; onde se acamparam e lá morreu Arão o Primeiro sacerdote levitico, com a idade de cento vinte e três anos Nm 33:31,37,38-40.

  • Partiram do monte Hor para zalmona, onde se acamparam; Quando o povo se impacientou no caminho, e então Deus mandou serpentes abrasadoras entre o povo Nm 21;4-9 33:41

  • De Zalmona para Punom, onde se acamparam Nm 33:42

  • De Punom para o monte Hor,onde se acamparam Nm 21:4,10

  • Do monte Hor monte Hor para Obote Nm 21:4,10

  • De Obote para Ijé-Abarim, no limite de Moabe, onde se acamparam Nm 21:11 33:44

  • De Ijé-Abarim para Dibom-Gade ou Zerede (Nm 21:12) onde se acamparam Nm 33:45

  • De Dibom-Gade para Almom-Diblataim, onde se acamparam Nm 33:46

  • De Almom-Diblataim para nos montes Abarim, onde se comparam; de frente ao monte Nebo Nm 33:47

  • Dos montes Abarim para junto às campinas dos Moabitas, junto ao Jordão à vista de Jerico, onde se acamparam ocupando desde Bete-Jesimom até Abel-Sitim Nm 33:48-49.

Graças à ajuda de Deus finalmente o povo chegou e se posicionou ao longo da fronteira natural de Canaã. O que restava era apenas atravessar o Rio Jordão, para começa a conquista da terra. Só que há um detalhe para uma boa observação, é que eles estavam próximos às campinas de Moabe; foi quando os moabitas alugaram Balaão para amaldiçoar, que sua vez não pode; e então estrategicamente, induzira e levando as mulheres Moabitas a se prostituirem com os israelitas, por ver que era o único meio de derrotá-los e levando eles se tornarem mal visto aos olhos de Deus.
  1   2   3


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal