Teatro é o conjunto do palco e plateia



Baixar 0,54 Mb.
Encontro10.07.2017
Tamanho0,54 Mb.
Os diferentes tipos de teatros

O que determina o tipo de um teatro é o conjunto do palco e plateia. A diferenciação é dada em função da relação de posicionamento que existe entre eles.



Palco: local onde ocorre a encenação.

Plateia: local destinado para as pessoas que assistem as apresentações cênicas. O tipo de teatro é definido, portanto, de acordo com as características do palco e da plateia, conforme podemos ver na apresentação dos diversos tipos de teatro:

Teatro de Arena



É um tipo de teatro em que o palco fica no centro, sendo envolvido pela área destinada a plateia, que poderá circundar o palco todo ou parte.

Teatro Elisabetano



Também chamado de Teatro Isabelino, possui um prolongamento formando uma semi-arena central, com um segundo plano no piso. Apareceu na Inglaterra no período de Shakespeare (Século XVI/XVII), sendo por isso também chamado de teatro à inglesa ou shakespeareano.

Teatro Italiano ou Proscênio



Espaço retangular fechado em três lados, o lado aberto fica frontal a plateia. Neste teatro visualizamos a moldura (boca-de-cena), coxias, proscênio e fosso de orquestra.

Teatro Multiuso



Espaço que se adapta a diferentes disposições de palco e público.



Obs.: O maior erro que se comete em algumas montagens é querer transformar a estrutura do palco de arena, circundante ou multiuso em um palco italiano, com as vestimentas e formas que caracterizam este tipo de teatro. O espetáculo é construído para a performance num determinado espaço cênico. Quando o espetáculo vai para outro tipo de palco, deve ser adaptado para esse novo espaço, e não o espaço adaptado a ele.

Nomenclatura da Arquitetura Cênica

Caixa cênica é a área do teatro que compreende a cena e todos os elementos nela envolvidos. Em espaços tradicionais se concentra basicamente sobre o palco. Em espaços alternativos abrange toda a sala.

Elementos da Caixa Cênica:

Bambolina - Pano geralmente preto colocado à frente das varas, evitando que a plateia veja os cenários e refletores pendurados.

Boca de cena - Abertura que delimita horizontalmente e verticalmente o espaço visual do palco.

Ciclorama - Tela geralmente branca de fundo do palco com leve curvatura nas laterais. Tem por objetivo dar a ideia de infinito.

Cortina corta fogo - Mecanismo móvel de ferro e cimento que fica à frente da cortina. No caso de incêndio é acionada isolando o palco da sala da plateia.

Cortina de boca - Cortina de abrir e fechar colocada na armação da boca de cena à frente da tapadeiras, delimitando a plateia e o palco.

Cortina de corte - Pano móvel geralmente preto colocado no primeiro terço do palco. Sua finalidade é isolar o palco para que sejam feitas trocas de cenários.

Palco fixo - Palco que não permite movimento em seu eixo.

Palco giratório - Palco que roda sobre o eixo central.

Pernas de coxias - Panos geralmente pretos pendurados na lateral do palco, cobrindo a visão da plateia para os bastidores.

Piso fixo - Piso que não pode ser retirado.

Piso móvel - Piso em que há possibilidade de retirada das quarteladas.

Quarteladas - Pranchões de madeira grossa (1 m2) que podem ser removidos, possibilitando assim a utilização do piso para diversos fins.

Rotunda - Pano geralmente preto utilizado no fundo do palco, delimitando-o em sua profundidade. Fica logo à frente do ciclorama.

Tapadeira de corte - Armações móveis de madeira revestidas de pano geralmente preto que são dispostas na parte superior e laterais da boca de cena. Permitem a diminuição na altura e na largura da boca de cena.

Urdimento - Teto do palco feito em ripas de madeira grossas e firmes, com espaços vazados entre elas, onde são fixadas roldanas e outros mecanismos para a movimentação das varas e demais elementos cênicos.

Vara cenográfica - Tubo de aço suspenso por cabos que permitem a colocação de cenários e outros elementos cênicos.

Vara elétrica - Tubo de aço suspenso que possui tomadas elétricas numeradas que serão utilizadas para ligar os refletores.

Varandas - Áreas suspensas lateralmente e ao fundo na caixa cênica, onde é feita a movimentação do mecanismo cênico.

Esses elementos são os mais visíveis cenicamente, entretanto outros elementos estão dispostos na estrutura de movimentação e construção de todos os mecanismos, e não são tão percebidos em razão de suas especialidades e dimensões, razão pela qual deixam de ser mencionados nesta anotação básica.



Caixa preta é a denominação dada à caixa cênica quando da utilização da rotunda e dos demais elementos todos na cor preta. É comum encontrar os palcos com toda a vestimenta cênica escura para fazer a caixa preta.

Obs.: Cada tipo de teatro tem uma característica própria e, em consequência disso, irá possuir um determinado tipo de vestimenta, podendo mesmo não ter vestimenta. O teatro de arena por exemplo não tem pernas, coxias, cortina de boca. Mas, por incrível que pareça, não é raro nos depararmos com o absurdo de pendurarem panos e fecharem áreas para transformar um teatro de arena em “teatro italiano”.
Elementos da Plateia

Plateia normalmente é a área central do teatro, onde são colocadas cadeiras dispostas em degraus, de forma a permitir uma visibilidade ampla a partir de todos os assentos. Ao redor da área central são dispostas áreas reservadas denominadas frisas.

Balcão nobre - Área semi-circular localiza no primeiro andar. Á frente do palco, são dispostas cadeiras elevadas em degraus, nas laterais costuma-se dispor de reservados chamados de frisas. Nos grandes teatros, encontramos ainda dois camarotes junto ao palco, que são destinados às autoridades civis – prefeito e governador.

Balcão simples - Área semi-circular localiza no segundo andar. À frente do palco, são dispostas cadeiras elevadas em degraus, nas laterais são dispostas cadeiras denominadas cadeiras laterais.

Cabine de operação - Sala ao fundo da plateia com visão total do palco onde são colocados os controles de iluminação e de som.

Fosso da orquestra - Área existente entre a plateia e o proscênio, de piso elevatório, onde se posiciona a orquestra para executar o acompanhamento musical do espetáculo.

Galeria - Área localizada no último andar da sala disposta com cadeiras elevadas em degraus e dispostas na lateral denominadas cadeiras laterais.

Nichos - Vão vertical nas paredes laterais da plateia na mesma direção da vara americana. Nesses nichos são colocados refletores que irão projetar luz diagonalmente ao palco.

Pano de boca Tela pintada que fica entre a cortina corta fogo e a cortina de boca. Fica baixada antes do início do espetáculo. Geralmente essa tela é pintada por um famoso artista de época.

Passarelas - Área sobre a plateia onde são fixados refletores de frente para o palco. A passarela é mais segura, tanto para o técnico, quanto para a plateia. Em vez dos refletores ficarem presos a varas, eles são fixados na própria estrutura da passarela.

Proscênio - Área existente entre o limite da boca de cena e o fosso da orquestra. Na sua ausência, o limite é a plateia.

Vara americana - Tubo de aço muito resistente posicionado na primeira metade da plateia onde são posicionados refletores que projetarão luz frontal em aproximadamente 45 graus em direção ao palco.

Varas laterais - Tubos de aço fixados nas laterais do 2º e 3º andares no teto, onde são posicionados refletores.

Vale lembrar um elemento que não é mais visto nos teatros atuais, mas foi durante alguns séculos um dos principais apoios cênicos existentes, o PONTO. A caixa de ponto ficava na beira do proscênio e nela ficava uma pessoa (que não era vista pelo público) a quem cabia fazer a leitura do texto em voz baixa para os atores repeti-lo em voz alta. Era uma função cheia de responsabilidades! Após mais ou menos uns cinco dias da estreia, o ponto passava a ser apenas acompanhante, “soprando” as palavras quando ocorria um esquecimento por parte dos atores.



No período inicial da teatralização no Brasil, as peças eram montadas com muita rapidez, de modo que a figura do ponto era realmente indispensável. Muitas vezes o elenco tinha apenas uma semana para trabalhar o texto, realizar a marcação de palco e fazer a estreia. Mesmo os principais artistas, as figuras mais importantes do espetáculo, não sabiam com segurança os seus papéis, daí a necessidade do Ponto.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal