Secretaria de registro parlamentar e revisão sgp. 4 Equipe de taquigrafia e revisão sg



Baixar 136,89 Kb.
Encontro30.09.2017
Tamanho136,89 Kb.




SECRETARIA DE REGISTRO PARLAMENTAR E REVISÃO – SGP.4

EQUIPE DE TAQUIGRAFIA E REVISÃO – SGP.41

NOTAS TAQUIGRÁFICAS

SESSÃO SOLENE :




DATA:







...cada vez mais forte na sociedade.

O último caso foi na segunda-feira, desta semana. O carro de uma jovem quebrou na Marginal Tietê, às 18h, um morador de rua levou-a para um lugar ermo e aí a estuprou. Esse é um caso que sabemos, fora aqueles em que não se dá a queixa, até mesmo por vergonha.

Então, o que vocês estão fazendo, com relação a isso, de tentar divulgar a violência, não somente a doméstica, mas a violência contra a mulher, é importante. Cabe a nós, Estado, autoridades, a partir desses movimentos, procuram os não fazer mais leis, porque, no Brasil, já existem muitas leis. Temos de fazer com que as nossas leis sejam eficazes.

Muitas pessoas cometem violência, no geral, porque imaginam e acreditam na impunidade. Então, cabe a nós fazermos valer, cobrarmos mais das autoridades que estão acima de nós, para que possam valer as nossas leis, que as pessoas que cometem violência, principalmente contra a mulher, paguem, sim, por seus crimes de maneira exemplar.

O dia em que conseguirmos fazer isso, realmente teremos conseguido melhorar essa situação. Mas enquanto os criminosos acreditarem na impunidade, vamos continuar vivendo esse problema.

Vamos diminuir, sim, a maioridade penal. Vamos, sim, proclamar para que haja a prisão perpétua. Enfim, tudo aquilo que vai fazer com que os criminosos temam a lei.

Parabenizo o Jean por essa propositura.

Parabéns a todos.

Contem sempre conosco!. (Aplausos)


A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Ouviremos as palavras do Deputado Federal Antonio Bulhões.
O SR. ANTONIO BULHÕES – Minhas amigas, meus amigos, boa noite.

Imponho-me a responsabilidade de equalizar, costurar e fazer uma síntese de tudo que foi feito, falado aqui, pelos que me antecederam.

A Universal, como foi dito, já tem quase 36 anos. E essa instituição, da qual muitos de nós fazemos parte, nos ensina que crer não é um substantivo. Crer é um verbo, que tem que ser conjugado. E ao longo do tempo, a Universal tem nos ensinado, também, que amar...
...a Universal tem nos ensinado, também, que amar também é um verbo que tem que estar na massa do sangue, tem que estar correndo no sangue de nossas veias, tem que pulsar junto com o nosso coração. Por causa disso, surgem projetos, braços assistenciais.

Essas voluntárias, essas pessoas que fazem parte desses projetos, têm lidado, têm trabalhado com vidas que, apesar de sua essência, apesar de sua constituição, a coroação da criação divina, quando se trata de uma mulher espancada, de uma mãe solteira, de uma gravidez indesejada, estão tratando de pessoas, de vidas, que seriam como bolhas de sabão. As voluntárias têm que ter todo o tato e, quando abordam essas pessoas, estão oferecendo uma mercadoria escassa na sociedade: tempo. Hoje, na era cibernética, dedicação de tempo, de atenção, é uma mercadoria rara e eu acredito que as pessoas devam até ficar um pouco ressabiadas, pensando: “Aonde você vai chegar com essa oferta?”, porque dizem que quando a esmola é demais até o santo desconfia! Mas Deus, certamente, tem capacitado a todas essas mulheres, as coordenadoras, todas as pessoas envolvidas, as voluntárias, para fazer com que esse contato inicial venha a ter um começo, um meio e venha a atingir um fim.

Na quarta-feira passada, tive um café da manhã com o Ministro da Saúde Alexandre Padilha, em Brasília, e falava para ele que nós, Igrejas Cristocêntricas, não disse evangélica porque não é só Igreja Evangélica, a Igreja Católica, elas conjugam o verbo amar o próximo como a si mesmo. E nós, igrejas, que temos como referência a pessoa do Senhor Jesus, não queremos estar à frente do Estado, nem cruzar os braços dizendo: “Não, a responsabilidade é do Estado. O Estado que se vire”. Queremos estar pari passu, queremos estar ombro a ombro, lado a lado com o Estado e aí é a responsabilidade de nós, políticos, fazermos essa ligação: o que o Estado tem para oferecer conjugado com essa força, com esse ímpeto, com essa veemência que move, que faz cada uma de vocês despertar cada manhã pensando não somente em si, mas pensando, também, no próximo.

Por isso, Vereador Jean Madeira, justa homenagem que o senhor se propõe a fazer a esse projeto. Meus parabéns! Parabéns a todos que estão envolvidos e os que não se envolveram até hoje, me permitam, vocês são os nossos convidados a fazerem parte também desse projeto.

Muito obrigado. (Aplausos)
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Anunciamos as palavras do Presidente proponente da sessão solene, Vereador Jean Madeira.
O SR. PRESIDENTE (Jean Madeira – PRB) – Boa noite a todos, a todas.

Antes de falarmos, até porque o Deputado Federal Bispo Antonio Bulhões já encerrou com chave de ouro, só me resta cantar: “Mulher, mulher, na escola em que você foi ensinada, jamais tirei um dez, sou homem, mas não chego aos seus pés”. (Aplausos)



Só me resta isso...
Eu gostaria que todos acompanhassem resultados dos projetos, tanto o Raabe quanto o t-Amar.
- Apresentação de vídeo.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Neste momento os Vereadores Jean Madeira e Atílio Francisco farão a entrega de Salva de Prata ao Grupo Godllywood pelos relevantes serviços prestados à sociedade paulistana através dos projetos Raabe e t-Amar na pessoa da Sra. Mônica Bulhões.
- Entrega de Salva de Prata, sob aplausos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Convidamos o Deputado Antônio Bulhões para entregar um certificado à representante do grupo t-Amar, Sra. Vanessa Madeira.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMÔNIAS – Neste momento, convidamos o Bispo Oliveira para entregar um certificado ao representante do Grupo Raabe, Sra. Carlinda Tinôco.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Convidamos o Vereador Jean Madeira para anunciar a próxima homenageada.
O SR. JEAN MADEIRA – Convido a Dona Lílian Cardoso para receber nossa homenagem.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Convidamos o Dr. Vinícius Carvalho para anunciar a próxima homenageada.
O SR. VINÍCIUS CARVALHO – Convido a Sra. Marilene Oliveira para receber nossa homenagem.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Convidamos o Bispo Oliveira para anunciar a próxima homenageada.
O SR. BISPO OLIVEIRA – Convido a Sra. Débora Jorge para receber nossa homenagem.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA – Convidamos a Sra. Maria Rosas para anunciar a próxima homenageada.
A SRA. MARIA ROSAS – Convidamos a Sra. Adriana Pineli para receber a homenagem.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.






©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal