Rute autor: Desconhecido. A tradição judaica afirma ter sido Samuel. Período



Baixar 8,65 Kb.
Encontro28.10.2017
Tamanho8,65 Kb.
RUTE
Autor: Desconhecido. A tradição judaica afirma ter sido Samuel.
Período: Época dos juízes, que durou aproximadamente 330 a 350 anos – (termina com a eleição de Saul como rei). Segundo alguns estudiosos, deve ter sido no tempo de Jefté ou Gideão, 1100 a.C., período de fome em Belém.
Nome: Pode significar “amizade”, “rosa” ou “vistosa”.
Tema: Redenção

Rute é uma história de fidelidade, tanto humana como divina.

Noemi demonstrou fidelidade retornando à terra da promessa. Rute demonstrou fidelidade acompanhando Noemi a Belém e trabalhando no campo, provendo sustento para ela. Rute ainda demonstrou fidelidade para com o marido falecido, manifestando ela o desejo de casar-se com alguém da família dele. Boaz demonstrou fidelidade cumprindo a exigência da aliança como parente próximo.

Acima de tudo, Rute é uma história de fidelidade divina. Deus foi fiel em preservar uma linhagem familiar que – no tempo de Deus – gerou o rei Davi e, por fim, Jesus. A história de Rute serve para lembrar que a nossa fidelidade é uma parte do cumprimento das promessas de Deus.


Verso-chave:

... aonde quer que fores, irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” – 1:16.


Divisão do livro: A maioria dos estudiosos divide o livro da seguinte maneira:

  1. Rute decidindo – Cap. 1. Ela decide voltar com a sogra para Belém.

  2. Rute servindo – Cap. 2. Ela serve a Noemi, colhendo nos campos de Boaz.

  3. Rute descansando – Cap. 3. Aos pés de Boaz, ela o escolhe para seu resgatador.

  4. Rute se casando – Cap. 4. É resgatada, casa-se com Boaz.


Conteúdo do livro:

A história deve ser lida em conjunto com os primeiros capítulos de Juízes porque ela nos dá uma idéia da vida doméstica de Israel naquele período de anarquia. Os fatos que registra se desenrolaram durante o governo de Gideão ou de Jefté.

Rute era moabita, povo descendente de Ló. Eram pagãos. Foi bisavó de Davi e conta o começo da família messiânica, na qual, mil anos mais tarde, nasceria o Messias.

Deus, ao estabelecer a família que daria origem ao Salvador do mundo, escolheu uma bela jovem pagã, conduziu-a a Belém e fê-la noiva de Boaz. Sabemos que, embora Rute nascesse no paganismo, veio a conhecer o Deus verdadeiro através do seu primeiro marido ou de Noemi.



Boaz era filho de Raabe, a meretriz encontrada em Jericó (Mt 1:5). Vemos que a bisavó de Davi era moabita e seu bisavô meio-cananeu. Todos eles fazem parte da linhagem do Messias.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal