Souza, Letícia da Silva; almeida, Bruno Albuquerque de; saraiva



Baixar 61,76 Kb.
Encontro15.09.2018
Tamanho61,76 Kb.




.

Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013.


TEMPO DE GESTAÇÃO EM ÉGUAS PURO SANGUE INGLÊS E SUA RELAÇÃO COM A UMIDADE, TEMPERATURA E PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA NO BRASIL.
BUENO, Verônica La Cruz; SOUZA, Letícia da Silva; ALMEIDA, Bruno Albuquerque de; SARAIVA, Natane Miranda; HAETINGER, Cláudia;

CURCIO, Bruna da Rosa.

veronicalacruzbueno@hotmail.com



Evento: Congresso de Iniciação Científica

Área do conhecimento: Medicina Veterinária
Palavras-chave: pluviosidade, temperatura, umidade.
1 INTRODUÇÃO
O tempo de gestação é uma variável fisiológica de importância econômica e clínica na espécie equina, pois o manejo de cavalos de alto valor demanda um conhecimento preciso do momento do parto, reduzindo os riscos para a égua e para potro nessa fase crítica (Silver, 1990). Este estudo tem como objetivo avaliar os fatores climáticos: precipitação pluviométrica, temperatura e umidade durante o período gestacional e relacionar esses fatores com o tempo de gestação (TG) em éguas da raça Puro Sangue Inglês (PSI) em diferentes estados do Brasil.
2 MATERIAIS E MÉTODOS
O trabalho foi realizado em haras de criação de equinos PSI no Brasil, nos estados Rio Grande do Sul (RS), Paraná (PR) e São Paulo (SP). Foram coletadas informações de 722 gestações de éguas PSI com idades entre 4 e 18 anos, primíparas e multiparas. Referentes as temporadas reprodutivas de 2001 à 2009. Foram avaliadas as médias mensais das variáveis climáticas precipitação pluviométrica, temperatura e umidade locais nos períodos de gestação das éguas e realizada correlação com o TG. Os fatores climáticos, foram obtidos no Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas de Pelotas, Instituto Nacional de Meteorologia 8º DISME e Instituto de Geociências e Ciências Exatas da UNESP/Rio Claro. Foi realizada estatística descritiva, teste de Tukey para comparação entre médias e teste de correlação de Pearson entre as variáveis climáticas e o TG (Programa Statistix 9.0®). Foi considerado nível de significância de p<0.05.
3 RESULTADOS e DISCUSSÃO
A precipitação pluviométrica apresentou diferença (p<0.001) entre todos os estados, com valores mais elevados no RS (Figura 1). A temperatura (Figura 2) apresentou valores mais elevados no estado de SP (p<0.001). A umidade demostrou diferença estatística (p<0.001) entre todos os estados, com valores maiores no PR (Figura 3). O tempo de gestação (Figura 4) foi superior no estado do RS em relação aos demais estados (p<0.001). Na avaliação da interação entre as variáveis ambientais com o TG as variáveis temperatura e umidade influenciaram significativamente (p<0.001) o tempo de gestação. O fator precipitação não apresentou correlação com o TG (p=0.09).

O TG fisiológico em éguas é de 320 a 360 dias, sendo que estes valores variam de acordo com a raça e a população equina avaliada (Silver, 1990) entre outros fatores. A duração da gestação é influenciada tanto por fatores genéticos como ambientais. O fotoperíodo é uma importante fonte de variação do período de gestação assim como a temperatura, pois os dias são mais longos nas estações mais quentes. Em períodos de maior fotoperíodo é observado um menor tempo de gestação, pois a fisiologia das éguas tende a direcionar a realização dos partos para os períodos climáticos mais amenos, ou seja, o início da primavera, através de gestações mais curtas ou mais longas. Com o aumento da temperatura e a umidade ideal para desenvolvimento das pastagens há um aumento no valor nutricional de pastagens e, como resultado, a égua pode ter uma maior ingestão nutricional e o potro leva menos tempo para atingir o peso adequado para o nascimento (Valera et al., 2005).



*Letras diferentes representam diferença significativa entre as média (p<0.001).



Figura 1: Gráfico demonstrando a média da Figura 2: Gráfico demonstrando a média da precipitação pluviométrica nos diferentes estados. temperatura nos diferentes estados.

*Letras diferentes representam diferença significativa entre as média (p<0.001).



Figura 3: Gráfico demonstrando a média Figura 4: Gráfico demonstrando o tempo médio

da umidade nos diferentes estados. de gestação nos diferentes estados.


4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
A temperatura e umidade ambientais apresentaram influência sobre o período gestacional em éguas PSI. Regiões com menores temperaturas foi constatado maior tempo gestacional e a medida que a umidade aumenta o TG é maior. A precipitação pluviométrica não apresentou influência significativa sobre o tempo gestacional.
REFERÊNCIAS
M. Valera; F. Blesa; R. Dos Santos; A. Molina.2005. Genetic study of gestation length in andalusian and arabian mares. Reproduction Science, Elsevier, 75-96.
Silver, M. 1990.Prenatal maturation, the timing of birth and how it may be regulated in 355 domestic animals.Exp. Physiol. v.75, n.3, p.285–307.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal