Reunião extraordinária do conselho participativo municipal da capela do socorro data: 31 de agosto de 2015 pauta



Baixar 5.65 Kb.
Encontro24.08.2018
Tamanho5.65 Kb.
REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO PARTICIPATIVO MUNICIPAL DA CAPELA DO SOCORRO
DATA: 31 DE AGOSTO DE 2015

PAUTA: Avaliação das visitas

Estiveram presentes na reunião: Airton, Francisco, Edson, Francisca Maria, Carlos, Ivanildo, Josina, Juarez, Francisca Felícia, Jaqueline e Marilene.

Chiquinho: “A visita foi legal! podemos ver de perto as necessidades dos moradores, é triste ver que têm pessoas que não precisam muito estar naquele local, mas a maioria, sim, precisa. O Anchieta já tem um projeto para ser atendido, o Aristocrata também tem projeto de CEI e centro educacional, e parte do terreno será reservado para habitação”.

Juarez: “O nosso objetivo, de levar os conselheiros para as visitas, é ajudar os moradores. Na ocupação Plínio, não tem ninguém morando, porque a ocupação é nova e já estão organizando o espaço para acolher os moradores que estão em outra ocupação”.

Carlos: “Se existe um mecanismo que faz o cadastro para quem se cadastra, eu não concordo que passem na frente. Não concordo que venham pessoas de outros locais e ocupe um 0 para passar na frente e acho chato que pessoas vendam terrenos de forma inadequada”.

Josina: “Quando resolvemos fazer essas visitas, queríamos ver, de fato, a real situação de cada ocupação. Pois tem muita gente que precisa ser atendida nas UBS’s,escolas e creches. São gente como a gente, vamos fazer valer a parte humanitária, pois quando fui pedir voto para conselheira, a intenção foi sempre de ajudar. Pude notar que nenhuma ocupação teve a visita de um conselheiro tutelar, agente de saúde e do serviço social”.

Jaqueline: “Gente, eu não sou contra as ocupações. Todo mundo tem uma história triste pra contar, eu costumo agir com a razão. Direito é igual para todos, todos nós temos direito a educação, saúde e habitação”.

Juarez: “Em 2000, comprei meu terreno e em 2001, foi um oficial de justiça fazer a desapropriação. Tive que ir à Justiça provar que o terreno era meu, montamos uma associação e vencemos na Justiça! Hoje, só precisa da legalização”.



Airton: “Na Capela, temos três metas: saúde, educação , centro educacional e uma UBS para 2016”.

Foram definidas, nesta reunião, as metas a serem indicadas: a regularização da ocupação Jardim da União e o aceleramento da construção da ponte que ligará o Gaivotas ao Guaimbu.

Baixar 5.65 Kb.

Compartilhe com seus amigos:




©bemvin.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Prefeitura municipal
santa catarina
Universidade federal
prefeitura municipal
pregão presencial
universidade federal
outras providências
processo seletivo
catarina prefeitura
minas gerais
secretaria municipal
CÂmara municipal
ensino fundamental
ensino médio
concurso público
catarina município
Dispõe sobre
reunião ordinária
Serviço público
câmara municipal
público federal
Processo seletivo
processo licitatório
educaçÃo universidade
seletivo simplificado
Secretaria municipal
sessão ordinária
ensino superior
Relatório técnico
Universidade estadual
Conselho municipal
técnico científico
direitos humanos
científico período
Curriculum vitae
espírito santo
pregão eletrônico
Sequência didática
Quarta feira
prefeito municipal
conselho municipal
distrito federal
língua portuguesa
nossa senhora
educaçÃo secretaria
segunda feira
Pregão presencial
recursos humanos
Terça feira
educaçÃO ciência
agricultura familiar