Prefeitura Municipal de Rio das Antas Edital de concurso público nº 02/2018



Baixar 292,5 Kb.
Página4/4
Encontro20.08.2018
Tamanho292,5 Kb.
1   2   3   4

DA PROVA DE TÍTULOS


  1. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, é a segunda etapa do Concurso Público e será constituída pela análise e pontuação de certificados e ou diplomas de cursos de pós-graduação, apresentados pelos candidatos no tempo, local e forma regulamentados no presente edital.

  2. Para participar da Prova de Títulos os candidatos deverão entregar nos Postos de Atendimento em Rio das Antas ou Florianópolis, nos horários previstos no item 1.2 do Edital, ou enviar pelo correio -com a devida antecedência -para que seja entregue na sede da FEPESE até o último dia de inscrição Requerimento para a Prova de Títulos (Anexo 3), acompanhado da cópia (simples) do Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Especialização, Mestrado ou Doutorado, devidamente registrado no órgão competente.

    1. Os referidos documentos poderão também ser enviados pelo correio em correspondência registrada com AR, mas devem ser postados com a devida antecedência para que sejam entregues à FEPESE até o último dia de inscrições, após o qual não mais serão analisados e ou avaliados.



      1. Endereço exclusivo para remessa postal:

FEPESE – CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL RIO DAS ANTAS

Prova de Títulos

Campus Reitor João David Ferreira Lima.

Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Caixa Postal – 5067

Trindade


 88040-900 – Florianópolis, SC.

    1. Os títulos de pós-graduação em nível de especialização deverão ser acompanhados do respectivo histórico escolar.

    2. Os títulos de cursos de pós-graduação em nível de mestrado e ou doutorado obtidos no exterior deverão ser validados por instituição nacional, na forma da lei.

    3. Os documentos redigidos em língua estrangeira deverão ser acompanhados por tradução feita por tradutor oficial.

    4. Não serão pontuados: Certidões, atestados ou quaisquer outros documentos que não sejam certificados ou diplomas emitidos na forma da lei e da exigida no presente edital, salvo certidão emitida pela Secretaria do Programa de Pós Graduação atestando ter o candidato concluído todas as etapas do curso de pós-graduação, defendido e ter sido aprovada sem ressalvas a monografia ou dissertação ou tese e lhe ter sido concedido o devido grau, desde que a defesa de tese/ monografia tenha sido realizada após o dia 1º de janeiro de 2017.

    5. Será avaliado unicamente um título de curso de pós-graduação. Caso o candidato apresente mais de um título será pontuado unicamente o de maior valor acadêmico.

      1. Pontuação:



TÍTULO/ DOCUMENTO

PONTUAÇÃO

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Especialização no cargo/ disciplina para que se inscreveu.

0,20

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Especialização em curso na área de Educação (de outra disciplina).

0,10

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Mestrado no cargo/ disciplina para que se inscreveu.

0,50

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Mestrado em curso na área de Educação (de outra disciplina).

0,25

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Doutorado no cargo/ disciplina para que se inscreveu.

1,00

Certificado ou diploma de curso de pós-graduação em nível de Doutorado em curso na área de Educação (de outra disciplina).

0,50



      1. Será considerada formação na área da Educação a conclusão dos cursos relativos aos temas relacionados na área da Educação na Tabela de Áreas de Conhecimento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação, abaixo relacionados:

EDUCAÇÃO

FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO

FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO

ANTROPOLOGIA EDUCACIONAL

ECONOMIA DA EDUCAÇÃO

PSICOLOGIA EDUCACIONAL

ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS EDUCACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE UNIDADES EDUCATIVAS

PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

POLÍTICA EDUCACIONAL

PLANEJAMENTO EDUCACIONAL

AVAL. DE SISTEMAS, INST. PLANOS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS

ENSINO-APRENDIZAGEM

TEORIAS DA INSTRUÇÃO

MÉTODOS E TÉCNICAS DE ENSINO

TECNOLOGIA EDUCACIONAL

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

CURRÍCULO

TEORIA GERAL DE PLANEJAMENTO E DESENV. CURRICULAR

CURRÍCULOS ESPECÍFICOS PARA NÍVEIS E TIPOS DE EDUCAÇÃO

ORIENTAÇÃO E ACONSELHAMENTO

ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

TÓPICOS ESPECÍFICOS DE EDUCAÇÃO

EDUCAÇÃO DE ADULTOS

EDUCAÇÃO PERMANENTE

EDUCAÇÃO RURAL

EDUCAÇÃO EM PERIFERIAS URBANAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL

EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

ENSINO PROFISSIONALIZANTE



    1. O candidato declara, para fins de direito, que o documento entregue é cópia fiel de documento autêntico do qual é titular. Declara ainda que a eventual divergência entre a grafia do seu nome no documento entregue, daquela constante no requerimento de inscrição, decorre de retificação de registro civil, sentença judicial ou outro documento legalmente emitido que apresentará, caso solicitado, no prazo máximo de 48 horas após à sua exigência. A negativa ou omissão na apresentação do documento original, implicará na exclusão do Concurso Público e ou revogação da sua nomeação caso já tenha sido nomeado, sem prejuízo das demais sanções legais.

    2. Não serão pontuados os documentos em desacordo com as exigências do Edital, ilegíveis, borrados, rasurados, riscados, incompletos ou cujo inteiro teor não seja facilmente legível, bem como os entregues intempestivamente ou em local não determinado pelo Edital.

    3. Os documentos apresentados não poderão ser substituídos ou complementados, mesmo em prazo recursal.

    4. Só será computada, para o cálculo da nota final do candidato, a nota da Prova de Títulos dos candidatos aprovados na Prova Escrita.

    5. A nota da Prova de Títulos será somada à nota da Prova Escrita para a obtenção da Nota Final.
  1. DO RESULTADO E DA CLASSIFICAÇÃO FINAL


    1. A nota final do candidato será apurada de acordo com a fórmula abaixo.

NF= NPE+ NPT

Sendo:


NF= Nota Final

NPE= Nota da prova escrita

NPT= Nota da prova de títulos


    1. Será considerado aprovado o candidato que obtiver nota final igual ou superior a 5,00 (cinco).

    2. Os candidatos aprovados serão classificados por cargo em ordem decrescente da nota final, expressa com 2 (duas) casas decimais, sem arredondamento.

    3. Ocorrendo empate na pontuação, aplicar-se-á para o desempate, o disposto no parágrafo único do artigo 27 da Lei Federal 10.741/03, para os candidatos que se enquadrarem na condição de idoso nos termos do Artigo 1º da mencionada Lei (possuírem 60 anos completos ou mais).

    4. Para os candidatos que não se enquadrarem no item anterior, na hipótese de igualdade de pontos, o desempate será feito através dos seguintes critérios, por ordem de preferência:

Maior nota na prova escrita,

Maior nota nas questões de conhecimentos específicos;

Maior nota nas questões de Temas de Educação;

Maior número de acertos nas questões de Língua Portuguesa;

Maior nota na Prova de Títulos;

Maior número de acertos nas questões de Legislação Municipal (nos cargos em que houver);

Maior número de acertos nas questões de Informática (nos cargos em que houver);

Maior número de acertos nas questões de Temas de Atualidade (nos cargos em que houver);

Comprovação de ter exercido a função de jurado (conforme artigo 440 do Código de Processo Penal), entregue nos termos deste edital.

Maior idade.



    1. Os candidatos inscritos para as vagas reservadas para as pessoas com deficiência integrarão lista de classificação especial.
  1. DOS RECURSOS


    1. Caberão recursos, quando couber, do (a):

  1. Indeferimento da inscrição;

  2. Indeferimento do pedido de condição especial;

  3. Teor da prova e gabarito preliminar da prova escrita;

  4. Nota da Prova de Títulos;

  5. Resultado final e classificação.

    1. Os recursos deverão ser interpostos até às 18 horas do segundo dia útil subsequente ao da publicação do ato que o candidato deseja contestar, unicamente pela Internet.

    2. Os candidatos que assim desejarem devem comparecer a um dos Postos de Atendimento aos candidatos, nos horários previstos no item 1.2 do Edital, onde estará disponível equipamento para a interposição de recursos e pessoal para orientar o procedimento.

      1. O atendimento aos candidatos é limitado aos equipamentos e pessoal disponíveis podendo, em determinados horários, haver a formação de filas. A responsabilidade do preenchimento do requerimento, embora orientada pelo atendente, é do candidato.

    3. Instruções para interposição de recursos pela Internet:

        1. Acessar o endereço eletrônico do Concurso Público: http://riodasantas.fepese.org.br/;

        2. Preencher on line, atentamente, com clareza e argumentos consistentes, o requerimento seguindo as instruções nele contidas. No caso de recursos em desfavor de questões da prova, preencher um para cada uma das questões discutidas.

    1. Não serão conhecidos os recursos:
  1. Que não contenham o pedido e, sendo contra questão ou gabarito preliminar da prova escrita, o número da questão combatida;

  2. Interpostos em desacordo com as normas estabelecidas no Edital;

  3. Entregues por meios não descritos no presente Edital;

  4. Interpostos após os prazos previstos neste Edital.


    1. Caso o candidato venha a interpor mais de um recurso contra a mesma questão ou ato do Concurso Público só será analisado o último recebido.

    2. As decisões dos recursos serão dadas a conhecer coletivamente no endereço: http://riodasantas.fepese.org.br/. As respostas individuais poderão ser obtidas no mesmo endereço, na ÁREA DO CANDIDATO.

    3. As questões anuladas serão consideradas como corretas para todos os candidatos que a responderam.

    4. Os recursos intempestivos não serão conhecidos e os inconsistentes não providos.

    5. A decisão exarada nos recursos pela Comissão Organizadora é irrecorrível na esfera administrativa.

    6. Após a análise dos recursos interpostos ou decisão de Oficio havida pela Comissão Organizadora em função de erro material, poderá haver, a qualquer tempo, alteração da pontuação e ou classificação inicialmente obtida para uma classificação superior ou inferior.
  1. DO FORO


    1. O foro para dirimir qualquer questão relacionada com o Concurso Público de que trata este Edital é o da Comarca de Caçador, Estado de Santa Catarina.
  2. NOMEAÇÃO E POSSE


    1. A classificação neste Concurso Público não assegura ao candidato o direito de nomeação automática. A decisão de nomeação é de competência do Prefeito Municipal, respeitadas as necessidades do Município e o limite prudencial de despesas.

    2. A convocação e nomeação dos candidatos classificados são de exclusiva competência e responsabilidade do Município e serão regidas por editais próprios publicados na forma da lei.

    3. O ato de convocação determinará prazo para apresentar a documentação necessária, exames de saúde e laudo médico para inspeção médica oficial, sendo todos de responsabilidade do candidato e expedidos a no máximo 30 (trinta) dias, sendo no mínimo, os seguintes exames, acompanhados de laudo médico:

        1. Acuidade visual;

        2. Audiométrico;

        3. RX Torax;

        4. RX coluna lombo sacra ap+p oblíquas;

        5. Hemograma completo;

        6. Eletrocardiograma;

        7. Eletroencefalograma;

        8. Lipidograma;

        9. Fator RH;

        10. Sorologia para Lues;

        11. Glicemia;

        12. Parcial de urina;

        13. Ureia;

        14. ECG de repouso, para candidatos com idade igual ou superior a 35 (trinta e cinco) anos;

    1. Exigências mínimas que devem ser comprovadas:

  1. O gozo dos direitos políticos;

  2. A quitação com as obrigações militares, para os homens;

  3. A quitação com as obrigações eleitorais;

  4. A idade mínima de 18 (dezoito) anos;

  5. O nível de escolaridade exigido para o exercício de do cargo e o devido Registro no Conselho Regional de Classe para o exercício do cargo;

  6. Declaração de não acumulação ou de acumulação lícita de cargos, empregos ou funções públicas, inclusive se já aposentado em outro cargo ou emprego público;

  7. Declaração de anuência de impedimento de exercício de cargo, emprego ou função pública;

  8. Apresentar os seguintes documentos, todos autenticados em cartório:

  1. PIS/PASEP

  2. 01 foto 3X4 recente;

  3. Comprovante de Residência;

  4. Declaração de dependentes para Imposto de Renda com cópia da certidão de nascimento e CPF dos dependentes;

  5. Cópias: Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Certificado de Reservista, Certidão de Casamento, Certidão de nascimento de filhos menores de 18 (dezoito) anos;

  6. Certidão negativa de antecedentes criminais (Frum);

  7. Comprovante de escolaridade e requisitos (conforme exigido no Edital de Concurso);

  8. Comprovante de inscrição no órgão de classe (quando exigido no Edital do Concurso);

  9. Certidão de regularidade Eleitoral
  1. DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA


    1. Ficam delegadas competências à FEPESE para:

  1. Divulgar o Concurso Público;

  2. Receber, deferir e indeferir as inscrições;

  3. Elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar a prova escrita;

  4. Receber a documentação e avaliar a Prova de Títulos;

  5. Receber e julgar os recursos previstos neste Edital;

  6. Prestar informações sobre o Concurso Público, no período de realização do mesmo,

  7. Divulgar o resultado final.


  1. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS


    1. Será excluído do Concurso Público o candidato que:

  1. Fizer, em qualquer fase ou documento, declaração falsa ou inexata;

  2. For culpado por agressões ou descortesias para com qualquer membro da equipe encarregada de realização das provas;

  3. For surpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;

  4. For flagrado, utilizando-se de qualquer meio, visando burlar a prova, ou que apresentar falsa identificação pessoal;

  5. Recusar-se a proceder a autenticação datiloscópica do cartão resposta ou de outros documentos.

  6. Ausentar-se da sala de prova durante a sua realização, sem estar acompanhado de um fiscal.

Rio das Antas, 15 de junho de 2018

ANEXO 1


PROGRAMAS DAS PROVAS

Conhecimentos gerais (comuns a todos os cargos/disciplinas)

LÍNGUA PORTUGUESA

Análise e interpretação de texto. Acentuação tônica e gráfica. Análise sintática, funções sintáticas, termos da oração: essenciais, integrantes e acessórios. Orações coordenadas. Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Predicação verbal. Crase. Colocação pronominal. Pontuação gráfica. Vícios de linguagem.



TEMAS DE ATUALIDADE

Conhecimento e análise de fatos relevantes nas áreas de política, economia, relações internacionais, ciências, cultura, tecnologia e meio ambiente, ocorridos a partir de 31 de dezembro de 2016, divulgados nas versões digitais e ou impressas dos jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, O Globo, Diário Catarinense e jornais locais e ou das revistas Veja, Isto É e Época.

Localização, população, aspectos históricos, geográficos, políticos, administrativos, econômicos, sociais e atuais do Município de Rio das Antas. Fonte: Site da Prefeitura Municipal, IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, versões impressas ou digitais de jornais locais.

INFORMÁTICA

Noções de funcionamento de computadores, impressoras, scanner, fac.- símile, tablets. Conhecimentos em nível de usuário do Microsoft Word, Microsoft Excel, Microsoft Outlook e Microsoft Power Point. Noções de Internet, correio eletrônico e ferramentas de navegação.



Atenção: Poderão ser arguidos conhecimentos de quaisquer versões em uso no mercado.

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL

Lei complementar nº 03, de 30 de setembro de 1993. (Redação consolidada com as alterações por leis compl. Posteriores). Dispõe sobre o regime jurídico único dos servidores públicos do município, das autarquias e das fundações municipais.



TEMAS DE EDUCAÇÃO

Teorias da aprendizagem. Avaliação. Planejamento docente: dinâmica e processos. Currículo e didática: histórico, teorias e tendências atuais. Interdisciplinaridade. Projeto Político Pedagógico: princípios e finalidades. Tendências e concepções pedagógicas da educação brasileira. A função social da escola pública contemporânea. O Sistema Nacional de Ensino Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). Parâmetros curriculares nacionais. Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA – Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990.



Conhecimentos específicos

PROFESSOR I –

A Educação Infantil e seu papel hoje. O papel social da educação infantil; Educar e cuidar; A organização do tempo e do espaço na educação infantil; A documentação Pedagógica (planejamento, registro, avaliação); Princípios que fundamentam a prática na educação infantil: Pedagogia da infância, dimensões humanas; direitos da infância e relação creche família; as instituições de educação infantil como espaço de produção das culturas infantis. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. Parâmetros básicos de infraestrutura para instituições de educação infantil. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Política nacional de educação: pelo direito das crianças de zero a seis anos à educação.



PROFESSOR II – CIÊNCIAS

Ecologia Geral, Relações entre os Seres Vivos, Biomas brasileiros; Poluição Ambiental : água, ar e solo. Resíduos sólidos e líquidos; Educação Ambiental. Corpo Humano: Anatomia, Morfologia e Fisiologia dos Sistemas: Digestivo, Respiratório, Circulatório, Excretor, Locomotor, Sensorial, Nervoso, Endócrino e Reprodutor. Citologia, Reprodução, Desenvolvimento Embrionário. Genética, Genética de populações. Química e Física: Fenômenos da natureza: físicos e químicos; Propriedades da Matéria; Estados Físicos da Matéria; Transformações da matéria; Elementos Químicos, Substâncias e Misturas; Funções e Reações Químicas; Força e movimento; Fontes, formas e transformação de energia; Calor e temperatura; Produção, propagação e efeitos do calor; As ondas e o som; A luz, magnetismo, eletricidade.



PROFESSOR II - EDUCAÇÃO FÍSICA

Movimentos, Esportes e Jogos na Infância; A transformação didática do esporte; A formação do professor de educação física e a importância da escola; fundamentos pedagógicos para o trato do conhecimento esporte; práticas didáticas para um conhecimento de si de crianças e jovens na educação física. Cognição; motricidade. Lazer e Cultura; Conteúdos físicos - esportivos e as vivências de lazer; vivência lúdica no lazer: humanização pelos jogos; brinquedos e brincadeiras. Exercício físico e cultura esportiva; Esporte e mídia: do jogo ao telespetáculo; o discurso midiático sobre exercício físico, saúde e estética - implicações na educação física escolar; a televisão e a mediação tecnológica do esporte; Concepção crítico emancipatória da educação física. O treinamento esportivo precoce; o talento esportivo na escola; o fenômeno esportivo enquanto realidade educacional; estudo do movimento humano; as diferentes interpretações do movimento humano; o interesse na análise do movimento pelas atividades lúdicas: brinquedo e jogo; o interesse pedagógico- educacional no movimento humano; os interesses da educação física no ensino do movimento, interesse na análise do movimento dança; o interesse na análise do movimento na aprendizagem motora; o interesse na análise do movimento nos esportes. Didática das aulas abertas na educação física escolar; a experiência como elemento essencial ao ensino na educação física escolar; a educação física no currículo escolar; metodologia e mudança metodológica do ensino de educação física; visão pedagógica do movimento; educação/esporte/aula de educação física; o conteúdo esportivo na aula de educação física; avaliação do processo ensino-aprendizagem nas aulas de educação física. Educação física e esporte; reflexões sobre a escola capitalista e a educação física escolar; o lugar e o papel do esporte na escola; gênese esportiva e seus laços com a educação física escolar. Primeiros socorros para as aulas de educação física; atividades esportivas e acidentes durante as aulas; acidentes e primeiros socorros nas aulas de educação física; acidentes mais comuns em aulas de educação física.


PROFESSOR II – GEOGRAFIA

A história do pensamento geográfico; Objeto e método da ciência geográfica; O ensino de Geografia; O ensino de Geografia e a Cartografia; Fotogrametria; Geografia de Santa Catarina; Geografia do Brasil; Geografia Mundial; Geografia Física; Geografia Humana; Geografia Econômica. Aspectos geográficos do Município de Chapecó; Cartografia; Leitura de Paisagens; Relação Dinâmica entre Sociedade e Natureza; Meio Rural e Meio Urbano; Solos e sua dinâmica; Bacias Hidrográficas, Oceanos; Produção e Distribuição de Riquezas; População; Brasil – Diversidade Natural / Brasil – Diversidade Cultural segundo o IBGE; Brasil – Campos – Cidades. Espaços em transformação; Brasil – Regiões Geoeconômicas; Relações Econômicas do Brasil: Dinâmica Natural do Planeta Terra; Mundo Desenvolvido e Subdesenvolvido; A antiga e a Nova Ordem Mundial; A Globalização e os Avanços Tecnológicos e Científicos: Geopolítica – Conflitos Mundiais Contemporâneos.



PROFESSOR II – HISTÓRIA

A Pré-História; as sociedades da antiguidade; a sociedade medieval. As transformações econômicas, políticas e sociais ocorridas com o desenvolvimento do comércio e da vida urbana; a expansão marítima e o processo de colonização da América; Reforma Protestante; Renascimento Cultural; o Iluminismo; a Revolução Industrial; a Revolução Francesa, Conflitos mundiais do século XX. Brasil colônia: expansão territorial e o Povoamento Vicentista em Santa Catarina. O povoamento do Oeste Catarinense. Povoamento Açoriano. Economia e sociedade colonial. Escravidão e a resistência negra no Brasil. O processo de independência. As lutas internas no Primeiro e Segundo Império. Revolução Farroupilha. A República Juliana. As lutas externas no Primeiro e Segundo Império. A agricultura cafeeira e as mudanças econômicas. A imigração europeia em Santa Catarina. A República Velha. A República Nova. Os governos militares e a redemocratização. O mundo contemporâneo: a globalização, o conflito no Oriente Médio, o terrorismo, os problemas do meio-ambiente.



PROFESSOR II – INGLÊS

O ENSINO DE INGLÊS: Concepções de linguagem. A língua como forma de interação. Compreensão e produção oral e escrita; Metodologias e Abordagens do Ensino da Língua Estrangeira no Brasil; Educomunicação. O uso das mídias e tecnologias para o ensino e a aprendizagem da língua inglesa no Brasil. Parâmetros Curriculares para o ensino da Língua Inglesa. O ensino das habilidades de ler, falar, ouvir e escrever. Observação: O comando das questões e as alternativas propostas poderão ser redigidos em Inglês e/ou Português.

GRAMÁTICA e VOCABULÁRIO: Substantivos: gênero, forma possessiva, número. Pronomes: possessivos, reflexivos, relativos, pessoais, interrogativos. Adjetivos e advérbios: graus comparativo e superlativo, regulares e irregulares.

Verbos: tempos, modos e formas (presente, passado, futuro simples, contínuo, perfeito, imperativo). Modais. Voz passiva. Preposições. Orações Condicionais. Infinitivos e gerúndios. Verbos regulares e irregulares. Conjunções. Advérbios. Preposições. Phrasal verbs.

Compreensão e analise de textos em língua inglesa.

Observação: O comando das questões e as alternativas propostas poderão ser redigidos em Inglês.


PROFESSOR II – LÍNGUA PORTUGUESA

Concepções de linguagem. Linguagem, Língua, Discurso, Estilo. Análise linguística e o ensino da língua materna. Linguagem e interação: A linguagem como interação; O texto como enunciado; Os gêneros do discurso. Texto oral e texto escrito: Princípios de textualização; Condições de produção; Organização/ Tessitura textual; A construção do sentido; Processamento textual, Tipologias textuais; Intertextualidade; Coesão e coerência textuais. Aspectos do uso da língua padrão escrita: Estrutura e Formação de Palavras; Classes de palavras e seus mecanismos de flexão; Formas combinadas do artigo definido: crase; Sintaxe do período simples; Processos Sintáticos e Semânticos de Coordenação e subordinação; Morfossintaxe; Sintaxe dos modos e tempos verbais; Sintaxe de concordância; Sintaxe de regência; Pontuação. Estilística: Denotação e Conotação; Figuras de linguagem; Vícios de linguagem, Funções da linguagem. Literatura Brasileira: A Literatura Brasileira da Era colonial à contemporaneidade: principais autores e estéticas.



PROFESSOR II – MATEMÁTICA

Razão e Proporção. Média aritmética e ponderada. Regra de três simples e composta, porcentagens e juros simples. Conjuntos Numéricos: Naturais, Inteiros, Racionais, Irracionais, Reais – propriedades, operações, divisibilidade, números primos, fatoração, máximo divisor comum, mínimo múltiplo comum. Números decimais, potência de 10, cálculo com radicais. Campos algébricos: expressões algébricas, polinômios, produtos notáveis, fracionárias do 1º grau. Equações e inequações: 1º grau, 2º grau. Campos Geométricos: sistemas de medidas (comprimento, área, capacidades e massa). Polígonos convexos (triângulos e quadriláteros).  Funções: função polinomial do 1º grau e 2º grau, função exponencial, logarítmica e trigonométrica. Trigonometria: triângulo retângulo, triângulos quaisquer, relações métricas de um triângulo qualquer. Razões trigonométricas. Ângulos: operações, ângulos complementares e suplementares opostos pelo vértice. Teorema de Tales.  Círculo, circunferência, polígonos regulares inscritos e circunscritos. Progressões aritméticas e geométricas. Probabilidade. Análise combinatória: princípio fundamental da contagem, combinação, arranjo e permutação.  Sistemas lineares: Resolução, matrizes e determinante.


PSICOPEDAGOGO

Histórico e fundamentos da Psicopedagogia, os campos de atuação, identidade e ética psicopedagógica. A instituição: aspectos sociais, políticos, ideológicos e estruturais; O diagnóstico institucional, os instrumentos para o diagnóstico institucional: observação, entrevistas, pesquisa documental e questionários e a elaboração de projetos de intervenção na instituição. Psicologia do desenvolvimento: cognitivo, emocional, psicolinguístico e neurológico articulado com as questões de aprendizagem. Dinâmica das relações familiares; Dinâmicas de grupo e relacionamento interpessoal; Diagnóstico e intervenção na psicopedagogia clínica; Construção da Leitura e da Escrita e do Raciocínio Lógico Matemático; Estratégias para o ensino e aprendizagem; Jogos, Brinquedos e Arte terapia como Recursos Psicopedagógicos; Psicopedagogia na perspectiva da Educação Inclusiva; Aspectos Psicanalíticos do processo de construção do conhecimento; Desenvolvimento de Aprendizagem; Instrumentos e Procedimentos de avaliação Psicopedagógica; Neuropsicologia e Aprendizagem; Psicopedagogia e Dificuldades de Aprendizagem; Fundamentos da Psicomotricidade; problemas de aprendizagem e fracasso escolar; deficiência intelectual; Transtornos Globais do Desenvolvimento-TGD; comunicação alternativa e/ou suplementar. Distúrbios de aprendizagem: da criança ao adolescente.



ANEXO 2


ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

PROFESSOR I

Docência na educação infantil e/ ou anos iniciais do ensino fundamental, incluindo, entre outras, as seguintes atribuições:

Participar da elaboração da proposta pedagógica da escola;

Elaborar e cumprir plano de trabalho segundo a proposta pedagógica da escola;

Zelar pela aprendizagem dos alunos;

Estabelecer e implementar estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento;

Ministrar os dias letivos e horas- aulas estabelecidos;

Participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional;

Colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade;

Desincumbir-se das demais tarefas indispensáveis ao atingimento dos fins educacionais da escola e ao processo de ensino- aprendizagem.



PROFESSOR II

Docência nos anos finais do ensino fundamental e/ ou ensino médio, incluindo, entre outras, as seguintes atribuições:

Participar da elaboração da proposta pedagógica da escola;

Elaborar e cumprir plano de trabalho segundo a proposta pedagógica da escola;

Zelar pela aprendizagem dos alunos;

Estabelecer e implementar estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento;

Ministrar os dias letivos e horas- aulas estabelecidos;

Participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional;

Colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade;

Desincumbir-se das demais tarefas indispensáveis ao atingimento dos fins educacionais da escola e ao processo de ensino- aprendizagem.



PSICOPEDAGOGO

Trabalhar com crianças da rede municipal de ensino que apresentem defasagem de aprendizagem idade-série, em atendimento profissional, a fim de promover a aprendizagem e garantir o bem estar do aluno; - participar, com a equipe multiprofissional, do diagnóstico, avaliação e solução de problemas; -  realizar avaliações psicopedagógicas  dos alunos;

-  entrevistar professores externos e pais, investigando a história escolar do aluno; -  planejar intervenções psicopedagógicas com alunos e orientar professores e coordenadores; -  fazer encaminhamentos e solicitações de avaliações médicas ou de outros especialistas; - participar de reuniões pedagógicas e técnicas com os professores;-  acompanhar processo de avaliação do aluno, e orientar a organização do plano individualizado; - contribuir na organização de instrumentos, procedimentos e avaliações nas diferentes áreas de atendimento; -  documentar a avaliação do aluno na Instituição; -  elaborar parecer técnico dos alunos  acompanhados; -  participar de fechamentos de avaliações para decisões da entrada, matrícula e permanência do aluno  na Instituição; -  participar da análise dos programas da Instituição; -  participar das reuniões coletivas periódicas da Escola, e das extraordinárias, sob convocação; -  participar de programas de cursos ou outras atividades com alunos, pais, professores e funcionários, sob convocação, gerar estatísticas de atendimentos e relatórios de atividades realizadas; -  realizar pesquisas no contexto da Instituição,  planejar e realizar intervenções preventivas com alunos e professores; - orientar os pais no acompanhamento dos filhos atendidos; - participar de estudos de casos, quando necessário; - orientar alunos/famílias sobre a legislação que ampara as pessoas com deficiência intelectual e múltipla;  - gerar estatísticas de atendimentos e relatórios de atividades realizadas; -  disponibilizar informativos preventivos relativos ao seu domínio profissional, realizar tarefas afins; - orientar e acompanhar o profissional das salas de AEE – Atendimento educacional especializado; - orientar e acompanhar o profissional que atende, junto aos regentes de turmas, o aluno com necessidades especiais.

 

ANEXO 3


requerimento para participação na prova de títulos

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Nome

CPF






Cargo

Número de inscrição











REQUERIMENTO

Venho perante a Banca Examinadora da Prova de Títulos do Concurso Público do Município de Rio das Antas, requerer o recebimento do título e ou documento abaixo relacionado que declaro ser cópia autêntica, de igual teor dos documentos originais dos quais sou legítimo portador.

Estou ciente de que só será pontuado o título que atender às disposições das normas editalícias e que a constatação de qualquer divergência entre o original do documento e cópia apresentada implicará a atribuição de nota 0,00 na Prova de Títulos.

Importante: Deverão ser entregues cópias simples (não é necessário autenticação). Não entregue os documentos originais.


DOCUMENTAÇÃO ENTREGUE

Curso de Pós-graduação




Especialização




Mestrado




Doutorado


Instituição que emitiu o diploma:




D:

Data e local de emissão


________________________________________________________________________________________




__________________, ____ de ___________________________ de 2018

---------------------------------------------------------------------------------------------

Assinatura do candidato ou seu representante legal

Importante:

Os certificados de curso de pós-graduação em nível de especialização devem ser acompanhados do Histórico Escolar.

Os documentos em língua estrangeira devem ser acompanhados de tradução oficial.

Os diplomas de Mestrado e ou Doutorado emitidos no exterior devem ser reconhecidos na forma da lei.



ANEXO 4


CRONOGRAMA




EVENTOS

DATAS PROVÁVEIS

INÍCIO

FINAL

01

Publicação do Edital




11/7/18

02

Período de Inscrição

11/7/18

10/8/18

03

Requerimentos de condições especiais

11/7/18

10/8/18

04

Entrega de documentação: Vagas reservadas pessoas com deficiência

11/7/18

10/8/18

05

Entrega de documentação: Prova de títulos

11/7/18

10/8/18

06

Deferimentos das condições especiais e homologação das inscrições




15/8/18

07

Prazo Recursal – Homologação das inscrições e condições especiais

16/8/18

17/8/18

08

Resultado do julgamento dos recursos – Inscrições e condições especiais indeferidas




21/8/18

09

Publicação dos locais de realização da prova escrita




21/8/18

10

Prova Escrita




26/8/18

11

Publicação dos cadernos de prova e do gabarito preliminar da Prova escrita




26/8/18

12

Prazo recursal - teor da prova e gabarito preliminar

27/8/18

28/8/18

13

Resultado do julgamento dos recursos - teor da prova e gabarito preliminar




04/9/18

14

Publicação dos resultados da Prova escrita




4/9/18

15

Prazo recursal

5/9/18

6/9/18

16

Resultado do julgamento dos recursos - republicação




12/9/18

17

Convocação para a Prova Prática




12/9/18

18

Prova Prática




15/9/18

19

Resultado da Prova Prática




21/9/18

20

Resultado e classificação final




21/9/18

21

Prazo recursal

24/9/18

25/9/18

22

Resultado do julgamento dos recursos - republicação dos resultados e classificação final.




28/9/18



Página de

1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal