Quem se lembra do conto tradicional, narrado por Teófilo Braga, intitulado o Sal e a Água



Baixar 0,84 Mb.
Página1/12
Encontro20.08.2018
Tamanho0,84 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12
Prefácio

Quem se lembra do conto tradicional, narrado por Teófilo Braga, intitulado o Sal e a Água? Este conto fez parte da minha infância e explica às crianças a importância do sal e daquelas que parecem ser pequenas coisas sem importância, na vida diária.

Para quem não se lembra bem desta história antiga, havia um rei que tinha três filhas e que perguntou a cada uma delas qual era mais sua amiga. A mais velha respondeu: — Quero mais a meu pai, do que à luz do sol. Quando falou com a do meio, ela respondeu: — Gosto mais de meu pai do que de mim mesma. Mas quando chega a altura da mais nova, a resposta é surpreendentemente simples:— Quero-lhe tanto como a comida quer o sal.

Só que a pequena princesa não foi bem entendida, o rei achou que a filha mais nova o não amava tanto como as outras e expulsou-a do palácio. A princesa, triste, correu mundo até chegar ao palácio de um rei, onde se ofereceu para ser cozinheira. Um dia foi para a mesa um pastel muito bem feito, só que o rei ao parti-lo encontrou lá dentro um anel muito pequeno mas de grande valor. Perguntou a todas as damas da corte de quem era aquele anel, todas o experimentaram mas o anel só serviu nos finos dedos da cozinheira. O príncipe ao ver tudo isto interessou-se por ela, pensando que pertencia a famílias nobres.

Começou a espreita-la, porque ela só cozinhava às escondidas, e viu-a vestida com trajos de princesa. Foi chamar o rei, seu pai, e ambos ficaram surpreendidos com a situação. Mesmo assim, o rei deu licença ao filho para casar com a cozinheira. A heroína da nossa história aceitou o pedido com a condição de que seria ela a cozinhar o jantar do dia da boda. Claro que para a festa foi convidado o rei, seu pai. A princesa cozinhou o jantar mas no comer do seu pai não colocou nem uma pitadinha de sal. Todos comiam com vontade, mas só o rei convidado é que nada comia. Por fim perguntou-lhe o dono da casa, porque é que o rei não comia? Respondeu ele:— É porque a comida não tem sal.

O pai do noivo fingiu-se zangado e mandou chamar a cozinheira. Apareceu então a menina vestida de princesa. Assim que o pai a viu entendeu de imediato a sua culpa por não ter percebido quanto era amado por sua filha, que lhe tinha dito, que lhe queria tanto como a comida quer o sal.



 



 



 


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal