Tema da semana



Baixar 69,41 Kb.
Encontro20.11.2017
Tamanho69,41 Kb.
14 de outubro

SÁBADO
Lição 3

TEMA DA SEMANA

A condição humana


LEITURAS DA SEMANA: Rm 1:16, 17, 22-32; 2:1-10, 17-23; 3:1, 2, 10-18, 23
VERSO PARA MEMORIZAR: “Todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3:23).

Este áudio é uma produção do MÁCINA, Ministério de apoio aos cegos, idosos e aos não alfabetizados.

Visite nosso site www.cegosadventistas.com

Curta nossa página no FACEBOOK

www.facebook.com/cegos.adventistas
Locução Wagner Brunelli

No início do livro de Romanos, Paulo procurou demonstrar uma verdade crucial e fundamental para o evangelho: o triste estado da condição humana. Essa

verdade existe porque, desde a queda, todos foram contaminados pelo pecado. Ele está ligado aos nossos genes assim como a cor de nossos olhos.
Martinho Lutero, em seu comentário sobre o livro de Romanos, escreveu o seguinte: “A expressão ‘todos estão debaixo do pecado’ deve ser tomada em um

sentido espiritual; ou seja, não como o homem se enxerga nem como os outros o enxergam, mas como ele permanece diante de Deus. Todos estão debaixo do pecado, os transgressores manifestos aos olhos dos homens, bem como os que parecem justos aos seus próprios olhos e diante dos outros. Muitos que realizam boas obras exteriormente o fazem por medo do castigo, por amor ao ganho, pela glória,

ou pelo prazer em determinado objetivo, mas não por um espírito voluntário e pronto. Assim, o homem se exercita continuamente na prática das boas obras

exteriores, mas interiormente está totalmente imerso em desejos pecaminosos e paixões malignas, que se opõem às boas obras” (Martinho Lutero, Commentary



on Romans [Comentário Sobre Romanos], p. 69).
Incentive seus amigos a fazer a assinatura da Lição da Escola Sabatina para toda a família e a

adquirir a Meditação Diária para 2018.



Fim da lição.
Bom dia. Uma feliz semana pra você.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição 3

15 de outubro

Domingo
LIÇÃO 03 ADULTOS
Tema

O poder de Deus



Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

PERGUNTA 1. “Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé” (Rm 1:16, 17). Qual é o significado desse texto? Você já experimentou as promessas e a esperança encontradas nessa passagem?


Várias palavras-chave ocorrem nessa passagem:
1. Evangelho. Essa palavra é a tradução de um termo grego que significa literalmente “boa mensagem” ou “boa notícia”. Sozinha, ela pode se referir a qualquer boa mensagem, mas como está modificada nessa passagem pelas palavras “de Cristo”, significa “a boa notícia sobre o Messias” (Cristo é a transliteração da palavra grega que significa “Messias”). A boa notícia é que o Messias veio, e as pessoas podem ser salvas pela fé nEle. É em Jesus e em Sua perfeita justiça – não em nós mesmos, nem na lei de Deus – que se pode encontrar a salvação.
2. Justiça. Essa palavra se refere à qualidade de ser justo para com Deus. O livro de Romanos revela um significado específico para ela, que iremos expor à medida que prosseguirmos com o estudo do livro. Devemos ressaltar que, em Romanos 1:17, a palavra é qualificada pela expressão “de Deus”. É a justiça que vem de Deus, que o próprio Senhor apresentou. Como veremos, essa é a única justiça boa o suficiente para nos conduzir à promessa da vida eterna.
3. . As palavras traduzidas como “crê” e “fé” nessa passagem são as formas verbais e substantivadas dos termos gregos pisteuo (crer) e pistis (crença ou fé), que vêm da palavra peithó (fé, fidelidade). O significado de fé relacionada à salvação será desdobrado à medida que avançarmos no estudo do livro de Romanos.
Você já lutou com a questão da certeza da salvação? Já questionou se está salvo ou não? Por quê?
A insegurança pode estar fundamentada num estilo de vida que nega sua profissão de fé? Quais escolhas você deve fazer para ter as promessas e as certezas oferecidas por Jesus?
Fim da lição.
Bom dia.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição 3

16 de outubro

Segunda
LIÇÃO 03 ADULTOS

TEMA


Todos pecaram
Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

PERGUNTA 2. Leia Romanos 3:23. Por que é tão fácil acreditar nessa mensagem hoje? Ao mesmo tempo, por que algumas pessoas questionam a veracidade desse texto?


Surpreendentemente, algumas pessoas realmente se opõem à ideia da pecaminosidade humana, argumentando que as pessoas são basicamente boas. O problema, no entanto, decorre da falta de compreensão do que é a verdadeira bondade.

Uma pessoa pode se comparar à outra e se sentir bem consigo mesma. Afinal, sempre podemos encontrar alguém pior do que nós mesmos. Mas isso dificilmente

nos torna bons. Quando nos comparamos a Deus, à Sua santidade e justiça, nenhum de nós sai com outra coisa senão um sentimento avassalador de aversão e

repugnância de nós mesmos.


Romanos 3:23 também fala sobre “a glória de Deus”. Essa expressão tem sido interpretada de várias maneiras. Talvez a interpretação mais simples seja dar a ela

o significado que ela possui em 1 Coríntios 11:7: O homem “é imagem e glória de Deus” (NVI). Em grego, em certo sentido, a palavra para “glória” pode ser considerada equivalente ao termo para “imagem”. O pecado tem desfigurado a imagem de Deus no homem. Os seres humanos pecadores estão longe de refletir a imagem ou a glória de Deus.


PERGUNTA 3. Leia Romanos 3:10-18. Alguma coisa mudou hoje? Qual dessas representações melhor descreve você, ou como você seria se não fosse por Cristo em sua vida?
Por pior que sejamos, nossa situação não é irremediável. O primeiro passo é reconhecer nossa total pecaminosidade e também nossa impotência para fazer

qualquer coisa a respeito dessa situação. É obra do Espírito Santo produzir essa convicção. Se o pecador não resistir a Ele, o Espírito levará o pecador a arrancar a

máscara da autodefesa, pretensão e justificação própria, e se lançar sobre Cristo,
implorando Sua misericórdia: “Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador”

(Lc 18:13, NVI).


Como você avalia a si mesmo, seus motivos, suas ações e sentimentos? Essa experiência pode ser muito angustiante, não é mesmo? Qual é sua única esperança?
Fim da lição.
Bom dia.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição Lição 3

17 de outubro

Terça
LIÇÃO 03 ADULTOS

TEMA


Progresso?

Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

Na virada do século 20, as pessoas viviam com a ideia de que a humanidade estava se tornando melhor, que a moralidade aumentaria, e que a ciência e a tecnologia

ajudariam a inaugurar uma utopia. Acreditava-se que os seres humanos estivessem essencialmente no caminho da perfeição. Mediante o tipo certo de educação e treinamento moral, as pessoas pensavam que poderiam aperfeiçoar muito a si mesmas e a sociedade. Tudo isso deveria começar a acontecer em massa quando entrássemos no maravilhoso mundo novo do século 20.
Infelizmente, as coisas não aconteceram desse jeito, não é mesmo? O século 20 foi um dos mais violentos e bárbaros de toda a História, ironicamente, em grande parte graças aos avanços da ciência, o que tornou muito mais possível que as pessoas matassem outras numa escala com a qual os mais depravados loucos do passado

só puderam sonhar. Qual foi o problema?


PERGUNTA 4. Leia Romanos 1:22-32. De que maneira vemos as coisas que foram escritas no primeiro século se manifestando hoje no século 21? Assinale a alternativa correta:

A. ( ) Os pecados descritos no primeiro século não ocorrem hoje com tanta intensidade quanto ocorreram no passado.

B. ( ) A lista de pecados de Romanos 1:22-32 é um retrato fidedigno da atualidade.
Podemos necessitar de fé para acreditar em muitas coisas sobre o cristianismo, entre elas a ressurreição dos mortos, a segunda vinda de Jesus, um novo céu e uma nova Terra. Mas quem precisa de fé para crer no estado decaído da humanidade?

Hoje, cada um de nós está vivendo as consequências dessa condição arruinada.


PERGUNTA 5. Concentre-se especificamente em Romanos 1:22, 23. Como vemos esse princípio sendo manifestado hoje? Ao rejeitar a Deus, o que os humanos em nosso século passaram a adorar e idolatrar? E, ao fazê-lo, como se tornaram tolos?

Fim da lição.
Bom dia.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição Lição 3

18 de outubro

Quarta
LIÇÃO 03 ADULTOS

TEMA


O que os judeus e gentios têm em comum

Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

Em Romanos 1, Paulo estava lidando especificamente com os pecados dos gentios, os pagãos que haviam perdido Deus de vista havia muito tempo e, portanto,

caído nas práticas mais degradantes.
Porém, ele não deixaria também seu próprio povo, seus compatriotas, dispensados da advertência. Apesar de todas as vantagens que lhes foram dadas (Rm 3:1, 2), eles também eram pecadores, condenados pela lei de Deus e necessitavam da graça salvadora de Cristo. Nesse sentido – de serem pecadores, de terem transgredido

a lei de Deus e de necessitarem da graça divina para a salvação – os judeus e os gentios eram iguais.


PERGUNTA 6. Leia Romanos 2:1-3, 17-24. Contra o que Paulo advertiu nessas passagens? Qual lição todos nós, judeus ou gentios, devemos tirar dessa advertência?

Assinale “V” para verdadeiro ou “F” para falso:

A. ( ) Não devemos ser hipócritas.

B. ( ) A lei moral não tem mais validade.


“Depois que o apóstolo mostrou que todos os pagãos são pecadores, de maneira especial e enfática, ele mostrou que os judeus viviam em pecado também, sobretudo porque obedeciam à lei apenas exteriormente, ou seja, de acordo com a letra e não segundo o espírito” (Martinho Lutero, Commentary on Romans [Comentário sobre Romanos], p. 61).
Muitas vezes, é muito fácil ver e apontar os pecados dos outros. Quantas vezes, porém, somos culpados das mesmas coisas, ou piores ainda? O problema é que temos a tendência de ignorar nossos pecados, ou nos sentimos melhores observando quanto as pessoas são ruins comparadas a nós.

Paulo não tolerou nada disso. Ele advertiu seus compatriotas a não se apressarem a julgar os gentios, pois eles, os judeus – mesmo como povo escolhido – eram pecadores. Em alguns casos, eles eram ainda mais culpados do que os pagãos a quem eles estavam prontos a condenar, pois, como judeus, tinham recebido mais luz do que os gentios.


O argumento de Paulo em tudo isso é que nenhum de nós é justo, nenhum de nós satisfaz o padrão divino, ninguém é inerentemente bom nem santo. Judeus ou

gentios, homens ou mulheres, ricos ou pobres, tementes a Deus ou os que O rejeitam, todos estamos condenados. E se não fosse pela graça de Deus revelada no

evangelho, não haveria esperança para nenhum de nós.

Mesmo que apenas em pensamento, você já condenou os outros pelas coisas de que você mesmo era culpado? Como você pode mudar essa atitude?
Fim da lição.
Bom dia.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição Lição 3

19 de outubro

Quinta
LIÇÃO 03 ADULTOS

TEMA


O evangelho e o arrependimento

Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

PERGUNTA 7. “Desprezas a riqueza da Sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?”

(Rm 2:4). Qual mensagem esse texto revela sobre a questão do arrependimento?
Devemos notar que a bondade de Deus conduz, e não força os pecadores ao arrependimento.

Deus não usa coerção. Ele é infinitamente paciente e procura atrair todas as pessoas pelo Seu amor. Um arrependimento forçado destruiria todo o propósito desse ato, não é mesmo? Se Deus forçasse o arrependimento, não estariam todos salvos? Por que Ele forçaria alguns a se arrepender e outros não?

A tristeza pelo pecado deve ser uma ação do livre-arbítrio, uma resposta ao mover do Espírito Santo em nossa vida. O arrependimento é um dom de Deus, mas

temos que estar preparados e abertos para recebê-lo, uma escolha que só nós podemos fazer por nós mesmos.


PERGUNTA 8. De acordo com Romanos 2:5-10, o que receberão aqueles que resistem ao amor de Deus, recusam-se a se arrepender e permanecem na desobediência? Assinale a alternativa correta:

A. ( ) Ira, tribulação e angústia no dia do juízo.

B. ( ) Perdão, pois todos serão salvos.
Em Romanos 2:5-10, e frequentemente em todo o livro de Romanos, Paulo enfatizou o lugar das boas obras. O conceito de justificação pela fé sem as obras da lei jamais deve ser interpretado como significando que as boas obras não tivessem lugar na vida do cristão. Por exemplo, em Romanos 2:7, Paulo afirmou que a salvação

alcança aqueles que a buscam “perseverando em fazer o bem”. Embora o esforço humano não possa trazer a salvação, ele faz parte de toda a experiência da salvação.


É difícil entender como alguém pode ler a Bíblia e sair com a ideia de que obras e atos não têm importância nenhuma! O verdadeiro arrependimento, o que vem voluntariamente do coração, sempre será seguido por uma determinação de vencer e abandonar as coisas das quais precisamos nos arrepender.

Você tem a atitude de arrependimento? Ele é sincero, ou você tende apenas a ignorar suas falhas, defeitos e pecados? Caso seja a última opção, como pode mudar? Por que deve mudar?
Fim da lição.
Bom dia.
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição Lição 3

20 de outubro

Sexta
FIM DA LIÇÃO 03 ADULTOS

Estudo adicional


Este áudio é uma produção do MÁCINA
Locução Wagner Brunelli

“A terminologia bíblica mostra, portanto, que o pecado não é uma calamidada que se abateu sobre o inconsciente ser humano, mas o resultado de uma atitude e escolha ativa da parte do ser humano. Além disso, pecado não é a ausência do bem; é “não atingir” as expectativas de Deus. É um caminho mau que o ser

humano escolhe por livre e espontânea vontade. Não se trata de uma fraqueza pela qual os seres humanos não podem ser responsabilizados, pois o ser humano,

na atitude ou no ato de pecar, escolhe deliberadamente um caminho de rebelião contra Deus, de transgressão contra a Sua lei, e deixa de ouvir a Palavra de Deus.

Pecado é tentar ultrapassar os limites estabelecidos por Deus. Em resumo, pecado é rebelião contra Deus” (Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, p. 239).
“Foi-me apresentado terrível quadro da condição do mundo. […] Jamais o vício ergueu a cabeça disforme com tal ousadia como o faz agora. O povo parece estar

entorpecido, e os amantes da virtude e da verdadeira piedade se acham quase desanimados por sua ousadia, força e predominância. A abundante iniquidade não se limita apenas aos incrédulos e zombadores. Quem dera que assim fosse! Mas não é. Muitos homens e mulheres que professam a religião de Cristo são

culpados.
Mesmo alguns que professam estar esperando Seu aparecimento não estão mais preparados para esse acontecimento do que o próprio Satanás” (Ellen G. White,

Testemunhos para a Igreja, v. 2, p. 346).
Perguntas para discussão

1. O que você diria àqueles que insistem em dizer que a humanidade está melhorando? Quais são os argumentos contra essa ideia?


2. Com base na citação de Ellen G. White acima, por que você não deve se desesperar, mas continuar reivindicando as promessas do perdão e da purificação? Satanás quer que você diga: “Não adianta. Sou corrupto. Jamais serei salvo, então é melhor desistir”. Mas Jesus lhe diz: Eu não “te condeno; vai e não peques mais” (Jo 8:11). A quem você dará ouvidos?
3. Por que é importante compreender o pecado e a depravação humana? O que ocorre quando perdemos de vista essa triste realidade? Um falso entendimento da nossa condição pode nos levar a quais erros?
4. Pense no número incontável de protestantes que escolheram morrer em vez de abandonar a fé. Somos fortes para morrer pela nossa fé?
Respostas e atividades da semana: 1. Reflexão pessoal. 2. Divida a classe em dois grupos e promova um debate sobre o tema da universalidade do pecado. Após alguns minutos, peça a um representante de cada grupo que exponha as conclusões do grupo. 3. Reflexão pessoal. 4. B. 5. Atualmente, algumas religiões pregam, no lugar de Deus, a adoração a imagens feitas por homens. O Senhor é desonrado, e os adoradores tornam-se tolos, pois esses ídolos não falam, não respondem e não podem fazer nada. 6. A. 7. Pergunte aos alunos quem é o responsável por promover o arrependimento em nós. 8. A.
Fim da lição.
Bom dia. Um feliz Sábado
Wagner Brunelli
Este áudio é uma produção do MÁCINA.
+++++++++++++++++++++++++++++++++
Lição


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal