PortuguêS 2011 (alerj / digitador / ceperj / 2011) pensando na vida



Baixar 340,24 Kb.
Página1/4
Encontro23.11.2017
Tamanho340,24 Kb.
  1   2   3   4


PORTUGUÊS 2011

(ALERJ / DIGITADOR / CEPERJ / 2011)

PENSANDO NA VIDA

O estado de Indiana, nos Estados Unidos, acaba de recomendar às escolas que não se preocupem mais com a caligrafia e, em vez disso, tratem de ensinar às crianças como usar melhor os computadores. A recomendação faz todo o sentido, e é apenas o primeiro dos dominós de uma fila que vai cair num piscar de olhos. Em menos tempo do que supomos, escrever será algo que faremos única e exclusivamente por meios eletrônicos. Aliás, já é; ou quase. Reparem: à exceção de uma anotação ligeira ou da assinatura de um cheque, muitos de nós já não escrevemos mais nada à mão.

Ao longo da semana, educadores e psicólogos manifestaram apreensão em relação à medida. A teoria é que a dissociação do pensamento e do gesto poderia perturbar o desenvolvimento cerebral e a coordenação motora das futuras gerações. Tenho minhas dúvidas. Durante milênios a humanidade foi analfabeta e, mesmo depois que inventou a escrita, escrever foi, por muitos e muitos séculos, profissão de reles escribas, incumbidos de registrar as transações comerciais e a História oficial. Os verdadeiros pensadores usavam apenas o cérebro e a memória, e nem por isso tinham problemas de coordenação motora. Importante não é com o quê se escreve, mas o quê se escreve.

(Cora Rónai, O Globo, 28 de julho de 2011, com adaptações)

01. Considerando a correção gramatical aplicada ao texto, a afirmativa correta é:

a) Segundo o Acordo Ortográfico, é facultativa a grafia da palavra “estado” no segmento “O estado de Indiana” (l.1) com inicial minúscula ou maiúscula.

b) No segmento “...faremos única e exclusivamente...” (l. 6), a palavra “única” teria de ser grafada “unicamente”.

c) O segmento “...ensinar às crianças...” (l. 3) poderia ser grafado facultativamente “ensinar as crianças”.



d) Os artigos presentes em “...todo o sentido...” (l. 4) e “...é apenas o primeiro...” (l. 4) poderiam ser omitidos, sem alterar a sintaxe do período em que se inserem.

e) No segmento “...tratem de ensinar... (l. 2-3), o verbo destacado poderia ser flexionado no singular, concordando com o sujeito “O estado de Indiana” (l. 1).


  1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal