SÍtese da teoria aprendizagem significativa de david ausubel



Baixar 24,5 Kb.
Encontro21.08.2018
Tamanho24,5 Kb.
SÍTESE DA TEORIA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA DE DAVID AUSUBEL

O pesquisador norte-americano David Paul Ausubel (1918-2008) dizia que, quanto mais sabemos, mais aprendemos. Famoso por ter proposto o conceito de aprendizagem significativa - que encerra a série Teoria Passada a Limpo -, ele é contundente na abertura do livro Psicologia Educacional: "O fator isolado mais importante que influencia o aprendizado é aquilo que o aprendiz já conhece".

Quando sua teoria foi apresentada, em 1963, as ideias behavioristas predominavam. Acreditava-se na influência do meio sobre o sujeito. O que os estudantes sabiam não era considerado e entendia-se que só aprenderiam se fossem ensinados por alguém.
A concepção de ensino e aprendizagem de Ausubel segue na linha oposta à dos behavioristas. Para ele, aprender significativamente é ampliar e reconfigurar ideias já existentes na estrutura mental e com isso ser capaz de relacionar e acessar novos conteúdos.
Nasceu em 25 de outubro de 1918 em Nova York filho de família judia e pobre, imigrantes da Europa Central, cresceu insatisfeito com a educação que recebeu.

Revoltado contra os castigos e humilhações na escola, afirmou que a educação é violenta e reacionária. Faleceu em 09 de julho de 2008. Ingressou na universidade de Nova York. Após sua formação acadêmica, resolve dedicar-se á educação no intuito de buscar as melhorias necessárias ao verdadeiro aprendizado.

Ausubel é o criador da teoria da Aprendizagem Significativa, que responde a uma visão cognitiva da aprendizagem.

Em 1963 ele publicou Psicologia da aprendizagem verbal e significativo em 1968 Psicologia Educacional: uma perspectiva cognitiva(México: Trillas, 1976). Entre outras publicações importantes.

Na avaliação de Marco Antônio Moreira, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), os conceitos do norte-americano são compatíveis com outras teorias do século 20, como a do desenvolvimento cognitivo, de Jean Piaget (1896-1980), e a sociointeracionista, de Lev Vygotsky (1896-1934).

Aprendizagem significativa segundo David Ausubel
A aprendizagem é muito mais significativa à medida que o novo conteúdo é incorporado às estruturas de conhecimento de um aluno que adquire definição para ele a partir da relação com seu conhecimento prévio.

Ao contrário, ela se torna mecânica ou repetitiva, uma vez que se produziu menos essa incorporação e atribuição de significado, e o novo conteúdo passa a ser armazenado isoladamente ou por meio de associações arbitrárias na estrutura cognitiva. Assim, o objetivo desta síntese é identificar as propostas sobre a aprendizagem escolar e a instrução formulada pelo psicólogo norte-americano David P. Ausubel. As ideias de Ausubel, cujas formulações iniciais são dos anos 60, encontram-se entre as primeiras propostas psicoeducativas que tentam explicar a aprendizagem escolar e o ensino a partir de um marco distanciado dos princípios condutistas.

Neste processo a nova informação interage em comum à estrutura de conhecimento específico. Quando o conteúdo escolar a ser aprendido não consegue ligar-se a algo já conhecido, ocorre oque Ausubel chama de aprendizagem mecânica, ou seja, quando as novas informações são aprendidas sem interagir com conceitos relevantes existentes na estrutura cognitiva. Assim, o indivíduo decora fórmulas, leis, mas esquece após testes e avaliações.

Para que a aprendizagem significativa ocorra é preciso entender um processo de modificação do conhecimento, em vez de comportamento em um sentido externo e observável, e distinguir a importância que os processos mentais têm nesse desenvolvimento. As ideias de Ausubel também se distinguem por basearem-se em uma reflexão específica sobre a aprendizagem escolar e o ensino, em vez de tentar somente generalizar e transferir à aprendizagem escolar conceitos ou princípios explicativos tirados de outras situações ou contextos de aprendizagem.

Para haver aprendizagem significativa são necessárias duas condições. Em primeiro lugar, o educando precisa ter uma disposição para aprender: se o indivíduo quiser memorizar o conteúdo arbitrário e literalmente, então a aprendizagem será mecânica.

Em segundo, o conteúdo escolar a ser aprendido tem que ser virtualmente significativo, ou seja, ele tem que ser lógica e psicologicamente significativo: o significado lógico depende somente da natureza do conteúdo, e o significado psicológico é uma experiência que cada indivíduo tem. Cada aprendiz faz uma filtragem dos conteúdos que têm significado ou não para si próprio.

Para esclarecer como é produzida a aprendizagem escolar, Ausubel propõe distinguir dois eixosou dimensões diferentes que originarão, a partir dos diversos valores que possam tomar em cada caso, a classes diferentes de aprendizagem.

• Aprendizagem significativa

• Aprendizagem memorística

O primeiro é o eixo relativo à maneira de organizar o método de aprendizagem e a estruturaem torno da dimensão aprendizagem por descoberta/aprendizagem receptiva. Essa dimensãorefere-se à maneira como o aluno recebe os conteúdos que deve aprender: quanto mais se aproxima do pólo de aprendizagem por descoberta, mais esses conteúdos são recebidos de modo não completamente acabado e o aluno deve defini-los ou “descobri-los” antes de assimila-los; inversamente, quanto mais se aproxima do pólo da aprendizagem receptiva, mais os conteúdos a serem aprendidos são dados ao estudante em forma final, já acabada.

Ao contrário, o segundo eixo remete ao tipo de processo que intervém na aprendizagem e origina um continuumdelimitado pela aprendizagem significativa, por um lado, e pela aprendizagem mecânica ou repetitiva, por outro.

Nesse caso, a distinção estabelece, ou não, por parte do aluno, relações substanciais entre os conceitos que estão presentes na sua estrutura cognitiva e o novo conteúdo que é preciso aprender.


Mapas conceituais
Os mapas conceituais têm por objetivo representar relações significativas entre conceitos naforma de proposições. Uma proposição é constituída de dois ou mais termos conceituais unidos por palavras para formar uma unidade semântica.

São instrumentos que permitem descobrir as concepções equivocadas ou interpretações não aceitas (podem não ser errôneas) de um conceito, ilustradas por uma frase que inclui no conceito.

Devem ser hierárquicos, quer dizer, os conceitos mais gerais devem situar-se na parte superior, e os conceitos mais específicos e menos inclusivos na parte inferior.

Também podem ser considerados instrumentos úteis para negociar significados, quer dizer, os alunos sempre trazem alguma coisa deles mesmos para a negociação.

Não são como uma tábua rasa ou um recipiente vazio que o professor deve preencher.

Contribuições da teoria de David Ausubel para a educação.

Segundo Ausubel a educação é um processo sistemático e interativo de troca de informações entre pessoas de certa comunidade, com o propósito específico de ajudá-las a elaborar ciências e significados incorporando-os a sua estrutura cultural coletiva. A concepção de ensino e aprendizagem de Ausubel segue na linha oposta a dos behavioristas. Para ele aprender significativamente é ampliar e reconfigurar ideias já existente na estrutura mental e com isso ser capaz de relacionar e acessar novos conteúdos.

A teoria de David Ausubel é baseada na visão cognitivista e segundo a mesma, a aprendizagem é a organização e integração de material na estrutura cognitiva do indivíduo. Para Ausubel a aprendizagem é significativa no processo de ensino que necessita fazer algum sentido para o educando e nessa fase a informação deverá interagir e ancorar-se nos conceitos relevantes já existentes na estrutura do aluno. Essa teoria de ensino que tem como tripé: a realidade local, a estrutura cognitiva de cada aluno e a identificação dos conceitos amplos e fundamentais das diversas áreas do conhecimento.

Para David especialista em Psicologia Educacional o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa. De acordo com ele, há duas condições para que a aprendizagem significativa ocorra: o conteúdo a ser ensinado deve ser potencialmente revelador e o estudante precisa estar disposto a relacionar o material de maneira consistente e não arbitrária. Para que essa aprendizagem ocorra o autor aponta duas condições essenciais: a disposição do educando para aprender; o material didático desenvolvido que deve ser, sobretudo, significativo para o aluno.

Apenas dessa forma é que se dará a verdadeira compreensão de conceitos e proposições, o que implica na posse de significados claros e consiste em buscar soluções de problemas diversos através de testes de compreensão, utilizando recursos diferentes onde os mesmos são usados no material instrucional para que se possa constatar, de fato, que se o aluno desenvolveu ou não as habilidades necessárias à aquisição da aprendizagem significativa.

O objetivo maior do ensino é que todas as ideias sejam aprendidas de forma significativa. Isso porque é somente deste jeito que estas novas ideias serão armazenadas por bastante tempo e de maneira estável.

O educador praticante da sua área de conhecimento é uma ferramenta do saber do aluno. A preocupação do mesmo em contribuir para que haja uma interação entre o conteúdo a ser aprendido e aquilo que o educando já sabe, especificamente com algum aspecto essencial de sua estrutura cognitiva como, por exemplo, uma imagem ou um conceito que pode ajudar o aluno a desenvolver a habilidade de estabelecer relações e, dessa forma, a perspectiva de totalidade.

Conforme o pensamento de Ausubel, o mais relevante é à disposição do aluno para a aprendizagem significativa. Mesmo que o material (ou aula) seja potencialmente significativo para o estudante, ele pode optar por simplesmente decorá-lo. Vários fatores podem levar o estudante a este tipo de postura, desde o fato de estar acostumado com aulas e avaliações que exigem respostas idênticas a um gabarito pouco flexível e alheio às suas características individuais (como maturidade matemática e estilo de redação), até o fato de não ter tempo, estímulo ou material adequado para uma aprendizagem significativa.

Segundo ele, com relação aos conteúdos a serem trabalhados, é importante selecionar as ideias básicas para não sobrecarregar o aluno de informações desnecessárias, dificultando a aquisição de uma estrutura cognitiva adequada. Devem-se trabalhar preferencialmente os conceitos ditos mais inclusivos, ou seja, os conceitos mais amplos aos quais os conceitos mais restritos.

Já a função da avaliação é a de determinar o grau em que os objetivos educacionais relevantes estão sendo alcançados. Desta forma, uma vez determinados os pontos mais relevantes da disciplina, é que será trabalhada com os alunos, a avaliação assumiria o caráter de verificar se sua internalização se deu a contento.

O aluno que hoje frequenta uma escola infelizmente ainda vê o conhecimento como algo muito distante da sua realidade, pouco aproveitável ou significativo nas suas necessidades diárias. Em sua teoria, Ausubel apresenta uma aprendizagem que tenha como atmosfera uma comunicação eficaz,que respeite e dirija o educando a imaginar-se como parte integrante desse novo conhecimento através de elos, de termos familiares a ele. Através da palavra, o educador pode diminuir a distância entre a teoria e a prática na escola, capacitando-se de uma linguagem que ao mesmo tempo desafie e leve o aluno a refletir e sonhar, conhecendo a sua realidade e os seus anseios.

O próprio educador, praticante da sua área de conhecimento, é uma ferramenta do saber do aluno. Se ele for apaixonado pela sua área de conhecimento e for capaz de encantar, o aluno poderá talvez perceber que existe algo pelo qual alguém de fato se interessou e que talvez possa valer a pena seguir o mesmo caminho. Mas se essa não for à realidade de fato vivida pelo professor, se ele apenas transmitir aquilo que leu nos livros, por mais que ele fale de determinado assunto, todo corpo estará dizendo o contrário e o aluno provavelmente terá aquele conhecimento como algo para apenas ser cumprido, porque a mente humana é capaz de fazer leituras bastante profundas dos detalhes aparentemente insignificantes, mas que certamente têm um grande poder de semear profundos significados.



Baseado nessas informações, conclui-se que a teoria de Ausubel contribuirá de maneira significativanaconstrução da sociedade e do conhecimento.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal