Principais Caraterísticas da apd portuguesa Volume e Evolução da apd



Baixar 460,31 Kb.
Página2/4
Encontro29.10.2016
Tamanho460,31 Kb.
1   2   3   4

APD Bilateral

 

A APD Bilateral portuguesa atingiu 228 M€ em 2013, representando 62% do total da APD portuguesa nesse ano, registando, porém, uma variação de -26,2% face a 2012, sobretudo devido ao reembolso de dívida a Portugal pelo Estado Angolano. Em termos médios, entre 2009 e 2013, a APD bilateral comporta 63% do total da ajuda. 




Entre 2009 e 2013, a componente Donativos da APD bilateral apresenta uma orientação decrescente, tendo a componente Empréstimos Concessionais e Linhas de Crédito ganho uma forte expressão, sobretudo em 2011 e 2012, decrescendo novamente em 2013 para os níveis de 2010.

Em 2013, o peso da componente relativa a Empréstimos Concessionais e Linhas de Crédito atingiu os 61% da APD Bilateral, correspondendo, em termos absolutos, ao valor mais baixo desde 2009. A ajuda em Donativos cifrou-se nos 39%, subindo 9% no seu peso relativo comparativamente a 2012.



A distribuição dos Donativos (Grants) da APD Bilateral por Canal de Ajuda (o Canal de Ajuda identifica a entidade responsável pela implementação da atividade de cooperação) indica que o Canal mais utilizado continua a ser o das Entidades Públicas do doador (Donor Government) - 72%. Registam-se ainda tendências de reforço na utilização de outros canais como as ONG (Local/Regional NGOs e National NGOs) - 13%, indo ao encontro da recomendação feita à Cooperação Portuguesa no último Exame do CAD (2010), segundo a qual deve ser promovido um maior envolvimento da Sociedade Civil no processo de desenvolvimento. Outra tendência a realçar é o crescente uso do canal Governo do Parceiro (10%), promovendo a apropriação da ajuda e o uso dos sistemas nacionais do país parceiro, atendendo às recomendações internacionais sobre a Eficácia do Desenvolvimento.





1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal