Racismo: como virar de vez essa triste página da história?



Baixar 45,95 Kb.
Encontro24.08.2018
Tamanho45,95 Kb.


Racismo: como virar de vez essa triste página da história?

Recentemente, a agressão racista sofrida pelo jogador brasileiro Daniel Alves ganhou destaque nos meios de comunicação, devido ao modo bem humorado de o atleta reagir a ele. A Daniel se solidarizou o craque Neymar, que postou uma foto nas redes sociais, e milhares de pessoas, famosas ou anônimas. Também o goleiro Aranha do Santos recebeu xingamentos racistas. Manifestações racistas no futebol, infelizmente, não são novidades e não acontecem somente no exterior, mas também aqui no Brasil. Não há dúvida de que o preconceito racial reflete uma mentalidade antiga e supostamente ultrapassada. Remete aos tempos da escravidão, no Brasil ou nos EUA; da segregação no Sul dos Estados Unidos; do extinto Apartheid, na África do Sul; e até mesmo do Nazismo, na Alemanha. Então, por que o racismo continua a se manifestar em pleno século XXI e como combater o problema, de forma a eliminá-lo definitivamente? Considerando os textos que seguem, faça uma dissertação argumentativa expondo suas ideias sobre esse grave problema social.



ELABORE UMA DISSERTAÇÃO CONSIDERANDO AS IDEIAS A SEGUIR.

Em solidariedade a Daniel Alves, Neymar postou, nas redes sociais, uma imagem em que o craque e o filho seguram uma banana real e outra de brinquedo.



A reação do jogador

O brasileiro Daniel Alves, do Barcelona, respondeu de forma peculiar a uma manifestação racista da torcida do Villarreal no estádio El Madrigal, em partida do Campeonato Espanhol.


No segundo tempo, enquanto se preparava para cobrar um escanteio, Daniel Alves se abaixou, pegou uma banana atirada por um torcedor e comeu a fruta.

[Folha de S. Paulo]


Goleiro Aranha é alvo de ofensas racistas na Arena do Grêmio
Atitudes racistas voltaram a acontecer no futebol brasileiro. Dessa vez, o perseguido foi o goleiro Aranha, que defendia o Santos nesta quinta-feira na vitória por 2 a 0 contra o Grêmio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O arqueiro, que teve uma grande atuação e garantiu a vitória de sua equipe por 2 a 0, foi insultado no final da partida por torcedores na Arena, em Porto Alegre. Câmeras do canal ESPN Brasil flagaram uma torcedora claramente chamando Aranha de macaco e o resto do grupo fazendo sons que lembravam o animal.

O Grêmio foi punido com a exclusão da Copa do Brasil.

Somos todos humanos


Episódios como o insulto ao lateral brasileiro devem mobilizar governos, confederações, clubes e torcedores em torno de uma agenda positiva, que previna e não apenas reprima a violência.

Ação preventiva requer atuação cotidiana norteada para as causas do racismo e não apenas para seus efeitos.

Um exemplo simples: até hoje nossas crianças não aprendem nas escolas a razão pela qual negros e brancos têm diferentes tipos de pele. Trata-se de conhecimento que a genética disponibiliza há séculos, mas que ainda não aportou no currículo escolar.

Enquanto diferença for associada à inferioridade, o racismo vai continuar se manifestando. Somos todos seres humanos: essa deve ser nossa resposta ao racismo!

[Hélio Silva Jr., advogado, na Folha de S. Paulo]


  1. O texto que você leu aborda o tema: a questão do racismo. Escreva qual é a sua opinião sobre esse tema, ou seja, qual é o seu ponto de vista.



  1. Mencione alguns exemplos de atitudes racistas cometidas pelas pessoas.



  1. Explique como surgiu o racismo no Brasil (as causas).



  1. Por que o racismo continua a se manifestar em pleno século XXI?



  1. Como combater esse problema de forma a eliminá-lo definitivamente?



  1. Pesquise alguns sinônimos da palavra racismo que poderiam substituí-la em um texto.

7- Agora que você já refletiu sobre a questão do racismo, você produzirá uma dissertação argumentativa sobre o tema: Racismo: como virar de vez essa triste página da história?


Para isso, siga as orientações a seguir.
* A dissertação deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas.

* Seu texto deve ser escrito na norma culta da língua portuguesa.

* Não deixe de dar um título à sua dissertação.

* Faça um parágrafo com a introdução (e a tese), 2 ou 3 com seus argumentos (desenvolvimento) e o último com as propostas de intervenção (e a conclusão).

* Cada parágrafo deverá conter, pelo menos, seis linhas divididas em duas ou três frases.
Você pode utilizar algumas dessas expressões em sua dissertação:


Conclusão

- "Assim,..."


- "Portanto,..."
- "Mediante os fatos expostos,..."
- "Dessa forma, ..."
- "Diante do que foi dito ..."
- "Em suma, ..."
- "Em vista disso, pode-se concluir que ..."
- "Finalmente, ..."
- "Nesse sentido, ..."



"É certo que... entretanto..." 
"É provável que ... porém..."
"Em primeiro lugar ...; em segundo ...; por último ..."
"Por um lado ...; por outro ..."
"Primeiramente, ...; em seguida, ...; finalmente, ..."
"É preciso considerar que ..."
"Também não devemos esquecer que ..."
"De acordo com o que afirma ..."
"Compreende-se, então, que ..."
"É bom acrescentar ainda que ..". 
"É interessante reiterar ..." 
"A fim de comprovar o que foi dito, ..."
"Exemplo disso é ..."
"Por outro lado, ..."
"Ao contrário do que se pensa, ..." 
"Em compensação, ..." 
"Para tanto, ..."
"Para isso, ..."
"Além disso, ..."
"Na verdade, ..."
"É fundamental que ...


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal