Sociologia e Filosofia. Texto para as questões 1 e 2



Baixar 1,29 Mb.
Página1/3
Encontro28.10.2017
Tamanho1,29 Mb.
  1   2   3

Sociologia e Filosofia.

Texto para as questões 1 e 2.



Cabe-nos demonstrar que na Inglaterra a sociedade comete, a cada dia e cada hora, o que a imprensa operária designa, a justo título, como assassinato social; que ela pôs os operários numa situação tal que não podem conservar a saúde nem viver muito tempo; que ela, pouco a pouco, debilita a vida desses operários e que, apesar disso, nada faz para amenizá-la.
ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo Editorial, 2008.
1. Escrito em meados do século XIX, esse pequeno trecho de “A situação da classe trabalhadora na Inglaterra”, de Engels, explicita um fenômeno social que desde então se tornou emblemático das sociedades industriais, a saber:

a) As grandes epidemias típicas das grandes cidades.

b) O abuso de poder dos senhores feudais para com o sistema de imprensa, censurando-a e impedindo a divulgação das verdadeiras mazelas causadas por seus regimes antidemocráticos.

c) A baixa qualidade do sistema público de saúde para as classes menos favorecidas.

d) A divisão da sociedade em duas grandes classes sociais e, em consequência disso, o aprofundamento dos conflitos da luta de classes.

e) O constante uso de panfletagem partidária como meio de alcançar a plena democracia, levando-a do parlamento para as ruas.


2. Outro fenômeno já constatável no escrito de Engels:

a) A aglomeração do operariado que, como exemplo da imprensa operária, começa a se organizar politicamente em prol de suas causas enquanto classe.

b) O aprofundamento das relações sociais afetivas, haja vista o exemplo de união e pertinácia dos operários ingleses.

c) A criação de mídias de massa que possibilitavam a transmissão de notícias de maneira muito mais rápida que as antigas formas de correspondência comuns na Idade Média.

d) A difusão dos conhecimentos científicos e da moderna medicina, mesmo nas classes mais baixas, enquanto reflexo da perda de poder da Igreja sobre a sociedade.

e) A ausência de assistência médica para os pobres por parte das classes altas que, mesmo diante do explícito sofrimento da vida dos menos abastados, nada faz para amenizá-la.


3. Contra os sofistas, Sócrates (interpretado por Platão) empreendeu críticas que se relacionavam:

a) Ao recurso retórico empregado por eles, descompromissado com a verdadeira essência de seus objetos, preocupado puramente com a persuasão de seus argumentos;

b) A vida política que, para o filósofo, deveria ser afastada daqueles que buscam a verdade;

c) Ao caráter pouco sistemático e pouco empírico do pensamento destes;

d) À falta de maleabilidade de seus argumentos que, rigidamente categorizados, acabavam por levar ao dogmatismo;

e) N.D.A.


Texto para as questões 4 e 5.

Entre o sionismo e o Ocidente havia e há uma comunhão de linguagem e ideologia; no que dizia respeito aos árabes, eles não faziam parte dessa comunidade. Em larga medida, essa comunidade depende de uma notável tradição ocidental de inimizade em relação ao Islã em particular e ao Oriente em geral.

(...)

O sionista une-se ao europeu branco contra o oriental de cor, cuja principal reivindicação política parece ser apenas quantitativa (seu número bruto) ou, do contrário, carente de qualidade; e o sionista – porque “conhece a mente oriental por dentro” – também representa o árabe, fala por ele, explica-o ao europeu.

SAID, Edward. A questão da Palestina. São Paulo: Ed. Unesp, 2012.


4. O elemento que parece mais próximo ao Ocidente, como coloca Said, é o sionismo. Em relação às ideologias de Estado, como podemos classificar o sionismo?

a) Enquanto movimento político-filosófico que tende à socialização dos meios materiais de produção.

b) Ideologia vinculada ao progresso e à expansão do estilo de vida e visão de mundo ocidentais.

c) Movimento político-filosófico que dá respaldo aos familiares das vítimas do Holocausto nazista, lutando por uma realocação dessas pessoas em seus países de origem - que tiveram de abandonar durante a perseguição aos judeus.

d) Ideologia de Estado que se vincula à reorganização da estrutura burocrática dos Estados nacionais, tendo em vista a diminuição da esfera pública e alargamento da esfera privada.

e) Movimento político-filosófico que defende a criação de um Estado Nacional para o povo judeu, em conseqüência de um direito da auto-afirmação desse mesmo povo.


5. Ao dizer que o sionista – aquele que está vinculado à comunidade ocidental – “conhece a mente oriental por dentro”, Said está denunciando a falta de meios de auto-representação do povo palestino, uma vez que é o próprio Ocidente, juntamente aos sionistas, que interpreta, a partir de sua visão de mundo, as vontades e demandas provenientes da Palestina e do mundo árabe. A causa desse fenômeno, muito comum em um mundo que tende a se globalizar a partir de um único referencial ideológico, pode ser atribuída ao (à):

a) Ecletismo.

b) Realidade multifacetada.

c) Darwinismo social.

d) Eugenia.

e) Etnocentrismo.


Física:

6- Uma estrela está distante da terra 5 anos de distancia da terra.

Sendo assim podemos dizer que a distancia desta estrela ate a terra vale:

Dados: velocidade da luz no vácuo: 3.105 KM/s

Um ano tem 3.107 segundos


  1. 9.108 Km B) 4,5.1013 km C) 9.1012 km D) 4,5 108 E)6.106 km

7- Em uma sala existe uma mesa quadrada de lado 1,5m e 1,2m de altura. Na mesma vertical do seu centro acima e fixa no teto esta uma lâmpada acesa que ilumina o ambiente. Do piso da sala até o teto a altura é de 3 m. Determine a medida do lado da sombra projetada no piso desta sala:

  1. 3 m b) 4,5m c) 4,5m d) 2,5m e) 4 m

8- A figura mostra a vista superior de dois espelhos planos, um perpendicular ao outro. No espelho E1 incide um raio luminoso com ângulo de incidência de 40º. Quer-se saber o ângulo de reflexão para o espelho E2.

E1

40º

E2


  1. 40º b)50º c) 90º d) 60º e) 30º

9- Um pessoa de 170 cm de altura esta diante de um espelho plano distante deste 2,5 m. Se esta pessoa se afastar do espelho 50 cm qual será a distancia dela até sua imagem?

  1. 4m b) 2,5 m c) 5 m d) 1m e) 6 m

10 -Um objeto está diante de um espelho plano. Este espelho conjuga uma imagem :



  1. Maior, direita, real

  2. Menor, invertida, virtual

  3. Igual, direita, virtual

  4. Igual, invertida, real

  5. Igual, direita, real



  1. Determine os valores de x e y respectivamente nas figuras a seguir:

a) 5º, 10º

b) 10º, 75º

c) 15º, 27º

d) 75, 10º

e) 25º,25º



  1. Calcule o valor de x na figura.

a) 55º


b) 10º

c) 12º


d) 20º

e) 25º


13-Dadas às retas r e s, paralelas entre si, e t, concorrente com r e s, calcule o valor de x:

a) 51º


b) 35º

c) 90º


d) 50º

e) 45º


14-  Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas, cortadas por uma transversal t. Se a medida do ângulo α é o triplo da media do ângulo β, então a diferença α – β vale:

a) 90º


b) 85º

c) 80º


d) 75º

e) 60º


15- Analisando os ângulos da figura a seguir determine o valor da medida de x.

a) 5º


b) 10º

c) 15º


d) 20º

e) 25º


16 - (UEPB) Um professor de física verificando em sala de aula que todos os seus alunos encontram-se sentados, passou a fazer algumas afirmações para que eles refletissem e recordassem alguns conceitos sobre movimento.
Das afirmações seguintes formuladas pelo professor, a única correta é:
a) Pedro (aluno da sala) está em repouso em relação aos demais colegas, mas todos nós estamos em movimento em relação à Terra.
b) Mesmo para mim (professor), que não paro de andar, seria possível achar um referencial em relação ao qual eu estivesse em repouso.
c) A velocidade dos alunos que eu consigo observar agora, sentados em seus lugares, é nula para qualquer observador humano.
d) Como não há repouso absoluto, nenhum de nós está em repouso, em relação a nenhum referencial.
e) O Sol está em repouso em relação a qualquer referencial.
17 - (PUC-SP) A afirmação “todo movimento é relativo” significa que:
a) Todos os cálculos de velocidade são imprecisos.

b) Não existe movimento com velocidade constante.

c) A velocidade depende sempre de uma força.

d) A velocidade depende sempre de uma aceleração



e) A descrição de qualquer movimento requer um referencial.
18- (UFMG) Júlia está andando de bicicleta com velocidade constante, quando deixa cair uma moeda. Tomás está parado na rua e vê a moeda cair.

Considere desprezível a resistência do ar. Assinale a alternativa em que melhor estão representadas as trajetórias da moeda, como observadas por Júlia e por Tomás.


 
19- (FGV-SP) Uma equipe de reportagem parte em um carro em direção a Santos, para cobrir o evento "Música Boa Só na Praia".


Partindo da cidade de São Paulo, o veículo deslocou-se com uma velocidade constante de 54 km/h, durante 1 hora. Parou em um mirante, por 30 minutos, para gravar imagens da serra e do movimento de automóveis. A seguir, continuaram a viagem para o local do evento, com o veículo deslocando-se a uma velocidade constante de 36 km/h durante mais 30 minutos. A velocidade escalar média durante todo o percurso foi, em m/s, de
a) 10 m/s. b) 12 m/s. c) 25 m/s. d) 36 m/s. e) 42 m/s.
20- (UNESP-SP) Ao passar pelo marco “km 200” de uma rodovia, um motorista vê um anuncio com a inscrição : ABASTECIMENTO E RESTAURANTE A 30 MINUTOS”.

 

Considerando que esse posto de serviço se encontra junto ao marco  “km 245” dessa rodovia, pode-se concluir que o anunciante prevê, para os carros que trafegam nesse trecho, uma velocidade média , em km/h, de:

a) 80                    b) 90                  c) 100                       d) 110                       e) 120

  1   2   3


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal