Tema: Obtenção de energia a partir de maçãs. Justificativa



Baixar 25,58 Kb.
Encontro23.08.2017
Tamanho25,58 Kb.
TEMA:

Obtenção de energia a partir de maçãs.



JUSTIFICATIVA:

Grande parte da nossa energia é gerada pela água nas usinas hidrelétricas. Mas atualmente os cientistas estão criando novas formas de gerar energia. Um exemplo muito visto é a energia solar, onde ocorre uma transformação na energia captada pelo sol em alguma forma utilizável pelo homem, seja diretamente para o aquecimento da água ou ainda como energia elétrica ou mecânica. 

Descobrimos a pilha eletroquímica de maçã que funciona devido a sua acidez. Este processo de produção contínua de energia elétrica se torna útil para certas aplicações, no entanto, assim como acontece nas pilhas secas, estas acabam por bloquear a transferência de elétrons de ânodo (zinco de onde saem os elétrons) para o cátodo (cobre- onde entram os elétrons).

Compreendendo um pouco mais os processos eletroquímicos verificou- se a possibilidade de obtenção de energia a partir da maçã, que converte energia química em energia elétrica.



PROBLEMA:

Qual a importância do desenvolvimento de energia sustentável?


HIPÓTESES:
A construção de uma pilha sustentável a partir da maçã pode estimular ao jovem sua criatividade e mudar sua visão quanto ao tipo de energia utilizada.
OBJETIVO:

● Geral


O objetivo deste trabalho foi buscar uma alternativa de energia sustentável. Descobrimos a pilha eletroquímica de maçã que funciona devido a sua acidez.

●Específico:

- Levantar características sobre o desenvolvimento da pilha.

- Analisar os processos utilizados para a construção da pilha.

- Analisar a tensão elétrica gerada pela maçã.

- Compreender as reações de oxirredução pelo potencial de redução de cada eletrodo, identificando quem oxida e reduz.

- Propor uma reflexão sobre energia sustentável.

OBJETO:

A pesquisa limitar-se-á à análise, interpretação e compreensão do funcionamento da pilha feita por maçã. Na maçã ocorre à reação química graças ao suco ácido, portanto, em seu meio existem cátions H+ e também ânions, formando assim uma solução condutora de elétrons. As placas de zinco e as placas de cobre são os eletrodos, ou seja, é por onde a energia entra ou sai da pilha, e a solução ácida condutora, a maçã, é o eletrólito que permite que essa reação ocorra continuamente.



REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Alessandro Giuseppe Antonio Anastasio Volta nasceu em 18 de fevereiro de 1745,a invenção que mais lhe trouxe créditos foi a pilha elétrica, em 1800. Ele causou uma enorme agitação no mundo científico quando empilhou discos alternados de zinco e cobre, separando-os por pedaços de tecidos embebidos em solução de ácido sulfúrico. Esse aparelho que produzia corrente elétrica, sempre que um fio condutor era ligado aos discos de zinco e de cobre das extremidades, passou a ser chamado de pilha de Volta. A partir daí, todos os aparelhos que produziam eletricidade por meio de processos químicos passaram a ser denominados pelos seguintes nomes: celas voltaicas (em homenagem a Volta), pilhas galvânicas (em homenagem a Luigi Galvani (1737-1827)) ou, simplesmente, pilhas.

As primeiras aplicações  importantes da eletricidade provieram do aperfeiçoamento das pilhas voltaicas  originais pelo cientista e professor inglês John Daniell, em 1836.

Pilhas eletroquímicas são sistemas que produzem corrente contínua e baseiam-se nas diferentes tendências para ceder e receber elétrons das espécies químicas.

A pilha de Daniell é constituída de uma placa de Zinco (Zn) em uma solução de ZnSO4 e uma placa de Cobre (Cu) em uma solução de CuSO4. As duas soluções são ligadas por uma ponte salina, ou por uma parede porosa.
METODOLOGIA

Para este trabalho, a linha de pesquisa foi através de experimentos, com a respectiva organização das idéias apresentadas procurando tramar a proposta em questão: “Obtenção de energia a partir de maçãs.”



CRONOGRAMA

JunhoConteúdo estudado: Oxirredução com exercícios de verificação.

Julho Continuação: regras para determinação do NOX e exercício de verificação.

Agosto Reação de oxirredução.

Setembro Eletroquímica

Outubro Eletroquímica e construção da pilha de maçã.



ANÁLISE DE DADOS

Analisando a voltagem de cada maçã, para chegarmos a construção da árvore natalina.


REFERÊNCIAS
REIS, Marta. Completamente Química – físico-química – Editora FTP, São Paulo. 2001

www.alunosonline.com.br/quimica/pilhas.html

www.brasilescola.com/quimica/pihas.htm

https://mail.google.com/mail/u/0/#inbox/1485d27ca7827094



http://www.youtube.com/watch?v=YhOTy_Itu-8

http://www.youtube.com/watch?v=anXqqp_m6Ow


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal