Seminário de gestão de processos e tecnologia da informaçÃO



Baixar 3,36 Mb.
Página1/11
Encontro30.10.2016
Tamanho3,36 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11



SEMINÁRIO DE GESTÃO DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Web 2.0

Second Life


Grupo 9
Alexandre Kireeff

Ana Carolina Urquiza

Anna Carolina Martinez Campos

Marco Albino Malzone

Marília Santoro Sasso

Tatiana Scarparo Araujo

São Paulo

2010

Parte I – Web 2.0
Sumário Executivo
O termo web 2.0 foi criado por Tim O’Reilly para designar um conjunto de características que os sites sobreviventes do estouro da bolha da internet em 2001 possuíam. Portanto, o termo Web 2.0 é utilizado para descrever a segunda geração da Web, em que o usuário deixa de ser um expectador para trocar informações e colaborar na construção de conteúdos. Mais adiante exploraremos mais as diferenças entre a web 1.0 e a web 2.0, mas já podemos inferir que o ambiente virtual tornou-se muito mais dinâmico.

O que todos os sites da web 2.0 possuem em comum é a internet como plataforma. Dentre as vantagens da web 2.0, podemos destacar por agora a portabilidade, que é conseqüência da internet e como desvantagem, a exposição que um usuário comum tem na web 2.0 e como conseqüência a falta de privacidade. A web 2.0 é uma versão beta eterna, pois está sempre em desenvolvimento, isso é facilmente percebido pelos ícones da web 2.0, como Twitter, Facebook, Wikipédia, YouTube e Flicker.


Apresentaremos também dois casos envolvendo a web 2.0. O primeiro refere-se a atentopedia, uma enciclopédia corporativa da empresa Atento Brasil e o segundo sobre o novo processo seletivo do banco Santander que envolve uma rede social para possíveis candidatos.

Histórico
Entre 1995 e 2001, as empresas criadas a partir da internet tinham uma valorização altíssima, independentemente do tipo de negócios que possuíam. Quando as expectativas dos mercados financeiros sobre os negócios virtuais e empresas pontocom perceberam que nem todo tipo de negócio tinha futuro, a bolha especulativa finalmente estourou: investidores perderam muito dinheiro e muitas empresas pontocom faliram.

O conceito de web 2.0 surgiu em 2004 durante um brainstorming sobre uma conferência a ser realizada pela empresa O'Reilly. O vice-presidente, Dale Dougherty apontou que depois de 2001, a web se tornou ainda mais importante em função do grande número de novidades e aplicativos que estavam surgindo. As empresas que sobreviveram à crise da internet apresentavam características em comum que iriam criar uma série de conceitos que representam a web 2.0.

Para Tim O’Reilly, “Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva.”

O termo web 2.0 popularizou-se após ser utilizado pelas empres O´Reilly Media e MediaLive International para nomear uma série de conferências sobre o tema, mas como o universo virtual sempre pressupos interatividade com o usuário, críticos consideram que o termo web 2.0 nada mais é do que uma jogada de marketing e aperfeiçoamento desse universo não justifica a nomenclatura “segunda geração” da Internet.



A Web 2.0 permite a participação dos usuários na geração e organização do conteúdo, permitindo maior interatividade entre site e usuário e como veremos a seguir a web 2.0 surgiu em meados da década de 90:

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal