Seu estado original



Baixar 96,11 Kb.
Encontro10.11.2018
Tamanho96,11 Kb.
Ezequiel 28.11-15
Seu estado original.

A Bíblia descreve Lúcifer como um anjo, recebendo a unção de “Querubim da Guarda’’ ungido ocupando um lugar especial de proeminência da guarda do trono de Deus



 

Quando Deus criou Lúcifer, ele era a consumação da perfeição em sabedoria, angelical.Inteligência e beleza originais, formosura, era perfeito no sentido de integridade e moralmentesadio, tinha acesso à presença de Deus. Era chamado de o Filho da Alva, Estrela da Manha,Cheio de Luz, coberto de pedras preciosas, andava no brilho dessas pedras, que no dia em quefoi criado foram preparadas para ele. Era a mais exaltada das criaturas

Sua queda

A palavra Lúcifer significa “Cheio de Luz”, ele foi assim até que o próprio Deus achouiniqüidade nele, ou seja, na sua criação ele era perfeito, mas o orgulho foi a razão da suaqueda, ele desejava no seu coração estabelecer o seu trono acima das estrelas. Isaías 14.12-15.

Seu pecado. Isaías 14.12-20

“Eu subirei acima das estrelas’’. Ele queria ocupar o céu, a morada do próprio Deus” subireiacima das nuvens “. Ele ambicionava governar todo universo que pertence somente a Deus,usurpando a Glória de Deus.Na sua caída, Lúcifer se tornou satanás ou diabo “eu serei como o altíssimo”. Seu desejo eraser possuidor do céu e da terra.Em resumo, Lúcifer desejava no seu coração estabelecer um trono acima do trono de Deus.E o seu lugar ou no mínimo ser igual a Deus.Satanás não estava só, havia uma legião de anjos que debaixo de seu comando também serebelaram contra Deus e com isso foram expulsos dos céus, ou seja, foram lançados por terra.Após a sua caída, Lúcifer se tornou satanás e os anjos que caíram com ele tornaram-sedemônios.

Sua existência

A palavra revela em sete livros do antigo testamento a existência de satanás e por todos osautores do novo testamento. O próprio Jesus reconheceu e ensinou a existência do diabo. Lucas10.18.

Seus nomes

Satanás, diabo, Lúcifer, maligno, serpente, tentador, dragão, deus deste século, príncipe dastrevas, inimigo.

Sua natureza

Ele é uma criatura, um ser espiritual pertencia à Ordem Angelical dos Querubins, era amaisexaltada das criaturas angelicais. Satanás e um ser milenar criado antes da raça humana. Maisantigo e mais vivido que o homem.

Sua personalidade

Ele e homicida, cruel, mentiroso, mal, provocador, caluniador, enganador, ele e um adversário.

Seus atributos

Ele e valente, agressivo, perseverante, persistente, poderoso, cega o entendimento daspessoas, tira a palavra de Deus dos corações, opõe-se à palavra de Deus.

Seu exército

Legiões de demônios, principados, potestades malignas, hostes espirituais da maldade.

Seu propósito

Atacar a Cristo, a sua Igreja, deter a sua obra, acusar e difamar o crente, incitar a perseguiçãoaos crentes, levar o homem ao pecado, matar, roubar e destruir.

Seu alvo

Buscar a quem possa tragar. Satanás não escolhe idade, cor, sexo, até dentro do ventre ele quer matar.Ele não brinca, não tira férias, não dorme, não descansa, não come, a todo o momento estapronto para um combate mortal.

Seu fim

Seu destino já está traçado por Deus. No dia do juízo final será lançado juntamente com seusdemônios dentro do lago de fogo e enxofre para todo sempre

temos uma nova natureza que foi criada à semelhança de Cristo (Ef.4:24); assim, podemosconcordar com nosso adversário acerca da condição de nossa carne!Mas não limite este princípio de humilhar-se somente quando está envolvido em luta espiritual.Este preceito é aplicável em outras situações também. A força da humildade é aquela queconstroe uma defesa espiritual ao redor de nossa alma, proibindo que lutas, competições emuitas irritações da vida roubem a nossa paz.Um ótimo lugar para praticarmos isso é em nossos relacionamentos familiares. Como marido,sua esposa pode criticá-lo por ser insensível. Uma resposta carnal pode facilmente degenerar aconversa em uma contenda. A alternativa é simplesmente humilhar-se e concordar com suaesposa. Provavelmente você era insensível. Então, orem juntos e peçam a Deus por um amormais terno.Como esposa, talvez seu marido a acuse de não entender as pressões que ele sofre notrabalho. Muito provavelmente ele está certo, você não sabe as coisas que temos de enfrentar.Em vez de responder com um contra ataque, humilhe-se e concorde com ele. Orem juntospedindo a Deus por um coração cordato. Se permanecermos humildes de coração,receberemos abundantemente de Deus e satanás será desarmado em muitas frentes.Lembre-se, satanás teme a virtude, tem horror da humildade, ele a odeia porque a humildade éa rendição da alma ao Senhor, e o diabo se aterroriza diante de Jesus Cristo.

Cap. 3- DERRUBANDO FORTALEZAS

O que o homem chama de "salvação" é simplesmente o primeiro estágio do plano de Deus para nossas vidas, que é nos conformar, em caráter e poder, à imagem de Jesus Cristo. Sefalharmos em ver nosso relacionamento com Deus assim, permitiremos que muitas áreasdentro de nós fiquem imutáveis. A destruição de fortalezas é a demolição e a remoção destasvelhas maneiras de pensar para que a Presença de Jesus Cristo possa Se manifestar através denós.

O QUE É UMA FORTALEZA?"Pois, embora vivamos como homens, não lutamos segundo os padrões humanos. Asarmas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas emDeus para destruir fortalezas..." (II Cor.10:3-5).

 Toda libertação vitoriosa deve começar primeiro pela remoção daquilo que defende o inimigo.Ao falar de guerra espiritual, o apóstolo Paulo usa a palavra "fortaleza" para definir o forte ondesatanás e suas legiões se escondem e são protegidos. Estas fortalezas existem nos

 padrões de pensamentos e idéias

que governam indivíduos e igrejas, bem como comunidades e nações.Antes de reivindicarmos a vitória, estas fortalezas devem ser demolidas e a armadura desatanás eliminada. Então, as poderosas armas da Palavra e do Espírito podem efetivamentesaquear a casa de satanás.Mas qual é o significado bíblico de

"fortaleza

"? No V.T., uma fortaleza era uma habitaçãofortificada e usada como um meio de proteção contra o inimigo. Encontramos Davi escondidode Saul em fortalezas no deserto, em Hores (I Sam.23:14,19). Eram estruturas físicas,geralmente cavernas no alto de montanhas onde era muito difícil um ataque. Com estaimagem em mente, os escritores inspirados da Bíblia adaptaram a palavra

"fortaleza"

paradefinir as realidades espirituais que são poderosa e vigorosamente protegidas.Uma fortaleza pode ser, para nós, a fonte de proteção contra o diabo, como é o caso do SenhorSe tornar nossa fortaleza (Sl.18:2). Por outro lado, uma fortaleza pode ser uma fonte de defesapara o diabo, onde atividades demoníacas ou pecaminosas são protegidas dentro de nós pornossos pensamentos simpatizantes com o mal. As fortalezas que primeiramente vamos exporsão aquelas atitudes erradas que protegem e defendem a vida do velho eu, quefreqüentemente se tornam "habitações fortificadas" de opressão demoníaca na vida de umapessoa.O apóstolo Paulo define uma fortaleza como

"...argumentos e toda pretensão que selevanta contra o conhecimento de Deus."

(IICor.10:5). Uma fortaleza demoníaca équalquer tipo de pensamento que se exalta acima do conhecimento de Deus, pelo qual se dáao diabo um lugar seguro de influência no pensamento de um indivíduo.Na maioria dos casos, não estamos falando de "possessão espiritual”. Este autor não crê queum cristão possa ser possuído, pois, quando uma pessoa é "possessa" por demônio, ele encheo espírito da pessoa da mesma forma que o Espírito Santo enche o espírito de um cristão.No entanto, cristãos podem ser

opressos

por demônios que ocupam os sistemas depensamentos não regenerados, especialmente se estes pensamentos são defendidos por autoengano ou doutrinas falsas! O pensamento de que "eu não posso ter demônios porque soucristão", não é verdadeiro. Um demônio não pode possuí-lo no sentido eterno e de possessão,

26

 

mas



você pode ter um demônio

se não se arrepender de seus pensamentos simpatizantes como mal. Sua rebelião contra Deus fornece um lugar para o diabo em sua vida.Muitos cristãos são atormentados por inúmeros tipos de medo, e embora tenham sidoaconselhados e já se tenha orado sobre eles, não houve resultados. Mais do que oração, elesprecisam de libertação. A libertação, porém, não acontecerá até que o espírito de medo sejaconfrontado e amarrado, e a fortaleza do medo demolida.Muitos crentes foram ensinados que por terem o Espírito Santo, não podem ser enganados. Istotambém não é verdade. Uma das razões do Espírito da Verdade ter sido enviado foi por causada facilidade de cairmos no auto engano. De fato, o próprio pensamento de que um cristão nãopode ser enganado, é um engano! Quando esta mentira, em particular, permeia a mente docrente, suas idéias e opiniões se cristalizam e este permanece no estado de imaturidadeespiritual em que se encontrava. Todo tipo de espíritos atacarão sua alma, sabendo que estãoprotegidos pela armadura dos pensamentos e doutrinas da própria pessoa!É dificílimo quebrar o poder do auto engano religioso, pois a própria natureza da "fé" é não darlugar à dúvida. Uma vez que a pessoa é enganada, ela não reconhece que está enganada,porque ela foi enganada! De tudo que pensamos que sabemos, precisamos saber muito bemque : podemos estar errados . Se não aceitarmos esta verdade, como seremos corrigidos denossos erros?Qualquer área de nosso coração ou mente que não está rendida a Jesus Cristo é um áreavulnerável ao ataque satânico. E é aqui, unicamente na

vida

não crucificada do pensamentona mente do crente, que a demolição de fortalezas é de vital importância. Por isso, precisamosatingir o que a Escritura chama de "humildade de mente" antes que a real libertação sejapossível. Quando descobrimos rebelião contra Deus em nós, não devemos nos defender ou nosdesculpar. Mas, precisamos humilhar nossos corações e nos arrepender, exercendo fé em Deuspara nos transformar.Lembre-se, satanás se alimenta do pecado e onde houver um hábito de pecado na vida docrente, espere achar atividade demoníaca naquela área. O hábito de pecar, geralmente setorna o lugar de habitação do espírito que está roubando o poder e a alegria daquele crente, eaquela habitação (ou hábito) é a fortaleza.Você pode não concordar com a idéia de espíritos malignos freqüentarem e ocuparem atitudesna vida de um crente, mas, certamente, você vai concordar que todos nós temos uma mentecarnal que é uma fonte de imaginações e pensamentos vãos que se exaltam acima de Deus (IICor.10:3-5). Tratamos com o diabo ao tratar com os sistemas carnais de pensamentos, asfortalezas que protegem o inimigo.Não há fortalezas, nem atitudes imperfeitas, nem processos de pensamentos errados na mentede Cristo. Antes de ir para a Sua morte, Ele declarou,

"...o príncipe deste mundo estávindo. Ele não tem nenhum direito sobre mim"

(Jo.14:30). Satanás não tinha nada em Jesus. Nós também queremos poder dizer que satanás não tem nenhuma área secreta dentrode nós, nada que possa abrir a porta de nossa alma para o mal. Quando as fortalezas de nossamente estiverem derrubadas, embora ocasionalmente possamos cair em pecado, andaremosem grande vitória e nos tornaremos instrumentos para ajudar outros em sua libertação.A demolição das fortalezas começa com arrependimento. Quando Jesus enviou Seus discípulos,

"...eles saíram e pregaram que o povo se arrependesse. Expulsavam muitosdemônios...os curavam."

(Mc.6:12,13). Quanto à libertação de espíritos que infestam amente,

o arrependimento precede a libertação, e esta geralmente conduz à cura de outrasáreas.

Se você já é um cristão, não importando há quanto tempo, você já teve muitas fortalezasdemolidas em sua vida. Elas foram destruídas quando você se arrependeu e veio a Jesus. Alibertação é sempre simples assim... quando a alma quer. Porém, sem alguma medida dearrependimento, a libertação é quase sempre impossível, pois, embora o espírito possa sercomandado a sair, se a estrutura de pensamentos do indivíduo não mudar, sua atitude erradapara com o pecado receberá aquele espírito de volta.Um aspecto do ministério de Cristo é que

"...o pensamento de muitos corações serárevelado"

(Lc.2:35). Se você realmente andar com Jesus, muitas áreas dos processos de seupensamento serão expostas. Haverá a graça e o poder de Deus para o capacitar a searrepender e crer em Deus para receber a Sua virtude em sua vida. Você verá a queda dasfortalezas e a chegada da vitória. Mas, devo avisá-lo que haverá a pressão de sua carne, bemcomo a do mundo das trevas, para diminuir ou fazer ignorado o que Deus está requerendo devocê. Você pode ser tentado a render-se a um pecado simbólico ou à alguma falta menor,enquanto que o problema principal permanece bem escondido. Entenda que a energia quegastamos para manter nossos pecados em secreto é o próprio material do qual uma fortaleza é

27

 

construída. O demônio com o qual você está lutando, usa os seus pensamentos para proteger oseu acesso à sua vida.Vamos orar:



Pai Celestial, há áreas em minha vida (nomeie audivelmente os pecados habituais)que eu não submeti completamente ao meu Senhor Jesus Cristo. Senhor, perdoa-me pelatransigência. Eu também peço coragem para demolir as fortalezas sem relutância ou enganovoluntário em meu coração. Pelo poder do Espírito Santo e no Nome de Jesus, eu amarro asinfluências satânicas que reforçavam a transigência (acomodação) e o pecado dentro de mim.Submeto-me à luz do Espírito da Verdade para expor as fortalezas do pecado dentro de mim.Pelas poderosas armas do Espírito e da Palavra, proclamo que cada fortaleza da minha vidaestá derrubada! Me proponho, pela graça de Deus, a ter somente uma fortaleza dentro demim: a fortaleza da presença de Cristo!Obrigado, Senhor, por me perdoar e me purificar de todos os meus pecados. E pela graça deDeus, eu me comprometo a completar esta área até que as ruínas desta fortaleza sejamremovidas de minha mente! Obrigado, Pai. Em Nome de Jesus. Amém.

Cap. 4- UMA CASA FEITA DE PENSAMENTOS

Há fortalezas satânicas sobre países e comunidades; há fortalezas que influenciam igrejas eindivíduos. Aonde existe uma fortaleza, ali está um padrão de pensamento induzido por demônios.Especificamente, é uma "casa feita de pensamentos" que se tornou um lugar de habitação para atividade satânica

.UM AVISO ANTES DA LIBERTAÇÃO!

"Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurandodescanso e não encontra, diz : 'Voltarei para a casa de onde saí' ."

(Mat.12:43,44).Embora a natureza de um espírito imundo seja espiritual e não física, ele busca um lugar dehabitação, uma

"casa"

onde ele possa

"descansar".

Jesus revelou que há uma dimensão nanatureza humana que pode hospedar um espírito maligno e prover um tipo de descanso. Se éassim, temos que expor a natureza do homem e revelar o aspecto que, em nós, pode se tornara "construção material" para um espírito se alojar.Primeiramente, temos que entender que um demônio não pode habitar no

espírito

de umcristão verdadeiro. Pela regeneração, o espírito humano se torna a morada do Espírito Santo. Justamente, porque o Espírito Santo está em nós, é que discernimos as invasões do inimigo.O aspecto da natureza humana que mais se assemelha, em substância e disposição, ànatureza do mal é a vida do pensamento carnal, que é uma dimensão da alma, ou dapersonalidade do homem. É no pensamento não crucificado e nas atitudes não santificadasque os espíritos imundos, se mascarando como

nossos

pensamentos e se escondendo em

nossas

atitudes, têm acesso às nossas vidas. Jesus prosseguiu,

"...( o espírito imundo) chegando, encontra a casa desocupada,varrida e em ordem. Então vai e traz consigo outros sete espíritos piores do ele, eentrando passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que oprimeiro."

(Mat.12:44,45).Para ser vitorioso em batalha espiritual, sua guerra tem que ser combatida de acordo com asEscrituras. Se você ignorar a necessidade de levar Cristo à alma libertada, há o perigo doúltimo estado

"daquele homem"

pode se tornar

"pior do que o primeiro"

(Mat.12:45; IIPe.2:20).

Cristo precisa entrar e ter permissão de construir a Sua casa de justiça em todas asáreas onde antes satanás habitava

. Exceto em casos de males físicos, a libertação não deveriaser ministrada a ninguém que não quisesse submeter sua vida de pensamentos a Jesus Cristo!

TIRANDO A ARMADURA DE SATANÁS"Quando um homem forte, bem armado, guarda sua casa, seus bens estão seguros.Mas quando alguém mais forte o ataca e vence, tira-lhe a armadura em que confiavae divide os despojos." (Lc.11:22,23).

Antes de sermos salvos, você e eu éramos "possessões tranqüilas" do diabo; satanás era comoum

"homem forte"

totalmente armado guardando o território de nossas almas. No dia denossa salvação, porém,

"Alguém mais forte",

o glorioso Senhor Jesus Cristo, atacou esubjugou satanás e tirou sua armadura. As experiências do novo nascimento podem ser muitovariadas no nível natural, mas no campo do espírito, uma luta muito semelhante foi travada eganha para cada um de nós. Se pudéssemos ter enxergado no mundo espiritual, teríamosobservado o Espírito Santo trabalhando com os anjos de Deus para destruir a primeira linha dedefesa do inimigo, sua

"armadura".

O que era, exatamente, esta armadura que protegia odiabo e nos mantinha fora da salvação? A armadura em que os demônios confiam, consiste denossos próprios

 pensamentos

,

atitudes

e

opiniões

que concordam com o mal.

pessoa, apesar de não ter corpo como o meu e meu espírito estar limitado dentro de um corpomaterial.Ora, onde existe um relacionamento entre duas pessoas, há uma comunicação e umacomunhão. E como gostaríamos de lhe poder transmitir uma convicção: Oração, mais que tudo,é a comunicação íntima entre duas pessoas que se amam, Deus e você. É um relacionamentoque transcende palavras.Muitas vezes a Igreja pensa em oração em termos de fórmulas religiosas, palavras rebuscadas,maneiras afetadas, ritual vazio, destituído de vida e calor humano. Uma mera formalidadereligiosa. No entanto há um nível de oração que difere de tudo isso e se torna uma gloriosaaventura de fé.Quando você se relaciona com as pessoas, existe uma espontaneidade. Por que não agir assimcom Deus? Há muitos que quando voltam para Deus parecem ter engolido um cabo devassoura. Ficam estáticos, imóveis. Mas Ele é uma pessoa amada, muito querida, razão davida, que vive em nós, está conosco, é um conosco, se é que temos provado o novonascimento. Portanto, falando de oração, não pensamos em fórmulas, mas em relacionamento.Como relacionar-se com o Pai, como ouvir Sua voz? Como se comunicar com Ele de tal maneiraque o Céu desça à terra e você comece a viver na atmosfera celestial? Quando você nasce denovo se torna do Reino e, embora seus olhos físicos não possam ver Deus como você vê seuvizinho e apertar a Sua mão como o faz com seu irmão, há um relacionamento espiritual evocê pode chegar a um estágio de comunhão com Ele tão íntimo, que Ele se tornará a pessoamais real que você conhece, até mais do que seu marido ou mulher, ou irmão ou pai.Não conheço na terra alguém mais real que o meu Senhor. Quando olho para os homens vejocorpos e, mesmo conversando, não sei quanto de si mesmos estão passando, mas com Deus édiferente. Ele é real! Posso ter uma intimidade constante com Ele, um relacionamentotransparente, sincero e verdadeiro, pois ninguém me conhece como Ele e, no Seu amor egraça, revela-Se ao meu coração e posso andar com Ele como um filho anda com seu pai.Encontrei-me com Jesus no dia 20 de junho de 1963, numa tardinha. Ali entendi, naqueleencontro, que esse Deus passou a ser o meu Senhor, a viver em mim e cuidar de mim. Eu eraapenas uma adolescente de quinze anos, mas durante essas quase três décadas vivendo comEle, nunca tive uma única necessidade que não fosse satisfeita pelo veículo da oração, peloque posso me levantar e dizer: Deus é fiel às Suas promessas e sei e tenho provado que Eleresponde as nossas orações.Não posso ensinar-lhe a orar, mas vamos estudar sobre oração. O Espírito Santo, o Mestre, estáaí com você e vamos entrar em concordância com Ele, submetendo-nos à sua direção e luz,para que o presente estudo seja tão simples que até uma criança possa entender e entrar emum relacionamento com o Pai, que resulte em uma vida de oração bem sucedida. E minhasúplica a Deus e que você, amado leitor, para quem está matéria foi preparada com tantoamor e regada de oração, seja levado a uma nova dimensão no seu relacionamento com o Paie tenha a alegria desejada por Jesus de ver suas orações respondidas.Mergulhemos na gloriosa aventura da oração, como um modo de viver, até que este País sejatomado de norte a sul, leste a oeste, por grupos de oração nos lares, nos templos, nas escolas,nos hospitais, nas fábricas, nos escritórios, nos parlamentos, enfim, em todos os lares, pois épela intercessão que Deus se manifestará em nossa Pátria e mudará o rumo da História.

1- A Harmonia Com as Leis do Reino

 Tudo é simples na vida de oração, contudo exige alguma coisa, pois estamos lidando com umReino, que é espiritual. Todo Reino tem uma constituição que governa suas leis, princípios einstituições. O mesmo ocorre no reino de Deus. Aliás os homens têm apenas seguido padrõesDivinos sobre a justiça, apesar de todos os desvios e corrupções. Pois bem, a Bíblia, Palavra deDeus, é a Constituição do Seu Reino, ao qual pertencemos por direito de nascimento espiritualem Cristo.Você tem verificado na vida do nosso próprio País, que todas as leis e atitudes, até mesmo doPresidente, devem estar de acordo com a Constituição da República e ela é a base para o julgamento de todas as leis e atitudes. Até a autoridade maior não pode agir contrária a ela.

68

 

Existem instituições que velam pela sua observância. "Toda verdade é paralela". Aplicando aoReino espiritual, diríamos que o segredo das orações respondidas afirmativamente, é orar deacordo com a Constituição do Reino. Isso que dizer se orarmos de acordo com as cláusulasconstitucionais do Reino, não há como não receber o devido deferimento.Se as coisas são assim, como cremos que de fato são, coloca-se diante de nós um grandedesafio: Aprender os princípios e leis que governam o Reino de Deus; conhecer bem a suaConstituição para agir de acordo com ela e ir a Deus também de acordo com o que nela estáescrito, pois Ele não muda e os anjos não aceitam suborno. Jesus diante do túmulo de Lázaro, levantando os olhos para o Céu, disse: "Pai, graças te doume ouviste. Aliás, Eu sabia que sempre me ouves..." (Jo. 11:41,42). Que maravilha! Esse estudovisa exatamente isto: Levar-nos a uma posição em que possamos dizer como Jesus, nossopadrão em tudo: "Pai, graças te dou porque sempre me escutas." A convicção do Salmista é amesma: "Ó, Tu que escutas as orações, a Ti virão todos os homens" (Sl. 65:2).A maioria das pessoas não sabem o que é oração. Pensa que é ficar repetindo coisasdecoradas, sem nelas colocar o entendimento e o coração. Outros acham que orar échoramingar diante de Deus, usando expressões de auto-compaixão: "Pobre de mim! Sou umcoitado! Um sofredor!" Há quem julgue que oração é ir a Deus sua listinha do supermercado,apresentando todas as suas necessidades. Outros ainda afirmam que orar é simplesmente"falar com Deus." Acontece que você pode falar com uma pessoa, sem se envolver com ela.Orar é mais do que tudo isso.



Definições de Oração

Oração não se define, nem se ensina. Só há um meio de conhecê-la e aprendê-la: Orando.Assim como aprendemos a nadar, nadando, aprendemos a orar, orando. Quando duas pessoasconvivem, o relacionamento se torna natural. O mesmo ocorre em nossa vivência com Deus.Mas elaboraremos sobre o assunto, dando algumas definições, numa tentativa de transmitir aimportância do assunto em pauta.Como vimos no primeiro livro desta série, Comunhão e Princípios da Fé, oração é um modo deviver. A nossa vida deve ser uma oração. Mas aqui vão alguns pensamentos sobre estáfascinante matéria:Oração é uma comunicação entre nosso espírito recriado e o Espírito de Deus que em nóshabita. É a expressão que resulta de um relacionamento íntimo com o Senhor residente emnosso coração, pelo Seu Espírito.A oração é a chave para o sucesso em cada área da vida. 100% de oração, 100% de sucesso. Épossível orar o tempo todo? Sim. Dia e noite. Durante o dia você pode, conscientemente,conservar a ligação. Nas horas de sono, também. Nosso espírito não dorme. O corpo é quedorme. Podemos por a cabeça no travesseiro orando: "Espírito de Deus, ministra ao meuespírito nas horas de sono", e Ele o fará.Oração é a comunhão com Deus. Nossa vida inteira deve ser estabelecida sobre o fundamentode uma comunhão pessoal, profunda e íntima com Deus. Uma ligação permanente (I CO. 6:17).Oração é um encontro do Pai celeste com Seu filho, numa comunhão de amor.Oração é comunicação com um Deus pessoal e digno de confiança. Deus é uma pessoa! Deusé digno de confiança! Ele é um Deus pessoal que Se relaciona conosco numa base pessoal.Nosso olhos de carne não O vêem, mas Ele é real e se comunica com Seus filhos.Oração é comunhão com um Deus residente no cristão. No Velho Testamento, Deus estava nomeio do povo, era pelo povo, mas não estava no povo. No Novo Testamento, Deus nãosomente está em nosso meio, é por nós, mas está em nós, pelo Seu Espírito residente emnosso espírito.Oração é o primeiro passo para o conhecimento de Jesus. "Todo aquele que invocar o nome doSenhor, será salvo" (Rm. 10:13). O homem vai a Jesus pela oração, e todo o seu andar com Eleé firmado na oração.

69

 

Oração é reconhecer a presença de Deus. É o meio de conhecê-Lo inteiramente e lançar mãode Suas promessas. Não O vemos, mas O reconhecemos. É ter consciência de Deus. É trazer aalma sobre os joelhos, é o caminho para o homem entender o plano Divino para sua vida.Oração transcende palavras. Uma atitude para com Deus, pode ser uma oração. Umpensamento pode ser uma prece. Um descanso em Deus é uma forma de oração. O estar naSua presença, em silêncio, um inclinar-se, uma lágrima, um suspiro, uma exclamação, umsentimento, tudo pode ser uma forma de oração.Você pode desenvolver um relacionamento tão íntimo com o Pai, que onde você vai, aconsciência de Sua presença não se aparta de você. Na rua, na fábrica, na escola, em casa,num transporte, numa loja, na feira, em qualquer lugar a consciência de que Ele está presentelhe acompanhará e você, embora vivendo na terra, estará em comunhão com o Céu.



Há diversos Tipos de Oração

 Já está claro que oração é um modo de viver; que a vida pode ser uma oração; o dia podeabrigar uma única oração consciente, que se inicia ao despertar e termina ao adormecer, maso relacionamento com Deus, como um modo de viver, tem várias facetas. Dissemos existiremleis e princípios que governam a vida de oração. Então voltemo-nos para a Palavra eexaminaremos a matéria.Paulo declara em Efésios 6:18:"Com toda a oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando comtoda a perseverança e súplica para todos os santos" (Ef. 6:18)."Com orações e súplicas de toda a sorte, orai em todo o tempo , no Espírito, e para isso vigiaicom toda a perseverança e súplica por todos os santos" (Bíblia de Jerusalém)."Orai sempre com toda a espécie de orações espirituais, e não esquecendo em vossas oraçõestodos os irmãos e irmãs" (J.B. Philips)."Use cada tipo de oração e súplica" (Goodspeed)."Pela instrumentalidade de cada oração e súplica" (Wuest)."Orai em todo tempo (em cada ocasião, em cada época) no Espírito, com toda a maneira deoração e súplica" (Amplificada).Lendo o texto acima chegamos a uma conclusão: Apesar de todo o nosso relacionamento comDeus ser definido numa palavra, oração, há diversos tipos de oração. E é aqui onde nossaignorância é grande, o que explica a falta de resposta para a maioria das orações. Essa é umaarte da qual muito se fala e pouco se conhece. Todavia, para que a oração seja respondida,deve ser feita de acordo com o princípios estabelecidos na Palavra de Deus.Quando você vai semear, planta sementes. Toda semeadura é feita com sementes, masexistem vários tipos de semente e cada uma delas produz de acordo com sua espécie, seu tipo.Se alguém que arroz, planta sementes de arroz. Se quer milho, planta sementes de milho. Sealguém quer laranjas e plantar sementes de abacate, nunca chegará lá.Olhemos para outra ilustração: Você entra em uma farmácia. O que encontra? Medicamentos.Para que servem? Para curar enfermidades. Mas há diferentes tipos de medicamentos, paradiferentes tipos de enfermidades. Só se alcança resultado positivo, quando se usa omedicamento específico para a doença específica, pois cada um tem certos tipos depropriedades destinadas a debelarem um certo tipo de mal. Cada tipo de remédio foipreparado para sarar um tipo específico de enfermidade. Seria uma loucura alguém dizer:"Qualquer remédio serve para qualquer doença." Se alguém está com hepatite e toma iodo, éfatal.O Brasil é conhecido pelo futebol. É um País que gosta de esporte. Há muitas modalidades deesporte, mas cada uma segue regras estabelecidas. Suponhamos que em uma das copasmundiais, os jogadores brasileiros decidissem usar regras de voleibol no jogo de futebol. O queaconteceria? Uma terrível bagunça! Uma verdadeira confusão


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal